Bolívia de carro: 10 dicas essenciais para viajar sem problemas

Atualizado em 24 de outubro de 2022 – 10 min de leitura

Foto: Xavi

Antes de viajar para a Bolívia de carro, você precisa prestar atenção em alguns detalhes para evitar problemas sérios, que podem estragar completamente a sua viagem.

Primeiro de tudo, é bom saber que entrar dirigindo pelas rodovias bolivianas pode ser complicado – e muitas vezes desaconselhável. Só que o nosso espírito aventureiro fala mais alto, então o jeito é organizar tudo direitinho para ficar mais fácil.

Neste artigo, eu vou explicar sobre:

10 dicas para viajar para a Bolívia de carro

Se a decisão é pegar a estrada e viajar para a Bolívia de carro, eu vou ajudar esclarecendo as principais dúvidas que surgem na hora de planejar a viagem.

São regras estabelecidas pelas autoridades bolivianas e que são obrigatórias para você seguir viagem em paz.

1. Verifique a documentação dos passageiros

Qualquer brasileiro pode viajar para a Bolívia usando o passaporte ou a carteira de identidade.

Embora a carteira de identidade não tenha prazo de validade, as autoridades da imigração podem negar identidades emitidas há mais de dez anos ou que estejam em mau estado de conservação, por medida de segurança e de controle contra fraudes.

Se você tiver dúvida quanto ao estado de conservação, quanto à fotografia ou quanto à data de emissão da identidade, é melhor viajar com o passaporte que não tem erro.

É muito importante saber que a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e carteiras de identificação emitidas por órgãos de classe, como OAB e CRM, por exemplo, não são aceitas como documento de viagem.

Isso significa que você deve levar sua CNH mais o passaporte ou a carteira de identidade.

certidão de nascimento também não é válida como documento de identificação. Portanto, crianças e adolescentes devem apresentar a carteira de identidade ou o passaporte para viajar.

Se sua viagem for a turismo, não é necessário solicitar o visto ou pagar qualquer taxa antecipadamente.

Nos casos em que o motivo da viagem for diferente de turismo – trabalho, estudo, residência, etc. –, a carteira de identidade não será suficiente, sendo obrigatório apresentar o passaporte válido e visto específico, se for o caso.

2. Confira a documentação do motorista

Brasileiros podem dirigir na Bolívia usando a CNH ou a Permissão Internacional para Dirigir – a versão digital da CNH não é aceita pela Migración boliviana.

É muito importante conferir se a documentação do motorista está em dia. Isso significa estar com a carteira de habilitação dentro da validade e em bom estado de conservação.

Mesmo que você ache que está tudo certo, é bom dar uma conferida se sua habilitação está com alguma pendência ou até mesmo suspensa sem que você saiba.

Para acompanhar qualquer situação adversa na sua documentação de motorista, é bom sempre estar com o endereço atualizado no Detran.

A forma mais simples de saber se há algum problema na sua CNH – ou até mesmo se ela foi cassada ou suspensa – é acessando o site do Detran do estado que ela foi emitida.

No site, você deverá procurar a seção “Consulta de CNH” ou algo parecido. Aí é só seguir as instruções para ver o resultado.

Você também pode ver se recebeu alguma multa seguindo esses mesmos passos.

Por que isso é importante? Verificar a documentação do motorista é muito importante, porque se tiver algum problema sério com a CNH, você pode ser parado pela Polícia Rodoviária Federal, ainda no Brasil, e ser impedido de seguir viagem.

Então, não ignore essa dica, porque ela é muito importante.

3. Tenha a documentação do carro em dia

Para viajar pelas estradas bolivianas você precisa estar com a documentação do carro em dia. Isso significa estar com Licenciamento e IPVA pagos.

Se o veículo estiver no nome do motorista ou de algum dos passageiros, você poderá entrar na Bolívia tranquilamente – seguindo todas as dicas e etapas que vou explicar.

Mas se o carro não for seu nem de alguma pessoa que esteja na viagem, será necessário ter um documento do dono do carro autorizando a viagem e, principalmente, identificando quem será o condutor do veículo.

Este documento poderá ser solicitado pelas autoridades bolivianas na entrada no país ou em qualquer blitz da polícia é é emitido em um dos postos da fronteira boliviana.

Eu não aconselho viajar com carro de terceiros, pois é um prato cheio para os problemas caírem no seu colo.

4. Solicite a Declaração Jurada pela internet

Para entrar no território boliviano de carro, é preciso solicitar a Declaración Jurada de Ingreso y Salida de Vehículos de Uso Privado para Turismo, também chamada de SIVETUR.

Você já sabe, mas eu acho bom repetir que esse processo é válido apenas para veículos de passeio e particulares que se destinam exclusivamente para uma viagem de turismo.

Para solicitar a Declaração, você precisa acessar o site do SIVETUR e seguir o passo a passo.

A Declaração Jurada é o documento mais importante em sua viagem para a Bolívia de carro. É ela que impedirá que você perca seu carro, como eu explico mais embaixo.

Com a declaração em mãos, você estará a um passo de entrar na Bolívia, mas ainda é preciso se atentar para algumas questões.

5. Faça o processo de saída do Brasil

Antes de cruzar a fronteira com a Bolívia, seja em qual parte for do país, você precisa fazer o processo de saída do Brasil antes de solicitar a entrada no país vizinho.

Este processo é feito, geralmente, nos postos da Polícia Federal que ficam nas regiões de fronteira.

Quem estiver viajando com o passaporte, receberá um carimbo com a data da saída do Brasil. Quem estiver viajando com a carteira de identidade apenas será registrado no sistema da Polícia Federal.

Este passo é essencial por dois motivos.

O primeiro é que você estará informando às autoridades do seu país sobre sua saída em direção à Bolívia. Isso pode parecer bobeira, mas esta informação é essencial no caso de você precisar de algum suporte no exterior.

O segundo motivo é que, sem dar saída do Brasil, você não consegue entrar dirigindo na Bolívia – pode até ser que você entre, mas certamente terá problemas.

Eu vou dar um exemplo para você entender melhor.

O horário de funcionamento dos postos brasileiro e boliviano, na fronteira Puerto Suárez-Corumbá, por exemplo, é de 8h às 18h, todos os dias, inclusive sábados, domingos e feriados.

Então, se você for cruzar a fronteira à noite, por exemplo, você não poderá fazer o processo e, se seguir viagem, estará entrando ilegalmente no país.

No caso de encontrar a fronteira fechada por algum motivo, você deve aguardar até que volte a abrir, pois quem entrar no território boliviano sem se submeter aos trâmites migratórios pode ser multado por invasão de fronteira.

Então, siga as instruções corretas para ter uma viagem tranquila.

6. Registre sua entrada na Bolívia

Feito o processo de saída, agora você já pode cruzar a fronteira com a Bolívia para dar sua entrada no país. Este processo é obrigatório, independentemente se você estiver viajando para a Bolívia de carro ou não.

Ele é feito com as autoridades que controlam a entrada e saída de pessoas do país – chamada de Migración.

Só depois de cumprir esta etapa é que você apresentará a documentação necessária para entrar de carro na Bolívia.

7. Valide seus documentos na Aduana

Se você preencheu a Declaração Jurada pela internet, você só precisará apresentar a documentação necessária para seguir viagem. Assim, o processo fica muito mais rápido, mas esteja certo de que as informações estão corretas.

Número dos documentos, datas de entrada e saída, nome do condutor e do dono do carro. Tudo será conferido nos documentos que você apresentar com os dados fornecidos no formulário SIVETUR.

Se você não fez a solicitação da Declaração Jurada pela internet, é possível fazer o pedido presencialmente, em um dos postos da Aduana Boliviana.

Os documentos necessários são os seguintes:

  • Comprovante de saída do Brasil – no caso de passaporte;
  • Comprovante de entrada na Bolívia;
  • Formulário SIVETUR preenchido;
  • Documento do veículo;
  • Autorização do dono do veículo, caso ele não esteja na viagem.

Para saber os horários de funcionamento de todos os postos de fronteira, acesse o site da Aduana Boliviana. Para ver a localização dos postos, acesse este mapa.

Com a Declaração Jurada em mãos, você será orientado a se dirigir ao posto da Policia Boliviana – o equivalente à Polícia Rodoviária Federal no Brasil – para emitir a Orden de Circulación.

Este documento custa BOB 50, embora em alguns postos seja cobrado o valor de BOB 100 – isso é ilegal e se chama corrupção, algo muito comum nas estradas bolivianas.

Na hora de emitir a Orden de Circulación você deve informar as regiões que pretende conhecer no país, pois isso constará na autorização que vai receber. Se for pego em uma blitz fora da área autorizada você poderá ter problemas e, provavelmente, terá que pagar uma propina para não perder a viagem.

Outro detalhe que você não pode esquecer é de informar o nome de todas as pessoas que vão dirigir durante a viagem.

FIQUE ATENTO ÀS DATAS

O período de permanência do seu carro na Bolívia é o mesmo estabelecido pela Migración quando você entra no país. Se o prazo de permanência for ultrapassado, você será multado em 2.500 UFVs – aproximadamente BOB 6.000 – e terá até 20 dias para deixar o país. Depois desse prazo, seu carro será apreendido.

8. Confira o itens básicos do carro e o combustível

Para seguir viagem pelas estradas bolivianas, seu carro deve estar equipado com alguns itens básicos:

  • Kit de primeiros socorros;
  • Dois triângulos;
  • Um extintor de incêndio;
  • Um estepe;
  • Macaco e chave de rodas.

Note que que você precisa ter dois triângulos e eu já ouvi muitas histórias de viajantes que tiveram problemas por viajar com apenas um, como é normal no Brasil.

