O que fazer em Santa Cruz de La Sierra, essa cidade boliviana tão importante

62

Atualizado em 12 de abril de 2021

Ao contrário do que você, talvez, pense, há muito o que ver e fazer em Santa Cruz de La Sierra, a segunda cidade mais importante da Bolívia.

Santa Cruz é, também, a principal porta de entrada de muitos brasileiros que chegam aqui para estudar ou para turistar: com uma economia pujante e em vigoroso crescimento, Santa Cruz de La Sierra é o ponto de partida para conhecer o resto do país sem gastar muito.

Além disso, fácil encontrar opções baratas de hospedagem, alimentação e transporte. Isso porque suas rodovias e seus aeroportos nos ligam facilmente a cidades como Potosí, Uyuni, Sucre e La Paz.

Entenda Santa Cruz de la Sierra

A lógica de Santa Cruz de la Sierra é muito simples e encontrar-se em suas ruas não será complicado.

São doze bairros conectados por quatro principais vias que são chamadas de anéis. No centro está a Plaza 24 de Septiembre.

Aliás, tudo acontece ao redor da praça e, aqui, no Centro Histórico, estão os principais prédios públicos, alguns museus, a Catedral Basílica e ainda alguns bares e restaurantes.

O que fazer em Santa Cruz de La Sierra

Praça Principal: seu ponto de partida

Com isso claro, siga avante na doce tarefa de descobrir o que fazer em Santa Cruz de la Sierra que, embora seja percebida por muitos como uma cidade de negócios e de passagem, tem um roteiro que inclui opções culturais, de visitação do patrimônio histórico, de contato com a natureza e para saciar a fome com pratos tipicamente reconhecidos.

Sem falar, é claro, no povo receptivo e simpático que vive aqui.

Se tiver tempo e um pouco mais de dinheiro, planeje conhecer os arredores da cidade. Descansar nos balneários e parques aquáticos, como o Biocentro Güembé, ou visitar povoados e ruínas ancestrais, como Samaipata, pode ser uma opção interessante.

O que fazer em Santa Cruz de La Sierra

O que fazer em Santa Cruz de La Sierra

Basílica de San Lorenzo

Com uma arquitetura que se destaca facilmente em meio a outros prédios, a catedral é a construção mais emblemática da cidade. Aqui, visite o museu com peças sacras e suba até uma das torres da igreja para ver Santa Cruz de la Sierra do alto.

O que fazer em Santa Cruz de La Sierra

A Basílica fica na Plaza 24 de Septiembre, e as visitas acontecem diariamente das 8h às 21h. A torre fica aberta das 8h às 12 e das 15h às 18h30, e a entrada custa BOB 3. O museu abre das 15h às 18h.

O que fazer em Santa Cruz de La Sierra width=

Manzana UNO

Esse espaço cultural interativo é muito interessante, especialmente se você estiver com crianças ou sentir-se uma. Quando estive aqui, havia uma mostra sobre histórias infantis, e os visitantes podiam fazer parte dos cenários.

O que fazer em Santa Cruz de La Sierra

O Manzana UNO fica na Calle Independencia e abre de segunda a domingo, das 10h às 12h30 e das 16h às 21h. A entrada é gratuita.

Casa de la Cultura

Esse lugar é imperdível para quem gosta de arte. Funcionando há quase 50 anos, ele abriga exposições de artistas bolivianos e estrangeiros. Durante minha visita à cidade, eu vi uma fantástica mostra com esculturas sensacionais.

O que fazer em Santa Cruz de La Sierra

A Casa de la Cultura fica na Calle Libertad, 65, e funciona de segunda a sexta, das 8h às 12h e das 16h às 21h. Nos sábados e domingos, das 16h às 21h, e a entrada é gratuita.

Zoológico

Antes de torcer o nariz para essa atração, vá conhecê-la. Com o objetivo de ser um centro de educação ambiental e conscientização da população sobre a importância de preservar o ambiente, o zoológico abriga e cuida de animais que foram vítimas de maus-tratos, sendo que alguns correm sério risco de extinção.

O que fazer em Santa Cruz de La Sierra

Em seus corredores arborizados estão antas, onças, ursos, lontras, jacarés e muitas aves, como araras, flamingos e gaviões. O zoo fica na Tercer Anillo Interno Radial, 27, e funciona diariamente, de 9h às 18h. A entrada custa BOB 15.

O que fazer em Santa Cruz de La Sierra

Parque el Arenal

No agitado centro de Santa Cruz de la Sierra, esse parque é, na verdade, o resultado da urbanização de um antigo lago que existia aqui. Apesar de pouco arborizado, ele é um ponto de encontro e de descanso dos moradores e trabalhadores da região.

O que fazer em Santa Cruz de La Sierra

Evite ostentar objetos de valor e caminhar por aqui durante a noite.

Balada

Se quiser curtir a noite boliviana, vá à mais famosa balada da cidade: a Pink. A casa é legal, mas não estranhe se ninguém dançar. Diferentemente do que acontece no Brasil, as pessoas vão à boate para ficar em grupinhos conversando e movimentando levemente o corpo. É meio sem graça, para falar a verdade.

Outra coisa estranha é que a boate tem garçons. Você faz o pedido a eles e só paga na hora em que for embora. O pagamento da entrada é feito exclusivamente em dinheiro, mas as bebidas podem ser pagas com cartão.

