Como funciona a internet em Cuba: quanto custa estar conectado no país

26

Atualizado em 6 de maio de 2022

internet em Cuba

Num país onde a imprensa ainda é controlada com mão de ferro pelo governo, o acesso à rede mundial de computadores ainda é precário e está longe de satisfazer nossos desejos de conectividade. Na prática, a internet em Cuba é restrita a poucos pontos onde você pode se conectar. E já adianto: será preciso pagar por isso.

É que, em Cuba, não existe internet de graça, como encontramos em hotéis, restaurantes, cafés e até praças públicas ao redor do mundo. Então, mesmo que exista a rede wi-fi, você precisará pagar pelo cartão que dá acesso à internet.

Quanto custa internet em Cuba

Os cartões são vendidos nos comércios locais e nas lojas da ETECSA, a empresa estatal de comunicação e custam entre CUP 12,50 e 125, como mostro na tabela abaixo, mas pode ser que você encontre variações nos preços quando comprar os cartões na rua.

Eu vi gente cobrando o equivalente a CUP 70 pelo cartão de uma hora. Há também quem negocie o acesso no mercado paralelo. Nessa modalidade, o cartão de uma hora sai por mais ou menos CUP 25.

Duração Preço
Cartão de 30 minutos CUP 12,50
Cartão de 1 hora CUP 25
Cartão de 5 horas CUP 125

Para usar os cartões, é preciso se conectar ao sinal wi-fi, entrar no site portal.nauta.cu (você só vai conseguir acessar quando estiver em Cuba) e digitar o usuário e a senha que aparecem no cartão.

Assim que terminar de usar a internet, é muito importante fazer o log-out no aparelho, pois, caso contrário, seu saldo continuará sendo consumido.

Velocidade e restrições

A velocidade da internet em Cuba não é lá grandes coisas. O grande problema é que, como são poucos, os pontos de internet sem fio vivem cheios. E, como sabemos, o sinal nem sempre fica bom quando há muitas pessoas conectadas a uma mesma rede.

Ao caminhar pelas ruas das cidades cubanas, como Havana, você logo notará onde estão esses pontos de internet.

internet em Cuba

É que as pessoas ficam aglomeradas, sentadas em bancos, nas calçadas, dentro dos carros ou em pé segurando seus celulares, tabletes e até computadores: a cena é realmente um fato antropológico.

Você pode consultar os locais neste site.

De forma geral, não percebi restrições às redes sociais. O Whatsapp funciona bem, apesar de ser um pouco difícil de enviar e receber arquivos por causa da velocidade da conexão. Instagram e Facebook também demoram um pouco para carregar.

Eu também consegui usar o Google Maps com todas as marcações de lugares que queria visitar no país, aproveitando, inclusive, o GPS do aplicativo.

internet em Cuba

Alguns sites que têm relação financeira com os Estados Unidos não funcionam a partir da Ilha. O PayPal, por exemplo, nem abre.

Cenexão no celular

Antes da viagem, eu já estava pronto para ficar longe do celular por algum tempo. Mas, ainda bem, isso não aconteceu: logo que desci do avião, em Havana, eu vi que meu aparelho registrava o sinal de 3G – não existia sinal 4G quando visitei o país – e isso foi motivo para uma pequena euforia.

Como tinha um plano de roaming internacional, consegui me conectar em todas as cidades por onde passei. Claro que em algumas áreas o sinal era péssimo e carregar qualquer página da internet era impossível, mas pelo menos o Whatsapp nunca me deixou na mão.

Isso foi possível porque minha operadora no Brasil, a Vivo, tem uma parceria com a Cubacel, a empresa de celular de Cuba. Mesmo quem não tiver o plano ativo no aparelho pode comprar acessos diários.

Para saber mais, leia todas as informações sobre o roaming.

NOTA
Depois que Cuba unificou a moeda, produtos e serviços têm tido aumentos consideráveis. Portanto, é importante saber que os preços informados servem apenas como base para seu planejamento, que deve incluir com uma margem de segurança de 10% a 20%.
Informações Básicas
Visto | Brasileiros precisam de visto para entrar em Cuba, mas é possível obter o visto no aeroporto.
Documentos | É preciso apresentar o passaporte com validade mínima de seis meses.
Dinheiro| Cuba unificou as duas moedas do país em janeiro de 2021. O peso cubano tem câmbio fixo: CUP 24 valem USD 1. Saiba como trocar e como usar o seu dinheiro em Cuba.
Vacinas | A vacina contra febre amarela é obrigatória e sem o certificado você não entra no país. Veja como solicitar o Certificado Internacional pela internet.
Seguro Viagem| O seguro viagem com cobertura para covid-19 é obrigatório. Veja quanto custa o seguro viagem.
Covid-19 | Todas as vacinas contra covid-19 são aceitas, mas a vacinação não é obrigatória. Veja as regras abaixo.