Abastecer o carro fora do Brasil sempre exige um cuidado a mais, pois é importante saber qual índice de octanagem é o melhor para seu carro. O uso de um combustível com a octanagem incorreta pode danificar o motor e até mesmo fazer você gastar mais.

Nessas horas, você precisará consultar o manual do veículo que, geralmente, especifica o tipo de gasolina e a octanagem mínima necessária para o bom funcionamento e desempenho do motor.

Para alguns viajantes que chegam à Bolívia de carro, abastecer tem sido um problema. Isso acontece, principalmente, porque há uma regulamentação do governo boliviano que estabelece preços diferentes para condutores nacionais e estrangeiros.

O preço do combustível para motoristas de outros países é sempre maior.

Mesmo sendo essa diferenciação um absurdo, o problema maior é que, para vender combustível a estrangeiros, é preciso um recibo especial, que a maioria dos postos não tem – daí você tem que ficar peregrinando entre um e outro posto até achar um que tenha o tal recibo.

Na prática, a maioria dos postos vende o combustível sem o comprovante.

Os preços dos combustíveis na Bolívia são tabelados pelo governo e, portanto, são os mesmos em todo o país.

O etanol não é comercializado em terras bolivianas, já a gasolina e o diesel são facilmente encontrados. Como o diesel S10 só é encontrado no Brasil, ele pode ser substituído pelo Gasoil.

9. Não perca seu carro na Bolívia

Não são raros os casos de brasileiros que têm problema com a documentação durante uma viagem para a Bolívia de carro. Mesmo que tudo esteja aparentemente certo com a habilitação e o documento do veículo.

Esses problemas acontecem, principalmente, porque os motoristas ignoram a obrigatoriedade da Declaración Jurada de Ingreso y Salida de Vehículos de Uso Privado para viajar pelo país de carro.

Se você for parado em uma blitz e não tiver o documento em mãos, os policiais podem apreender o veículo sem que haja muito o que fazer.

É que a lei boliviana garante ao Estado o direito de confiscar qualquer veículo com placa de outro país que trafegue por sem a declaração. Inclusive, é possível que seu carro vá a leilão em poucos dias.

Se algo assim acontecer, pode ser que você precise da ajuda do Consulado do Brasil para desfazer o mal-entendido junto às autoridades bolivianas. Nesses casos, mesmo com a intervenção do consulado, até que tudo se resolva, você já perdeu tempo, dinheiro e ganhou muito aborrecimento.

Você já deve ter lido relatos de viajantes que não precisaram da Declaração Jurada durante a viagem. Na verdade, é uma questão de sorte: você pode ser parado e o documento exigido, assim como você pode passar direto sem ser perturbado.

A diferença é que se você estiver sem o documento, vai assumir o risco de ter o carro apreendido e de ter a viagem interrompida.

10. Cuide da sua segurança

Há poucos anos, trafegar pelas rodovias bolivianas era praticamente impossível. Mesmo aquelas que ligavam destinos turísticos – como La Paz a Uyuni – eram completamente cheias de buracos, mal sinalizadas e com iluminação precária.

Como havia uma grande chance de seu veículo quebrar durante o trajeto, assaltantes ficavam à espreita aguardando o melhor momento para agir.

Hoje, muito se avançou na qualidade das rodovias bolivianas.

Eu estive no país pela primeira vez em 2012 – quando tudo ainda era mato – e hoje dá para perceber uma diferença muito grande: asfaltadas e bem sinalizadas, as estradas deixaram de ser tão perigosas e não mais atrasam nossa viagem em horas.

Mas, se o asfalto está bem cuidado, em algumas rodovias você deverá dobrar a atenção, principalmente na região da Cordilheira dos Andes onde as curvas são muito sinuosas e há, invariavelmente, neblina ou nevoeiro, este último ainda mais denso e perigoso.

SEGURO VIAGEM

Apesar de não ser obrigatório, viajar sem um seguro viagem com cobertura para covid-19 não é uma boa ideia. 

custo de um seguro viagem é menor do que se costuma pensar e ele garante que você também terá atendimento em casos de emergências médicas comuns, como acidentes de trânsito, intoxicações alimentares, acidentes vasculares e infartos cardíacos, por exemplo.

Se você for fazer qualquer atividade de risco – como trekking em vulcões, cruzar o Salar de Uyuni de carro ou conhecer a Amazônia boliviana, por exemplo – o seguro passa a ser essencial para sua viagem. Pode confiar em mim!

→ Faça uma cotação do seguro viagem

Então, antes de embarcar, compre o seguro viagem, imprima o comprovante e tenho o número de emergência em local de fácil acesso.

Eu sempre uso a plataforma da Seguros Promo para comparar valores antes de fazer a compra. Eles têm um suporte muito eficiente e preços sempre muito bons.

No mais, aproveite as paisagens e os vilarejos que você encontrar pelo caminho.

Informações Básicas

Visto

Brasileiros não precisam de visto para entrar e permanecer no país por até 90 dias. Esse prazo pode ser estendido por mais 90 dias.

Documentos

Você pode usar o passaporte, com validade de seis meses, ou a carteira de identidade, emitida há menos de dez anos.

Dinheiro

A moeda oficial é o boliviano, representado pela sigla BOB. Veja como usar seu dinheiro na Bolívia.

Vacinas

A vacinação contra febre amarela é obrigatória. Veja como emitir o Certificado Internacional de Vacinação.

Informações sobre covid-19

As regras para viajantes vacinados e não vacinados são um pouco diferentes. Por isso, é preciso ter atenção na documentação exigida pela imigração boliviana.

Além de todos os documentos básicos de uma viagem internacional, como passaporte ou carteira de identidade, passagem de ida e volta e comprovante de hospedagem, por exemplo, é preciso ter em mãos os seguintes comprovantes:

  1. Certificado de vacinação contra covid-19 com, pelo menos, duas doses, sendo que a última deve ter sido aplicada, no mínimo, 14 dias antes da viagem – exigido apenas de viajantes vacinados;
  2.  Resultado negativo de teste RT-PCR, feito até 72 horas antes da viagem, ou antígeno (teste rápido), feito até 48 horas antes da partida para a Bolívia – exigido apenas de viajantes não vacinados maiores de cinco anos;
  3. Formulário de Localização de Passageiros, disponível no site da Direção-geral de Aviação Civil – apenas um por família.

De forma geral, viajantes brasileiros não precisam fazer quarentena na chegada ao país, mas é importante estar preparado para que restrições que afetem viagens internacionais entrem em vigor com pouco ou nenhum aviso prévio por parte das autoridades bolivianas.

Você os detalhes das regras Resolución Multi-Ministerial 001, de 27 de abril de 2022.

Apesar de não haver restrições nacionais para covid-19, os departamentos e municípios têm a autonomia para impor restrições em nível local.

Acesse o site oficial para acompanhar os números de casos de covid-19 na Bolívia.

RETORNO AO BRASIL

Viajantes com o esquema vacinal completo não precisam fazer teste de antígeno (teste rápido) ou RT-PCR para retornar ao Brasil, e também não é preciso preencher a Declaração de Saúde do Viajante, que está suspensa pela Anvisa.

Viajantes não-vacinados ou vacinados parcialmente precisam apresentar resultado negativo de teste de antígeno (teste rápido), coletado até 24 horas antes do voo, ou RT-PCR, coletado até 72 horas antes do embarque.

Seguro viagem

Apesar de não ser obrigatório,  viajar sem um seguro viagem com cobertura para covid-19 não é uma boa ideia. 

O custo de um seguro viagem é menor do que se costuma pensar e ele garante que você também terá atendimento em casos de emergências médicas comuns, como acidentes de trânsito, intoxicações alimentares, acidentes vasculares e infartos cardíacos, por exemplo.

Se você for fazer qualquer atividade de risco – como trekking em vulcões, cruzar o Salar de Uyuni de carro ou conhecer a Amazônia boliviana, por exemplo – o seguro passa a ser essencial para sua viagem. Pode confiar em mim!

→ Faça uma cotação do seguro viagem

Então, antes de embarcar, compre o seguro viagem, imprima o comprovante e tenho o número de emergência em local de fácil acesso.

Eu sempre uso a plataforma da Seguros Promo para comparar valores antes de fazer a compra. Eles têm um suporte muito eficiente e preços sempre muito bons.

MAL DE ALTITUDE

Se você vai viajar para a Bolívia, já sabe que é importante se prevenir do mal de altitude. Também conhecido como soroche, ele é muito comum em viajantes que se aventuram por regiões próximas a 3.000 metros de altitude.

Os sintomas mais comuns são dor de cabeça, enjoo, vômito, tontura, cansaço excessivo e mal-estar. Esses são os principais reflexos da dificuldade do nosso organismo em absorver o oxigênio, e, embora seja raro, em condições extremas, o mal de altitude pode levar à morte.

Isso acontece porque, à medida que a altitude aumenta e a pressão atmosférica cai, o ar fica mais rarefeito. Assim, a concentração de oxigênio diminui e o nosso corpo sente isso. Para prevenir ou diminuir seus efeitos, é bom evitar fazer movimentos rápidos e esforço físico nos primeiros dias.

Mascar folhas de coca é uma forma bastante eficaz de prevenir o mal de altitude. A forma correta de usar a folha é deixar a erva no canto da boca e sugar o sumo que ela libera quando em contato com a saliva. O uso do chá pode ser mais saboroso e nas farmácias é fácil encontrar pílula para soroche.

Veja mais dicas da Bolívia

Ficou mais fácil planejar sua viagem? Se tiver alguma dúvida é só deixar sua pergunta nos comentários que eu respondo.

Se preferir, pode falar comigo no Instagram: @altiermoulin. Agora, aproveite para ver outras dicas da Bolívia.

