Onde ficar em Sucre, na Bolívia: hotéis, pousadas e hostels – com preços

Atualizado em 5 de outubro de 2022 – 8 min de leitura

Antes de escolher onde ficar em Sucre, é bom entender algumas coisas sobre a cidade, porque isso vai transformar sua viagem.

A capital constitucional da Bolívia fica a 2.810 metros de altitude, cravada entre os picos da Cordilheira dos Andes, e sua importância é tão grande que é considerada Patrimônio da Humanidade pela Unesco.

Sucre não é uma cidade tão grande, mas tem um monte de coisas legais para a gente conhecer. Na lista estão La Casa de La Libertad, onde Simon Bolívar escreveu a primeira constituição do país, a Iglesia de la Merced e a Plaza 25 de Mayo, que ficam no Centro Histórico.

Os povoados dos arredores de Sucre também são muito interessantes. Neles, a gente tem mais contato com a vida cotidiana. Foi isso que eu experimentei na Feira de Tarabuco.

Mas, qual a melhor área para ficar em Sucre? É isso que eu explico a partir de agora.

Onde ficar em Sucre

Sucre é uma das cidades mais altas da América do Sul e só isso a torna muito peculiar. Mas, outro fato muito curioso é que ela é capital apenas no papel, já que a sede do governo fica em La Paz, que acaba sendo o centro do poder de fato.

Longe de toda essa agitação, mas sem perder sua relevância política, Sucre é um dos destinos que sempre entra no roteiro de quem planeja uma viagem para a Bolívia.

Onde ficar em Sucre

O melhor lugar para ficar na cidade é, sem dúvida, o Casco Viejo – o Centro Histórico -, especialmente, nos arredores da Plaza 25 de Mayo.

É nesta parte que estão os prédios mais importantes, os restaurantes mais bem avaliados, os bares que têm sempre um happy hour interessante e todos os serviços que a gente precisa durante uma viagem, como caixas eletrônicos, por exemplo.

Longe dessa área Sucre fica menos interessante e pode ser até um tanto entediante.

Uma observação muito importante é que Sucre tem muitas ladeiras – muitas mesmo -, e do lado direito da Praça isso fica mais evidente.

Para facilitar, tenha em mente que o Centro Histórico se divide em parte alta e baixa a partir da Praça. Por isso, não é bom ficar muito longe dessa área.

Outro aspecto que você deve observar é o clima. Sucre tem temperaturas amenas durante todo o ano, mas especialmente nos meses de junho e julho faz bastante frio. Por isso, escolher um quarto com aquecedor é muito importante.

Para entender melhor tudo isso que expliquei, dê uma olhada no mapa com a localizações.

Melhores hotéis de Sucre

Um dos pontos muito positivos de Sucre é que os preços não são absurdos. Por isso, a gente consegue ficar em um dos melhores hotéis da cidade sem gastar uma pequena fortuna – como eu mostro mais para frente.

A maioria desses hotéis funciona em casarões restaurados e cheios de personalidade. Sem dúvida, isso colabora muito para que a gente entre no clima da cidade.

HOTEL VILLA ANTIGUA

O Hotel Villa Antigua funciona em uma enorme mansão colonial de 1860 e fica a poucas quadras do Centro Histórico.

Onde ficar em Sucre

Os quartos são elegantes, espaçosos e extremamente aconchegantes. Alguns têm vista para a cidade e outros para o jardim. É um hotel bem completo com academia, sauna, restaurante e o atendimento é impecável. Além disso, o custo-benefício é ótimo.

Onde ficar em Sucre

MI PUEBLO SAMARY HOTEL BOUTIQUE

O Mi Pueblo Samary Hotel Boutique faz jus ao nome de hotel boutique e é uma das opções mais elegantes para ficar em Sucre. Ele funciona em uma mansão colonial com obras de arte que acrescentam charme à construção. Os quartos são muito bem decorados com detalhes esculpidos em madeira e com tapeçaria colorida.

Onde ficar em Sucre

O café da manhã reforçado garante energias para aproveitar o dia. Você também pode conhecer o restaurante Los Tejados e aproveitar o menu internacional.

Onde ficar em Sucre

HOTEL BOUTIQUE LA POSADA

Muito bem localizado, o Hotel Boutique La Posada tem quartos ótimos, bem cuidados e arejados. Todas as áreas são sempre limpas e o atendimento é muito elogiado.

