Documentos para entrar em Cuba: 10 dicas para não ser barrado na imigração

Atualizado em 31 de outubro de 2022 – 7 min de leitura
Documentos para entrar em Cuba

Foto: Mehmet Turgut Kirkgoz

Antes de fazer as malas e partir para o aeroporto, é muito importante saber quais os documentos para entrar em Cuba. Isso é essencial para não ter problemas na imigração nem correr o risco de ser impedido de entrar no país.

→ Entenda e  vida em Cuba

Cuba é um dos destinos mais encantadores e controversos que já conheci, com um povo alegre e belíssimas praias, mas o que pouca gente sabe é que a imigração – órgão oficial que faz o controle e a entrada de pessoa no país – é bastante rígida quanto aos documentos necessários para entrar em Cuba.

Neste artigo, eu vou explicar sobre:

10 documentos para entrar em Cuba

Na lista abaixo, estão 10 dicas super importantes para você organizar seus documentos para entrar em Cuba.

Preste atenção em cada detalhe para não ter problemas com a imigração ou até mesmo ser impedido de embarcar, ainda no Brasil.

1. Passaporte

O documento oficial do viajante é o passaporte. Eu já comentei sobre isso varias vezes, porque é nele que ficam os carimbos dos países que você visitou e, querendo ou não, isso ajuda muito na hora de pedir um visto ou de dar entrada em um país.

No caso de Cuba o passaporte é o único documento aceito para entrar no país. Ele de estar dentro do prazo de validade – pelo menos seis meses antes de vencer.

A carteira de identidade, que é aceita nos país que fazem parte do Mercosul, não é válida como documento para entrar em Cuba.

Da mesma forma,  não são aceitas certidão de nascimento e quaisquer outros documentos emitidos por órgãos de classe, como OAB e CREA, por exemplo.

2. Visto

Todo brasileiro precisa de visto para entrar em Cuba. A boa notícia é que ele pode ser obtido no aeroporto, antes de embarcar para o Brasil.

Se seu voo for com a Copa Airlines ou com a Avianca, provavelmente terá uma conexão na Cidade do Panamá e em Bogotá, respectivamente.

→ Como comprar o visto no aeroporto

Nos aeroportos dessas duas cidade você deve procurar o balcão da companhia para fazer a compra do visto para Cuba.

Documentos para entrar em Cuba

A tarjeta del turista, como é chamado o visto, tem validade de 30 dias e pode ser prorrogado por mais 30 dias.

O visto custa USD 25.

Também é possível fazer a solicitação do visto antecipadamente no Consulado Cuba de sua região – veja lista abaixo. Para fazer o pedido, você já deve estar com a passagem aérea em mãos.

4. Seguro viagem

O seguro viagem para Cuba é obrigatório. Essa regra é antiga, foi implementada em maio de 2010 – como mostra este comunicado –, e a apólice deve ser de, no mínimo, USD 10.000 para despesas médicas e hospitalares.

Com a pandemia, as autoridades cubanas passaram a recomendar que os seguros tenham cobertura para covid-19, incluindo consulta médica, internação hospitalar e remoção do viajante, caso necessário.

→ Veja como comprar o seguro certo

O seguro viagem é, de forma bem simples, um plano de saúde que você contrata para usar no exterior em casos de urgência e emergência.

Ele é a garantia de que você terá a assistência médica e hospitalar no caso de acidentes, que podem ser simples, como um pé torcido durante uma caminhada, ou até mesmo mais graves, como um ataque cardíaco, que pode exigir cuidados maiores, como internação e até mesmo intervenção cirúrgica.

Documentos para entrar em Cuba

A Seguros Promo é a plataforma que eu sempre uso para comparar os preços do seguro viagem.

Apesar dela oferecer várias opções de seguro para a América Central, a única seguradora aprovada pelo governo cubano é a Assist Card, e o plano mais indicado é o AC 35 MUNDO COVID-19 (Exceto EUA).

5. Vacinação contra febre amarela

Todos viajantes brasileiros precisam apresentar o Certificado Internacional de Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia (CIVP) contra febre amarela.

Essa é uma das regras que os profissionais da imigração levam mais a sério e, sem a vacina, você pode ser impedido de entrar no país

Solicitar o CIVP é muito fácil.