Sobre o Autor

<a href="https://www.penaestrada.blog.br/author/altier/" target="_self">Altier Moulin</a>

Altier Moulin

Sou jornalista, capixaba e apaixonado pelo universo viajante. Sempre gostei de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Quando criança, sonhava em viajar pelo mundo e, já adulto, isso virou um propósito de vida.

comentários

185 Comentários

  1. José Parente de Sousa

    Amigo, gostei muito da forma como você desenvolveu seu conhecimento da Bolívia. Tenho 71 e um anos de idade, comecei a fazer aventura aos 58 anos, já quatro viagens, uma delas para Ushuaia, sozinho, e estou me preparando para ir para o Alasca em julho deste ano. Vamos juntos? Também sou jornalista e radialista. Faz mais de um ano que correu atrás de um parceiro para essa viagem, os caras aparecem, mas, quando tomam conhecimento da magnitude do projeto, caem fora. Já tentei até pelo site Mochileiros, sem sucesso. Se você topar, ou se conhecer alguém que tope, ficarei muito contente. De qualquer forma, estou trablahando na produção de uma viagem que vai ficar perto, ou quem sabe, ultrapassar os 40 mil km, pois embora da minha cidade, Itaituba, no Pará, a viagem de ida e volta seja de aproximadamente 33 mil km, uma coisa dessa grandeza, que só se faz uma vez na vida merece que se conheça o máximo possível de lugares. Estou trabalhando para sair no dia 07 de julho do ano em curso. Coragem não me falta.

    Responder
    • Junior Vidotti

      Parabéns pela coragem! Eu fiz um mochilão em 2011 pela Bolivia e Peru sozinho pq não consegui ninguém pra ir comigo. Desejo sorte pra vc encontrar um parceiro!

      Responder
    • Celso JF

      Cara, viagem para o Alaska é pra se fazer sozinho. Vá… sem medo de ser feliz.

      Responder
  2. Robson Araujo

    Bom dia,
    Estou querendo ir de Salvador até Cochabamba de carro favor se possível me enviar algumas orientações para uma viajem segura,
    Grato.

    Robson Araujo
    zap 71(99133 – 9912)

    Responder
  3. Alcir Lira Samuel

    Bom dia, pretendo fazer uma viagem de van até Cochabamba eu e alguns amigos, vamos para uma competição de muay tai , a van não está em meu nome , o que será que preciso para poder fazer essa viagem na Bolívia, agradeço suas informações. Aguardo.

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi, Alcir.

      Você precisa ter a Declaración Jurada de Ingreso y Salida de Vehículos de Uso Privado. Ela é emitida pela Aduana Nacional de Bolívia, geralmente encontrada nos principais postos de fronteira.

      Um abraço.

      Responder
  4. Fernando

    Olá Altier, bom dia!
    Saberia me dizer se consigo alugar um carro em La Paz e devolvê-lo em Cusco. Não tenho encontrado esta opção em minhas pesquisas.
    Parabéns pelo blog e obrogado.

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi, Fernando.

      Infelizmente, não tenho esta informação.

      Um abraço.

      Responder
  5. Diego Petermann

    Tenho interesse um dia fazer uma viagem em toda América do Sul, saindo do Brasil e passando em todos os países. Existe algum lugar atualizado com alguém que realizou isso? Venho procurando e guardando todo tipo de informação.
    Abraços e parabéns pelas excelentes matérias.

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi, Diego.

      Este blog é sempre atualizado com informações sobre a América do Sul.

      Um abraço.

      Responder
  6. IWAN GARCIA DE REZENDE

    Eu e meu cunhado vamos para cusco em motorhomes no dia 18 de dezembro , e iremos passar por dentro da bolivia nao estou com medo pois ja fui no meu motorhome para o uruguai, argentina, chile e paraguai e nao tive problema nenhum, é só cumprir as regras do pais e estar com documentos exigidos e pronto dificilmente voce vai ter problemas com a policia

    Responder
    • Altier Moulin

      Concordo, Iwan.
      É muito importante estar com tudo certo, mas quem é marinheiro de primeira viagem sempre fica com frio na barriga.

      Um abraço.

      Responder
    • selma araujo

      prezado Iwan, estou olhando na internet, tentando achar quem fez viagem de motorhome nesse percurso que você disse que fez. Por favor teria como me enviar seu roteiro.

      Responder
  7. José Andrés Rueda

    Altier, bom dia, tenho uma dúvida, o horário de funcionamento das aduanas, tanto do Brasil como na Bolívia, na fronteira, se funciona aos finais de semana?, um abraço.

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi, José.

      O horário de funcionamento dos postos brasileiro e boliviano, na fronteira Puerto Suárez-Corumbá, por exemplo, é de 8h às 18h, todos os dias, inclusive sábados, domingos e feriados.
      Neste link, você encontra os horários das aduanas bolivianas: http://www.aduana.gob.bo/aduana7/horario.

      Um abraço.

      Responder
  8. JOAO CARLOS ALVES DA SILVA

    Olá ALTIER,

    Gostaria juntamente com minha esposa, fazer um a viagem aventura para Bolívia e mais se possível mais a frente, como Argentina, Peru, Uruguai…., Mais para isto queria ver se seria possível e viável montar um grupo de pessoas com camionete 4×4 para o segundo semestre agora de 2018.

    Responder
  9. Júnior Cavalcanti

    Olá amigo,
    pretendo fazer essa viagem e para tirar aquele documento para carro particular, o veículo precisa estar no nome do condutor? Procuração não serve? O que me aconselha?

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi, Júnior.

      As informações que tenho estão no texto. Desculpe por não poder ajudá-lo.

      Um abraço.

      Responder
  10. Graziele França

    Olá. Pretendo ir para a Bolívia em Janeiro de 2018 mas estou tendo dificuldades com “formulários”. Não sei realmente quais devo preencher ou se tudo é feito na fronteira. Pretendo entrar por Corumbá e ir até Uyuni. No site do Consulado General del Estado Plurinacional de Bolívia tem um formulário (estranho) com o titulo de “Fomulário de instrução de enchimento- declaração afiliada de rendimentos domésticos”, eu tenho que preencher isto ou não? com relação a “Declaracion jurada de ingreso y salida de vehiculos de uso privado” qual o procedimento, devo preencher ao formulário 249-A? Já o formulário 250 que fala sobre objetos/bagagens e dinheiro que ira entrar no país como funciona também? Caso eu tenha que preenche-los poderia passar links corretos, o meu grande problema é que a internet me disponibiliza muito mais informação do que eu estou conseguindo acompanhar e ler coisas diferentes em sites diferentes dificulta muito vida. Se possível poderia passar também uma lista com a documentação necessária só para eu me certificar de que não esquecerei de nada. Ter a ajuda de alguém que já passou por onde pretendo passar me será de um grande alívio pos saberei que a chance de que algo de errado diminui muito. Fico no aguardo.

    Abraço

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi, Graziele.

      Todos os formulários devem ser preenchidos no momento de entrada na Bolívia.
      Lá, há oficiais que não lhe orientar.

      Um abraço.

      Responder
    • thiago

      Graziele França Olá, como foi a viagem, pode compartilhar conosco como foi a questão da documentação para entrada na bolivia??/ e demais dicas… pretendo fazer a mesma viagem Dezembro/18.

      Obrigado

      Responder
  11. Daniel

    Excelente blog Altier.
    Estou planejando uma viagem de Cuiabá-MT à Iquique no Chile. Nesse trajeto vou atravessar por toda a Bolívia e gostaria de saber onde fazer o” bendito” seguro carta verde que cubra o território boliviano pois já entrei em contato com varias corretoras de seguro e nenhuma oferece cobertura para Bolívia. Alguém sabe me informar se estão cobrando esse documento na Bolívia? Qual seguradora está emitindo esse seguro?
    Obrigado!!!

    Responder
    • Luiz Claudio

      Não sei se você já foi, fomos em Janeiro de 2018 e após consultar vários corretores e seguradoras em busca do carta verde para a Bolívia, inclusive na fronteira (Corumbá), concluímos que não tem empresas brasileiras segurando carros na Bolívia.

      Responder
      • Altier Moulin

        Já ouvi relatos assim, Luiz.
        Obrigado por compartilhar sua informação.

        Um abraço.

        Responder
    • WILLIAM TELL

      Olá Daniel, sou de Cuiabá e estou querendo ir ao Yuni de carro. Qual sua experiencia de carro pela Bolívia?

      Responder
  12. CARLOS ALBERTO FERREIRA DE SOUZA

    Ola quem possa me responder, vou fazer uma viagem de Cuiabá san matias, santa cruz de la cierra, potosi uyuni . Quem poderia me da alguma dicas deste trecho que vou fazer agora dia 16/12/2017 se alguém pudesse me da uma dica eu agradecia.

    Responder
  13. Pedro

    Estou num lugar de nome Chipaya, 300 km meridionais cardeais de la Paz. Altitude nivelada de 3700 m que refrigera os rarefeitos ares. Vilarejo de ruas desertas. Casas de tijolos cozidos. Algumas lhamas elegantes personalizam a região. Uma torre poderosa de telecomunicação parece incompatível com a pequena urbanização simplíssima. Mas existem pontos de tomada de água e reservatórios elevados. Algumas edificações estruturadas de fins administrativos e sociais estão chegando. Na verdade, a região talvez tenha sido esquecida pelos homens e habitada por irmãos como que expulsos para lugares ermos e ignotos. Pode ter sido a história dos homens, não de Deus. É que divisei sem demora uma Cruz encimando como que uma velhíssima Igreja em ruinas. Ao divisá-la me detive diante dela. Ao fazer o sinal da Cruz uma outra Cruz de uma Igreja mais nova e ao fundo me deu sinal de vida como que ratificando meus pensamentos. Prossegui viagem na imensidão nivelada daquele fantástico altiplano vigiado ao longe pela serenidade e força das grandes estruturas geoliticas daquele pedação de mundo andino. Meus pensamentos transmontaram a cordilheira e desembarcaram em Los Andes no vizinho Chile e fiz uma oração, Santa Teresa de Los Andes, rogai por nós…:)

    Responder
    • JORGE PAULO BARRELIN

      Ola Pedro, estou saindo de Brasilia, df para cusco passando pela bolivia, podia me passar algumas digas, estamos saindo dia 20 de dezembro e voltando 20 de janeiro, meu zap 061-98179-7751.

