Três dias pelo Salar de Uyuni: as paisagens mais lindas da Bolívia

Atualizado em 10 de outubro de 2022 – 5 min de leitura

O maior deserto de sal do mundo é uma das principais atrações da Bolívia e uma das melhores opções, aqui, é fazer a viagem de três dias pelo Salar de Uyuni.

A essa terra cheia de misticismo – entenda a lenda contada sobre esse lugar –, chegam milhares de turistas todos os anos para saborear um pouco das maravilhas dessa região.

Eu já tinha visitado o Salar no esquema bate-volta, e eu explico tudo em: O passeio de um dia no Salar de Uyuni.

Agora, embarco em uma viagem que sai de Uyuni e chega a San Pedro de Atacama, no Chile. Para lhe ajudar, eu conto os principais detalhes dessa inesquecível viagem que, além de muito barata, é segura e muito mais tranquila do que você talvez imagine.

Um mundo de sal

A minha viagem de três dias pelo Salar de Uyuni começa às 11h30, meia hora depois do horário combinado.

O motorista – que também cumpre o papel de guia – não parece ser a pessoa mais simpática do mundo, mas exerce bem sua função.

Três dias pelo Salar de Uyuni

Estamos em seis passageiros, todos brasileiros, e a primeira parada do grupo é no cemitério de trens, onde carcaças de antigos vagões e máquinas movidas a carvão descansam depois de terem sido substituídas por veículos mais modernos.

Paramos por não mais que 20 minutos e seguimos viagem.

A segunda parada é em Coichani, um vilarejo bem pobre onde visito uma feira de artesanatos que vende lembrancinhas de sal e outros produtos.

Três dias pelo Salar de Uyuni

Aqui é uma das paradas onde você poderá usar o banheiro pagando BOB 2.

Depois dessa parada, a viagem avança rumo ao Salar. Estou no maior e mais alto deserto de sal do mundo.

São mais de 10.000 quilômetros quadrados de puro sal, e a paisagem branca domina todo o cenário.

Efeitos especiais

Normalmente, nessa época do ano, o Salar estaria coberto por uma camada de água que chega com as chuvas de janeiro e duram até março.

Entretanto, tem chovido pouco nesses últimos meses e o que vejo são apenas algumas áreas alagadas, um cenário bem diferente do que encontrei da outra vez, quando visitei Uyuni.

Três dias pelo Salar de Uyuni

Coberto pela água, o Salar proporciona uma paisagem fantástica. Chamado pelo pessoal que vive aqui de espejismo, o reflexo da água forma um efeito como se o céu e a terra fossem apenas uma coisa.

Mas, se por um lado, encontrar o Salar alagado é bom, por outro, isso pode impedir que alcancemos algumas áreas, caso o nível da água seja muito alto.

Três dias pelo Salar de Uyuni

A minha terceira parada é justamente no meio de uma dessas áreas alagadas. Com o pé no chão, coberto de água salgada, tenho 20 minutos para tirar todas as fotos que desejo.

O motorista segue mais um pouco e chega ao primeiro hotel de sal construído em Uyuni e que, hoje, é um museu e um ponto de encontro onde almoçamos.

A fabulosa Isla Incahuasi

Depois de cruzar mais uma parte do imenso Salar, chego à Isla Incahuasi, que significa casa do Inca, na língua quéchua.

Com mais de 24 hectares, essa pequena montanha é abundante numa espécie de cacto gigante que produz uma madeira cheia de furos e com a qual os nativos fazem peças de decoração e até casas.

Para subir até o topo da ilha, é preciso pagar uma tarifa de BOB 30, mas é possível caminhar ao redor dela e até mesmo subir a uma altura considerável sem se registrar. Eu fiz isso.

Depois de cerca de 40 minutos, seguimos viagem. Era hora de nos abrigar antes que a noite chegasse.