Depois de ser vacinado em um posto de saúde ou em uma clínica privada, você deve fazer um cadastro no portal de serviços do Governo Federal e enviar a solicitação.

→ Como solicitar o Certificado de Vacinação

Feito isso, o seu pedido será avaliado e, se aprovado, uma mensagem será enviada para o seu e-mail de cadastro em até cinco dias úteis.

Quando receber este e-mail, você só vai precisar imprimir o documento e assinar no lugar marcado. Pronto! O seu cartão está na mão. E tem mais: se precisar imprimir outras vezes, o documento sempre estará disponível para você fazer novas impressões.

6. Vacinação contra covid-19

Desde o dia 6 de abril de 2022, Cuba flexibilizou as medidas para o controle de entrada e saída de viajantes estrangeiros.

Com isso, não é necessário apresentar certificado de vacinação ou testes negativos para covid-19, independente se você estiver vacinado ou não.

7. Comprovante de hospedagem

Quando estive em Cuba, notei que a imigração cubana é bem rígida em relação à saúde do viajante, e o esquema funciona mais ou menos assim.

Logo depois de apresentar o passaporte ao oficial, somos direcionados para uma equipe de saúde.

No meu caso, eram várias pessoas – umas 15, mais ou menos – só para verificar se os viajantes tinham o seguro viagem e a vacina contra febre amarela, e para conferir o endereço onde ficariam hospedados, para o caso de alguma emergência.

Documentos para entrar em Cuba

E o detalhe é que não há como burlar a fila, porque não é um esquema aleatório: todos os viajantes são verificados, um por um. Quem estiver com tudo certo passa, quem estiver sem algum documento, é barrado.

Então você deve ter em mãos os dados do lugar onde ficará hospedado, seja em um hotel ou em uma casa particular.

8. Carta convite

Se você estiver viajando a convite de um cubano ou de alguém quem tenha visto de moradia em Cuba, será preciso ter uma carta convite emitida pelo anfitrião.

Isso vale especialmente se você for ficar na casa dele.

Esta é uma exigência do governo cubano que determina, ainda, que esta carta seja registrada nos órgão indicado pela representação migratório de Cuba.

9. Dinheiro

Não é obrigatório demonstrar capacidades financeiras para permanecer na ilha durante a viagem. Extrato de conta corrente, limite do cartão de crédito, dinheiro vivo: nada disso.

Também é importante saber que não há um valor máximo de dinheiro em espécie permitido para entrar em Cuba, mas se o valor for superior a USD 5.000 ou o equivalente em outras moedas, é obrigatório preencher a Declaração de Alfândega na chegada ao país.

A moeda de Cuba é o peso cubano – identificado pela sigla CUP – ele pode ser utilizada por cubanos e turistas. Durante longos anos, Cuba conviveu com duas moedas oficias: o peso cubano (CUP), que era usado por quem vive no país, e o peso conversível (CUC), usado exclusivamente por turistas.

→ Dinheiro em Cuba

Desde janeiro de 2021, Cuba passou a considerar apenas o peso cubano – identificado pela sigla CUP – como moeda nacional, que pode ser utilizada por cubanos e turistas. Mas isso não era assim.

Como o real não é aceito em Cuba, a melhor opção é levar euros e trocar por CUP na chegada ao país. Você também pode levar dólares, mas, real, definitivamente, não.

Na data de atualização deste artigo, o euro estava valendo CUP 118 e o dólar, CUP 123 no mercado formal e CUP 165 mercado informal.

Uma boa forma de acompanhar a flutuação do câmbio é consultar o site Ciber Cuba.

→ Quanto custa viajar para Cuba

É muito importante destacar que a mudança das moedas resultou em uma alta relevante dos preços na ilha: em 2021 o Cuba registrou uma inflamação de 70%.

10. Declaração alfandegária

Na hora de fazer as malas, você precisa prestar atenção em algumas coisas: é permitida a entrada de objetos pessoais como equipamentos fotográficos, computadores, outros itens pessoas, como instrumentos musicais e de pesca, além de equipamentos para a prática de esportes.

Também são permitidos levar presentes até o valor de CUP 50. Todos os demais artigos podem ser taxados pela Alfândega.

Não é permitido entrar em Cuba: drogas e entorpecentes, explosivos, pornografia de qualquer tipo, veículos rápidos a motor, espécies de animais ou plantas em perigo de extinção e publicações consideradas possíveis ameaças para os interesses gerais do país.

