Praça da Revolução, em Cuba: o histórico cartão-postal de Havana

1

Atualizado em 18 de junho de 2021

Praça da Revolução, o cartão-postal de Havana

Não há como vir a Cuba e não passar por aqui. Reforçando todos os clichês de Havana, a Praça da Revolução é um dos cartões-postais mais famosos da cidade e todo mundo quer aquela foto clássica com a imagem de Che Guevara.

Isso parece exagero, mas é que todo turista que chega ao país vem a esta praça para, pelo menos, registrar o momento. Mas, a Plaza de la Revolución tem, é claro, muito mais do que isso.

Palco dos clássicos pronunciamentos de Fidel Castro, ela foi construída pelo ex-ditador Fulgencio Batista e tinha o nome era Plaza Cívica até que, em 1959, os revolucionário cubanos derrubaram o governo totalitário que massacrava o país.

Praça da Revolução, o cartão-postal de Havana

A praça fazia parte do projeto de construir uma cidade mais moderna e foi projetada pelo urbanista francês Jean Claude Forestier, em uma pequena colina chamada Loma de los Catalanes.

Cortada por avenidas largas, a esplanada tem um estilo moderno, sem muitas construções. Isso faz com que o sol torre nossos miolos nos dias mais quentes.

Uma das maiores do mundo, com 72.000 metros quadrados, a Praça da Revolução é, sem dúvida, um lugar de grande importância histórica.

Praça da Revolução, o cartão-postal de Havana

Alguns eventos já chegaram a reunir um milhão de pessoas na praça, o que equivale a dez por cento da população cubana. Um deles aconteceu quando o Papa João Paulo II esteve no país.

Atualmente, os arredores da praça são ocupados por prédios do governo e do Partido Comunista cubano.

Praça da Revolução, o cartão-postal de Havana

Os heróis nacionais

A emblemática escultura de ferro com o rosto Che Guevara acompanhada da frase Hasta la Victoria Siempre – que significa rumo à vitória sempre, em português – é o ponto alto da praça.

O mural é inspirado na famosa foto de Che feita, em 1960, pelo fotógrafo Alberto Korda.

Dizem que, ainda hoje, permanece intacto o gabinete que Guevara ocupou dentro do prédio. Mas, ele não é aberto a visitação.

Praça da Revolução, o cartão-postal de Havana

Foto: Alberto Korda

Praça da Revolução, o cartão-postal de Havana

Em 2009, um mural semelhante ao de Che, com a imagem de Camilo Cienfuego, foi adicionado à parede do Ministério das Comunicações.

No mural, a gente lê a frase vas bien, Fidel. Isso é o que ele teria dito ao comandante Castro, ao chegar a Havana, depois da derrota de Fulgencio Batista.

No centro da Praça da Revolução, fica o imponente Memorial José Martí com uma torre de 109 metros de altura. Você pode subir de elevador para ter uma espetacular vista da cidade.

Praça da Revolução, o cartão-postal de Havana

Nessa parte também está uma enorme escultura de José Martí, importante pensador cubano e responsável pela construção dos ideais que ainda orientam a nação.

Praça da Revolução, o cartão-postal de Havana

A visita à praça é gratuita. Para conhecer o interior do Memorial José Marti e subir no elevador é preciso pagar CUP 120.

Depois que Cuba unificou a moeda, produtos e serviços têm tido aumentos consideráveis. Portanto, é importante saber que os preços apresentados servem apenas como base para seu planejamento, que deve incluir com uma margem de segurança de 10% a 20%.
Informações Básicas
Visto | Brasileiros precisam de visto para entrar em Cuba. Veja como obter o visto no aeroporto.
Documentos | É preciso apresentar o passaporte dentro do prazo de validade. Carteira de identidade não é aceita.
Dinheiro| Cuba unificou as duas moedas que circulavam no país em janeiro de 2021. O peso cubano tem câmbio fixo: CUP 24 valem USD 1. Saiba mais: Dinheiro em Cuba.
Vacinas | A vacina contra febre amarela é obrigatória e, sem o Certificado Internacional de Vacinação, você não entra no país. Veja como solicitar o certificado.

SEGURO VIAGEM

O seguro viagem é obrigatório para entrar em Cuba. Sem ele, você pode ser impedido até mesmo de embarcar para o país.

Eu sempre indico o Seguros Promo, um site que compara os preços de várias seguradoras e nos mostra os melhores valores para cada cobertura.

No caso de Cuba, viajantes estrangeiros não têm acesso a assistência médica gratuita. Por isso, é muito importante ter o seguro internacional de saúde – também chamado de seguro viagem.

→ Faça uma cotação do seguro viagem

O custo de um seguro viagem é menor do que se costuma pensar e ele garante que você terá atendimento em casos de emergências médicas comuns, como acidentes de trânsito, intoxicações alimentares, acidentes vasculares e infartos cardíacos, por exemplo.

Você já imaginou quanto custa um tratamento médico para esses casos em Cuba? Dependendo da gravidade, o atendimento pode custar milhares de dólares, podendo gerar sérias dificuldades financeiras para você e seus familiares para o resto da vida.

Então, antes de embarcar, compre o seguro viagem, imprima o comprovante e tenho o número de emergência em local de fácil acesso.

Veja mais dicas de Cuba

Ficou mais fácil planejar sua viagem? Se tiver alguma dúvida, deixe sua pergunta nos comentários que eu respondo.

Se preferir, pode falar comigo no Instagram: @altiermoulin. Agora, aproveite para ver mais dicas de Cuba.

SOBRE O AUTOR

Sou jornalista, capixaba e apaixonado pelo universo viajante. Sempre gostei de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Quando criança, sonhava em viajar pelo mundo e, já adulto, isso virou um propósito de vida.

1 comentário

Escreva um comentário