Como visitar Santa Cruz de la Sierra

Quando ir

Santa Cruz de la Sierra tem o céu ensolarado o ano inteiro, exceto em dois períodos: as duas primeiras semanas de janeiro são regadas com muita chuva e, em julho, o frio dura cerca de 15 dias. A temperatura média é de 24 graus e os meses mais quentes estão entre outubro e março.

Como chegar

Há voos direto do Brasil para Santa Cruz de La Sierra. As principais companhias aéreas são a Gol e a BOA. A Latan também chega ao aeroporto de Viru Viru, mas geralmente faz escalas em Lima ou em Assunção.

Muitos brasileiros escolhem, ainda, o temido trem da morte para chegar até aqui. O trem parte da fronteira com Corumbá, no Mato Grosso do Sul.

Foto: Russland345

Onde ficar

Eu me hospedei no Residencial Ikandire e o considero um achado daqueles que a gente fica sempre muito feliz quando acontece. O hostel é muito seguro, tranquilo, fica a uns 30 metros da Catedral, tem um café da manhã agradável e internet na recepção.

O preço também é muito camarada. Veja outras opções de hospedagem em Santa Cruz de la Sierra.

Onde comer

Eu tenho duas dicas para você comer bem e gastar pouco em Santa Cruz de la Sierra. Em uma de suas noites na cidade, vá jantar na Casa del Camba para comer os melhores pratos típicos.

O que fazer em Santa Cruz de La Sierra

Nos outros dias, se não quiser gastar muito, vá ao restaurante G77+China. O nome é estranho, mas a comida é boa e barata: a refeição custa BOB 28 e acompanha uma sopa de entrada, um prato principal e uma sobremesa.

Se quiser saber mais sobre a comida boliviana, leia Comidas da Bolívia: o que comer e beber no país.

INFORMAÇÕES BÁSICAS
Visto | Brasileiros não precisam de visto para entrar no país e o prazo de permanência é de 90 dias, podendo ser estendido por, no máximo, mais 90 dias.
Documentos | Você pode usar o passaporte, com validade mínima de seis meses, ou a carteira de identidade, emitida há menos de dez anos.
Dinheiro | A moeda oficial é o boliviano, representado pela sigla BOB. Para sua viagem, você pode levar reais ou dólares. Veja como usar seu dinheiro na Bolívia.
Vacinas | A vacina contra covid-19 não é obrigatória, mas é preciso apresentar teste RT-PCR (veja abaixo). A vacinação contra febre amarela é obrigatória: veja como solicitar o certificado.

INFORMAÇÕES SOBRE COVID-19

As regras para viajantes vacinados e não vacinados são um pouco diferentes. Por isso, é preciso ter atenção na documentação exigida pela imigração boliviana.

Além de todos os documentos básicos de uma viagem internacional, como passaporte ou carteira de identidade, passagem de ida e volta e comprovante de hospedagem, por exemplo, é preciso ter em mãos os seguintes comprovantes:

  1. Seguro viagem com cobertura para covid-19, obrigatório para todos os viajantes – faça uma cotação do seguro viagem;
  2. Certificado de vacinação contra covid-19 com, pelo menos, duas doses, sendo que a última deve ter sido aplicada, no mínimo, 14 dias antes da viagem – exigido apenas de viajantes vacinados;
  3.  Resultado negativo de teste RT-PCR, feito até 72 horas antes da viagem, ou antígeno (teste rápido), feito até 48 horas antes da partida para a Bolívia – exigido apenas de viajantes não vacinados maiores de cinco anos;
  4. Formulário de Localização de Passageiros, disponível no site da Direção-geral de Aviação Civil – apenas um por família.

De forma geral, viajantes brasileiros não precisam fazer quarentena na chegada ao país, mas é importante estar preparado para que restrições que afetem viagens internacionais entrem em vigor com pouco ou nenhum aviso prévio por parte das autoridades bolivianas.

Você pode acompanhar atualizações no site da Embaixada do Brasil em La Paz.

Apesar de não haver restrições nacionais para covid-19, os departamentos e municípios têm a autonomia para impor restrições em nível local.

Acesse o site oficial para acompanhar os números de casos de covid-19 na Bolívia.

SEGURO VIAGEM

Desde que reabriu suas fronteiras,  o seguro viagem com cobertura para covid-19 passou a ser obrigatório  para a Bolívia. Sem ele, você pode ser impedido de entrar no país.

O custo de um seguro viagem é menor do que se costuma pensar e ele garante que você também terá atendimento em casos de emergências médicas comuns, como acidentes de trânsito, intoxicações alimentares, acidentes vasculares e infartos cardíacos, por exemplo.

→ Faça uma cotação do seguro viagem

Então, antes de embarcar, compre o seguro viagem, imprima o comprovante e tenho o número de emergência em local de fácil acesso.

Eu sempre uso a plataforma da Seguros Promo para comparar valores antes de fazer a compra. Eles têm um suporte muito eficiente e preços sempre muito bons.

Veja mais dicas da Bolívia

Ficou mais fácil planejar sua viagem? Se tiver alguma dúvida é só deixar sua pergunta nos comentários que eu respondo.

Se preferir, pode falar comigo no Instagram: @altiermoulin. Agora, aproveite para ver outras dicas da Bolívia.