INFORMAÇÕES SOBRE COVID-19

Desde o dia 6 de abril de 2022, Cuba flexibilizou as medidas para o controle de entrada e saída de viajantes estrangeiros. Com isso, não é necessário apresentar certificado de vacinação ou testes negativos para covid-19, independente se você estiver vacinado ou não.

Atualmente, estas são as regras para entrar no país:

  1. Seguro viagem com cobertura para covid-19, exigido de todos os viajantes – faça uma cotação do seguro viagem;
  2. Testes de antígeno (teste rápido) podem ser realizados de forma aleatória e, caso o resultado dê positivo, as autoridades podem sugerir medidas cabíveis, como a quarentena;
  3. Enviar o Formulário de Saúde preenchido até 48 horas antes da chegada ao país;
  4. Certificado de vacinação contra febre amarela (CIVP) – veja como solicitar o CIVP pela internet.

Você pode acompanhar atualizações sobre o controle sanitário no Cuba Travel divulgado pelo governo cubano.

RETORNO AO BRASIL

Viajantes com o esquema vacinal completo não precisam fazer teste de antígeno (teste rápido) ou RT-PCR para retornar ao Brasil, e também não é preciso preencher a Declaração de Saúde do Viajante, que está suspensa pela Anvisa.

Viajantes não-vacinados ou vacinados parcialmente precisam apresentar resultado negativo de teste de antígeno (teste rápido), coletado até 24 horas antes do voo ou RT-PCR, coletado até das 72 horas antes do embarque.

SEGURO VIAGEM

 O seguro viagem para Cuba é obrigatório.  Sem ele, você poderá ser impedido de entrar no país.

É que mesmo tendo um serviço de saúde pública considerado referência, os hospitais e clínicas de Cuba só atendem gratuitamente quem moram no país – até os cubanos que vivem no exterior precisam de um seguro viagem.

Esta regra é antiga, foi implementada em maio de 2010, como mostra este comunicado, e a estatal responsável pelo controle e oferecimento dos serviços é a Assistur.

Não é qualquer empresa que pode vender seguro viagem para Cuba. É que o governo controla os serviços e tem uma lista com as operadoras aprovadas. Eu sempre oriento comprar com a Seguros Promo, empresa com quem comprei e, por isso, indico.

→ Faça uma cotação do seguro viagem

O custo de um seguro viagem é menor do que se costuma pensar e ele garante que você terá atendimento em casos de emergências médicas comuns, como acidentes de trânsito, intoxicações alimentares, acidentes vasculares e infartos cardíacos, por exemplo.

Então, antes de embarcar, compre o seguro viagem, imprima o comprovante e tenho o número de emergência em local de fácil acesso.

INTERNET EM CUBA

Num país onde a imprensa é controlada com mão de ferro pelo governo, o acesso à rede mundial de computadores ainda é precário e está longe de satisfazer nossos desejos de conectividade. Na prática, a internet em Cuba é restrita a poucos pontos onde você pode se conectar. E já adianto: será preciso pagar por isso.

É que, em Cuba, não existe internet de graça, como encontramos em hotéis, restaurantes, cafés e até praças públicas ao redor do mundo. Então, mesmo que exista a rede wi-fi, você precisará pagar pelo cartão que dá acesso à internet.

Os cartões são vendidos nos comércios locais e nas lojas da ETECSA, a empresa estatal de comunicação, e custam entre CUP 12,50 e 125, mas pode ser que você encontre variações nos preços quando comprar os cartões na rua.

Eu vi gente cobrando o equivalente a CUP 70 pelo cartão de uma hora. Há também quem negocie o acesso no mercado paralelo. Nessa modalidade, o cartão de uma hora sai por mais ou menos CUP 25.

velocidade da internet em Cuba não é lá grandes coisas. O grande problema é que, como são poucos, os pontos de internet sem fio vivem cheios. E, como sabemos, o sinal nem sempre fica bom quando há muitas pessoas conectadas a uma mesma rede.

De forma geral, não percebi restrições às redes sociais. O Whatsapp funciona bem, apesar de ser um pouco difícil de enviar e receber arquivos por causa da velocidade da conexão. Instagram e Facebook também demoram um pouco para carregar.

Ficou mais fácil planejar sua viagem? Se tiver alguma dúvida, deixe sua pergunta nos comentários que eu respondo.

Se preferir, pode falar comigo no Instagram: @altiermoulin. Agora, aproveite para ver mais dicas de Cuba.

Veja mais dicas de Cuba