O que fazer em Antofagasta: os lugares mais legais para conhecer sem pressa

Atualizado em 10 de outubro de 2022 – 4 min de leitura

o que fazer em Antofagasta

Para falar a verdade, eu não saberia explicar por que decidi conhecer Antofagasta, no litoral norte do Chile. Ela não é uma cidade que encabeça listas das mais desejadas nem é a principal atração turística de sua região. Apesar disso, descobrir o que fazer em Antofagasta foi muito legal.

Como quem chega sem muitos planos, eu fui descobrindo um pouco de cada vez. Vi sua arquitetura, a forma como se relaciona com o mar e como as pessoas vivem. Assim, conheci alguns dos seus principais atrativos.

Eu me programei para descansar em Antofa – como é chamada carinhosamente a cidade.

Foram três preguiçosos dias e minhas atividades eram caminhar despretensiosamente pela orla e tomar banhos de mar. Mas, se o seu roteiro estiver corrido, em dois dias você vai aproveitar o que a cidade tem de melhor. E, quem sabe, ficar com aquele gostinho de voltar outra vez.

Neste artigo, eu vou explicar sobre:

O que fazer em Antofagasta

Plaza Colón

Essa bela praça pode ser vista apenas de passagem, mas, se você puder gastar um tempinho, não desperdice a oportunidade.

o que fazer em Antofagasta

Aproveite para apreciar a fonte, a Torre do Relógio e a catedral que fica em uma de suas ruas laterais.

Balneário Municipal

Apesar de ser uma cidade litorânea, Antofagasta não tem muitas praias boas para banho.

Por isso, a diversão de quem mora em Antofa é se esbaldar no Balneário Municipal, um conjunto de praias e piscinas de água salgada construído pelo governo local.

o que fazer em Antofagasta

As praias têm uma faixa de areia que cobre as pedras, e as piscinas fazem a alegria da criançada. Eu não resisti e dei um mergulho nas águas limpas e geladas do Pacífico.

o que fazer em Antofagasta

Essa área também é um ótima para ver o pôr do sol e há diversas lanchonetes ao redor – inclusive McDonald’s.

Museo de Antofagasta

Esse pequeno museu conta a história desenvolvimentista da província de Antofagasta, desde os tempos em que pertencia à Bolívia, passando pelo rico ciclo do salitre até os dias atuais.

o que fazer em Antofagasta

A visita é rápida e pode lhe ajudar a entender melhor o esquema da cidade e da região.

o que fazer em Antofagasta

O Museu de Antofagasta funciona de terça a sexta, das 9h às 17h, aos sábados, domingos e feriados, das 11h às 14h, e a entrada gratuita.

La Caleta

Esse foi um dos programas de que mais gostei de fazer em Antofagasta.

Sabe aquela coisa de, pelo menos por um instante, fazer parte da vida local? É isso.

o que fazer em Antofagasta

O vaivém dos pescadores deixa nossos olhos inquietos. Gaivotas e pelicanos fazem voos rasantes sobre as barraquinhas que se enfileiram pertinho do cais.

→ A imperdível La Caleta de Antofagasta

Do mar, barquinhos chegam a todo momento e são acompanhados por lobos marinhos que moram aqui, onde sempre sobra algo que lhes mata a fome.

No galpão, onde funcionam outras dezenas de barraquinhas, é possível comprar peixe fresco e também apreciar os pratos locais preparados com o pescado recém-tirado do mar.

Eu provei um delicioso ceviche, como aperitivo, e almocei um saboroso peixe frito acompanhado de arroz e salada.

Ruinas de Huanchaca

O que restou de uma antiga mineradora erguida para aproveitar a matéria-prima que vinha da região de Pulacayo, na Bolívia, virou um centro cultural onde acontecem exposições, festivais e encontros que movimentam a cidade.

A entrada nas Ruinas de Huanchaca é gratuita, mas para entrar no museu é preciso pagar CLP 3.000.

La Portada

O La Portada é um Monumento Natural que fica dentro de uma área ambientalmente protegida que cobre uma imensa região de falésias onde o deserto do Atacama encontra o Oceano Pacífico.

→ La Portada: o cartão-postal de Antofagasta

Ela é a atração número um da cidade, e uma visita a esse lugar não pode faltar na sua lista do que fazer em Antofagasta.

