Como se prevenir do mal de altitude

4

Atualizado em 21 de abril de 2020

Se você está planejando uma viagem pela América Latina, já deve ter pensando no que fazer para se prevenir do mal de altitude.

Ele é muito comum em viajantes que se aventuram por algumas regiões do continente e, muitas vezes, é raro não sentir alguns sintomas.

Mas, você sabe, exatamente, o que acontece com o nosso organismo?

Entenda o mal de altitude

Quando a gente viaja para cidades com altitude superior à que estamos acostumados, é muito provável que nosso corpo reclame.

Na verdade, os sintomas são  mais comuns em lugares acima dos 3.500 metros,  mas também podem acontecer em lugares mais baixos.

Por isso, é muito importante que você aprenda a se prevenir do mal de altitude.

Também conhecido como soroche, os sintomas mais comuns do mal de altitude são dor de cabeça, enjoo, vômito, tontura, cansaço excessivo e mal-estar.

Esses são os principais reflexos da dificuldade do nosso organismo em absorver o oxigênio.

Isso acontece porque, à medida que a altitude aumenta e a pressão atmosférica cai, o ar fica mais rarefeito.

Assim, a concentração de oxigênio diminui e nosso corpo sente isso.

Aprenda como prevenir o mal de altitude

Como se prevenir o mal de altitude

A primeira – e mais importante – dica é evitar fazer movimentos rápidos e esforço físico. Uma pequena corrida, por exemplo, pode lhe deixar mal.

O ideal, então, é ir com calma e não exigir muito do seu corpo. Assim, você não sente tanto os efeitos.

É muito importante que você se programe para fazer a subida gradativamente, evitando migrar de regiões próximas ao nível do mar para áreas acima dos 3.000 metros.

Então,  pense isso na hora de montar seu roteiro. 

Mesmo se você já tiver experiência com altitude, não ignore essas regras.

Muitos viajantes se sentem mal de verdade e, embora seja raro, em condições extremas, o mal de altitude pode levar à morte.

Aprenda como prevenir o mal de altitude

A sagrada folha de coca

Mascar folhas de coca é uma forma bastante eficaz de prevenir o mal de altitude.

Esse método é utilizado pelos povos tradicionais que habitam a Cordilheira dos Andes há muitos séculos.

Mas, na verdade, eles  não apenas mastigam a folha.  

A forma correta de usar a folha é deixar a erva no canto da boca e sugar o sumo que ela libera quando em contato com a saliva.

Vale lembrar que a folha de coca é considerada um presente dos deuses e, portanto, sagrada. Então, nada de fazer brincadeiras infames com ela.

Aprenda como prevenir o mal de altitude

Mesmo sendo muito eficaz mascar a folha de coca, o uso do chá pode ser mais saboroso.

Nas áreas de maior altitude da América Latina, é muito comum encontrar estabelecimentos que oferecem o chá da folha de coca.

Porém, para que ele tenha mais efeito, prefira o chá da folha mesmo, e não aqueles industrializados, que vêm em saquinhos.

Há, também, balas de folha de coca e é comum encontrá-las em barraquinhas pelas ruas, mas pode ser que o saber não agrade a todo mundo.

Aprenda como prevenir o mal de altitude

Um santo remédio

Na maioria dos países andinos, existe outro santo remédio para o mal de altitude: o soroche.

Ele é vendido livremente em farmácias e você pode comprá-lo, caso necessite. Claro, que antes de fazer isso, você deve se orientar com um médico.

Aprenda como prevenir o mal de altitude

Eu, quando precisei, tomei o soroche pela manhã, porque já tinha lido relatos de que ele pode causar insônia, quando consumido muito tarde.

Só para esclarecer, o único sintoma que tive em todas as minhas viagens foi dor de cabeça.

Uma dica muito importante é não exagerar na dose do soroche e nem da folha de coca, porque eles podem causar taquicardia, quando consumidos em excesso.

Seguro viagem

Apesar de não ser obrigatório na maioria dos países da América Latina, não é indicado viajar sem o seguro viagem.

O seguro é barato e lhe garante muito mais tranquilidade. Faça uma cotação.

Veja outras dicas de viagem

SOBRE O AUTOR

Altier Moulin

Sou um viajante apaixonado pelas coisas desse mundo. Um jornalista que adora contar boas histórias e compartilhar informações de viagem. Meu propósito de vida é ajudar outras pessoas a conhecerem lugares novos e a viverem experiências inesquecíveis.

4 Comentários

  1. Avatar

    Quando fui ao Peru com minha filha, ela sofreu um pouco por causa da altitude, mas no último dia uma guia local nos deu uma dica valiosa que ajudou muito: tomar MUITA água. Por uma simples razão, a água tem oxigênio que falta no ar 😉

Escreva um comentário

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Altier Moulin (@penaestrada) em

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Altier Moulin (@penaestrada) em