Superdicas de hospedagem em Cuba

0

Atualizado em 5 de julho de 2017

Apesar de ser um destino muito procurado, escolher um meio de hospedagem em Cuba não será tão fácil assim. Cheio de peculiaridades e com um apanhado de hotéis ultrapassados, é bom entender como isso funciona antes de fazer a reserva. Então, se você está planejando uma viagem à ilha de Fidel Castro, veja quais as melhores opções de hospedagem em Cuba.

Antes de avançar, leia tudo o que você precisa em: Viagem a Cuba: informações essenciais.

Hotéis e resorts | Cuba tem uma rede hoteleira satisfatória, porém está longe de ser a mais empolgante e moderna do Caribe. Isso se deve, em parte, ao fato de que a maioria dos hotéis e resorts pertence ao governo.

A mais clássica opção do país é o Hotel Nacional. Esse cinco estrelas foi construído em 1930, e é aqui que se hospedam as celebridades e autoridades que visitam o país. Ele fica em Vedado, um bairro da parte nova de Havana, bem perto do Malecón, a avenida beira-mar. Nessa área também está o Hotel Deauville, outra referência de hospedagem em Cuba.

Super dicas de hospedagem em Cuba

Fachada do imponente Hotel Nacional.

Ainda em Havana, uma área bem interessante para se hospedar é perto do Capitólio, na parte central da cidade. Estão, aqui, o Iberostar Parque Central, o Hotel Telegrafo e o Hotel Inglaterra, três excelentes opções.

Na capital e em outras cidades, como Varadero, Cayo Largo e Cayo Guilhermo, por exemplo, as grandes redes internacionais, como Iberostar e Meliã, têm resorts e hotéis bem interessantes. Veja todas as opções de hospedagem.

Super dicas de hospedagem em Cuba

Os quartos básicos do Iberostar Daiquiri, em Cayo Guillermo.

Super dicas de hospedagem em Cuba

Nas ilhotas. reinam os resorts all inclusive.

Casas particulares | Uma peculiaridade desta ilha é o esquema das casas particulares que, como o nome diz, são casas ou quartos alugados por cubanos a preços bem mais camaradas do que os praticados nos hotéis e resorts.

Para você ter uma ideia, em Varadero, eu fiquei na Casa Mercy que fica de frente para a praia, e paguei CUC 25 pela diária. Se fosse pagar por um resort, não deixaria, aqui, menos de CUC 300.

Esse modo de se hospedar em Cuba é relativamente recente. Na década de 1990, quando o turismo internacional começou a crescer na ilha, o governo entendeu que isso era uma maneira rápida de abrir novos leitos e, também, de garantir uma renda extra às famílias do país.

As casas particulares são, quase sempre, melhores, mais limpas e mais interessantes que os hotéis, porque, aqui, além de uma cama e um café da manhã, você terá a oportunidade de conviver com uma família local, participando de seus costumes e entendendo melhor seu modo de vida.

Só que, como nada na vida é perfeito, eu acho melhor você não elevar muito as suas expectativas, já que as casas seguem o padrão cubano: são bem simples e os móveis já caducam de tão velhos.

Super dicas de hospedagem em Cuba

A praia de Varadero que fica na frente da Casa Mercy.

Para fazer sua reserva, você pode usar um dos sites que oferecem esses serviços. Confira as opções em: Cuba Casas, Casa Particular e Your Casa Particular. Eu não precisei pagar antecipadamente e a negociação foi feita toda por e-mail.

Quando chegar às casas particulares, os proprietários lhe pedirão o passaporte para anotar os dados, e você terá que assinar um livro que deverá ser apresentado ao Departamento de Imigração do país até 24 horas depois de sua chegada. Além de um imposto mensal fixo, os donos das casas entregam ao governo 10% sobre o valor pago por cada hóspede.

Super dicas de hospedagem em Cuba

Placa que identifica as casas particulares.

Hostels | São poucas boas alternativas de hostel por aqui, já que a forma mais econômica e popular de hospedagem em Cuba são as casas particulares.

Uma ótima opção em Havana Vieja é o Hostal Valencia, que fica na Calle Oficios, no coração do centro histórico da cidade. O Hostal El Viajero fica no Centro de Havana, uma parte mais degradada da cidade, mas é outra boa opção.

Nas ilhotas, que são chamadas cayos, eu não encontrei hostels, já que a principal forma de hospedagem nelas são os resorts all inclusive.

Airbnb| Uma alternativa muito interessante, e que já está espalhada pelo mundo, o Airbnb também chegou a Cuba e funciona exatamente como no padrão global: você escolhe onde quer ficar, faz a reserva e paga com seu cartão de crédito.

Geralmente, as casas cadastradas no Airbnb são mais novas e modernas do que as casas particulares. Como você deve imaginar, elas são, também, um pouco mais caras. Mas tudo é uma questão de custo-benefício.

Em Havana, eu reservei todas as minhas hospedagens pelo Airbnb. Como passei pela cidade três vezes, fiquei no Lovely apartment!, um excelente apartamento, em Vedado, perto da Universidade.

Super dicas de hospedagem em Cuba

Vista do Lovely Apartment! em Vedado.

Super dicas de hospedagem em Cuba

O adorável aparamente que encontrei no Airbnb.

Em Havana Centro, eu fiquei na Esquina de Animas, uma casa bem antiga, mas muito bem limpa e organizada. Essa foi a casa que mais gostei, porque eu vi de perto a vida dos cubanos: aqui é onde eles vivem e dá para observar a rotina dos moradores.

Perto do Capitólio, também na região central de Havana, eu fiquei na Casa Honoris Savon, e fui recebido pela simpatia da Dona Yuri.

Couchsurfing | Há muitas pessoas cadastradas no Couchsurfing em Cuba, porém esse esquema de hospedagem gratuita não funciona bem no país. Isso acontece porque, novamente, o governo impõe restrições para que cubanos hospedem estrangeiros.

Sim, é isso mesmo. Quem vive no país só pode hospedar viajantes de outros países se tiver autorização para isso e, claro, pagarem a taxa cobrada. Por causa disso, o que você vai encontrar são pessoas que alugam quartos no esquema das casas particulares.

Hospedagem em Cuba

Há inúmeras opções de hospedagem em Cuba, mas o grande problema é que, como a internet não é universalizada no país, muitos pequenos hotéis e casas particulares não estão conectados na rede mundial. Além disso, o embargo econômico imposto a Cuba pelos Estados Unidos impede que sites como Booking.com, por exemplo, funcionem no país. Pelo menos para quem está no Brasil, é impossível fazer uma reserva. Uma boa opção é usar o Decolar.com, que aceita reservas de brasileiros.

Veja a localização dos hotéis citados acima:

CONPARTILHE COM SEUS AMIGOS

SOBRE O AUTOR

Altier Moulin

Sou um jornalista que gosta de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Desde menino, meu desejo era viajar pelo mundo. Já adulto, descobri que isso não era apenas um sentimento, mas um propósito de vida.

Escreva um comentário

Inline
Inline