Viagem ao Chile: informações que você precisa saber antes de viajar

Atualizado em 10 de outubro de 2022 – 6 min de leitura

Se você está lendo este artigo é por que, provavelmente, vai fazer uma viagem ao Chile. O país foi apontado como o principal destino para o turismo de aventura na América Latina, mas não é só de ousadia que vivem os viajantes dessa terra.

Você vai refletir sobre a grandiosidade da natureza, exibindo cadeias de montanhas nevadas, vales com grandes rios, lagos e paisagens surreais. O litoral é encantador e as grandes cidades completam o cenário exuberante do Chile.

As pequenas cidades que servem de base para destinos exóticos e inspiradores são cheias de charmes.

Na Patagônia chilena, onde está o irresistível Parque Nacional Torres del Paine, seu ponto de partida será Punta Arenas e Puerto Natales.

No Atacama, o deserto mais seco do mundo,  você vai ver muita coisa bacana, como o Valle de la Luna, partindo de San Pedro de Atacama.

Nas grandes metrópoles, como Santiago, você tem opções para todos os gostos e bolsos. Então, pode começar a planejar sua viagem ao Chile, pois se apaixonar por esse país é muito fácil.

Neste artigo, eu vou explicar sobre: 

Informações essenciais

Visto

Brasileiros não precisam de visto para entrar no país e o tempo de permanência é de até 90 dias.

Documentos

Brasileiros podem apresentar o passaporte ou a carteira de identidade, desde que ela esteja em bom estado de conservação e que tenha sido emitida há menos de dez anos.

Seguro viagem

Apesar de não ser obrigatório, viajar sem um seguro viagem com cobertura para covid-19 não é uma boa ideia.

→ Faça uma cotação do seguro viagem

Se você tem um plano de saúde no Brasil, mas se ele não cobre gastos médicos no exterior, é importante contar com um seguro de viagem que cubra eventuais gastos de saúde durante sua viagem ao Chile.

Isso porque, o sistema de saúde pública do país é gratuito apenas para os chilenos e residentes do país. Ou seja, estrangeiros devem pagar pelo atendimento, independentemente de ser um hospital público ou particular. E isso não é nada barato!

Vacinas

Nenhuma vacina é obrigatória, independentemente de sua idade e do motivo da viagem.

→ Veja as orientações sobre a vacinação contra covid-19

Dinheiro

O peso chileno, representado pela sigla CLP, é a moeda local. Para sua viagem ao Chile, leve dólares e troque nas casas de câmbio.

Fuso horário

Não há diferença de horário entre Santiago e Brasília e, como o Chile é um país extenso verticalmente, fica todo no mesmo fuso.

A exceção é a Ilha de Páscoa, que está a duas horas atrás do horário oficial de Brasília.

Língua

O idioma oficial do Chile é o espanhol, ou melhor, o castelhano.

Porém, é importante destacar que, assim como os outros países latinos, existem variações.

No país, existe o que chamam de “chileno”, uma forma particular de se comunicar.

Brasileiros, porém, não precisam se preocupar já que, com um bom portunhol e a boa vontade da população, dá para se virar.

Clima

Entre o extremo norte e o extremo sul do país existem cerca de 4.600 quilômetros. Isso quer dizer que o clima pode variar muito de acordo com as regiões.

O norte tem pouca chuva, bem do jeito que você imagina um deserto. Nessa área, os meses mais quentes vão de novembro a março, e os mais frios de junho a agosto.

O jeito mais simples de explicar a parte central é dizendo que as estações do ano são bem definidas. Isso significa que existe o calor do verão, com máxima de 29 graus, e o frio do inverno, com termômetros chegando a marcar três graus.

O sul do Chile é dominado por um clima oceânico, com umidade, muito vento e temperaturas predominantemente baixas.

Segurança

Em qualquer grande centro turístico, é importante estar atento aos seus pertences, para evitar furtos e roubos que têm os viajantes como principal alvo.

No Chile, os índices de violência estão aumentando, principalmente em Santiago e Valparaíso.

De forma geral, a regra é ter os mesmos cuidados que você teria em qualquer grande cidade brasileira.

Terrorismo

Ameaças de ataques terroristas são praticamente inexistentes no Chile.

Drogas

A lei chilena permite o ato de fumar maconha e carregar uma pequena quantidade com você, mas não mais que 25 gramas.

A maconha medicinal já tem espaço e é prescrita a certos pacientes. Além disso, você pode ter o seu próprio pé da erva, desde que o vizinho esteja de acordo.