      Atenciosamente
      JORGE PAULO BARRELIN

      Responder
  14. Sergio Silveira

    ola farei a viagem saindo de Cascavel -PR passando pelo Paraguay, Argentina, Chile e irei ate Machu pichu, estava querendo retornar pela Bolivia, nao tenho muito interesse na bolivia, vc me aconselha passar por ela , ou desviar a rota percorrendo em torno de 1.200 km a mais, voltando pelo Acre.
    Mais uma coisa meu carro esta no nome da minha empresa, na Argentina e Chile eu levo uma autorização e copia do contrato social para comprovar que a empresa é minha, será que na Bolivia isso é aceito também?

    Responder
  15. Beatriz

    Olá , adorei o relato. Por conta de disponibilidade e tempo, estou planejando alugar um carro na Bolivia para conhecer alguns ponto ja descritos acima, mas gostaria também de atravessar para o Atacama. Você sabe me dizer se é possível atravessar em carro alugado? Pois sei que alugando no Chile, não consigo atravessar para a Bolivia. A idéia inicial é alugar em Santa Cruz de la Sierra, conhecer o uyuni e o atacama (entre outros) e devolver o carro em Santa Cruz novamente.

    Responder
  16. Daniela

    Olá Altier – por qual seguradora você fez o seguro Carta Verde que é pedido para entrar na Bolivia? !

    Responder
  17. Claudia

    Olá Altier,
    Gostaria de saber quais as condições da estrada entre Santa Cruz de La Sierra e Cochabamba. Vc pode me ajudar? Obrigada e parabéns! Suas dicas ajudam muito a planejar a viagem.

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi, Claudia.

      Como são duas cidades muito importantes no país, a estrada é boa.

      Um abraço.

      Responder
    • Hugo René Menacho

      Claudia.
      de Santa Cruz para Cochabamba tem duas estradas, vá pela estrada nova, pois pela velha tem muitos precipícios e nevoeiros, alem de uma parte estar esburacada, porem por esta Estrada você passa por Samaipata onde tem as ruínas Incas, chamada de El Fuerte de Samaipata, descritas no livro de Erick VON Daniken como rapaz dos deuses astronautas. Fican a 120 km de Santa Cruz, estrada relativante boa. Nesta mesma estrada você pode chegar a Vallegrande, onde tem o museo e tumulo do Che Guevara, ele foi morto perto daí.
      hugomenacho@hotmail.com
      abrazos

      Responder
  18. GERMANO EVERSON DE OLIVEIRA BELLO

    E ai amigo, moro aqui na divisa com a Bolívia Guayamerim, gostaria de saber se você sabe sobre as estradas saindo de Guayaramerim Bene Bolívia até salar de Uyuni, qual o melhor trajeto? as estradas como são para ir de moto custom, um abraço.

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi, Germano.

      Infelizmente não tenho esta informação. 🙁

      Um abraço.

      Responder
  19. mauro werle

    Gostaria de saber se a carteira de habilitacao brasileira é válida nos paises sulamericanos ou precisa de um documento especial.

    Responder
    • Altier Moulin

      É sim, Mauro. Mas há um período estabelecido por cada país e isso você deve verificar no seu destino.

      Um abraço.

      Responder
  20. Claudemir

    Olá Altier, tudo bem.
    Em julho pretendo ir de moto até Aguas Calientes cerca de 220kms de Puerto Suarez entrando por Corumbá.
    Tem informação como está este trecho com relação a qualidade da estrada, opções de postos de combustível, segurança e policiais afim de propinas? Vou passar no máximo 3 dias por lá. É seguro deixar a moto parada nas cidades que são caminho até lá e também na cidade destino?
    Obrigado.

    Responder
    • Altier Moulin

      Não tenho essas informações, Claudemir.

      Responder
    • Hugo René Menacho

      oi Claudemir…. sou boliviano e moro em Natal, conheço Aguas Calientes.
      A estrada Ruta 4 é boa, se hospede em Roboré, fica a 30 km passando Aguas Calientes, cidade pequena mais bem ajeitadinha, tem hoteis bons e baratos.
      É bom deixar a moto dentro dos hoteis (estacionamento).
      Qualquer duvida (84) 98701 5414

      Estou viajando de carro Natal – Santa Cruz em Setembro

      Responder
  21. Marivan da Silva Lima

    Bom dia Altier,
    Li e agradeço todas as suas informações e de antemão achei todas muito úteis. Estou pretendendo viajar de carro pela America do Sul durante uns trinta dias numa toyota sw4 diesel eu e minha esposa. Pretendemos conhecer a maioria dos pontos turísticos de cada país (Paraguai, Argentina, Chile, Peru e até mesmo Uyuni na Bolivia). Como sou apaixonado pela natureza meu último destino turístico e Chachapoyas onde verei a Catarata de Gocta uma cachoeira com 771 mts de queda d’agua. Gostaria de contar com o seu conhecimento e se puder me ajudar ficaria muito grato. Sendo meu último destino gostaria de saber qual é a melhor rota para voltar para Brasília pois em primeiro momento queria passar por Puerto Mal Donado- Assis-Porto Velho e descer até Brasilia sendo 6241 km e se eu passar pela Bolívia pegando a Carretera 4 sentido Cochabamba -Santa Cruz de La Sierra seria 5553 km um roteiro mais curto porém tenho várias duvidas , o caminho via Assis Porto velho as estradas são melhores, mais bonitas, mais seguras e portanto mais rápidas portanto gostaria que me esclarecesse qual a melhor opção?

    Responder
  22. Giovani Buzzi

    Olá Altier.
    Agradeço por compartilhar conosco sua experiência.
    Estarei fazendo uma viagem de moto, via Bolívia, para Machu Picchu em janeiro de 2018. Vou entrar por Corumbá e dar uma “desviada” para conhecer o Salar de Uyuni. Minha dúvida é a seguinte: A partir de Santa Cruz de La Sierra, é melhor seguir o caminho “normal”, pela RN 4, passando por Cochabamba e Oruro, ou vale a pena pegar um atalho pela RN 7 e depois a 5, passando por Sucre e Potosi?

    Responder
  23. michel wagner leo

    Pessoal pretendo fazer o mesmo percurso em janeiro de 2018 eu minha esposa e filha se alguem animar moro em BH. Michelwagner.mw@gmail.com

    Responder
  24. Thiago Moretto

    Olá amigo, pretendo sair de Salta na Argentina, subir até Uyuni, depois La Paz, e finalmente chegar em Machu Pichu meu destino..penso nesta rota, pois vou voltar pela Chile, passando pelo Atacama..então gostaria de chegar pela Bolívia, pra não repetir caminho….vc acha que vale a pena??? me referindo a condições de estradas e possíveis perigos encontrados, já que encontrei muitos comentários contrários a passar pela Bolívia…

    Responder
    • Altier Moulin

      Vale muito a pena, Thiago.

      Essa é uma rota bastante clássica e também comercial importante. Por isso, as estradas estão boas.

      Um abraço.

      Responder
      • Luís Fernando Canedo

        A estrada entre Oruro e La Paz foi duplicada em 2015.

        Responder
    • Reginaldo

      Boa tarde a todos.
      Altier, parabéns pela iniciativa de criar este espaço para auxiliar nas duvidas.
      Thiago, não sei se você já fez a viagem descrita aqui neste espaço, e como eu pretendo fazer uma rota bem parecida com a sua em dezembro de 2017 / janeiro de 2018, gostaria de pedir a gentileza de trocarmos algumas informações.
      Estaremos em três motos com as garupatroas, portanto é necessário alguns cuidados extras, mas adiantando, minha preocupação a principio é a possibilidade de estar enfrentando estradas de terra com garupa.
      Boa viagem, e deixo aqui meu e-mail, caso possa me auxiliar.
      Abraço a todos…

      “LONGE É UM LUGAR ONDE VOCÊ NÃO QUER IR”

      Responder
  25. Leandro Mees dos Santos

    Olá Altier.
    Muito boas as suas dicas, parabéns!
    Você tem informações atualizadas sobre o trecho entre San Mathias e Santa Cruz de la Sierra? Qual o melhor roteiro (se tem que ir a Santo Ignácio de Velasco / San Miguel, ou se de Ascencion já vai direto a San Rafael, depois San Jose de Chiquitos)?

    Obrigado.

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi, Leandro.

      Infelizmente não tenho estas informações.

      Um abraço.

      Responder
      • Leandro

        Ok, obrigado pela atenção.

        Responder
  26. Ida Diniz

    Olá pretendo ir a Bolívia meu carro é a diesel S10 é fácil encontrar??

    Responder
    • Altier Moulin

      Eu explico isso no texto, Ida. 😉

      Responder
  27. VaneZa Narciso

    Dicas preciosas.
    Dirigir em outros países não é tão fácil como se pensa e ter estes cuidados ajuda muito.
    Amo dirigir , é uma sensação única!

    Obrigada pelos infos.

