Como chegar a Torres del Paine

2

Atualizado em 2 de Fevereiro de 2018

Antes de chegar a Torres del Paine, no Chile, é preciso se preparar psicologicamente para enfrentar a natureza da região, os ventos frios e as trilhas que lhe permitem chegar mais perto da beleza estonteante desse lugar. Isso porque, aqui, o clima muda o tempo todo e, mesmo na estação mais quente, as surpresas podem aparecer.

Eu estive no Parque Nacional de Torres del Paine no mês de setembro, na primavera, e peguei dias que se alternavam entre céu completamente nublado e azul intenso. Sabendo disso, é hora de planejar como chegar a Torres del Paine.

Antes, eu sugiro que você leia: Dicas práticas para visitar Torres del Paine.

Para nós, brasileiros, chegar ao Parque é uma viagem cansativa, mas, se viajantes do mundo todo se deslocam até aqui, com longos dias de viagem, é porque vale muito a pena.

É essa localização excêntrica das Torres que limita nossas opções, fazendo com o que você só tenha um caminho a seguir saindo do Brasil para chegar a Torres del Paine.

Como chegar a Torres del Paine

Placas da estrada entre Puerto Natales a Torres del Paine.

Como chegar a Torres del Paine

A principal porta de entrada é Puerto Natales. Para chegar aqui, você precisará voar até a capital do país,  Santiago, pousando no Aeroporto Internacional Comodoro Arturo Merino Benítez (SCL).

Depois disso, é preciso chegar a Punta Arenas. A viagem, saindo da capital chilena, demora pouco mais de quatro horas em um avião. O Aeroporto Internacional Carlos Ibánez del Campo (PUQ), em Punta Arenas,  é o mais próximo de Puerto Natales, cidade base para quem quer chegar a Torres del Paine.

De Punta Arenas até Puerto Natales, você irá se deslocar 250 quilômetros, numa viagem que dura cerca de três horas, por terra. As principais empresas são Buses Fernandez, Buses Pacheco e Bus Sur.

Alguns hotéis da região têm o serviço de traslado nesse percurso, o que facilita a viagem. Caso seu hotel não seja um desses, no aeroporto, você encontra ônibus que fazem o percurso de uma em uma hora.

Como chegar a Torres del Paine

O terminal de ônibus em Punta Arenas.

Como chegar a Torres del Paine

Micro-ônibus que faz o trajeto até o parque – eu não indico esta empresa.

Uma vez em Puerto Natales, você pode pegar um ônibus em uma das várias empresas que fazem o trajeto na própria rodoviária da cidade. Duas dessas empresas são a Pullman Tours e Buses Gomez, que cobram cerca de CLP 20.000 pela passagem de ida e volta.

Se você quer ficar hospedado dentro o Parque, leia: Onde se hospedar em Torres del Paine.

Eu não incido o serviço oferecido pela empresa José Maria para chegar a Torres del Paine. Eles também cobram cerca de CLP 20.000 pelo traslado, mas, além de não cumprirem o horário, demonstram ser aquele tipo de prestador de serviço que gosta de aproveitar do turista.

CONPARTILHE COM SEUS AMIGOS

SOBRE O AUTOR

Altier Moulin

Sou um jornalista que gosta de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Desde menino, meu desejo era viajar pelo mundo. Já adulto, descobri que isso não era apenas um sentimento, mas um propósito de vida.

2 Comentários

  1. Olá Altier,
    Excelente texto! Me levou às minhas férias com marido e crianças há alguns anos.
    Estive com minha família em Torres Del Paine em dezembro de 2015.
    Foi tudo maravilhoso!
    Para chegar até lá, fomos a Punta Arenas, onde ficamos 2 dias para aproveitar as lojas da zona franca para compra de agasalhos.
    Em Punta Arenas alugamos um carro e fomos até Puerto Natales, onde ficamos mais 2 ou 3 dias.
    De Natales, fomos de carro ao Parque Nacional Torres Del Paine e nos hospedamos fora do parque, no Lago Tyndal.
    Ficar hospedado próximo ao parque fez uma diferença enorme no nosso passeio, porque pagamos uma taxa para 3 dias, o que é bem mais em conta do que a taxa diária, além de nos deixar bem mais à vontade em relação ao tempo gasto para fazer as trilhas.
    De lá, partimos para a Patagônia Argentina (El Calafate e El Chaltén), mas isso é outra boa história…
    Cabe informar, que viajei com filhos pequenos. Meu marido e eu nos cercamos de informações para a empreitada e foi ótimo.
    Tenho que voltar para fazer o circuito W.
    Um grande abraço,
    Janaína

Escreva um comentário