Documentos para entrar na Tailândia: lista completa

0

Atualizado em 17 de junho de 2019

Você deve estar aí planejando sua viagem e pensando nos documentos que precisa para entrar na Tailândia. Eu acabei de voltar de lá e explico tudo de forma rápida e prática para você não ter imprevistos. As regras são simples, mas é bom prestar atenção em alguns detalhes.

De forma rápida, o que você precisar saber é:

  • Não é necessário ter visto para turismo;
  • O passaporte é obrigatório, inclusive para crianças e adolescentes;
  • A vacinação contra febre amarela também é obrigatória;
  • O seguro viagem é opcional, mas indispensável em minha opinião;
  • É preciso comprovar que você tem como se manter no país;
  • Ter informações claras para responder aos oficiais da imigração só ajuda;
  • Para saber mais dicas, veja: Roteiro para a Tailândia: o melhor do país em 15 dias.

Documentos para entrar na Tailândia

Essa é a lista de documentos que você vai precisar para sua viagem à Tailândia. Os itens mais importantes são, sem dúvida, o passaporte e o certificado de vacinação.

Visto

Brasileiros  não precisam de visto  para entrar e permanecer no país por até 90 dias. Se quiser ficar um tempo maior, você vai precisar pedir isso às autoridades tailandesas depois que esse prazo inicial de 90 dias vencer – na verdade, você deve pedir um pouco antes.

É bom lembrar que essa regra vale apenas para quem está viajando a turismo. Para trabalhar na Tailândia, as normas são diferentes e bem mais rígidas.

Passaporte

Você precisa ter um passaporte para entrar na Tailândia. Ele é obrigatório, inclusive, para crianças e adolescentes. Além disso, é importante conferir a data de validade do documento. De forma geral, o passaporte deve ter validade de, pelo menos, um mês após sua saída do país. Por exemplo, se você está planejando viajar de 20 de janeiro a 20 de fevereiro, o seu passaporte tem que ser válido, pelo menos, até o dia 20 de março.

Além de estar na validade, seu passaporte precisa ter uma folha em branco para que os oficiais da imigração carimbem a sua entrada e a sua saída do país.

Certificado de vacinação

É obrigatório ser vacinado contra febre amarela e, mais do que isso, você precisa ter o Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia (CIVP), um documento emitido pela Anvisa, aqui no Brasil, que  comprova que você está imunizado contra a doença. A emissão do certificado é gratuita e pode ser feita em um posto de atendimento da Anvisa ou pela internet, como eu mostro em: Como solicitar o certificado de vacinação pela Internet.

Se, por acaso, você não foi vacinado contra febre amarela ou se perdeu o certificado de vacinação, existe a possibilidade de tomar a vacina na chegada à Tailândia, especialmente no Aeroporto Internacional de Suvarnabhumi (BKK), em Bangkok, mas é preciso pagar uma taxa de THB 700.

Seguro Viagem

Apesar de não ser obrigatório, o seguro viagem é um item indispensável. Eu nunca viajo sem ele porque sei que, se precisar, terei atendimento médico de urgência em qualquer lugar e, além disso, tenho cobertura nos casos de extravio de malas, de cancelamento de voos e muito mais. O melhor de tudo é que o seguro viagem para a Tailândia é barato.

Outros documentos

Como em toda viagem internacional, você precisa estar preparado para as perguntas que podem ser feitas pelos oficiais da imigração. Embora isso não aconteça com todos os viajantes, eles podem fazer questionamentos sobre o seu roteiro, sobre o hotel que vai ficar e quanto de dinheiro você tem para se manter no país.

No caso do dinheiro, a regra é comprovar ter, no mínimo, THB 20.000 o que dá, aproximadamente, EUR 500. Você pode fazer isso mostrando as notas de dinheiro ou um extrato atual de sua conta corrente. É bom levar impressas as reservas dos hotéis, as passagens de avião e qualquer outro documento que possa lhe ajudar com informações precisas. Nenhum oficial da imigração me fez qualquer pergunta assim, mas é importante estar preparado para elas.

→ Entenda como funciona o dinheiro na Tailândia

Crianças e adolescentes que estiveram viajando desacompanhados de um dos pais precisam de uma autorização específica. Esta regra é válida para qualquer viagem internacional e você pode se informar melhor no site do Ministério das Relações Exteriores.

Veja todos os posts da Tailândia

Ficou mais fácil planejar sua viagem? Se ainda tiver alguma dúvida, deixe sua pergunta nos comentários que eu respondo. Aproveite, também, para ler outros posts sobre a Tailândia.

SOBRE O AUTOR

Altier Moulin

Sou um jornalista que gosta de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Desde menino, meu desejo era viajar pelo mundo. Já adulto, descobri que isso não era apenas um sentimento, mas um propósito de vida.

Escreva um comentário