Balneário de Juan López

Essa dica é para quem quer fugir dos tradicionais programas que você pode fazer em Antofagasta.

→ De Antofagasta ao balneário Juan López

Deixando a cidade em direção ao norte, logo depois de passar por La Portada, está Juan López, um pequeno povoado que lembra bem como já foi todo o litoral norte do Chile.

Balneário Juan López

Por ter um formato de ferradura, as praias do balneário são protegidos do vento e das ondas do mar agitado.

É por isso que as suas praias de areia fina e cinza são, durante o verão, visitadas por um grande número de turistas.

Planeje o que fazer em Antofagasta

Quando ir

É possível visitar Antofagasta todos os dias do ano, já que o clima dessa região é desértico e tem pouquíssima chuva. A temperatura máxima média é de 24 graus e a mínima de 17.

Como chegar

Se estiver em Iquique, alugue um carro e dirija pela bela Via Panamericana – ou Ruta 5 – que margeia o Oceano Pacífico. A viagem dura cerca de cinco horas e a rodovia é duplicada e bem cuidada. Então, aumente o som e aproveite o pôr do sol na estrada. Há dois postos de pedágio no caminho.

Voos frequentes partem de Santiago e de outros aeroportos chilenos. As principais companhias aéreas chilenas são a Latam e a SKY Airlines.

Há várias empresas que operam o trajeto rodoviário até Antofagasta. Eu usei os serviços da Pullman Bus e os ônibus são realmente novos, muito confortáveis, com dois andares, e o serviço é super pontual. A passagem partindo de Santiago custa CLP 38.000.

Onde ficar

Antofagasta é muito procurada por quem vem fazer negócios na cidade. Por isso, as hospedagens tendem a ser mais caras durante a semana, ficando mais baratas nos finais de semana.

→ Hotéis em Antofagasta

Também é muito importante fazer sua reserva com antecedência para garantir um bom preço e uma localização ideal. Geralmente, ficando no Centro, você terá mais facilidades de transporte público e serviços, como mercados e restaurantes, por exemplo.

Informações Básicas

Visto

Não é necessário ter  visto para entrar no país e o tempo de permanência é de até 90 dias.

Documentos

Você pode apresentar o passaporte ou a carteira de identidade emitida há menos de dez anos.

Moeda

O peso chileno, representado pela sigla CLP, é a moeda local. Você pode levar dólares e trocar ao chegar.

Vacinas

Não há exigência de vacinação para nenhuma doença não importa qual seja o motivo da viagem.

Informações sobre covid-19

As autoridades chilenas deixaram de exigir comprovantes de vacinação e testes RT-PCR de todos os viajantes, vacinados ou não. Entretanto, você precisa cumprir alguns procedimentos antes de embarcar para o país:

  1. Preencher a Declaração Juramentada C19 para validar o comprovante de vacinação e obter o Pase de Movilidad Chileno, necessário para frequentar ambientes fechados e viajar em transporte coletivo, por exemplo;
  2. Estar preparado para testes aleatórios na chegada ao país: se o resultado for positivo, você poderá ser orientado a fazer quarentena;
  3. Se você for um viajante vacinado e tomou a última dose há mais de seis meses, a dose de reforço será exigida.
Retorno ao Brasil

De acordo com informações da Anvisa, viajantes com o esquema vacinal completo não precisam fazer teste de antígeno (teste rápido) ou RT-PCR para retornar ao Brasil, e também não é preciso preencher a Declaração de Saúde do Viajante, que está suspensa pela Anvisa.

Viajantes não-vacinados ou vacinados parcialmente precisam apresentar resultado negativo de teste de antígeno (teste rápido), coletado até 24 horas antes do voo, ou RT-PCR, coletado até 72 horas antes do embarque.

Seguro viagem

Apesar de não ser obrigatório,  viajar sem um seguro viagem com cobertura para covid-19 não é uma boa ideia. 

É que nem todos os países têm um sistema de saúde público e gratuito. Na verdade, na maioria deles, viajantes estrangeiros não têm acesso a assistência médica gratuita. Por isso, é muito importante ter o seguro internacional de saúde – também chamado de seguro viagem –, mesmo que ele não seja obrigatório.