Porém, é completamente ilegal vender, comprar ou consumir cannabis em público e a polícia está sempre muito atenta.

Vida gay

Os chilenos são considerados muito hospitaleiros, charmosos e até mesmo paqueradores.

No geral, o público LGBTQIA+ não tem problemas sérios de homofobia, principalmente na capital, onde é indispensável uma visita ao bairro de Bellavista, na região da Recoleta.

Comida

Durante a sua viagem ao Chile será fácil perceber que o país é o paraíso para quem gosta de frutos do mar. Os mais diversos peixes, como salmão, linguado e trutas são preparados das mais diversas formas.

Um famoso prato é o centolla, aquele caranguejo gigante.

Não deixe de provar o chupe, um tipo de caldeirada de frutos do mar, que tem muitas variações, mas o preferido é, novamente, aquele com centolla.

Um dos pratos mais populares do país é a cazuela, sopa que leva carne de frango, boi, espiga de milho e legumes, essa você encontra em qualquer lugar.

Também não podem ficar de fora as famosas empanadas ao horno, pequeno pastéis assados com diversas opções de recheio.

Hospedagem

Um país cheio de encantos como o Chile tem muitas áreas para explorar, fazendo com que a sua hospedagem dependa de onde você vai ficar.

Você terá muitas opções para encontrar o melhor lugar com o preço que caiba no seu orçamento. Eu tenho várias dicas de hospedagem:

Energia elétrica

A tensão elétrica no Chile é de 220 Volts, mas geralmente os eletrônicos mais novos são bivolts.

O padrão da tomada, apesar de parecido com o nosso, vai exigir que você leve um adaptador, já que são três pinos redondos, mas alinhados.

Internet

A maioria dos lugares, como hotéis, cafés e restaurantes, tem internet gratuita disponível, o que é muito cômodo.

Aeroportos

O Chile é servido por seis aeroportos internacionais, sendo o principal o Aeroporto Internacional Comodoro Arturo Merino Benítez (SCL), em Santiago.

É possível voar direto do Brasil, dependendo do destino chileno, e as principais companhias aéreas são a Latam, Sky Airlines, e a Aerolíneas Argentinas.

Ônibus

Optar por viajar de ônibus no Chile pode ser um jeito prático de chegar a muitos lugares.

As maiores empresas são a Pullman Tour e a Tur-bus, mas comprar passagens online pode ser um pouco difícil, já que é exigido um número, como se fosse o nosso CPF, só que chileno, coisa que nós, brasileiros, não temos.

Por isso, se informe no site ou tente comprar na rodoviária.

A vantagem do ônibus é simplesmente porque é mais barato, menos burocrático e as linhas alcançam grande parte do país.

Trem

O trem, por mais que tenha o charme imaginado pelos nostálgicos, não é muito usado no Chile.

As linhas de transporte de passageiros só vão de Santiago a Chillán, no sul do país, sendo a concorrência com o ônibus desleal.

Transporte público

Se você quiser usar o transporte público durante a sua viagem ao Chile, será necessário comprar a “tarjeta Bip”, um cartão que te permite usar o ônibus e o metro na capital.

Isso é exigido por que não existem cobradores no ônibus, então você não teria para quem pagar. A vantagem é que, o transporte público é muito eficiente e, quando o metrô para de funcionar durante a noite, você ainda pode recorrer ao ônibus.

Usar táxi ou carro de aplicativo também pode ser vantajoso, já que o preço é muito mais barato do que estamos acostumados.

Aluguel de carro

Alugar carro é sempre uma boa ideia para quem buscar mais liberdade no roteiro.

Assim, você pode explorar outras regiões do país e ainda apreciar a paisagem do caminho, que é uma viagem à parte.

Durante a sua viagem ao Chile, caso decida alugar um carro, fique atento ao clima dos lugares que você for, já que a neve é um fator que dificulta na hora de dirigir e nós não estamos acostumados.

Para entrar de carro no Chile, você precisa ter os seguintes documentos:

Além disso, seu veículo deve estar equipado com dois triângulos, um cabo de aço de dois metros para reboque e kit de primeiros socorros.

Informações Básicas

Visto

Não é necessário ter  visto para entrar no país e o tempo de permanência é de até 90 dias.

Documentos

Você pode apresentar o passaporte ou a carteira de identidade emitida há menos de dez anos.

Moeda

O peso chileno, representado pela sigla CLP, é a moeda local. Você pode levar dólares e trocar ao chegar.

Vacinas

Não há exigência de vacinação para nenhuma doença não importa qual seja o motivo da viagem.

Informações sobre covid-19

As autoridades chilenas deixaram de exigir comprovantes de vacinação e testes RT-PCR de todos os viajantes, vacinados ou não. Entretanto, você precisa cumprir alguns procedimentos antes de embarcar para o país:

  1. Preencher a Declaração Juramentada C19 para validar o comprovante de vacinação e obter o Pase de Movilidad Chileno, necessário para frequentar ambientes fechados e viajar em transporte coletivo, por exemplo;
  2. Estar preparado para testes aleatórios na chegada ao país: se o resultado for positivo, você poderá ser orientado a fazer quarentena;
  3. Se você for um viajante vacinado e tomou a última dose há mais de seis meses, a dose de reforço será exigida.
Retorno ao Brasil

De acordo com informações da Anvisa, viajantes com o esquema vacinal completo não precisam fazer teste de antígeno (teste rápido) ou RT-PCR para retornar ao Brasil, e também não é preciso preencher a Declaração de Saúde do Viajante, que está suspensa pela Anvisa.

Viajantes não-vacinados ou vacinados parcialmente precisam apresentar resultado negativo de teste de antígeno (teste rápido), coletado até 24 horas antes do voo, ou RT-PCR, coletado até 72 horas antes do embarque.

Seguro viagem

Apesar de não ser obrigatório,  viajar sem um seguro viagem com cobertura para covid-19 não é uma boa ideia. 

É que nem todos os países têm um sistema de saúde público e gratuito. Na verdade, na maioria deles, viajantes estrangeiros não têm acesso a assistência médica gratuita. Por isso, é muito importante ter o seguro internacional de saúde – também chamado de seguro viagem –, mesmo que ele não seja obrigatório.

O custo de um seguro viagem é menor do que se costuma pensar e ele garante que você terá atendimento em casos de emergências médicas comuns, como acidentes de trânsito, intoxicações alimentares, acidentes vasculares e infartos cardíacos, por exemplo.

→ Faça uma cotação do seguro viagem

Você já imaginou quanto custa um tratamento médico para esses casos em outros países? Dependendo da gravidade, o atendimento pode custar milhares de dólares, podendo gerar sérias dificuldades financeiras para você e seus familiares para o resto da vida.

Então, antes de embarcar, compre o seguro viagem, imprima o comprovante e tenho o número de emergência em local de fácil acesso.

Eu sempre uso a plataforma da Seguros Promo para comparar valores antes de fazer a compra. Eles têm um suporte muito eficiente e preços sempre muito bons.

MAIS COMPRIDO DO MUNDO

O Chile é o país mais comprido do mundo, com uma distância de 4.329 quilômetros entre seu ponto mais ao norte e mais ao sul. Por ter uma geografia extremamente diversa é possível conhecer regiões com climas muito distintos entre si.

Além do fato de que o país está espremido entre a Cordilheira dos Andes, ao leste, e o Oceano Pacífico, seu atual território envolve fronteiras, ainda, conquistas políticas e militares.

No norte, está o deserto do Atacama, considerado o mais seco do mundo. Ao sul, fica a Patagônia, território de temperaturas glaciais dividido entre Chile e Argentina. Com tantos contrastes, o território chileno tem paisagens realmente inesquecíveis.

A maior parte da população vive no centro do país. Uma das maiores cidades da América Latina, a capital Santiago se destaca pela gastronomia e pela agitada vida noturna. A charmosa Valparaíso, localizada no litoral, é marcada pelas construções coloridas.

Veja mais dicas do Chile

Ficou mais fácil planejar sua viagem? Se tiver alguma dúvida, deixe sua pergunta nos comentários que eu respondo.

Se preferir, pode falar comigo no Instagram: @altiermoulin. Agora, aproveite para ver mais dicas do Chile.

Sobre o Autor

<a href="https://www.penaestrada.blog.br/author/altier/" target="_self">Altier Moulin</a>

Altier Moulin

Sou jornalista, capixaba e apaixonado pelo universo viajante. Sempre gostei de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Quando criança, sonhava em viajar pelo mundo e, já adulto, isso virou um propósito de vida.

comentários

2 Comentários

  1. Uilmara Machado de Melo Gonçalves

    ALTIER MOULIN, você é excepcional para dar informações! Parabéns! Muito obrigada! Abraço.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

42