Onde ficar em Sucre

O café da manhã é ótimo, muito variado e sempre com produtos fresquinhos. Outro ponto positivo é o custo-benefício.

PARADOR SANTA MARIA LA REAL

O Parador Santa Maria La Real é um dos melhores hotéis de Sucre: localização perfeita, atendimento espetacular, serviços de primeira e café com muitos produtos regionais são alguns pontos favoráveis.

Onde ficar em Sucre

Como se não bastasse, os quartos são extremamente aconchegantes e têm camas que abraçam a gente, sabe com é isso? Vale a pena dar uma olhada com calma neste hotel.

Onde ficar em Sucre

CAPITAL PLAZA HOTEL

O Capital Plaza Hotel fica em uma área ótima, exatamente na Plaza 25 de Mayo, o coração de Sucre.

Os quartos são bem bonitos, aconchegantes e suprem bem as nossas necessidades. O custo-benefício é muito interessante e o atendimento é muito elogiado.

Melhores Pousadas e hostels

CASA RAMIREZ

O Casa Ramirez funciona em um prédio colonial de 400 anos e é cheio de charme, como a cidade: parece que a gente está se hospedando em um museu.

Os quartos têm mobília antiga e decoração coerente com o passado da construção. As camas são grandes e confortáveis. Depois de explorar a cidade, não deixe de relaxar e curtir o pôr do sol no terraço ao ar livre com vista das montanhas.

VILLA OROPEZA GUEST HOUSE

O Villa Oropeza Guest House é outro casarão colonial com muito charme. E isso a gente percebe no jardim, que é espaçoso e ótimo para relaxar: existe uma área específica para piqueniques e você pode usar a churrasqueira também.

A equipe é muito elogiada e o ambiente é leve, com uma atmosfera perfeita para integração. Mas, não se preocupe, durante a noite os hóspedes garantam que o silêncio paira e você dormirá tranquilamente.

KULTUR BERLIN

O Kultur Berlin é um hostel completo que oferece um ótimo ambiente para curtir tanto o dia quanto a noite, já que ele é um bar também.

Onde ficar em Sucre, na Bolívia: os melhores lugares

Então, não se sinta culpado se acabar passando mais tempo no hostel. Uma boa dica é conhecer o charme de Sucre passeando pelos parques Bolívar e Surapata de bicicleta, que pode ser alugada no hostel.

Faixas de preço de Sucre

Agora que você já consegue se localizar, aproveite para ver os preços antes de escolher onde ficar em Sucre.

No mapa estão todas as opções de hospedagem, especialmente as do Centro Histórico.



Booking.com

Onde ficar em Sucre

Sucre tem uma energia muito acolhedora e você vai sentir isso se hospedando no Casco Viejo, o Centro Histórico.

A dica é simples: quanto mais perto da Plaza 25 de Mayo, melhor.

Informações Básicas

Visto

Brasileiros não precisam de visto para entrar e permanecer no país por até 90 dias. Esse prazo pode ser estendido por mais 90 dias.

Documentos

Você pode usar o passaporte, com validade de seis meses, ou a carteira de identidade, emitida há menos de dez anos.

Dinheiro

A moeda oficial é o boliviano, representado pela sigla BOB. Veja como usar seu dinheiro na Bolívia.

Vacinas

A vacinação contra febre amarela é obrigatória. Veja como emitir o Certificado Internacional de Vacinação.

Informações sobre covid-19

As regras para viajantes vacinados e não vacinados são um pouco diferentes. Por isso, é preciso ter atenção na documentação exigida pela imigração boliviana.

Além de todos os documentos básicos de uma viagem internacional, como passaporte ou carteira de identidade, passagem de ida e volta e comprovante de hospedagem, por exemplo, é preciso ter em mãos os seguintes comprovantes:

  1. Certificado de vacinação contra covid-19 com, pelo menos, duas doses, sendo que a última deve ter sido aplicada, no mínimo, 14 dias antes da viagem – exigido apenas de viajantes vacinados;
  2.  Resultado negativo de teste RT-PCR, feito até 72 horas antes da viagem, ou antígeno (teste rápido), feito até 48 horas antes da partida para a Bolívia – exigido apenas de viajantes não vacinados maiores de cinco anos;
  3. Formulário de Localização de Passageiros, disponível no site da Direção-geral de Aviação Civil – apenas um por família.