Note que em alguns pontos dependem da interpretação do oficial da imigração – como “publicações consideradas possíveis ameaças para os interesses gerais do país” – e, por isso, é sempre bom viajar com os itens essenciais para uma viagem segura e que não possibilitem muitos questionamentos dos oficiais.

Você já deve saber, mas não custa lembrar que Cuba é um país que controla a imprensa e as informações que circulam no país.

É importante se assegurar de não estar com artigos que podem ser classificados como “itens de importação”, que estão sendo transportados com a intenção serem deixados definitivamente em Cuba. Caso contrário, você deverá preencher uma Declaração Aduaneira para viajantes na chegada ao país.

10. Viajar com animais

Para viajar com seu animalzinho de estimação, você vai precisar ter alguns documentos dele em mãos.

Viajar para Cuba com animais de estimação é seguro. Na Alfândega cubana, se tiver os documentos necessários, não terá nenhum problema para poder passar.

Primeiro, é necessário solicitar um certificado ao consulado de sua região apresentando o passaporte atualizado de animal com todas as vacinas em dia; o Certificado Zoosanitário Internacional e o certificado de saúde emitido por um veterinário; e uma cópia do passaporte da pessoa que viaja com o animal.

Se tiver os todos os documentos necessários, certamente você não terá nenhum problema para entrar em Cuba.

Consulados de Cuba no Brasil

Consulado da República de Cuba – Salvador
Rua Lord Crochane, 66 – Barra
(71) 2137-5647

Setor Consular da Embaixada – Brasília
SHIS – QI 05, Conj. 18, Casa 01
(61) 3248-4710 / 4215
consulcubabsb@uol.com.br

Consulado Geral da República de Cuba – São Paulo
Rua Cardoso de Almeida, 2115
(11) 3873-2800
oficonsular@uol.com.br
consuladocuba@uol.com.br

NOTA
Como tem acontecido com vários países ao redor do mundo, Cuba tem registrado uma escalada nos preços de forma geralizada. Em 2021, a inflação registrada no país foi de 70% e, em 2022, tem permanecido irredutível.

Informações Básicas

Visto

Brasileiros precisam de visto para entrar em Cuba, mas é possível obter o visto no aeroporto.

Documentos

É preciso apresentar o passaporte com validade mínima de seis meses e outros documentos obrigatórios.

Dinheiro

Cuba unificou as duas moedas do país em janeiro de 2021, mas o ideal ainda é é levar euros e trocar seu dinheiro em Cuba.

Vacinas

A vacina contra febre amarela é obrigatória e sem o Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia (CIVP) você não entra no país.

Informações sobre covid-19

Desde o dia 6 de abril de 2022, Cuba flexibilizou as medidas para o controle de entrada e saída de viajantes estrangeiros. Com isso, não é necessário apresentar certificado de vacinação ou testes negativos para covid-19, independente se você estiver vacinado ou não.

Atualmente, estas são as regras para entrar no país:

  1. Seguro viagem com cobertura para covid-19, exigido de todos os viajantes – faça uma cotação do seguro viagem;
  2. Testes de antígeno (teste rápido) podem ser realizados de forma aleatória e, caso o resultado dê positivo, as autoridades podem sugerir medidas cabíveis, como a quarentena;
  3. Enviar o Formulário de Saúde preenchido até 48 horas antes da chegada ao país;
  4. Certificado de vacinação contra febre amarela (CIVP) – veja como solicitar o CIVP pela internet.

Você pode acompanhar atualizações sobre o controle sanitário no Cuba Travel divulgado pelo governo cubano.

Retorno ao Brasil

Viajantes com o esquema vacinal completo não precisam fazer teste de antígeno (teste rápido) ou RT-PCR para retornar ao Brasil, e também não é preciso preencher a Declaração de Saúde do Viajante, que está suspensa pela Anvisa.

Viajantes não-vacinados ou vacinados parcialmente precisam apresentar resultado negativo de teste de antígeno (teste rápido), coletado até 24 horas antes do voo ou RT-PCR, coletado até das 72 horas antes do embarque.

Seguro viagem

 O seguro viagem para Cuba é obrigatório.  Sem ele, você poderá ser impedido de entrar no país.