    Responder
  28. Maria Cristina F Macacari

    Obrigada…valeu muito, se estacávamos com um tiquinho de dúvidas, agora já sabemos….estou adorando suas dicas….depois conto pra vc como foi…..abraços

    Responder
    • Altier Moulin

      Aproveite, Maria. 😉

      Responder
  29. Maria Cristina F Macacari

    Ola, Altier….parabéns pela ajuda para todos que como nós, eu e meu marido, adoram passeios para lugares maravilhosos, mas gostamos de ir de carro.
    Estamos programando uma viagem esse ano, julho, para Machu Picchu….vimos que para nós que somos de São Paulo, ir por Corumbá, atravessando a Bolívia , ficaria um trajeto menor, mas temos um pouco de receio, de entrar na Bolívia….o que vc nós aconselha, ir por aí ou pelo Acre…Rio Branco…Bolívia é um país perigoso?
    Fico no aguardo de sua resposta…
    Obrigada
    Abraços

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi, Maraia.

      Embora o caminho pela Bolívia seja mais curto, as estradas do Peru são infinitamente melhores. Essa é a minha dica: vá por Rio Branco e aproveite para conhecer a transição da Amazônia com a paisagem gelada dos Andes.

      Um abraço.

      Responder
  30. Leandro Oliveira

    Olá amigo!
    Iremos agora dia 22de Janeiro até Cusco, como iremos com minha filha de 5 anos e mais um Casal, pensei em alugar um carro em Cusco e irmos de carro até La Paz , só que não achei nada ainda se carro alugado no Peru pode entrar tranqüilamente na Bolívia. Se tiver alguma informação agradeço.
    Boa tarde

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi, Leandro.

      Infelizmente não tenho essa informação. 🙁

      Responder
  31. Gustavo Coutinho

    Altier, boa tarde.
    Viajaremos à Bolívia com uma Safari. Ela tem pouca autonomia de combustível.
    Você acha que conseguimos encontrar um posto a cada 200 km atravessando a Bolívia de Corumbá até Puno? Em Perto Quijarro tem o posto da Aduana Boliviana?

    Obrigado

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi, Gustavo.

      Encontra sim, mas é bom encher o tanque sempre que passar por uma cidade ou vilarejo maior.
      Sim, há posto da aduana em Puerto Quijarro.

      Um abraço.

      Responder
  32. LUIZ SANCHES PORTELA DE ALMEIDA

    Caro Altier,
    Primeiramente parabéns pela postagem. Vou planejando realizar a viagem de carro pelo Peru e Bolivia, só estou em duvidas em um certo trecho da viagem, La Paz a Uyuni, gostaria de saber se a estrada é boa ou se recomenda deixar o carro em La Paz e seguir de Onibus até Uyuni?

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi Luiz,

      Eu fiz esse trecho em 2012 de ônibus. Naquela época, a estrada era bem irregular, mas agora o governo tem investido muito nas vias bolivianas.
      Ir de carro ou de ônibus dependerá do seu tempo, mas lhe garanto que no caminho e na região do Altiplano você verá muita coisa interessante.

      Um abraço.

      Responder
  33. André Abreu

    Amigo, boa tarde
    Pretendo ir com a minha noiva de carro para Cusco, no Peru, saindo do Rio de Janeiro.
    A rota pela Bolivia já vi pela sua resposta a outra pessoa aqui no comentário. Minha duvida é: sabe onde posso encontrar informações sobre os postos de combustível?
    Sei que eles também trabalham com GNV, porém é outra sigla e requer uma adaptação diferente do modelo que temos aqui no BR. Poderia me ajudar nisso?

    Desde já, agradeço pelas informações. Seu blog tem sido muito útil 🙂

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi, André.

      Na Bolívia você não terá dificuldade de encontrar o gás natural, já que 37% dos carros do país usam esse combustível.
      Agora, infelizmente eu não tenho informação sobre a necessidade de fazer adaptações no veículo.

      Um abraço.

      Responder
  34. Jimmy

    Caro Altier Moulin,
    Estou planejando ir para Bolívia pela Argentina, pois quero entrar pelo sul da Bolívia; pelo que eu já tenho pesquisado, na argentina parece que não há muitos empecilhos , mas de fato pouca informação obtive da parte da Bolívia, vc sabe me informar qual o custo de toda essa documentação? a entrada por Bermenjo é tranquila? vc já entrou na Bolívia por ai? desde já agradeço tua postagem pois tem contribuído em muito.
    que Deus te abençoe abraços<

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi Jimmy,

      Infelizmente não tenho informações sobre o trajeto que procura.

      Um abraço.

      Responder
  35. Helielton Leles

    Olá Altier Moulin, Eu estou indo ano que vem para Bolívia vou estudar medicina lá e quero levar meu carro ou vende-lo aqui e comprar um lá o que você mim aconselha se tem alguma experiencia nesse caso qualquer ajuda fico grato.

    Responder
    • Altier Moulin

      Infelizmente não tenho informações sobre isso, Helielton.

      Um abraço.

      Responder
  36. Elis Pinto

    Olá!!! É possível conseguir essa autorização para circular de carro em território boliviano através do consulado boliviano aqui no Brasil?

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi Elis,

      Você pode se informar lá. A regra é que eles sejam emitidos nos postos de fronteira.

      Veja a lista: https://goo.gl/FVSLW9

      Um abraço.

      Responder
  37. Alex Volpato

    Olá pessoal, moro em Cuiabá-MT, estou programando uma viagem de carro para fevereiro de 2017, saindo de Cuiabá e entrando na Bolívia por San Mathias, um trajeto curto que conheço, que inclusive quase perdi o carro lá por falta da “Declaración Jurada de Ingreso y Salida de Vehículos de Uso Privado”, e tbm já sei que em Cáceres, cidade que fica à 80km da divisa emite, de lá pretendo ir até La Paz e depois Cuzco, o que vocês acham de montarmos um grupo no wats pra irmos trocando informações e quem sabe até irmos juntos, pois com dois veículos é sempre mais seguro em todos os aspectos, principalmente em um trajeto desconhecido num pais vizinho, vou anotar alguns números de posts anteriores e se alguém se interessar me add 65-996455758.

    Responder
    • Julianounai

      Boa noite , fez a viagem ??? Como foi ?

      Responder
  38. Bruno Yamashita

    OI Altier
    Pode nos ajudar, estamos programando fazer uma viagem de Corumba MS até o Uyuni, passando por Santa Cruz de la Sierra e Cochabamba com parada em ORURO, sabe nos informar como são as estradas e se tem postos de combustíveis? É necessário/ aconselhável levarmos combustível reserva no carro, o carro que vamos faz uma média de 6KM/L.
    Outro detalhe é que o veiculo não esta em meu nome, e sim no nome do meu pai isso teria algum tipo de problema?
    Muito Obrigado

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi Bruno,

      A estrada é asfaltada e boa – para os padrões bolivianos.
      Não aconselho levar combustível reserva por questões de segurança.
      O que sugiro é fazer paradas sempre que passar por uma cidade ou vilarejo que tenha posto de combustível para manter o tanque sempre cheio.
      Sobre o veículo estar em nome de terceiro, você pode ter problemas.
      Sugiro que entre em contato com o consulado da Bolívia no Brasil para se informar melhor.
      Veja a lista com os endereços: http://consulados.com.br/bolivia/

      Um abraço.

      Responder
  39. ADRIANO VIEIRA SAMPAIO

    Olá
    Parabéns pelo blog.
    Meu destino é San Pedro de Atacama, prensei em cruzar a Bolívia.
    Fora os problemas com o combustível e documentação do veículo o risco com assalto nas estradas e a corrupção de agentes rodoviários são preocupantes?
    Fui informado que o norte da Argentina, próximo ao Paraguai, está muito complicado.
    Tem alguma sugestão?
    Muito Obrigado!

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi Adriano,

      Sim, há esse risco. Uma forma de evitar é tentar trafegar durante as horas do dia, nem muito cedo e nem tarde. Manter-se em rodovias mais movimentadas também ajuda bastante.
      Quanto aos agentes rodoviária, infelizmente casos de corrupção acontecem, por isso é muito importante ter toda a documentação em dia.

      Um amigo contou que descobriu que os guardas bolivianos adoram bombons garoto. Então, sempre que era parado, ele já oferecia o chocolate e ganhava a simpatia deles.
      Acho que funcionou, porque ele nunca foi multado ou extorquido. 😉

      Um abraço.

      Responder
  40. Caroline

    Olá
    Quero parabeniza-lo pelo seu blog . Li a matéria e gostaria de fazer algumas questões.
    -Destino Santa Cruz de La Sierra.

    Consigo a ” Declaración Jurada de Ingreso y Salida de Vehículos de Uso Privado” na Aduana em Puerto Quijarro?
    Quando abastecer e necessário um recibo especial de abastecimento. Tem um nome específico? É necessário guardar esses comprovantes? Só posso abastecer se tiver esse recibo?

    Agradeço desde já.

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi Caroline,

      Você consegue a declaração em todos os postos de fronteira.
      Sobre os recibos, desconheço essa informação. Nunca ouvi falar que é preciso solicitar e guardar o recibo do combustível.

      Um abraço. 😉

      Responder
  41. gustavo

    Altier, obrigado pelo blog e demais informações valiosas. Contudo são muitas as dúvidas e incerteza mas estou disposto!!!!

    Eu gostaria de sair de Campo Grande-MS, e ir até Cusco de carro alugado em Campo Grande mesmo. Eu sou de Rio de Janeiro e faria Rio/Campo Grande de avião. Gostaria de passar por locais turísticos relevantes no percurso através da Bolívia. Já li que tem o lago Titicaca… tem o deserto do sal… mas não faço a menor ideia dos caminhos pra chegar a esses locais, se estão no mesmo percurso…ou se posso visitar uns no caminho de ida e outros locais interessantes na volta. E também tem um detalhe: eu farei a trilha Salkantay que termina em Machu Pichu, são 5 dias de trilha no total. Teria onde eu deixar o carro alugado nesse período em segurança?
    Tenho outras dúvidas mas se conseguir sanar essas já será de grande auxílio.
    Obrigado

    Responder
  42. Jesus

    Boa tarde! Parabéns pelo blog.

    Tenho uma dúvida: meu carro só pode abastecer diesel S10. Qual o tipo de diesel dentro da Bolívia?
    Já ouvi falar que ainda estão dentro das normas da EURO 2.

    Obrigado pela atenção e fico no aguardo dessa informação.

    Responder
    • Altier Moulin

      Jesus,

      Eu não tenho essa informação precisa, mas, o que sei, é que não é difícil achar diesel na Bolívia.
      O S10, especificamente, eu não saberia lhe dizer. O que tenho ouvido de quem tem carros a diesel é que o S10 pode ser substituído pelo S50.
      A única diferença entre eles é a quantidade de enxofre e isso, pelo que falaram, não comprometeria o desempenho do carro.

      Espero ter ajudar. Um abraço.

      Responder
    • Valdir Morona

      Fora do Brasil não existe o S10, mas pode colocar o Gasoil que não tem problema.
      Já dei a volta pela Ámerica com a Triton sem problemas.
      Estou querendo fazer ao contrário: subir pela Bolívia e contornar o Pacífico, ir a Cartagena, voltando pela Venezuela.

      Responder
  43. Estêvão Leal

    Altier, primeiramente parabéns pelo Blog.
    Pretendo, em agosto de 2016, voar de Belo Horizonte até La Paz e alugar um veículo para ir até o Salar Uyuni. Chegando em Uyuni fazer o passeio através de alguma agência.
    Acha possível este percurso, e sete dias são suficientes?
    Abraços.

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi Estevão,

      Eu não fiz esse trajeto de carro, mas de ônibus. Entretanto, acredito que seja possível sim. Porém, observe algumas questões.
      1. De La Paz a Uyuni são aproximadamente 550 quilômetros. Parece pouco, mas lembre-se que o relevo e as pistas sinuosas atrasam muito a viagem.
      2. Definitivamente, não dirija durante a noite.
      3. Faça as contas e veja se ir de ônibus – ou de avião – não acaba sendo mais confortável e barato.

      Aproveite e boa viagem!

      Responder
  44. Gedeão Fraga de Morais

    Boa noite Altier. Resido no interior da Bahia e tenho como meta ir até a cidade histórica de Machu Picchu no Peru com a família. Estou iniciando esse projeto para concretizá-lo em 2018. Que dicas você nos daria para essa viagem? Qual a melhor rota? Que cuidados devemos ter? Quais documentos e providências devemos tomar? Ficarei muito grato se nos responder. Desde já, obrigado!

    Responder
  45. joana

    Boa tarde Altier, gostaria de saber se no caso for, a pessoa vir da Bolivia para o Brasil de carro, será o mesmo procedimento quanto a documentação? E como poderia regularizar o veículo caso a pessoa não voltasse mais pra Bolívia?

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi Joana,

      Infelizmente, as informações que tenho são para quem vai viajar para a Bolívia, e não o contrário. Fico lhe devendo essa. 🙁

      Um abraço.

      Responder
  46. Henderson

    Olá amigo, ótimo blog!

    Já li todas as dicas que você escreveu, e ainda de algumas pessoas que tiveram outras dúvidas.
    Mas em relação a modificações no carro, necessita de alguma para entrar nas normas do País?

    Grato.

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi Henderson,

      Não sei bem a quais modificações você se refere. :\

      Um abraço.

      Responder
  47. Edvandro Cerqueira

    Nem tudo o que você falou é verdade. Podemos sim ir e vir para qualquer país da América do Sul sem ter problemas.

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi Edvandro,

      Eu concordo com você, nós podemos viajar para qualquer país da América do Sul de carro sem ter problemas. Mas, para isso, é preciso estar dentro da lei, é necessário conhecer as regras e ir preparado para o que vamos encontrar.
      É justamente para incentivar as pessoas a viajarem mais e melhor que eu escrevo. Os perigos existem aqui como existem em qualquer lugar do mundo.

      Um abraço.

      Responder
    • Pierre

      O que vc fala que não é:
      Precisa sim de uma documentação pra circular na Bolívia! Moro em Corumbá.

      Responder
  48. Telma Zania Rodrigues do Amaral

    Olá Altier!! Suas dicas estão sendo muito úteis para mim. Pretendo ir a Cuzco de carro, saíndo de Campo Grande-MS indo para Corumbá, Santa Cruz, Cochabamba, La Paz, Copacabana e Cuzco, queremos ir agora em julho, mas estou muito preocupada com a questão segurança, pois muitos dizem haver perigo de roubos no caminho. O que vc me diz sobre essa questão?

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi Telma,

      As regras básicas são: dirija sempre durante o dia, não avance muito depois que escurecer e mantenha-se nas estrada principais, evitando parar em lugares duvidosos.
      De forma geral, muito do que se fala sobre insegurança na Bolívia é mito. Em momento algum me senti inseguro por aqui, mas é sempre bom ter cuidado.

      Vá na fé! Um abraço.

      Responder
      • Telma zania Rodrigues do amaral

        Obrigada pelas dicas!! Com certeza serão úteis!!

        Responder
        • Altier Moulin

          Aproveite, Telma. 😉

          Responder
        • gustavo

          oi telma!!! tudo bem? vc conseguiu fazer a viagem? eu pretendo ir com mais duas pessoas num carro alugado em Campo Grande-MS. Planejamos ir fim de setembro/inicio de outubro. Gostaria de saber da sua experiência pra poder ter dicas. Se puder entrar em contato agradeço

          email: gustavozuma@hotmail.com
          whatsapp 21 99725 5109

          grato

          Responder
  49. Donato Becker Junior

    Altier,
    Parabens pelo Blog.
    Li com muita atenção o teu relato sobre a necessidade do tal documento para o trafego de veículos estrangeiros na Bolivia.
    Minha intenção seria entrar na Bolivia via Argentina, para visitar o Salar de Uyuni e, a partir desse, prosseguir para Copacabana ( Via Cochabamba e La Paz ).
    O que me deixa ” cabreiro ” eh essa ” Declaración Jurada de Ingreso y Salida de Vehículos de Uso Privado “.
    Voce acha que existe chance de eu ter meu veiculo confiscado mesmo portando esse documento?
    Caso o veiculo seja financiado ( CDC ), existe algum impeditivo?
    Att,
    Donato

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi Donato,

      Se os documentos seus e do carro estiverem tudo em dia, com a Declaração, não haverá problemas.
      Independente se o carro é financiado ou não, o mais importante é o proprietário do veículo ser uma das pessoas que está viajando.

      Um abraço.

      Responder
      • Julianounai

        O q acontece se o carro for alugado ???? É totalmente proibido ???

        Responder
  50. Andréa Macedo

    Olá… estou adorando sua página.
    Nao sei se vc já postou sobre o tema, eu não achei…
    Estou planejando uma viagem para bolivia de 5 dias, com intenção de chegar a La Paz e ir pro Salar. Pensamos em ir de carro, pra ir conhecendo os vilarejos do percurso e voltar pra La Paz, e entao pegar um voo para Santiago. Programando 5 dias pra ficar na Bolivia.
    Acha possível este tempo? É mais aconselhavel ir de carro até o Chile direto ou voltar msm pra La Paz? Ahh a ideia de carro só seria possivel se houvesse alguel de carro por lá. Vc sabe se existe locadoras? E daria pra ir de carro normal até o salar e de lá ir fzr o tour com agencia?

    Mtas duvidas ne?! Mas mto obrigada desde já

    Responder
  51. Carolina

    Olá boa noite,
    Vou viajar para Santa Cruz de La Sierra no final desse de abril. Moro em Corumba-MS e vou sair de ônibus por Puerto Guijaro.
    Gostaria de saber se esse trecho possuem muitas curvas e se é um trecho com serras.
    Gostaria também de algumas informações sobre restaurantes, hoteis, lugares para visitar e sobre o clima nesse período.
    Adorei seu blog. Achei bastante esclarecedor.

    Responder
  52. ISAURO MOURA=

    Olá…Se eu estiver com alguém que já morou e é Boliviana,junto com seu esposo numa visita familiar,tens algum conselho a nos dar?

    Grato= Isauro

    Responder
    • Altier Moulin

      Não entendi sua questão, Isauro. Mas as regras para brasileiros independem de quem estará no carro.

      Um abraço.

      Responder
  53. Mariana

    Ola!

    Adoro muito o seu blog. Dicas e informações perfeitas.
    Enfim, estou indo com o meu marido para o Peru e tb Bolivia, entraremos pelo Chile. Mas eu gostaria muito de saber como eu consigo a declaração para entrar no Peru, ja q soh existem consulados em SP, Rj e Brasilia. Moro em Curitiba. Como faço para conseguir??

    Responder
  54. Diogo Janzen

    Olá! Tenho uma dúvida. Li em outros blogs que a Carta Verde é obrigatória para ir de carro a Bolívia. Em contato já com várias seguradoras, todas dizem que para a Bolívia não existe Carta Verde. Vc sabe dizer se precisa ou podemos ir sem?
    Pretendemos ir de carro até Cusco, entrando por Corumbá e na volta passando pelo Uyuni… será uma grande aventura!
    Desde já, muito obrigado pelo post e pela respota!
    Abraços!

    Responder
    • Altier Moulin

      A Carta Verde é para a Argentina, Diogo.

      Um abraço.

      Responder
      • Diogo

        Obrigado!

        Responder
  55. Elcio

    Vou de 4×4.

    Responder
  56. Elcio Fraga Filho

    Boa Noite , adorei as dicas sobre documentaçao ,voce sabe se eu consigo estes documentos aqui no Rio com algum despachante. estou querendo ir por Corumba e voltar por Foz , tenho 15 dias tem alguma dica de roteiro. se eu estiver pedindo demais ja vao as desculpas antecipadas. Abs Elcio

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi Elcio,

      Os documentos são obtidos somente na fronteira com a Bolívia.