De forma geral, viajantes brasileiros não precisam fazer quarentena na chegada ao país, mas é importante estar preparado para que restrições que afetem viagens internacionais entrem em vigor com pouco ou nenhum aviso prévio por parte das autoridades bolivianas.

Você os detalhes das regras Resolución Multi-Ministerial 001, de 27 de abril de 2022.

Apesar de não haver restrições nacionais para covid-19, os departamentos e municípios têm a autonomia para impor restrições em nível local.

Acesse o site oficial para acompanhar os números de casos de covid-19 na Bolívia.

RETORNO AO BRASIL

Viajantes com o esquema vacinal completo não precisam fazer teste de antígeno (teste rápido) ou RT-PCR para retornar ao Brasil, e também não é preciso preencher a Declaração de Saúde do Viajante, que está suspensa pela Anvisa.

Viajantes não-vacinados ou vacinados parcialmente precisam apresentar resultado negativo de teste de antígeno (teste rápido), coletado até 24 horas antes do voo, ou RT-PCR, coletado até 72 horas antes do embarque.

Seguro viagem

Apesar de não ser obrigatório,  viajar sem um seguro viagem com cobertura para covid-19 não é uma boa ideia. 

O custo de um seguro viagem é menor do que se costuma pensar e ele garante que você também terá atendimento em casos de emergências médicas comuns, como acidentes de trânsito, intoxicações alimentares, acidentes vasculares e infartos cardíacos, por exemplo.

Se você for fazer qualquer atividade de risco – como trekking em vulcões, cruzar o Salar de Uyuni de carro ou conhecer a Amazônia boliviana, por exemplo – o seguro passa a ser essencial para sua viagem. Pode confiar em mim!

→ Faça uma cotação do seguro viagem

Então, antes de embarcar, compre o seguro viagem, imprima o comprovante e tenho o número de emergência em local de fácil acesso.

Eu sempre uso a plataforma da Seguros Promo para comparar valores antes de fazer a compra. Eles têm um suporte muito eficiente e preços sempre muito bons.

MAL DE ALTITUDE

Se você vai viajar para a Bolívia, já sabe que é importante se prevenir do mal de altitude. Também conhecido como soroche, ele é muito comum em viajantes que se aventuram por regiões próximas a 3.000 metros de altitude.

Os sintomas mais comuns são dor de cabeça, enjoo, vômito, tontura, cansaço excessivo e mal-estar. Esses são os principais reflexos da dificuldade do nosso organismo em absorver o oxigênio, e, embora seja raro, em condições extremas, o mal de altitude pode levar à morte.

Isso acontece porque, à medida que a altitude aumenta e a pressão atmosférica cai, o ar fica mais rarefeito. Assim, a concentração de oxigênio diminui e o nosso corpo sente isso. Para prevenir ou diminuir seus efeitos, é bom evitar fazer movimentos rápidos e esforço físico nos primeiros dias.

Mascar folhas de coca é uma forma bastante eficaz de prevenir o mal de altitude. A forma correta de usar a folha é deixar a erva no canto da boca e sugar o sumo que ela libera quando em contato com a saliva. O uso do chá pode ser mais saboroso e nas farmácias é fácil encontrar pílula para soroche.

Veja mais dicas da Bolívia

Ficou mais fácil planejar sua viagem? Se tiver alguma dúvida é só deixar sua pergunta nos comentários que eu respondo.

Se preferir, pode falar comigo no Instagram: @altiermoulin. Agora, aproveite para ver outras dicas da Bolívia.

Sobre o Autor

<a href="https://www.penaestrada.blog.br/author/altier/" target="_self">Altier Moulin</a>

Altier Moulin

Sou jornalista, capixaba e apaixonado pelo universo viajante. Sempre gostei de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Quando criança, sonhava em viajar pelo mundo e, já adulto, isso virou um propósito de vida.

comentários

2 Comentários

  1. Fidelis A Paula

    É seguro possear em sucre?

    Responder
    • Altier Moulin

      Totalmente, Fidelis.

      A cidade é organizada, limpa e bem iluminada. Eu não presenciei e nunca ouvi falar de violência envolvendo turistas.
      Claro que é bom ter os cuidados básicos em qualquer lugar do mundo, como não andar com objetos caros e evitar áreas mais desertas, por exemplo.

      Um abraço.

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *