Brasileiras enganadas por egípcios na internet são vítimas de abusos

279

Atualizado em 4 de julho de 2022

Brasileiras enganadas por egípcios

Desde que fui ao Egito, recebo constantemente comentários e e-mails de pessoas querendo visitar o país. Com o tempo, fui percebendo que muitas dessas mensagens eram de brasileiras enganadas por egípcios na internet.

Eu vou explicar isso melhor.

É que algumas dessas leitoras são diretas e deixam claro que estão envolvidas sentimentalmente  com egípcios que conheceram em redes sociais ou em salas de bate-papo.

Uma das últimas mensagens que recebi dizia: quero ir ao Egito porque conheci um homem pela internet e ele quer se casar comigo.

Outras, mais tímidas, perguntam como conseguir o visto para morar no país e como funciona para se casar por lá.

Toda vez que eu lia uma frase das histórias que elas me contavam, eu sentia um frio na barriga e ponderava muito antes de dar qualquer resposta.

Eu avaliava se o que estava escrevendo iria incentivar a pessoa a perseguir aquele sonho ou desestimulá-la de dar qualquer passo nessa direção.

Em todas as vezes, tentava manter a neutralidade, respondendo diretamente ao que me perguntavam, sem fazer qualquer julgamento de valores.

Mas, nem sempre foi fácil e, então, eu resolvi investigar esse assunto.

Casos de brasileiras enganadas por egípcios

Diante da dúvida que tinha, resolvi fazer uma rápida busca na internet.

Eu queria saber se encontrava algo a respeito de mulheres que se envolviam virtualmente com egípcios.

O resultado foi o que eu já esperava: achei vários casos de brasileiras que foram enganadas, escravizadas e submetidas às mais severas leis islâmicas – mesmo sendo cristãs.

Tudo isso porque acreditarem em um conto de fadas.

Mas, antes de continuar com esse relato, preciso fazer uma pausa para explicar que o problema não são os egípcios.

O problema também não está no fato de conhecer alguém pela internet.

O risco está na  falta de informação dessas mulheres  que, quase sempre, ignoram os tropeços que a vida pode apresentar quando nos lançamos, sem muito cuidado, em uma aventuras assim.

Quem são essas mulheres?

Nas maioria das histórias que li, havia alguns pontos em comum.

As mulheres tinham deixado para trás suas cidades, suas famílias e suas histórias para viver em um país com uma cultura muito diferente.

A maioria não conhecia o idioma local e, até mesmo, não falava inglês. Muitas já tinham sido casadas no Brasil e, aparentemente, apenas tentavam ser felizes novamente.

Pelo que apurei nas minhas leituras, elas também não tinham uma situação financeira estável, que lhes dessem mais segurança.

A união destes fatores aumentava severamente as chances de tudo dar errado.

Histórias que se repetem

Para você ter uma ideia do quão sério são esses casos, a brasileira Tatiane Fernandes foi resgatada pela Embaixada do Brasil no Cairo depois de ter sido recusada pela família do marido que havia conhecido pela internet.

Em entrevista ao jornal El País, a paulistana de 29 anos contou que foi humilhada e passou fome.

Depois de ter fotos e vídeos íntimos expostos para estranhos, Tatiane ainda foi ameaçada de ser queimada com ácido.

Vendi tudo o que tinha em casa a preço de banana, abri mão de muitas coisas, deixei minhas duas filhas aqui por um relacionamento pela Internet, mas [a realidade]não é sempre o que parece. Fui roubada, ameaçada, dormi com ratos, cheguei a sofrer de depressão e tive um derrame que paralisou a metade do meu rosto“, relatou.

Os casos de brasileiras enganadas por egípcios são muito mais que apenas desilusões amorosas e as histórias são sempre muito semelhantes.

Não caia nesse golpe

Em quase todos os casos, as mulheres começam os relacionamentos virtuais e, sem demorar muito, são  pedidas em casamento.  Algumas até se casam por procuração ou presencialmente.

Como não falam inglês, muitas vítimas usam tradutor on-line para conversar e, como o resto da família quase nunca participa da relação, tudo acaba sendo restrito e sigiloso.

Então, se você está conhecendo alguém assim, a chance de ser golpe é grande e o primeiro passo é conversar com alguém da sua família ou um amigo próximo.

Os casos são tantos e tão graves que o  governo brasileiro passou a acompanhar essas histórias  de perto.

Segundo o Ministério das Relações Exteriores, alguns homens podem estar inseridos nessa prática apenas para conseguir o visto de moradia no Brasil, e não têm qualquer interesse em manter uma relação estável com a esposa.

Em outros casos, a mulher vai para o Egito e acaba sofrendo com as fraudes aplicadas pelo marido.

Brasileiras enganadas por egípcios, ou que estiverem em uma situação semelhante, devem buscar orientação junto ao Ministério das Relações Exteriores, à Embaixada do Brasil no Cairo e à Embaixada do Egito no Brasil.

Ministério das Relações Exteriores
Palácio Itamaraty
Esplanada dos Ministérios – Bloco H
Brasília/DF – Brasil
CEP 70.170-900

Embaixada do Brasil no Egito
Nile City Towers – North Tower – 18th Floor 2005-C Corniche El Nil Cairo – Egypt
administ.cairo@itamaraty.gov.br
Plantão Consular: +(201) 22 244 4808

Embaixada do Egito em Brasília
www.opendf.com.br/embegito
embegito@opendf.com.br
SEN Avenida das Nações, Lote 12
CEP 70435-900 – Brasília – DF
Tel: +55 (61) 3323-8800 / 4749

Consulado-Geral do Egito no Rio de Janeiro
Rua Muniz Barreto, 741 – Botafogo
CEP 22251-090 – Rio de Janeiro – RJ
Tel: +55 (21) 2554-6318 / 2554-6664

Escritório Comercial do Egito em São Paulo
emb.egito@sti.com.br
Av. Paulista, 726, 8º andar, Conjunto 802
CEP 01310-910 – São Paulo – SP
Tel: +55 (11) 3284-8184

INFORMAÇÕES BÁSICAS
Visto | Brasileiros precisam de visto, mas o pedido pode ser feito na chegada ao Egito.
Documentos | É necessário apresentar o passaporte e o seguro viagem é obrigatório.
Dinheiro| A moeda local é a libra egípcia (EGP). Você pode levar euros ou dólares e fazer o câmbio no país: veja como usar seu dinheiro no Egito.
Vacinas | A vacina contra covid-19 não é obrigatória (veja abaixo), mas é necessário estar vacinado contra febre amarela: veja como solicitar o certificado.

INFORMAÇÕES SOBRE COVID-19

De acordo com as informações da Autoridade de Turismo do Egito, antes de viajar para o país, você precisa estar preparado para apresentar os seguintes comprovantes:

  1. Seguro viagem com cobertura para covid-19, exigido para todos os viajantes, vacinados ou não – faça uma cotação do seguro viagem.
  2. Certificado de vacinação que tenha um QR Code válido – veja como solicitar o certificado internacional de vacinação contra covid;
  3. Resultado negativo do teste RT-PCR ou de antígeno (teste rápido) realizado no máximo 72 horas antes da partida do seu voo para o Egito – exigido de viajantes que não estiverem com o esquema vacinal completo;
  4. Formulário de declaração de saúde fornecido pela companhia aérea ou no aeroporto de chegada.

Testes de detecção de covid-19 estão disponíveis em nos aeroportos internacionais do Egito e custam, em média, USD 30, o RT-PCR.

As vacinas recebidas devem ser aprovadas pelo Organização Mundial da Saúde (OMS) e pela Autoridade de Medicamentos do Egito, e você deve ter recebido a segunda dose para vacinas que requerem duas doses (Moderna, AstraZeneca, Sputnik V, Sinovac e Sinopharm) ou a primeira dose para vacinas que requerem apenas uma dose (Johnson & Johnson e Sputnik light) pelo menos 14 dias antes de entrar no Egito.

Todos os viajantes estão sujeitos a exames de saúde na chegada, como verificações de temperatura e avaliação visual. Outros testes de saúde podem ser necessários para aqueles que apresentam sintomas gripais.

SEGURO VIAGEM

Devido à pandemia de covid-19,  o Egito tornou o seguro de viagem um requisito para todos os visitantes internacionais.  Sem ele, você poderá ser impedido de entrar no país.

Os dados da apólice do seguro viagem serão necessários para preencher o formulário de declaração de saúde, exigido para entrar no país.

Não há requisitos mínimos de cobertura para o seguro de viagem, exceto que a duração da cobertura seja equivalente ao período que você planeja ficar no país.

O custo de um seguro viagem é menor do que se costuma pensar e ele garante que você terá atendimento em casos comuns, como acidentes de trânsito, intoxicações alimentares, acidentes vasculares e infartos cardíacos, por exemplo.

→ Faça uma cotação do seguro viagem

Então, antes de embarcar, compre o seguro viagem, imprima o comprovante e tenho o número de emergência em local de fácil acesso.

Eu sempre uso a plataforma da Seguros Promo para comparar valores antes de fazer a compra. Eles têm um suporte muito eficiente e preços sempre muito bons.

Veja mais dicas do Egito

Ficou mas fácil planejar sua viagem? Se tiver alguma dúvida, é só deixar suas pergunta nos comentários que eu respondo.

Se preferir, pode falar comigo no Instagram: @altiermoulin. Agora, aproveite para ver outras dicas do Egito.