      Um abraço.

      Responder
    • HUGO VIEIRA

      Bom dia Elcio,

      Vi que seu post já tem alguns meses e caso já tenha realizado a sua viagem agradeço algumas dicas pois estou com o mesmo itinerário para o início (CORUMBÁ) e o final (FOZ DO IGUAÇU) de minha viagem programada para Janeiro de 2017 com o período de 15 dias no seguinte Roteiro:
      CORUMBÁ //SANTA CRUZ DE LA SIERRA // LA PAZ // CUSCO // AREQUIPE // ARICA // ANTOFAGASTA // SAN PEDRO DE ATACAMA // PURMAMARCA // SALTA // FOZ DO IGUAÇU

      Agradeço desde já quem puder destacar alguma dica importante de alguma parte do roteiro acima e como estou indo apenas com um veículo, aproveito a ocasião para convidar quem tiver o interesse no mesmo roteiro, ou parte dele, para trocarmos informações e até mesmo organizarmos a viagem em conjunto por questões de maior segurança.
      Segue meu contato de e-mail: hugo@hbgtelecom.com.br
      Whatsapp: 43 9909-3271

      Responder
  57. Luana Machado da Silva

    Oi, meu nome é Luana e somos 5 a ir para o Peru de carro em junho. Somos de Bagé, Rio Grande do Sul. Gostaria de informações que possas nos dar já que temos só a vontade de ir. Nem rota temos. Obrigada

    Responder
  58. Leciane

    Altier, tem bastante posto de gasolina entre Corumbá e Santa Cruz? Vou fazer esse trajeto e estou preocupada. Obrigada!

    Responder
    • Altier Moulin

      Tem sim, Leciane. Mas, se está apreensiva, sempre que puder abasteça e anda com o tanque sempre cheio.

      Um abraço.

      Responder
  59. A.GAZONI

    Altier,

    Qual a melhor forma de pagamento para as despesas na Bolívia? Quando viajo para a Argentina, compro ARS$ (pesos) diretamente com cambista logo na entrada e tenho economizado muito. Na Bolívia como é, pode-se firmar com hotéis valor em moeda de lá, os restaurantes, postos de combustível etc… Quanto custa uma refeição num bom restaurante na moeda deles? Um pedágio nas estradas? etc…

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi Aldino,

      Eu sempre saco dinheiro nos caixas eletrônicos usando meu cartão de débito. Há uma pequena taxa, mas usar cambistas na Bolívia é bastante arriscado já que a circulação de notas falsas é enorme. Sugiro que leia este post: https://www.penaestrada.blog.br/cuidados-ao-viajar-para-a-bolivia/

      Os custos variam muito de cidade pra cidade, mas pra você ter uma ideia, um almoço em La Paz deve custar entre BOB 20.800 e 33.000.

      Um abraço.

      Responder
  60. Tuija Laaksonen

    Obrigado por todas as informações. Até agora li só alguns posts, mas já me ajudaram muito! Moramos em Jaru, RO e a nossa intenção é viajar para Cusco via Rio Branco. té ai tudo bem, achei bastante informação já. Vc tem experiência do trecho Cusco-Puno-La Paz? Outra dúvida é se na fronteira de Perú com Bolivia em Desaguadero tem Aduana que possa emitir a Declaración Jurada de Entrada y Salida de Vehículos de Uso Privado?

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi Tuija,

      Infelizmente não tenho estas informações. Vamos ver se algum leitor pode te ajudar.

      Um abraço;

      Responder
    • LUIZ SANCHES PORTELA DE ALMEIDA

      Tuija você realizou a viagem de Cusco até La Paz? Gostaria de trocar umas ideias, sou de Porto Velho.
      Segue meu email: sanches.portela@gmail.com

      Responder
    • Bruno Viviani

      Olá Tuija!

      Você conseguiu a informação sobre a ADUANA de Desaguadero? Estou com a mesma dúvida, farei minha entrada na Bolívia com meu carro por lá… estou com medo de não conseguir emitir a Declaração lá.

      Responder
  61. alessandra gomes

    Boa tarde, adorei o blog.

    Vi que poucas pessoas vão pelo Acre e estou querendo ir à Bolívia em dezembro. Quais os documentos preciso levar para ir de carro?

    Responder
    • Altier Moulin

      Alessandra, os documentos estão descritos neste texto. 😉

      Responder
  62. David

    Altier,

    Muito obrigado pela gentileza e cuidado de partilhar essas informações. Estou planejando ir para Lima em abril de 2017, estou com um pouco de receio por conta do tempo, terei 25 dias para ir e voltar, lembrando que saio de Brasília. Uma vez fui até mar del plata, e foi muito tranquilo, mas tinha muito mais tempo. Você acha que esta viagem seria muita ambição? Devo me preocupar muito com o combustível? Já li muito a respeito da dificuldade de abastecer na bolívia e do péssimo combustível do peru. O roteiro que estou planejando é entrando por Corumbá e passando ao norte dos parque amboro e carrasco, mas não faço questão de conhecer La Paz e Santa Cruz. Meu objetivo mesmo é conhecer o lago Titicaca, Cuzco e Lima, onde tenho parentes. E claro, a vista deve ser de tirar o fôlego, e adoro viajar de carro.

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi David,

      Viagem se não for ambiciosa não vale a pena, concorda? É aí que está a emoção.
      Quanto ao combustível, o ideal é abastecer em cidades maiores e procurar postos de marcas conhecidas.

      Boa viagem!

      Responder
    • valmir Laguna

      olá David estou programando uma viagem pra cusco passando pelo trajeto que voce menciono, para outubro deste ano, mas posso mudar de ideia ir abril de 2017, me daria mais tempo para planejar indo em dois veiculos, seriamos companheiro de viage, estou em Belo Horizonte.
      Ao Sr. Altier obrigado pelas informações, esta sendo muito útil já venho pesquisando aos três meses.

      Responder
  63. Tirson

    Grande Altier, primeiramente parabéns pela viagem e obrigado por compartilhar suas experiências.

    Altier, eu irei para o Uyuni em novembro desse ano. Entrarei na Bolívia por Corumbá e estou em dúvida quanto as condições das estradas, pois tenho dois roteiros em mente:
    1. Sta. Cruz de La Sierre, Cochabamba e Uyuni, depois Salta, AR;
    2. Sta Cruz de La Sierra, Sucre, Potosi, Uyuni, depois Salta, AR;
    Você poderia me informar como estão as estradas nesses trajetos.

    Responder
    • Altier Moulin

      Tirson,

      Eu fiz essa segunda rota e as estrada estão ótimas. O asfalto é relativamente novo, sem buracos e bem sinalizado – pode haver uma ou outra exceção, claro.
      A pista não é duplicada e há bastante curvas – especialmente entre Sucre, Potosi e Uyuni. Nesse trecho dobre a atenção.

      Meu amigo, vá com tranquilo porque você vai curtir muito.

      Um abraço.

      Responder
      • Tirson

        Altier, valeu muito obrigado pelas dicas! Abraços

        Responder
        • Altier Moulin

          De nada. 🙂

          Responder
      • Bruno

        Olá. Deixa eu pegar uma carona nessa? Pode me dar mais detalhes dessa rota asfaltada entre Santa Cruz de La Sierra até Sucre, Potosí, Uyuni? Pego a Ruta 7 em Santa Cruz e depois a Ruta 5 em La Palizada? Depois de Uyuni, quero ir para San Pedro de Atacama, porém quero seguir sempre por asfalto. Pode me ajudar com isso? A viagem será feita de moto com alguns amigos. Obrigado.

        Responder
        • Altier Moulin

          Oi, Bruno,

          O trajeto de Santa Cruz de La Sierra a Sucre é feito pelas Rutas 5 e 7. Ambas estão asfaltadas, mas lembre-se que você vai subir a Cordilheira dos Andes, saindo de 400 metros acima do nível do mar para quase 3.000. Isso implica em várias coisas: duas delas são o tempo de viagem, que pode ser o dobro ou o triplo do que você pensa, já que há muitas curvas, e o caso do mal de altitude. Veja esse post: https://www.penaestrada.blog.br/cuidados-ao-viajar-para-a-bolivia/

          De Uyuni a San Pedro de Atacama, você deve passar por Calama: https://goo.gl/maps/g75ALLSPsas, cruzando o fabuloso deserto de Siloli. Veja isso: https://www.penaestrada.blog.br/deserto-siloli-um-mundo-de-maravilhas/

          Acho que é isso. Um abraço!

          Responder
          • Bruno

            Muito obrigado! Já me ajudou muito.
            Essa rota: https://goo.gl/maps/g75ALLSPsas,
            Como é essa estrada? Rípio, areião, asfalto?
            Desculpe por abusar da sua boa vontade, mas esse é o único trecho da viagem que falta decidir.

          • Altier Moulin

            Oi, Bruno.

            Infelizmente não tenho informações desse trecho.

            Um abraço.

          • Bruno

            Desculpe. Quando vc me mandou o link dá rota entre Uyuni e San Pedro de Atacama, pensei que vc tivesse percorrido o trecho.
            De qualquer forma, muito obrigado.

  64. Heraldo

    Buenas
    Há aduana em Puerto Quijarro ou Suarez pra fazer a Declaração Jurada de ingresso de veiculo na Bolivia? Obrigado!

    Responder
  65. Fernando Diederichsen

    Altier, boa tarde.

    Muito Obrigado pelas dicas, sempre viajo pela america do sul de carro e sei como essas dicas podem te ajudar!