É que mesmo tendo um serviço de saúde pública considerado referência, os hospitais e clínicas de Cuba só atendem gratuitamente quem mora no país – até os cubanos que vivem no exterior precisam de um seguro viagem.

→ Veja como comprar o seguro viagem certo para Cuba

Esta regra é antiga, foi implementada em maio de 2010, como mostra este comunicado.

A Seguros Promo é a plataforma que eu sempre uso para comparar os preços do seguro viagem, mas, apesar dela oferecer várias opções de seguro para a América Central, a única seguradora aprovada pelo governo cubano é a Assist Card, e o plano mais indicado é o AC 35 MUNDO COVID-19 (Exceto EUA).

→ Faça uma cotação do seguro viagem

O custo de um seguro viagem é menor do que se costuma pensar e ele garante que você terá atendimento em casos de emergências médicas comuns, como acidentes de trânsito, intoxicações alimentares, acidentes vasculares e infartos cardíacos, por exemplo.

Então, antes de embarcar, compre o seguro viagem, imprima o comprovante e tenho o número de emergência em local de fácil acesso.

INTERNET EM CUBA

Num país onde a imprensa é controlada com mão de ferro pelo governo, o acesso à rede mundial de computadores ainda é precário e está longe de satisfazer nossos desejos de conectividade. Na prática, a internet em Cuba é restrita a poucos pontos onde você pode se conectar. E já adianto: será preciso pagar por isso.

É que, em Cuba, não existe internet de graça, como encontramos em hotéis, restaurantes, cafés e até praças públicas ao redor do mundo. Então, mesmo que exista a rede wi-fi, você precisará pagar pelo cartão que dá acesso à internet.

Os cartões são vendidos nos comércios locais e nas lojas da ETECSA, a empresa estatal de comunicação, e custam entre CUP 12,50 e 125, mas pode ser que você encontre variações nos preços quando comprar os cartões na rua.

Eu vi gente cobrando o equivalente a CUP 70 pelo cartão de uma hora. Há também quem negocie o acesso no mercado paralelo. Nessa modalidade, o cartão de uma hora sai por mais ou menos CUP 25.

velocidade da internet em Cuba não é lá grandes coisas. O grande problema é que, como são poucos, os pontos de internet sem fio vivem cheios. E, como sabemos, o sinal nem sempre fica bom quando há muitas pessoas conectadas a uma mesma rede.

De forma geral, não percebi restrições às redes sociais. O Whatsapp funciona bem, apesar de ser um pouco difícil de enviar e receber arquivos por causa da velocidade da conexão. Instagram e Facebook também demoram um pouco para carregar.

Veja mais dicas de Cuba

Ficou mais fácil planejar sua viagem? Se tiver alguma dúvida, deixe sua pergunta nos comentários que eu respondo.

Se preferir, pode falar comigo no Instagram: @altiermoulin. Agora, aproveite para ver outras dicas de Cuba.

Sobre o Autor

<a href="https://www.penaestrada.blog.br/author/altier/" target="_self">Altier Moulin</a>

Altier Moulin

Sou jornalista, capixaba e apaixonado pelo universo viajante. Sempre gostei de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Quando criança, sonhava em viajar pelo mundo e, já adulto, isso virou um propósito de vida.

comentários

4 Comentários

  1. ANTONY egg

    Olá. Mesmo tendo havido inflação, como no restante do planeta, os preços para alimentação e transportes, em Cuba, são muito baixos!!!

    Responder
    • Altier Moulin

      Sim, Antony.
      Especialmente alimentação.
      Passagens aéreas continuam caras. :/
      Um abraço.

      Responder
  2. Taciane Prado

    Olá Altier, muito obrigada pelas dicas e recomendações! Estou utilizando tudo para minha viagem.

    Tenho duas consultas: Qual é a melhor forma de levar dinheiro para Cuba? tudo em espécie, ou há outra forma além dessa?
    No caso das hospedagens, para ficar em casa de família, tenho que reservar antes, ou posso chegar e procurar um local? Neste caso como seria na migração?

    Obrigada!

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi, Taciane.
      Que bom que estou ajudando. 🙂
      A melhor forma é levar o dinheiro em espécie – dólar ou euro.
      Você vai precisar informar o endereço da hospedagem quando chegar ao país, então tem que fazer a reserva antes.
      Boa viagem!
      Um abraço.

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *