Salar de Uyuni em um dia: a maior planície de sal do mundo fica na Bolívia

15

Atualizado em 14 de junho de 2022

Conhecer o Salar de Uyuni em um dia estava em meus planos desde que comecei a organizar minha viagem à Bolívia, depois de passar pelo Peru. Mas, para chegar a Uyuni, eu precisei viajar dez horas de ônibus, já que não queria pagar pelo voo que partia de La Paz.

Viajando noite adentro, acordei em uma cidade seca e sob um frio polar.

Caminhei de um lado para o outro tentando me esquentar nos raios de sol que, timidamente, apareciam, mas nada aliviava meu incômodo. Era dali que seguiria até a maior planície salgada do planeta.

Salar de Uyuni em um dia

Para ver como é o passeio completo pelo Salar, leia: Viagem de três dias pelo Salar de Uyuni.

Um mundo feito de sal

A extração de sal em Uyuni é artesanal. Não há máquinas, com exceção dos velhos caminhões que carregam o sal do deserto até o vilarejo. Porém, Uyuni é uma máquina de fazer dinheiro.

O turismo atrai para a região milhares de pessoas todos os anos. A maioria chega na época da seca e fica por, pelo menos, três dias, tempo suficiente para percorrer todo o Salar.

No meio do deserto de sal, as construções são igualmente salgadas: paredes, bancos, camas, teto e chão feitos de sal. O bom gosto rústico dos bolivianos me agrada, mas não é aqui que dormirei.

Hora do almoço

Por volta do meio-dia, o guia, que também fez o papel de motorista da expedição, anunciou que era hora de comer.

Em bom e claro espanhol, ouço: “Aquí paramos para almorzar”. Aqui? Aqui onde?

No meio do nada, nosso guia-motorista abriu o porta-malas do 4×4 que nos levava e prosseguiu, em um espanhol já meio corrido: “Solo se tarda cinco minutos para preparar todo”.

Salar de Uyuni em um dia

Por um milésimo de segundo imaginei que preferiria passar a tarde com fome a comer algo assim tão improvisado, mas mudei de ideia logo depois de sentir o cheiro e de ver a ‘cara’ da comida.

Quinoa, bife de lhama e salada de legumes preparados em casa e transportados em limpos e bem fechados recipientes. Como dois pratos até a barriga estufar.

Salar de Uyuni em um dia

Fotografar em Uyuni é uma experiência única. A ilusão de ótica criada pela imensidão plana e o reflexo das nuvens sobre o lençol d’água possibilitam criar e recriar imagens brilhantes.

Na região também está o Cemitério de Trens, uma área onde estão dezenas de locomotivas enferrujadas que datam do início da construção das estradas de ferro bolivianas.

Como fazer o Salar de Uyuni em um dia

Quanto custa

O passeio de um dia no Salar de Uyuni custa, em média, BOB 250, mas lembre-se que sempre é possível negociar. Nesse preço, estão inclusos o transporte e o almoço. O roteiro pode variar de acordo com o período do ano.

Como chegar

A melhor maneira de fazer esse passeio é contratando um tour que pode partir de San Pedro de Atacama ou de Uyuni. Se for de carro, esteja certo de que estará acompanhado de um bom guia. Aqui, GPS não funciona muito bem e os relatos de pessoas desaparecidas não são raros.

Não há ônibus regulares direto de La Paz para Uyuni. Você terá que passar por Potosí ou seguir até Oruro e, de lá, tomar um trem até a cidade destino. A melhor opção é comprar uma passagem em um ônibus turístico em uma das muitas agências de turismo espalhadas pelo centro de La Paz.

Quem leva

Eu escolhi a Uyuni Tour Bolívia. Para fazer a viagem de três dias, eu contratei a empresa Estrella del Sur, mas não a indico. Se preferir, você pode chegar na tarde anterior ao seu passeio e fazer sua reserva em uma das muitas agências que oferecem o passeio.

Salar de Uyuni em um dia

O que levar

Você vai precisar comprar água, já que isso não está incluso no passeio. Somente durante as refeições é que são servidos refrigerante e água. Jamais se esqueça de passar protetor solar e de levar óculos de sol. Mesmo durante o dia as temperaturas são baixas e o frio pode lhe incomodar.

INFORMAÇÕES BÁSICAS
Visto | Brasileiros não precisam de visto para entrar no país e o prazo de permanência é de 90 dias, podendo ser estendido por, no máximo, mais 90 dias.
Documentos | Você pode usar o passaporte, com validade mínima de seis meses, ou a carteira de identidade, emitida há menos de dez anos.
Dinheiro | A moeda oficial é o boliviano, representado pela sigla BOB. Para sua viagem, você pode levar reais ou dólares. Veja como usar seu dinheiro na Bolívia.
Vacinas | A vacina contra covid-19 não é obrigatória, mas é preciso apresentar teste RT-PCR (veja abaixo). A vacinação contra febre amarela é obrigatória: veja como solicitar o certificado.

INFORMAÇÕES SOBRE COVID-19

As regras para viajantes vacinados e não vacinados são um pouco diferentes. Por isso, é preciso ter atenção na documentação exigida pela imigração boliviana.

Além de todos os documentos básicos de uma viagem internacional, como passaporte ou carteira de identidade, passagem de ida e volta e comprovante de hospedagem, por exemplo, é preciso ter em mãos os seguintes comprovantes:

  1. Seguro viagem com cobertura para covid-19, obrigatório para todos os viajantes – faça uma cotação do seguro viagem;
  2. Certificado de vacinação contra covid-19 com, pelo menos, duas doses, sendo que a última deve ter sido aplicada, no mínimo, 14 dias antes da viagem – exigido apenas de viajantes vacinados;
  3.  Resultado negativo de teste RT-PCR, feito até 72 horas antes da viagem, ou antígeno (teste rápido), feito até 48 horas antes da partida para a Bolívia – exigido apenas de viajantes não vacinados maiores de cinco anos;
  4. Formulário de Localização de Passageiros, disponível no site da Direção-geral de Aviação Civil – apenas um por família.

De forma geral, viajantes brasileiros não precisam fazer quarentena na chegada ao país, mas é importante estar preparado para que restrições que afetem viagens internacionais entrem em vigor com pouco ou nenhum aviso prévio por parte das autoridades bolivianas.

Você pode acompanhar atualizações no site da Embaixada do Brasil em La Paz.

Apesar de não haver restrições nacionais para covid-19, os departamentos e municípios têm a autonomia para impor restrições em nível local.

Acesse o site oficial para acompanhar os números de casos de covid-19 na Bolívia.

SEGURO VIAGEM

Desde que reabriu suas fronteiras,  o seguro viagem com cobertura para covid-19 passou a ser obrigatório  para a Bolívia. Sem ele, você pode ser impedido de entrar no país.

O custo de um seguro viagem é menor do que se costuma pensar e ele garante que você também terá atendimento em casos de emergências médicas comuns, como acidentes de trânsito, intoxicações alimentares, acidentes vasculares e infartos cardíacos, por exemplo.

→ Faça uma cotação do seguro viagem

Então, antes de embarcar, compre o seguro viagem, imprima o comprovante e tenho o número de emergência em local de fácil acesso.

Eu sempre uso a plataforma da Seguros Promo para comparar valores antes de fazer a compra. Eles têm um suporte muito eficiente e preços sempre muito bons.

Veja mais dicas da Bolívia

Ficou mais fácil planejar sua viagem? Se tiver alguma dúvida é só deixar sua pergunta nos comentários que eu respondo.

Se preferir, pode falar comigo no Instagram: @altiermoulin. Agora, aproveite para ver outras dicas da Bolívia.