    Estou planejando uma viagem de moto, saindo de São Paulo, indo até La Paz e depois rumando para o sul até San Pedro de Atacama. O único trecho de estrada que não conheço deste trajeto é Corumbá La Paz e é ai que gostaria de algumas dicas.

    Pelo que percebi o melhor caminho (melhores estradas) seria seguir a Ruta 4 desde Corumbá até La Paz, porém gostaria de saber se voce tem alguma informação sobre caminhos alternativos, como Ruta 7 entre Sta. Cruz de la Sierra e Cochabama e Ruta 25 entre Cochabamba e La Paz, para chegar pela estrada da Morte!

    Desde já agradeço a ajuda.

    abs

    FD

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi Fernando,

      Infelizmente não tenho informações detalhadas sobre esta rota.

      Um abraço.

      Responder
  66. Dante Andreoli

    Olá Sr. Altier:

    Estou programando para abril do próximo ano (2016) ir de Porto Alegre até Machu Pichu.
    Vou entrar na Bolivia pela cidade de Villazon, bem ao sul, e pergunto se a estrada é toda asfaltada na Bolívia e no Perú.
    Parabéns pelo Blog e obrigado pela atenção.

    Responder
    • Altier Moulin

      Dante,

      Não conheço bem essa rota, por isso não saberia lhe responder com certeza.

      Um abraço.

      Responder
    • Fernando vargas

      Fernando vargas
      Bom dia tudo bem, seu Dante estou programado para fazer uma viagem para a Bolivia em agosto deste ano sairei de Santa Maria RS, entrarei tb pela cidade de Villazon, uyuni , oruro, la paz, copacabana, depois no Peru iremos ate Machu Pichu depois Lima Arequipa ai entraremos no Chile em Arica Sao Pedro do Atacama Argentina Brasil.
      gostaria de manter contato com o senhor pra saber informações da sua viagem, ja que vamos fazer o mesmo trajeto praticamente.
      muito obrigado.

      Responder
      • Pedro

        Olá Fernando,

        Pretendo fazer este roteiro, menos LIma, mas em setembro. Se puderes, me faz um relato das principais observações. Tenho viajado pela Argentina e Chile sem problemas, não creio que seja problemático Bolívia e Peru. Apenas um pouco temeroso em função da questão da compra do combustível na Bolívia. Meu e-mail é jarenkow@gmail.com

        um abraço e boa viagem

        Responder
    • Douglas Ramos

      Ola Dante, vc realizou a viagem ? manda seu roteiro, pois quero ir a Machu Pichu de carro. saindo de SC, douglas.pmsc@hotmail.com
      obrigado

      Responder
  67. MARI

    Altier, obrigada por compartilhar essas informações, foi de grande ajuda.

    Responder
    • Altier Moulin

      De nada, Mari. 🙂

      Responder
  68. Rubiana Balestrin

    Altier, muita gratidão por compartilhar essas histórias!

    Gostaria de saber se é possível entrar de carro na Bolívia pelo Chile, nas proximidades de San Pedro de Atacama, Passo Jama, eu sei que há uma estrada que é possível conhecer o Salar de Uyuni, entretanto ouvimos dizer que é necessário ter uma Declaración Jurada de Ingreso y Salida de Vehículos de Uso Privado, que é emitida pela Aduana Nacional de Bolívia, você sabe dizer se nesta fronteira há uma Aduana Boliviana que emita tal documento?

    E quanto à documentação obrigatória para o Peru, há algum documento específico?

    Responder
  69. ANAPAULA DE ALMEIDA

    Boa tarde, Altier Moulin!
    Vou me aventurar de carro pela Bolívia até Cusco (Peru) durante o mês de dezembro (período chuvoso). Li vários relatos de viajantes que também se aventuraram, mas a maioria de moto, ônibus ou trem da morte. Sairei de Corumbá (MS). Farei o seguinte percurso Puerto Suarez até Santa Cruz de la Sierra; de Santa Cruz até Cochabamba e de Cochabamba a La Paz. Gostaria de saber: como estão as estradas? são todas asfaltadas nesse trecho? qual o melhor trajeto a ser feito de carro de Puerto Suarez até La Paz? Agradeço imensamente pela atenção. Seu blog já está sendo muito importante para o planejamento de minha aventura. Abraços, Anapaula.

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi Ana Paula,

      Como seu roteiro está baseado em estradas que passam por cidades importantes – Santa Cruz de La Sierra, Cochabamba e La Paz – você só vai pegar estrada asfaltada. Aliás, esse é o roteiro mais indicado para fazer a viagem render. Para chegar a Santa Cruz, partindo de Puerto Soares, você deve seguir pela Carretera 4.

      Um abraço e boa viagem!

      Responder
      • Jorge

        Oi Ana,
        Eu e minha esposa pretendemos fazer o mesmo trajeto, só que em janeiro de 2016, sairemos de Minas no dia 05. Se puder dê noticias de como estão as estradas da Bolívia e dos problemas que encontrou. Obrigado

        Responder
        • gustavo

          Oi Jorge… eu estou pesquisando pq pretendo fazer o mesmo percurso que vc fez, Mato Grosso até Cusco, de carro. Vc fez mesmo a viagem? Como foi? gostaria de trocar com vc pra me decidir se vou mesmo de carro. Se puder entrar em contato agradeço
          meu email: gustavozuma@hotmail.com ou celular whatsapp 21 99725 5109
          eu sairia do rio de janeiro até Campo grande, MS, de avião, pra lá sim alugar um carro.
          obrigado pela atenção

          Responder
        • Irislene

          Jorge, vc fez essa viagem? Gostaria de fazer saindo do ES, mas estou com medo de passar pela bolívia, por favor entre em contato se puder. irislenereis@hotmail.com

          Responder
        • Andrea Pache

          Olá Jorge. Estou querendo fazer a mesma viagem e gostaria de saber como foi sua experiência e sobre a segurança nestas estradas. Obrigada, Andrea

          Responder
          • Elizabeth Duarte

            Olá! Meu nome é Elizabeth . Fiz 6260 km em uma viagem de Brasília a Bolívia, em out/2016. Não há informações positivas sobre estrangeiro de carro pelo país, mas arrisquei mesmo assim e fiz uma ótima viagem.
            1º Pegar a DECLARAÇÃO da Aduana que permite o trânsito do seu carro PARTICULAR por lá (se for alugado no Brasil, certa complicação, incluindo consulado brasileiro) – após saída na Receita e entrada na Aduana, procurar pela sessão que emite essa Declaração (era na primeira rua à direita após a fronteira; oposto à sessão de entrada de estrangeiros, que ficava à esquerda), em procedimento simples de conferência do documento e do chassi do carro. COM ESSE DOCUMENTO, todas as abordagens que sofri (há muitos postos de fiscalização) foram rápidas e gentis; porém, SEM ESSE DOCUMENTO (caso do meu companheiro de viagem), eles pedem propina, sem exceção, para que permitam continuar!
            2º Todos os postos vendem gasolina para estrangeiros! Só que cobram mais caro (tabela). Há também o mercado negro: cidadãos vendem em pet, na beira da rodovia (de Santa Cruz a Cochabamba há muito – é incolor, se assemelhando à água); e mecânicos/borracheiros vendem em suas oficinas.
            3º Guarde o comprovante dos pedágios, pois alguns deles já cobram um trecho maior, senão será cobrado novamente em caso de pedágio anterior ao seu ‘destino final’.
            4º Confie no cálculo do google quanto ao tempo. As estradas são excelentes, mas ainda há trechos em construção (de Sucre a Samaipata estava…).

          • Altier Moulin

            Muito obrigado pelas dicas, Elizabeth. 🙂

    • Rudinei Carapinheiro

      Ana Paula,

      Eu também estou indo para Cusco em Dezembro, a principio ira pelo Acre, mas desisti pois a distancia é maior (saio de SP)> Quando você pretende sair? Te pergunto porque pelas experiências que tenho é que dois carros juntos impacta em menos chances de pedirem suborno do que solitário (experiência similar na Venezuela).

      Altier, parabéns pelo blog, valido todas as suas informações e que nem mesmo o Itamaraty as faz tão precisas como você.

      abraços,

      Rudi

      Responder
      • gustavo

        Oi Rudi… eu estou pesquisando pq pretendo fazer o mesmo percurso que vc fez, Mato Grosso até Cusco, de carro. Vc fez mesmo a viagem? Como foi? gostaria de trocar com vc pra me decidir se vou mesmo de carro. Se puder entrar em contato agradeço
        meu email: gustavozuma@hotmail.com ou celular whatsapp 21 99725 5109
        eu sairia do rio de janeiro até Campo grande, MS, de avião, pra lá sim alugar um carro.
        obrigado pela atenção

        Responder
    • gustavo

      olá Ana Paula… eu estou pesquisando pq pretendo fazer o mesmo percurso que vc fez, Mato Grosso até Cusco, de carro. Vc fez mesmo a viagem? Como foi? gostaria de trocar com vc pra me decidir se vou mesmo de carro. Se puder entrar em contato agradeço
      meu email: gustavozuma@hotmail.com ou celular whatsapp 21 99725 5109
      eu sairia do rio de janeiro até Campo grande, MS, de avião, pra lá sim alugar um carro.
      obrigado pela atenção

      Responder
      • Aline

        Ola Gustavo

        Vc fez essa viagem? Como foi sua experiencia, estamos em cusco querendo retornar por esse caminho pela Bolivia.

        Pode entrar em contato se preferir pelo email
        aline_gomes24@hotmail.com
        Att
        Aline

        Responder
    • Aline

      Ola Ana Paula!

      Eu e meu marido estamos no atacama e tambem iremos para cuscu e queremos retornas por esse caminho que vc fez recentemente pela Bolivia ate Corumba.
      Vc aconselha, como foi sua experiencia?

      Att
      Aline

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15