Quando ir a Chiang Mai: veja a melhor e a pior época para sua viagem

2

Atualizado em 15 de julho de 2022

Quando ir a Chiang Mai: veja a melhor e a pior época

Foto: Krunja

Como fica em uma área montanhosa no norte da Tailândia, cercada por florestas tropicais e influenciada pelas monções – período intenso de chuvas que atinge essa parte do globo entre maio e outubro – saber quando ir a Chiang Mai é essencial.

→ Melhor época para visitar a Tailândia

A cidade está a 800 quilômetros da capital tailandesa, Bangkok, e tem muita coisa boa para a gente ver e fazer, como visitar um santuário de elefantes, que eu mostro em: Meu incrível encontro com elefantes na Tailândia.

Quando ir a Chiang Mai

Da mesma forma que na maioria dos países tropicais, aqui chove mais no verão do que no inverno, mas faz calor o ano inteiro: a média anual é de 25 graus. No inverno, o frio chega de mansinho. Para você ter uma ideia, janeiro, o mês mais frio, pode ter temperatura mínima de até 12 graus à noite.

Os meses mais quentes são abril e maio, quando o calor é intenso. Nesta época, os termômetros chegam facilmente a 35 graus, mas a sensação térmica é bem maior. Nesses meses também acontece um fenômeno que pode incomodar bastante: as queimadas.

É que a região é muito utilizada para a agricultura e, infelizmente, ainda é normal utilizar esta técnica para limpar e preparar o solo antes da estação chuvosa. Isso é tão grave que, em fevereiro deste ano, um relatório da AirVisual apontou que a qualidade do ar em Chiang Mai era a terceira pior do mundo, atrás apenas de Nova Déli, na Índia, e de Lahora, no Paquistão.

quando ir a Chiang Mai

A MELHOR ÉPOCA PARA VIAJAR

O mês mais seco é fevereiro, com pouquíssimas chances de chover. Novembro, dezembro, janeiro e março também são ótimos meses para quem quer evitar que as chuvas atrapalhem os passeios.

Por outro lado, setembro é o mês mais chuvoso. Depois dele, vem agosto, o segundo mês com mais chuvas em todo o ano. Maio, junho, julho e outubro são, também, bastante chuvosos. Resultado das monções, como já falei.

quando ir a Chiang Mai

Festas e festivais

O Yi Peng, que ficou conhecido entre nós como Festival das Lanternas, é a principal festa de Chiang Mai. Neste encontro anual, os tailandeses levam ao céu milhares de lanternas com o objetivo de atrair boas vibrações, eliminando toda a má sorte.

O Festival acontece em novembro, no período de lua cheia, e, portanto, não há uma data fixa. Se antes ele era apenas a manifestação de fé de um povo, hoje, é considerado uma grande festa, muito procurada por turistas do mundo inteiro. Por isso, foi preciso ajustar a logística do evento e, claro, cobrar pela participação nele.

INFORMAÇÕES BÁSICAS
Visto | Brasileiros não precisam de visto para entrar na Tailândia e o período de permanência é de 90 dias. Esse prazo pode ser prorrogado por até um ano.
Documentos | Além do passaporte com validade de seis meses, você precisa ter outros documentos para entrar na Tailândia.
Dinheiro | A moeda tailandesa é o baht, identificado pela sigla THB e pelo símbolo ฿. Veja como usar seu dinheiro na Tailândia. 
Vacinas | O certificado de vacinação contra a febre amarela é obrigatório. Veja como solicitar o certificado pela internet
Seguro viagem | Apesar de não ser obrigatório, não é uma boa ideia viajar sem um seguro viagem com cobertura para covid-19. Veja quanto custa o seguro viagem.
Vacinas | A comprovação de vacinação contra covid-19 não é obrigatória, mas é necessário apresentar um teste RT-PCR com resultado negativo. Veja as regras abaixo.

INFORMAÇÕES SOBRE COVID-19

É muito importante saber que a Tailândia trata de forma diferente passageiros vacinados e não vacinados contra covid-19. Isso é um fato!

Para embarcar para a Tailândia, você precisará ter os seguintes comprovantes em mãos:

  1. Comprovante de vacinação contra covid-19, com duas doses, exigido apenas de viajantes vacinados – veja como emitir o comprovante nacional e internacional;
  2. Resultado negativo de teste RT-PCR negativo feito em até 72 horas antes do embarque, exigido de viajantes não vacinados;
  3. Certificado Internacional de Vacinação contra febre amarela (CIVP) – veja como solicitar o CIVP pela internet.

Quem estiver com o esquema de vacinação completo – com pelo menos duas doses –, não precisa apresentar qualquer teste para a doença, nem o RT-PCR nem o de antígeno, e também não precisa fazer quarentena.

Um detalhe sobre a vacinação é que a segunda dose  deve ter sido aplicada pelo menos 14 dias antes da viagem  e, claro, você precisará comprovar isso.

Eu já expliquei como solicitar o comprovante de vacinação contra covid-19 pela internet em português e inglês. É só conferir em Certificado de Vacinação contra covid-19.

Quem ainda não está com o esquema vacinal completo – o que eu considero lamentável – também pode viajar para a Tailândia sem muitas complicações no processo de entrada. Porém, é preciso ter atenção em alguns detalhes.

Um dos pontos mais importantes é que a quarentena só não é obrigatória se o viajante apresentar um teste RT-PCR negativo feito em até 72 horas antes do embarque.

RETORNO AO BRASIL

Viajantes com o esquema vacinal completo não precisam fazer teste de antígeno (teste rápido) ou RT-PCR para retornar ao Brasil, e também não é preciso preencher a Declaração de Saúde do Viajante, que está suspensa pela Anvisa.

Viajantes não-vacinados ou vacinados parcialmente precisam apresentar resultado negativo de teste de antígeno (teste rápido), coletado até 24 horas antes do voo, ou RT-PCR, coletado até 72 horas antes do embarque.

SEGURO VIAGEM

Apesar de não ser obrigatório, não é uma boa ideia viajar sem um seguro viagem com cobertura para covid-19.

O custo de um seguro viagem é menor do que se costuma pensar e ele garante que você terá atendimento em casos de emergências médicas comuns, como acidentes de trânsito, intoxicações alimentares, acidentes vasculares e infartos cardíacos, por exemplo.

→ Faça uma cotação do seguro viagem

Eu sempre uso a plataforma da Seguros Promo para comparar valores antes de fazer a compra. Eles têm um suporte muito eficiente e preços sempre muito bons.

CABEÇA DE BUDA

Antes de viajar para a Tailândia, eu não sabia que a cabeça de buda tem um simbolismo tão grande para os tailandeses. É que, quando os templos do país foram saqueados e destruídos depois das guerras, as cabeças dos budas foram roubadas e vendidas, como peça de decoração, ou destruídas na tentativa de achar o anel que, supostamente, um imperador havia escondido em uma delas.

Depois que entendi essa história, comecei a perceber que muitas esculturas mais antigas de buda estão sem cabeça. Por isso, comprar ou tatuar cabeças de buda, por exemplo, é algo ofensivo para o budismo tailandês.

Inclusive, nos aeroportos há avisos indicando que comprar, transportar e usar qualquer símbolo de buda como mercadoria, como peça decorativa, em tatuagem ou ter posse de uma cabeça – assim como qualquer outra peça do corpo – é errado e você pode ter complicações se transgredir essa regra.

Ficou mais fácil planejar sua viagem? Se tiver alguma dúvida, deixe sua pergunta nos comentários que eu respondo.

Se preferir, pode falar comigo no Instagram: @altiermoulin. Agora, aproveite para ver mais dicas da Tailândia.

Veja mais dicas da Tailândia