Dinheiro em Cuba: entenda as regras e aprenda a fazer câmbio e saques

13

Atualizado em 13 de abril de 2021

Dinheiro em Cuba

Até pouco tempo era mais complicado planejar como gastar nosso dinheiro em Cuba. É que havia  duas moedas em circulação  e isso acabava complicando a nossa mente.

Mas, desde janeiro de 2021, Cuba considera apenas o peso cubano – identificado pela sigla CUP – como moeda nacional, que pode ser utilizada por cubanos e turistas. Mas isso não era assim.

Como era antes da mudança

Durante longos anos, Cuba conviveu com duas moedas oficias: o peso cubano (CUP), que era usado por quem vive no país, e o peso conversível (CUC), usado exclusivamente por turistas.

Essa estratégia adotada pelo governo revolucionário em 1994, afetava diretamente o nosso bolso, já que o CUC era, praticamente, equivalente ao euro.

Dinheiro em Cuba

Nos comércios locais, nos hotéis, no táxi e em qualquer outro serviço – com raras exceções – a cotação era de um para um (EUR 1 = CUC 1).

Com o fim do CUC, eliminamos esse problema da lista.

Qual moeda você deve levar?

Como o real não é aceito em Cuba, a melhor opção é levar dólares e trocar por CUP na chegada ao país. Você também pode levar euros, claro. Mas, real, definitivamente, não.

Como a cotação é fixa –  um dólar equivale a 24 pesos cubanos  – não adianta procurar por algo abaixo disso. Da mesma forma, é bom evitar trocar a moeda em hotéis e restaurantes, por exemplo, pois esses tipos de estabelecimentos costumam ter uma taxa de conversão desfavorável.

Dinheiro em Cuba

Você também pode pagar alguns serviços com dólar, mas é melhor andar com a moeda local, porque você terá mais vantagens.

Tenha pesos cubanos no bolso

Uma coisa que eu percebi logo no primeiro dia foi que, para economizar dinheiro em Cuba, a gente precisa ter sempre no bolso algumas notas e moedas de CUP.

Nas padarias, nos mercados e nas barraquinhas de rua, por exemplo, você poderá pagar em CUP, sem ter que fazer conversão o tempo todo.

Cartões e saques de dinheiro em Cuba

É muito importante saber que Cuba é um país onde tudo se faz com dinheiro, então esqueça o cartão de crédito, já que são bem poucos os lugares que aceitam o pagamento com tarjeta.

Isso pode acontecer até mesmo em cidades mais turísticas, como Varadero, Cayo Largo e Cayo Guillermo, por exemplo.

Em algumas lojas, onde, supostamente, você poderia pagar com cartão, os atendentes quase sempre alegam que a máquina não está funcionando.

Isso é compreensível, já que Cuba é um país onde a conexão com a internet ainda não é universalizada.

Dinheiro em Cuba

Caixas eletrônicos

Há, também, poucos caixas eletrônicos para consultas de saldo e saques de dinheiro em Cuba. Esses raros maquinários, quando encontrados,  colecionam filas  e, provavelmente, você terá que esperar um pouco para conseguir seu dinheiro.

Na maioria das cidades, os bancos funcionam de segunda a sexta, das 9h às 15h. O comércio funciona de segunda a sábado, das 9h às 17h.

Algumas lojas abrem aos domingos, das 9h às 12h. Restaurantes, de forma geral, abrem às 10h30 e fecham às 23h. Sistemas de pagamento online, como Paypal, não funcionam no país.

