Como chegar a Havana

0

Atualizado em 27 de julho de 2018

Planejar como chegar a Havana é estar um passo mais perto de conhecer a exótica capital de Cuba. Ainda que o país esteja cada vez mais no roteiro dos viajantes brasileiros, as coisas aqui não são tão fáceis e simples de serem organizadas. Então, antes de tudo, eu aconselho que você leia: Viagem a Cuba: informações essenciais.

Se planejar sua viagem exige atenção aos detalhes, por outro lado, a vida aqui é simples. Ao chegar a Havana e caminhar pelas ruas da capital, você rapidamente notará o humor leve dos cubanos, a paixão que têm por sua terra – mesmo com tantas contradições – e se sentirá como em uma viagem no tempo, com carros antigos circulando por todos os lados.

Como chegar a Havana

Como chegar a Havana

A Aerogaviota é muito usada para voos domésticos.

Avião

O principal aeroporto do país é o Aeroporto Internacional José Martí (HAV), em Havana, então, partindo do Brasil, certamente será aqui que você vai chegar, pois ele é o principal ponto de conexão com outras ilhas e cidades do país.

A companhia aérea nacional é a Cubana de Aviación, mas ela não voa para o Brasil. Então, você pode escolher entre quatro empresas aéreas: Copa Airlines, Latam, Taca e Avianca. Em todos os casos, será preciso fazer escala em algum outro país da América Latina. Por isso, é importante saber quais os documentos serão exigidos. O Panamá, por exemplo, exige o passaporte e o Certificado Internacional de Vacinação contra febre amarela.

https://www.penaestrada.blog.br/guia-de-cuba-todas-as-informacoes/

Ônibus

A principal empresa de ônibus de Cuba é a Viazul, mas eu já adianto: comprar passagem é uma saga, já que os horários são reduzidos, a venda é feita apenas presencialmente e os veículos estão sempre lotados.

Outra empresa, a Transtur está em todos os lugares, mas serve basicamente para quem compra pacotes com a Cubanacan. A Gaviota também faz traslados para alguns destinos turísticos do país, que, geralmente, são vendidos pela Cubatur.

Se você optar por chegar a Havana de ônibus, eu sugiro que você leia: Como funcionam as agências de viagem em Cuba, já que tudo aqui é controlado pelas operadoras do governo.

Como chegar a Havana

A Transtur opera trechos privados, vendidos pela agências cubanas.

Como chegar a Havana

Todas as agências são controladas pelo governo.

Carro

Se você é daqueles viajantes que ama colocar o pé na estrada, as coisas podem ser um pouco mais complicadas. Não é fácil alugar um carro em Cuba. E isso não é apenas pelo preço, mas porque nem sempre há veículos suficientes para atender a demanda. Para saber mais, leia: Dicas para alugar um carro em Cuba.

De forma geral, as principais estradas e rodovias são razoáveis. Entretanto, é compreensível que a qualidade das vias piore à medida que nos afastamos dos grandes centros. Em cidades turísticas, como Havana e Varadero, e nas ilhotas, como Cayo Largo, Cayo Largo e Cayo Guillermo, o trânsito pode ser agitado na alta temporada.

Como chegar a Havana

A sensação é que a gente fez uma viagem no tempo.

Como chegar a Havana

As estradas estão razoáveis, mas pioram quando nos afastamos das principais cidades.

Cruzeiro

Há navios de cruzeiro que chegam a Havana. Durante a viagem pelo Caribe, as paradas são rápidas, de um ou dois dias, sem muito tempo para você explorar a cidade além dos pontos turísticos básicos. Mas, claro, esta é uma opção.

A comodidade de fazer um cruzeiro é que você está em um hotel cinco estrelas ambulante, com todos os serviços ao seu alcance. Isso significa que você não precisará se preocupar com hospedagem e alimentação, por exemplo.

Visto para Cuba

Independentemente da forma que você escolher para chegar a Havana, será preciso apresentar o passaporte com validade de seis meses e o visto. É muito importante ter o visto antes de embarcar para Cuba. Caso contrário, você pagará multa. Para saber mais, leia: Como comprar o visto para Cuba.

Como chegar a Havana

O visto para Cuba deve ser comprado antes do embarque para Havana.

Veja todos os posts de Havana

SOBRE O AUTOR

Altier Moulin

Sou um jornalista que gosta de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Desde menino, meu desejo era viajar pelo mundo. Já adulto, descobri que isso não era apenas um sentimento, mas um propósito de vida.

Escreva um comentário