O custo de um seguro viagem é menor do que se costuma pensar e ele garante que você terá atendimento em casos de emergências médicas comuns, como acidentes de trânsito, intoxicações alimentares, acidentes vasculares e infartos cardíacos, por exemplo.

→ Faça uma cotação do seguro viagem

Você já imaginou quanto custa um tratamento médico para esses casos em outros países? Dependendo da gravidade, o atendimento pode custar milhares de dólares, podendo gerar sérias dificuldades financeiras para você e seus familiares para o resto da vida.

Então, antes de embarcar, compre o seguro viagem, imprima o comprovante e tenho o número de emergência em local de fácil acesso.

Eu sempre uso a plataforma da Seguros Promo para comparar valores antes de fazer a compra. Eles têm um suporte muito eficiente e preços sempre muito bons.

MAIS COMPRIDO DO MUNDO

O Chile é o país mais comprido do mundo, com uma distância de 4.329 quilômetros entre seu ponto mais ao norte e mais ao sul. Por ter uma geografia extremamente diversa é possível conhecer regiões com climas muito distintos entre si.

Além do fato de que o país está espremido entre a Cordilheira dos Andes, ao leste, e o Oceano Pacífico, seu atual território envolve fronteiras, ainda, conquistas políticas e militares.

No norte, está o deserto do Atacama, considerado o mais seco do mundo. Ao sul, fica a Patagônia, território de temperaturas glaciais dividido entre Chile e Argentina. Com tantos contrastes, o território chileno tem paisagens realmente inesquecíveis.

A maior parte da população vive no centro do país. Uma das maiores cidades da América Latina, a capital Santiago se destaca pela gastronomia e pela agitada vida noturna. A charmosa Valparaíso, localizada no litoral, é marcada pelas construções coloridas.

Veja mais dicas do Chile

Ficou mais fácil planejar sua viagem? Se tiver alguma dúvida, deixe sua pergunta nos comentários que eu respondo.

Se preferir, pode falar comigo no Instagram: @altiermoulin. Agora, aproveite para ver mais dicas do Chile.

Sobre o Autor

<a href="https://www.penaestrada.blog.br/author/altier/" target="_self">Altier Moulin</a>

Altier Moulin

Sou jornalista, capixaba e apaixonado pelo universo viajante. Sempre gostei de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Quando criança, sonhava em viajar pelo mundo e, já adulto, isso virou um propósito de vida.

comentários

6 Comentários

  1. Marina

    Altier, irai em maio San Pedro de Atacama e desejo fazer o percurso de Santigao até lá de ônibus. Em quais cidades você acha que devo parar?

    • Altier Moulin

      Oi Marina,

      Infelizmente não tenho como lhe ajudar porque nunca fiz esse trajeto. :/

      Um abraço.

  2. Doralice

    Altier, quando eu era adolescente, li Correio Sul, do Saint-Exupéry, de quem as pessoas em geral só conhecem o Pequeno Príncipe. Fiquei apaixonada por aviação, pelo autor e pelo nome Antofagasta. Imaginei que fosse o extremo sul do continente e que depois só existisse o Polo Sul. Vou ao Chile em março e programei 5 dias para a região do Atacama. Pensava passar esses dias em San Pedro, marquei visita ao ALMA, mas de repente vi seu post e me lembrei dessa paixão de infância. Acho que vou seguir seu roteiro e tirar 2 dias para Antofa. Talvez possa a los volver a los trece, quem sabe? Obrigada e um abraço

    • Altier Moulin

      Sabe, Doralice, viajar me dá muito prazer. Conhecer lugares e pessoas novas me renova. Mas quando eu recebo um relato como o seu e vejo que posso influenciar pessoas com minhas experiências, com meus textos, a minha alma sorri.
      Vá a Antofagasta, volte aos treze e seja muito feliz.

      Um abraço.

  3. Clarissa

    Olá! Adorei as dicas! Estamos em San Pedro do Atacama e estamos indo em 2 dias para Antofagasta para passar o reveillon. Vc pode me indicar a melhor região para hospedar? E algum local para passar a virada do ano? Muito obrigada!!!

    • Altier Moulin

      Oi Clarissa,

      Eu me hospedei no Centro, é relativamente perto de tudo. Quanto à virada, não sei dizer precisamente, mas acho que deve ter algo nas praias.

      Um abraço.

56