Depois que Cuba unificou a moeda, produtos e serviços têm tido aumentos consideráveis. Portanto, é importante saber que os preços apresentados servem apenas como base para seu planejamento, que deve incluir com uma margem de segurança de 10% a 20%.
Informações Básicas
Visto | Brasileiros precisam de visto para entrar em Cuba, mas é possível obter o visto no aeroporto.
Documentos | É preciso apresentar o passaporte dentro do prazo de validade e o seguro viagem é obrigatório.
Dinheiro| Cuba unificou as duas moedas que circulavam no país em janeiro de 2021. O peso cubano tem câmbio fixo: CUP 24 valem USD 1. Saiba como trocar e como usar o seu dinheiro em Cuba.
Vacinas | As vacinas contra covid-19 (veja abaixo) e febre amarela são obrigatórias e sem o Certificado você não entra no país. Veja como solicitar o certificado para febre amarela e para covid-19.

INFORMAÇÕES SOBRE COVID-19

Cuba adotou rígidas medidas para o controle de entrada e saída de viajantes estrangeiros. Por isso, você precisa estar preparado para fornecer os seguintes comprovantes na hora de entrar no país:

  1. Seguro viagem com cobertura para covid-19, exigido de todos os viajantes – faça uma cotação do seguro viagem;
  2. Certificado de vacinação contra covid-19 com pelo menos duas doses (ou dose única) – esta regra não se aplica a viajantes menores de 12 anos ou que não podem ser vacinados por questões de saúde (é preciso apresentar laudo médico) – veja como emitir o comprovante nacional e internacional.
  3. Resultado negativo de teste RT-PCR realizado até 72 horas antes da chegada ao país;
  4. Enviar o Formulário de Saúde preenchido até três dias antes da chegada ao país;
  5. Certificado de vacinação contra febre amarela (CIVP) –veja como solicitar o CIVP pela internet.

O seguro pode ser adquirido antes de sua viagem ou na chegada. Porém, eu realmente indico que você compre com uma empresa brasileira, pois, caso precise de atendimento, todas as instruções serão dadas em português.

Além disso, se necessitar de reembolso ou qualquer outro procedimento que fuja dos padrões – como processos judiciais, por exemplo –, você estará mais bem amparado pela legislação brasileira.

Você pode acompanhar atualizações sobre o controle sanitário no Manual do Viajante produzido pelo governo cubano.

RETORNO AO BRASIL

Viajantes com o esquema vacinal completo não precisam fazer teste de antígeno (teste rápido) ou RT-PCR para retornar ao Brasil, e também não é preciso preencher a Declaração de Saúde do Viajante, que está suspensa pela Anvisa.

Viajantes não-vacinados ou vacinados parcialmente precisam apresentar resultado negativo de teste de antígeno (teste rápido), coletado até 24 horas antes do voo ou RT-PCR, coletado até das 72 horas antes do embarque.

SEGURO VIAGEM

 O seguro viagem para Cuba é obrigatório.  Sem ele, você poderá ser impedido de entrar no país.

É que mesmo tendo um serviço de saúde pública considerado referência, os hospitais e clínicas de Cuba só atendem gratuitamente quem moram no país – até os cubanos que vivem no exterior precisam de um seguro viagem.

Esta regra é antiga, foi implementada em maio de 2010, como mostra este comunicado, e a estatal responsável pelo controle e oferecimento dos serviços é a Assistur.

Não é qualquer empresa que pode vender seguro viagem para Cuba. É que o governo controla os serviços e tem uma lista com as operadoras aprovadas. Eu sempre oriento comprar com a Seguros Promo, empresa com quem comprei e, por isso, indico.

→ Faça uma cotação do seguro viagem

O custo de um seguro viagem é menor do que se costuma pensar e ele garante que você terá atendimento em casos de emergências médicas comuns, como acidentes de trânsito, intoxicações alimentares, acidentes vasculares e infartos cardíacos, por exemplo.

Então, antes de embarcar, compre o seguro viagem, imprima o comprovante e tenho o número de emergência em local de fácil acesso.

Veja mais dicas de Cuba

Ficou mais fácil planejar sua viagem? Se tiver alguma dúvida, deixe sua pergunta nos comentários que eu respondo.

Se preferir, pode falar comigo no Instagram: @altiermoulin. Agora, aproveite para ver mais dicas de Cuba.