Como tirar a Permissão Internacional para Dirigir (PID)

0

Atualizado em 13 de setembro de 2018

Quem curte viajar de carro e está pensando em dirigir fora do Brasil precisa saber que, em alguns países, é melhor ter um documento específico para isso. Neste passo a passo, eu explico porque e como você pode tirar a Permissão Internacional para Dirigir (PID).

Antes, você precisa saber que, em vários países, dá para usar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) pelo prazo de 180 dias. Isso acontece por causa de tratados e acordos bilaterais que o Brasil tem com nações amigas.

Se você for viajar pelos países da América do Sul, como Argentina, Uruguai, Bolívia, Peru e Chile, por exemplo, pode usar a carteira de motorista brasileira, mas será preciso apresentar, também, um documento de identificação, que pode ser a sua carteira de identidade, desde que ela tenha sido emitida há menos de dez anos, ou o passaporte.

Embora vários países aceitem o documento brasileiro, o que acontece, na prática, é um monte de contratempos que podem atrapalhar sua viagem. Um exemplo clássico é o da África do Sul: brasileiros podem dirigir com a carteira de motorista, mas, as locadoras começaram a exigir um documento traduzido para o inglês na hora de entregar o carro.

Há, também, países onde estrangeiros só podem dirigir com uma habilitação local, como é o caso do Japão e da China, que, por causa do idioma, não aceita a carteira de motorista brasileiro e nem a PID.

Como tirar a Permissão Internacional para Dirigir (PID)

Tirar a Permissão Internacional para Dirigir é muito rápido e simples.

Eu preciso ter esse documento?

A PID nada mais é que a tradução da sua carteira de habilitação. Ela é válida em mais de 130 países, que fazem parte da Convenção de Viena ou que têm o princípio da reciprocidade com o Brasil – veja a lista no final do texto.

Para falar a verdade, ela é obrigatória apenas para quem vai dirigir mais de 180 dias fora do Brasil. Em viagens curtas, como já expliquei, apenas a CNH é suficiente.

No entanto, eu já ouvi muitas histórias de brasileiros que tiveram transtornos quando foram parados e estavam sem o documento traduzido. É que a PID facilita a checagem de informações do motorista, no caso de uma fiscalização policial ou na hora de alugar um carro, por exemplo.

Quando for passar na fronteira de um país para outro, a Permissão também pode lhe fazer poupar tempo e explicações. Por isso, aconselho você a tirar a Permissão Internacional para Dirigir.

Como tirar a Permissão Internacional para Dirigir (PID)

O documento deve ser apresentado com o passaporte e com a CNH brasileira.

Como tirar a Permissão Internacional para Dirigir

Para tirar a Permissão Internacional para Dirigir, você deve estar com a Carteira Nacional de Habilitação dentro do prazo de validade – também não pode estar com o documento suspenso.

O pedido deve ser feito no site do Detran onde a sua CNH foi emitidaveja os sites aqui – e tudo é feito online: basta preencher os dados solicitados e pagar a taxa. O valor varia de acordo com o estado. Em São Paulo, custa R$259,05 e, no Rio de Janeiro, R$ 139,30. No Espírito Santo, onde minha habilitação foi emitida, eu paguei R$ 278,17.

O prazo de entrega também varia de acordo com cada região: a minha chegou, no meu endereço, três dias depois que paguei a taxa do Detran.

Mesmo com a PID, você deve apresentar sua carteira de motorista brasileira e o passaporte quando estiver viajando. A PID tem validade de três anos ou até a expiração da CNH, o que ocorrer primeiro.

Como tirar a Permissão Internacional para Dirigir (PID)

Cada página está em um idioma diferente: são sete.

Países onde a PID é aceita

África do Sul, Albânia, Alemanha, Anguila (Grã Bretanha), Angola, Argélia, Arquipélago de San Andres Providência e Santa Catalina (Colômbia), Austrália, Áustria, Azerbaidjão, Bahamas, Barein, Bielo-Rússia, Bélgica, Bermudas, Bósnia-Herzegóvina, Bulgária, Cabo Verde, Canadá, Cazaquistão, Ceuta e Melilla (Espanha), Cingapura, Colômbia, Congo, Coréia do Sul, Costa do Marfim, Costa Rica, Croácia, Cuba, Dinamarca, El Salvador, Equador, Eslováquia, Eslovênia, Estados Unidos, Estônia, Federação Russa, Filipinas, Finlândia, França, Gabão, Gana, Geórgia, Gilbratar (Colônia da Grã Bretanha), Grécia, Groelândia (Dinamarca), Guadalupe (França), Guatemala, Guiana, Guiana Francesa (França), Guiné-Bissau, Haiti, Holanda, Honduras, Hungria, Ilha da Grã-Bretanha (Pitcairn, Cayman, Malvinas e Virgens), Ilhas da Austrália (Cocos, Cook e Norfolk), Ilhas da Finlândia (Aland), Ilhas da Coroa Britânica (Canal), Ilhas da Colômbia (Geórgia e Sandwich do Sul), Ilhas da França (Wallis e Futuna), Indonésia, Irã, Iriã Ocidental, Israel, Kuweit, Letônia, Líbia, Lituânia, Luxemburgo, Macedônia, Martinica (França), Marrocos, Mayotte (França), México, Moldávia, Mônaco, Mongólia, Montserrat (Grã Bretanha), Namíbia, Nicarágua, Níger, Niue (Nova Zelândia) Noruega, Nova Caledônia (França), Nova Zelândia, Nueva Esparta (Venezuela), Panamá, Paquistão, Polinésia Francesa (França), Polônia, Porto Rico, Portugal, Reino Unido (Escócia, Inglaterra, Irlanda do Norte e País de Gales), República Centro Africana, República Checa, República Dominicana, Republica Eslovaca, Reunião (França), Romênia, Saara Ocidental, Saint-Pierre e Miquelon (França), San Marino, Santa Helena (Grã Bretanha), São Tomé e Príncipe, Seichelles, Senegal, Sérvia, Suécia, Suíça, Svalbard (Noruega), Tadjiquistão, Terras Austrais e Antártica (Colônia Britânica), Território Britânico no Oceano Índico (Colônia Britânica), Timor, Toquelau (Nova Zelândia), Tunísia, Turcas e Caicos (Colônia Britânica), Turcomenistão, Ucrânia, Uzbequistão, Venezuela e Zimbábue.

Agora que você já sabe como tirar a Permissão Internacional para Dirigir, aproveite para ver outras dicas de viagem e para comprar passagens baratas na Black Friday.

SOBRE O AUTOR

Altier Moulin

Sou um jornalista que gosta de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Desde menino, meu desejo era viajar pelo mundo. Já adulto, descobri que isso não era apenas um sentimento, mas um propósito de vida.

Escreva um comentário