Três dias pelo Salar de Uyuni

No meio do nada, as opções de hospedagem são bem poucas. Eu me hospedei no Hostal Samarikuna, que fica numa vila chamada Candelaria. Ele é todo feito de sal: parede, chão, cama, cadeira e mesa. Tudo é de sal.

Três dias pelo Salar de Uyuni

O banho quente custa BOB 15. O delicioso jantar é servido às 20h30: frango assado, arroz e salada, com uma sopinha de entrada. Tudo limpo e muito bom.

O fantástico deserto Siloli

O segundo dia da minha viagem de três dias pelo Salar de Uyuni começa cedo. Acordo às 6h e o café da manhã é servido às 6h30. O motorista dirige pelo Salar de Tiguana e faz a primeira parada na linha de trem que vai até Sucre, a capital constitucional da Bolívia.

Daqui em diante, estamos no deserto Nor Lípez, do qual foi desmembrado o Salar de Uyuni. Para saber como foi a minha viagem por esse deserto, leia Nor Lípez: entre salares e lagoas bolivianas. No post, eu conto todos os detalhes das belas lagoas Canãpa, Hedionda e Honda.

Mais tarde, sigo em direção ao deserto de Siloli, e as atrações aqui são tantas que eu detalhei tudo em Deserto de Siloli: um mundo de maravilhas. É no Siloli que estão a Laguna Colorada, o vulcão Ollagüe e a Arbol de Piedra.

Três dias pelo Salar de Uyuni

Com tantas atrações, é impossível ver tudo em um dia e preciso pernoitar no Siloli. Eu me hospedei no Hostal Turístico São Bernardo.

Aqui, fui logo recebido com um chá acompanhado de biscoitos. Mas as mordomias acabaram logo. Os quartos são simples, têm seis camas, mas são bem melhores do que imaginei.

A energia elétrica – para lâmpadas e tomadas – é ligada às 19h30 e desligada às 21h30. O banho quente custa BOB 15. O jantar é servido às 20h30. Depois disso, se contente em observar a perfeição do céu no deserto.

Gêisers e Laguna Verde

Se eu achei que tinha acordado cedo ontem, o último dia da minha viagem de três dias pelo Salar de Uyuni me surpreendeu.

Acordo às 4h e, como não há energia no hostel nem mesmo para fechar as malas, tudo é mais complicado. O café é servido por volta das 4h30 e, em seguida, parto rumo aos gêiseres do Sol de Mañana que ficam a aproximadamente 40 minutos do hostel São Bernando, em pleno deserto.

A próxima parada é na Laguna Verde e, depois, na piscina de águas termais. Todos os detalhes dessa aventura estão em Deserto de Siloli: um mundo de maravilhas.

Para quem faz o roteiro completo – saindo e retornando para Uyuni – a viagem de volta é longa e com uma parada apenas para o almoço. Como eu estou indo para San Pedro de Atacama, no Chile, preciso passar pela imigração.

Chego para fazer os procedimentos legais e não há nada além de uma construção simples no meio do deserto. Aqui, espero por cerca de uma hora até que chegue a minha vez de receber o carimbo de saída do país.

Três dias pelo Salar de Uyuni

Quanto custa

Em toda a viagem você gastará, no mínimo, BOB 1.200, incluindo o passeio e as taxas que pagamos para visitar alguns locais – tudo isso está detalhado neste texto. O transporte até o Chile custa BOB 50 e é feito em vans.

Quem leva

Eu contratei a empresa Estrella del Sur para esta viagem de três dias, mas não a indico. Na primeira vez que estive aqui, escolhi a Uyuni Tour Bolívia.

Se preferir, você pode chegar na tarde anterior ao seu passeio e fazer sua reserva em uma das muitas agências que oferecem o passeio.

Como chegar

A melhor maneira de fazer essa viagem é contratando um tour que pode partir de San Pedro de Atacama ou de Uyuni. Partindo de Uyuni, eu paguei BOB 850 pelo passeio incluindo hospedagem e alimentação nos três dias.

Se for de carro, esteja certo de que estará acompanhado de um bom guia. Aqui, GPS não funciona muito bem e os relatos de pessoas desaparecidas não são raros.

O que levar

Você vai precisar comprar água, já que isso não está incluso no passeio. Somente durante as refeições é que são servidos refrigerante e água.

Jamais se esqueça de passar protetor solar e de levar óculos de sol. Mesmo durante o dia as temperaturas são baixas e o frio pode lhe incomodar.

Informações Básicas

Visto

Brasileiros não precisam de visto para entrar e permanecer no país por até 90 dias. Esse prazo pode ser estendido por mais 90 dias.

Documentos

Você pode usar o passaporte, com validade de seis meses, ou a carteira de identidade, emitida há menos de dez anos.

Dinheiro

A moeda oficial é o boliviano, representado pela sigla BOB. Veja como usar seu dinheiro na Bolívia.

Vacinas

A vacinação contra febre amarela é obrigatória. Veja como emitir o Certificado Internacional de Vacinação.

Informações sobre covid-19

As regras para viajantes vacinados e não vacinados são um pouco diferentes. Por isso, é preciso ter atenção na documentação exigida pela imigração boliviana.

Além de todos os documentos básicos de uma viagem internacional, como passaporte ou carteira de identidade, passagem de ida e volta e comprovante de hospedagem, por exemplo, é preciso ter em mãos os seguintes comprovantes:

  1. Certificado de vacinação contra covid-19 com, pelo menos, duas doses, sendo que a última deve ter sido aplicada, no mínimo, 14 dias antes da viagem – exigido apenas de viajantes vacinados;
  2.  Resultado negativo de teste RT-PCR, feito até 72 horas antes da viagem, ou antígeno (teste rápido), feito até 48 horas antes da partida para a Bolívia – exigido apenas de viajantes não vacinados maiores de cinco anos;
  3. Formulário de Localização de Passageiros, disponível no site da Direção-geral de Aviação Civil – apenas um por família.

De forma geral, viajantes brasileiros não precisam fazer quarentena na chegada ao país, mas é importante estar preparado para que restrições que afetem viagens internacionais entrem em vigor com pouco ou nenhum aviso prévio por parte das autoridades bolivianas.

Você os detalhes das regras Resolución Multi-Ministerial 001, de 27 de abril de 2022.

Apesar de não haver restrições nacionais para covid-19, os departamentos e municípios têm a autonomia para impor restrições em nível local.

Acesse o site oficial para acompanhar os números de casos de covid-19 na Bolívia.

RETORNO AO BRASIL

Viajantes com o esquema vacinal completo não precisam fazer teste de antígeno (teste rápido) ou RT-PCR para retornar ao Brasil, e também não é preciso preencher a Declaração de Saúde do Viajante, que está suspensa pela Anvisa.

Viajantes não-vacinados ou vacinados parcialmente precisam apresentar resultado negativo de teste de antígeno (teste rápido), coletado até 24 horas antes do voo, ou RT-PCR, coletado até 72 horas antes do embarque.

Seguro viagem

Apesar de não ser obrigatório,  viajar sem um seguro viagem com cobertura para covid-19 não é uma boa ideia. 

O custo de um seguro viagem é menor do que se costuma pensar e ele garante que você também terá atendimento em casos de emergências médicas comuns, como acidentes de trânsito, intoxicações alimentares, acidentes vasculares e infartos cardíacos, por exemplo.

Se você for fazer qualquer atividade de risco – como trekking em vulcões, cruzar o Salar de Uyuni de carro ou conhecer a Amazônia boliviana, por exemplo – o seguro passa a ser essencial para sua viagem. Pode confiar em mim!

→ Faça uma cotação do seguro viagem

Então, antes de embarcar, compre o seguro viagem, imprima o comprovante e tenho o número de emergência em local de fácil acesso.

Eu sempre uso a plataforma da Seguros Promo para comparar valores antes de fazer a compra. Eles têm um suporte muito eficiente e preços sempre muito bons.

MAL DE ALTITUDE

Se você vai viajar para a Bolívia, já sabe que é importante se prevenir do mal de altitude. Também conhecido como soroche, ele é muito comum em viajantes que se aventuram por regiões próximas a 3.000 metros de altitude.

Os sintomas mais comuns são dor de cabeça, enjoo, vômito, tontura, cansaço excessivo e mal-estar. Esses são os principais reflexos da dificuldade do nosso organismo em absorver o oxigênio, e, embora seja raro, em condições extremas, o mal de altitude pode levar à morte.

Isso acontece porque, à medida que a altitude aumenta e a pressão atmosférica cai, o ar fica mais rarefeito. Assim, a concentração de oxigênio diminui e o nosso corpo sente isso. Para prevenir ou diminuir seus efeitos, é bom evitar fazer movimentos rápidos e esforço físico nos primeiros dias.

Mascar folhas de coca é uma forma bastante eficaz de prevenir o mal de altitude. A forma correta de usar a folha é deixar a erva no canto da boca e sugar o sumo que ela libera quando em contato com a saliva. O uso do chá pode ser mais saboroso e nas farmácias é fácil encontrar pílula para soroche.

Veja mais dicas da Bolívia

Ficou mais fácil planejar sua viagem? Se tiver alguma dúvida é só deixar sua pergunta nos comentários que eu respondo.

Se preferir, pode falar comigo no Instagram: @altiermoulin. Agora, aproveite para ver outras dicas da Bolívia.

Sobre o Autor

<a href="https://www.penaestrada.blog.br/author/altier/" target="_self">Altier Moulin</a>

Altier Moulin

Sou jornalista, capixaba e apaixonado pelo universo viajante. Sempre gostei de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Quando criança, sonhava em viajar pelo mundo e, já adulto, isso virou um propósito de vida.

comentários

46 Comentários

  1. Victor Guerra

    Olá, Altier. Obrigado pelo relato. Irei passar 17 dias numa viagem com meu filho de dez anos e seu blog tem ajudado muito. Vi que você falou que por mais 5” BOs é possível ir até o Chile, depois o passeio volta pra Uyuni? Fiquei curioso pois seria interessante dar um pulo lá mas não sei se vale a pena se for só pra deixar passageiros e voltar. Quero voltar pra Uyuni pois queremos ir até Tupiza pra pegar o trem para Oruro. Obrigado pelas dicas.

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi, Victor.

      Não tenho certeza se entendi, mas vou tentar responder.
      O passeio de três dias é, na verdade, ida e volta: sai de Uyuni vai até, praticamente, a divisa com o Chile e volta.
      O que algumas pessoas fazem – e o que eu fiz – é não voltar para Uyuni, seguindo viagem pelo Chile.
      A opção de ir até o Chile e voltar no mesmo ‘passeio’ não é viável no seu caso.
      Pode ter certeza de que só ficando na Bolívia será uma viagem sensacional e inesquecível.
      Fui duas vezes a Uyuni e quero voltar outras tantas.

      Um abraço.

      Responder
      • Jacqueline Ariel

        Oi, eu moro na Bolívia, uma amiga que virá me visitar quer fazer o passeio Uyuni e Atacama. Quero ir com ela, ela voltaria para o Brasil de avião, lá do Chile, mas eu tenho que voltar para a Bolívia. Tem como eu fazer o tour de 3 dias do Uyuni, passa para o Atacama, e depois a volta pelo mesmo trajeto?

        Responder
      • Jacqueline Ariel

        Oi, eu moro na Bolívia, uma amiga que virá me visitar quer fazer o passeio Uyuni e Atacama. Quero ir com ela, ela voltaria para o Brasil de avião, lá do Chile, mas eu tenho que voltar para a Bolívia. Tem como eu fazer o tour de 3 dias do Uyuni, passa para o deserto de Atacama, e depois a volta pelo mesmo trajeto?

        Responder
        • Altier Moulin

          Oi, Jacqueline.
          Tem sim. Na verdade o trajeto tradicional é ir e voltar pela Bolívia. Todas as agências fazem isso. 🙂
          Um abraço.

          Responder
  2. Jeanine

    Altier, tenho uma viagem de 6 dias para o Atacama e depois gostaria de ir para Uyuni por 3 dias. Você acha que posso reservar este pacote quando chegar em São Pedro do Atacama ou devo fazer com antecedência?

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi, Jeanine.

      Você pode comprar lá. Porém, faça isso logo nos primeiros dias para não ficar em cima da hora. 😉

      Um abraço.

      Responder
  3. Laura

    Oi, Altier! Tudo bem?
    Eu estou planejando um mochilão para a Bolivia agora em dezembro e queria pedir sua opinião sobre algumas coisas…
    Vou fazer a viagem de 3 dias pelo Salar saindo do Atacama com mais uma amiga, voce acha que é tranquilo fazer isso sem a companhia de mais pessoas/sem nenhum homem? Fiquei com receio principalmente pela hospedagem ser no meio do deserto, não sei se é perigoso por estarmos só nos duas “sozinhas”.
    Outra coisa, eu planejo ir de Uyuni para Sucre e depois para Oruro de onibus, e de la pego um aviao para La Paz. As viagens de onibus pela Bolivia voce acha tranquilo fazer só nos duas? Pesquisei na internet mas não encontrei muito em relação a assedio e coisas do tipo.
    Obrigada!!

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi, Laura.

      A Bolívia ainda é um país muito machista e a violência contra a mulher preocupa.
      Entretanto, eu nunca ouvi que uma turista tenha sido desrespeitada ou agredida em situação cotidianas, como o passeio no Salar.
      Aliá, geralmente, os carros saem com cinco pessoas, contanto com o motorista. Então, pode ser que outros viajantes se juntem ao seu grupo.
      Sobre o hotel/acampamento, ele sempre está lotado de outros viajantes.

      Eu vi várias meninas viajante pela Bolívia desacompanhadas e nunca soube de algum problema sério.
      De qualquer forma, tente se proteger, evitando ruas mais escuras, pegar táxi na rua a Noite e cuidar de suas bolsas e mochilas da melhor forma, para não parecerem presas fáceis.

      Espero ter ajudado.

      Um abraço.

      Responder
  4. Gabriel Vianna

    Seu site tem me ajudado muito para planejar minha ida para Uyuni e San Pedro, já acompanhava e procurava por informações no mochileiros.com e pelo tripadvisor, mas seus textos contem muitas informações e recomendações ótimas, além da qualidade da escrita.

    Estou com dúvidas de como fazer a travessia da Bolívia para o Chile. Já encontrei passagens de ônibus indo de Uyuni para San Pedro (e a volta) pelo ticketsbolivia.com.bo, todavia, já que as empresas bolivianas e chilenas não podem atuar fora de seus respectivos países, e como vi em outro comentário a empresa em que você fez o tour pelo Salar te deixou no posto de imigração, a van em que você adentrou ao Chile era contratada por esta mesma empresa, existem vans disponíveis na fronteira para o trajeto ou era outra empresa?

    Você já escreveu a continuação deste relato, em San Pedro de Atacama?

    Responder
  5. Vanessa Buzzoni

    Olá Altier.
    Primeiramente quero agradecer, seu blog tem me ajudado muito no planejamento da minha viagem pela Bolívia. Uma informação: você pode levar a sua mala no tour? Ou teve que deixá-la em Uyuni e seguir apenas com uma mochila pequena? Agradeço desde já.

    Responder
    • Altier Moulin

      Pode levar sim, Vanessa, mas faça isso só se precisar mesmo e se ela não for muito grande.
      Avise isso na hora de comprar o passeio, tá?

      Um abraço.

      Responder
  6. Roberto Campos

    Bom dia Altier.
    Você tem razão, eu vou fazer o passeio de 3 dias saindo de Uyuni e ir para o Chile.
    Agora estou em fase de fechar com alguma empresa, estou consultando no TripAdvisor e lendo relatos. Já estou em conversa com pelo menos duas delas. Estou com muita expectativa sobre essa aventura.

    Responder
  7. Roberto Campos

    Bom dia Altier.
    Estou indo para a Bolívia em fins de março e se você puder, gostaria de saber sua opinião a respeito da minha programação.
    Chego em La Paz as 10:30 da manhã de 27/03/18, pensei em ir direto para Copacabana e fazer o passeio de Isla del Sol no dia 28 e no dia 29 retornar para La Paz.
    Dia 30 a noite partir para Uyuni. Ficar em Uyuni até 03/04/2018 e partir para San Pedro de Atacama.
    Permanecer em San Pedro até 07/04/2018 para ir para Calama e voltar para o Brasil dia 08/04.
    Muito corrido? Suficiente?

    Abraço.

    Responder
      • Roberto Campos

        Bom dia Altier,
        Se eu seguir estritamente o que disse no primeiro post, eu teria a tarde e noite do dia 29 e manhã e tarde do dia 30. Para seguir sua dica, eu teria que diminuir um dia em Uyuni ou um dia em San Pedro de Atacama. Pensei em diminuir um dia em San Pedro. Veja aí meu plano inicial… Sendo que CJC é Calama…. rs

        TERÇA-FEIRA 27/mar SCL-LPB AVIÃO MANHÃ MANHÃ
        SEXTA-FEIRA 30/mar LPB-UYU ÔNIBUS NOITE MANHÃ
        TERÇA-FEIRA 03/abr UYU-SANPEDRO ÔNIBUS MANHÃ TARDE
        SÁBADO 07/abr SANPEDRO-CJC ÔNIBUS TARDE NOITE
        DOMINGO 08/abr CJC-GRU-CGH-VIX AVIÃO MANHÃ NOITE

        Responder
        • Altier Moulin

          Roberto, você pode fazer o passeio no Salar de Uyuni e já seguir para San Pedro de Atacama direto, sem ter que voltar a Uyuni. É isso que está pensando?
          Acho que o roteiro está bom assim.

          Um abraço.

          Responder
          • Roberto Campos

            Boa tarde Altier. Na verdade eu pensei em fazer os passeios partindo de Uyuni e voltando para a cidade para dormir. Principalmente porque ouço falar que o perrengue do tour de três dias e ida para San Pedro é garantido rs.

          • Altier Moulin

            Roberto, não funciona assim.

            Há lugares no Salar que só se chega no passeio de três dias. Se você ficar indo e voltando não vai ver a parte mais legal.
            Os perrengues existem, mas não são nada demais. Tudo faz parte da experiência.

            Um abraço.

  8. HIgor Ghisi

    Boa noite Altier,
    Primeiramente quero te parabenizar pelos relatos e informações preciosas para quem quer se aventurar nas viagens afins.
    Sou de SC, pretendo ir em Abril de 2018, junto com a minha mulher, com os seguintes trajetos, São Paulo – Santa Cruz de la Sierra – Potosí – Sucre e Uyuni, poderia me esclarecer algumas dúvida por gentileza amigo.
    1) De Potosí para Sucre e de Sucre para Uyuni é tranquilo a viagem de AutoBus?
    2) Pretendemos ir em direção a São Pedro de Atacama. No seu 3º dia após conhecer as piscinas de águas termais a empresa te levou até um certo local, para pegar uma Van e ir para Atacama, é isso? Quanto tempo até chegar essa Van e ao pegar a Van, quanto tempo até o Deserto de Atacama, aproximadamente?
    3) Você recomeda esse trajeto?
    Meu Muito Obrigado, que Deus te acompanhe em suas viajes.
    Abraços,
    Higor Ghisi

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi, Higor.

      1. Sim, eu fui de ônibus para Potosí, saindo de Sucre, e de Potosí para Uyuni. A estrada é boa, mas tem bastante curvas. Leve um livro para ler ou um filme para ver no tablet. Se não tiver, aprecie a paisagem montanhosa do caminho que é lindo.
      2. Sim, na manhã do terceiro da o carro me levou até o ponto de fronteira onde outra van me esperava para seguir rumo a San Pedro de Atacama.
      3. Sim, foi o trajeto que fiz.

      Deus o abençoe. Um abraço!

      Responder
  9. Francisco

    Olá Altier, estou programando uma viagem com amigos saindo de Cuiabá – MT, passando por Cusco (Machu Pichu), Copacabana, Uyuni (Salar), San Pedro Atacama, Santiago, Mendonza, Asunción e voltar a Cuiabá.
    Sobre o Salar, gostaria de uma dica sua sobre pegar um guia para fazer o passei e ir com nosso próprio carro (camionete 4×4) e de lá já seguir para San Pedro do Atacama. O que acha desta possibilidade ?

    Obrigado

    Chico

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi, Francisco.

      Você pode contatar as agências de Uyuni quando chegar à cidade para negociar o guia. Isso é o mais comum, mas, claro, você pode tentar contato por e-mail antes de partir.
      Outra opção é combinar de ‘acompanhar’ o carro de uma agência.
      O mais importante é que você já deve sair de Uyuni (a cidade) com os hotéis reservados (a agência faz isso), porque no deserto as opções são poucas e as vagas se esgotam na alta temporada.

      Um abraço.

      Responder
  10. Silvia Braun

    OLá! vou fazer minha viagem ao deserto do Atacama em janeiro, porém tenho uma dúvida, como pretendo comprar passagem de ida e volta para Santiago se quisesse fazer esta viagem de 3 dias até o Uyuni, teria que ir e voltar, pois o voo de volta ao Brasil seria de Santiago. Vc acha que compensa fazer ida e volta?
    OBS: Quando se compra passagem de ida e volta é mais barato, por isso que preciso voltar por Santiago.

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi Silvia,

      Vale a pena sim. A paisagem é incrível.

      Um abraço.

      Responder
  11. Juliana Neves

    Olá Altier,

    Em primeiro lugar, obrigada pelos relatos. O seu blog está me ajudando muito nos preparativos da viagem que vamos fazer no final de dezembro/16. Como vamos de carro e vamos ficar hospedados na cidade de Uyuni, gostaria de indicação de dois melhores passeios bate e volta. Depois desses dois dias lá, vamos seguir viagem para San Pedro de Atacama.

    Att., Juliana

    Responder
    • Altier Moulin

      Juliana,

      O bate-volta mais comum é o que vai para o Salar, até o antigo hotel de sal.
      Tem também o do cemitério de trens, mas isso tudo fica no caminho para San Pedro de Atacama. Não sei se compensa.

      Um abraço.

      Responder
    • LUIZ SANCHES PORTELA DE ALMEIDA

      Olá Juliana,

      Estou planejando a ida de carro ao salar na virada do ano e gostaria de trocar umas informações, seria possível? email: sanches.portela@gmail.com

      Responder
  12. CAROLINA DE OLIVEIRA BERNADES

    Olá Altier. Otimo post, ajudou muito.

    Sabe me informar o tempo que gastar para voltar do salar de uyni para santa cruz de la sierra? e o tempo do salar ate san pedro do atacama?
    Qual tempo de viagem foi ao total de todos os locais que vc visitou?

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi Carolina,

      Como o post explica, foram três dias. 😉

      Um abraço.

      Responder
  13. Vanessa

    Olá Altier, boa noite!

    Estou programando uma viagem à Bolívia e seus posts sobre o país tem me ajudado muito!

    Vi que você não aprovou muito a agência que realizou o passeio, mas eu gostaria de saber justamente qual foi, para que a evite. Durante seu post já cheguei a uma conclusão “preciso evitar esse guia”, rs, achei os tempos de paradas curtos, em relação a outros relatos que tenho lido, e se ele não era muito simpático, também acaba estragando o passeio.
    Logo depois, vi já aqui nos comentários, sua resposta de que não indica a agência.

    Você poderia me dizer qual foi, e o nome do guia, para que eu possa evitar fechar com eles?
    Se preferir, pode me dizer por e-mail, para não expor a questão.

    Muito obrigada desde já.

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi Vanessa,

      A empresa que contratei foi a Estrella del Sur.

      Um abraço.

      Responder
  14. Darci

    Gostei muito dos teus relatos é muito importante para quem nunca foi, você dispõe de forma clara, muito bom. Vou fazer esse passeio de moto em maio/16 mas vou pelo acre e volto por la paz e vou até o salar. Obrigado pela tua disposição de informar aos outros.

    Responder
    • Altier Moulin

      Aproveite, Darci.

      Responder
  15. Marcos Silva

    Altier, tudo bem?
    Gostei muito dos seus relatos. Eu estava pensando muito em fazer este tour pelo Salar do Uyuni na primeira semana de janeiro, mas pelo que você escreveu, nesta época chove muito. Você foi nesta época? Você desaconselha ir nesta época?

    Um abraço.

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi Marcos,

      Eu fui em janeiro também é foi muito tranquilo. Pode programar a viagem e aproveite.

      Um abraço.

      Responder
      • Marcos Silva

        Altier, obrigado pela resposta. Estou virando seu fã. Este seu site/blog é excelente. Parabéns, e boa viagem sempre.

        Responder
        • Altier Moulin

          Eu que agradeço, Marcos.

          Responder
  16. Elisa Schiocchet

    Muito bom o seu relato e viagem. Valeu bastante. Só uma dica: qual agência vc contratou em Uyuni para fazer o tour?
    abraço
    Elisa

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi Elisa,

      Há diversas agências na cidade e praticamente todas oferecem o mesmo serviço. Negocie preço e embarque na que lhe oferecer a melhor opção.

      Um abraço.

      Responder
  17. marcondes de lima

    bom dia/tarde/noite, eu estava vendo o blog e me interessei muito nesta viagem para Bolívia e gostaria de tirar uma dúvidas, se possível!
    – Existe alguma empresa que realiza este passeio saindo do Brasil;
    – Qual foi o gasto total da viagem?
    – Vocês saíram de qual cidade? e por qual país vocês foram para chegar no deserto?
    – Quantas pessoas foram nesta viagem?
    – Qual a quantidade ideal de pessoas para a viagem?
    – Quais os maiores problemas que vocês tiveram?

    Fico esperando se vai ter resposta, e espero que tenha rsrsrsrs.

    Abraços,

    Marcondes de Lima.

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi Marcondes, vamos lá.

      – Certamente você encontra pacotes, mas eu não indico empresas que não tenha experimentado os serviços :);
      – Os valores estão descritos no post e há um item ‘quanto custa’. Dê uma olhada com atenção, por favor.
      – Eu voei do Brasil para Santa Cruz de la Sierra e de lá fui para Uyuni, parando antes em Sucre e Potosí.
      – O carro tinha seis pessoas.
      – Isso depende de cada pessoa, mas para mim seis foi um número bom.
      – O maior problema é o clima: seco e muito frio. A falta de energia em algumas partes do deserto me incomodou um pouco.

      Um abraço.

      Responder
  18. Dani

    Oi Altier,

    Fiquei encantada com o relato de viagem e as fotos ficaram lindas!
    Pode me dizer qual agencia você escolheu?

    Desde ja, obrigada!

    Responder
    • Altier Moulin

      Dani,

      Embora o meu passeio tenha sido bom, prefiro não indicar a empresa pois tive alguns contratempos e somente indico serviços que uso e aprovo.

      Um abraço.

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

28