Comidas da Polônia: veja o que comer e beber em sua viagem ao país

12

Atualizado em 16 de agosto de 2020

Comidas da Polônia: o que comer e beber no país

Uma das coisas que, sem dúvida, mais marcam nossas viagens é a comida. Quem não se lembra daquele prato exótico, de um tempero marcante e do cheiro gostoso de um prato local? Pois é, todos nós temos isso na memória, e com as comidas da Polônia não será diferente.

A culinária polonesa é rica e os alimentos são, quase sempre, pouco condimentados – o que não significa que não sejam bem temperados.

Como o país viveu os horrores da Segunda Guerra Mundial, a maior que já aconteceu no planeta, os poloneses tiveram que ser criativos para superar essa terrível fase: a crise na economia levou à escassez de carne, ovos, café e outros alimentos básicos.

Nessa situação, as refeições eram preparadas com o que eles tinham disponível no momento.

O período socialista, regime que vigorou no país até o final da década de 1980, também teve influência na forma da população se alimentar.

Bem ou mal, o resultado disso tudo a gente pode experimentar nas comidas da Polônia e, então, tirar a nossa própria conclusão.

Comidas da Polônia

Durante a minha viagem ao país, eu fiz questão de experimentar o máximo de pratos locais. Com a mesa farta, meu paladar foi se revezando entre uma e outra comida típica. O bigos, por exemplo, é muito tradicional e considerado o principal prato do país.

Ele é feito com repolho – levemente fermentado – e carne de porco desfiada. Geralmente, é servido com pão ou batata. Há certa divergência quanto à história desse prato, mas acredita-se que ele chegou ao país por meio do príncipe Ladislau IV, lituano que virou rei em 1385.

Comidas da Polônia: o que comer e beber no país

Pierogi

O pierogi também é muito presente na mesa polonesa. Ele é um pastelzinho cozido e pode ter vários recheios: purê de batatas com requeijão, carne e repolho são os mais comuns.

Comidas da Polônia: o que comer e beber no país

Originalmente, esse é um prato do interior do país, mas, com o passar dos anos, ele se tornou popular também nas cidades maiores e entre todas as classes sociais.

O pierogi também pode ser servido como sobremesa, com recheios de frutas como cereja, morango e maçã.

Barszcz czerwony

As sopas também são muito comuns entre as comidas da Polônia, especialmente a barszcz czerwony, feita de beterraba. Geralmente servida como entrada, ela está presente na mesa de todos os países eslavos.

A sopa é bem líquida e, em alguns casos, é servida com um pierogi menor recheado com cogumelos, que vem dentro da sopa.

Zapiekanka

Nas ruas de Cracóvia, principalmente, é muito comum encontrar o zapiekanka, um pão cortado ao meio e recheado com iguarias que você escolhe. Ele é um dos mais famosos pratos da chamada comida de rua que as cidades maiores cultivaram a partir da década de 1970, durante o regime socialista.

Ele é realmente uma delícia e eu aconselho que você experimente. Veja mais em: Zapiekanka: o sanduíche da Polônia.

Comidas da Polônia: o que comer e beber no país

Outros pratos

Há ainda muitos outros pratos tradicionais na culinária polonesa: a zurek é uma sopa verde, também servida como entrada.

A placek po znójnicku, é um tipo de panqueca feita de batata.

A kielbasa, uma linguiça bem temperada, é muito encontrada em barraquinhas pela rua. Ela é consumida com ketchup ou com o chrzan, um molho bastante apimentado.

Comidas da Polônia: o que comer e beber no país

Restaurante para comunista

Durante o regime socialista, todos os restaurantes passaram a ser comandados pelo governo. Preços e cardápios eram controlados, e nada fugia da regra imposta pelos líderes socialistas.

Nessa mesma época, surgiram os refeitórios destinados aos trabalhadores das fábricas nacionais, que vendiam refeições mais baratas. Para a população, de forma geral, foi criado o que ficou conhecido como bar mleczny – bar de leite, em tradução livre.

Esses pequenos negócios familiares eram destinados ao preparo e ao comércio de refeições básicas a preços muito, muito baixos. O objetivo era possibilitar que todas as pessoas pudessem fazer três refeições por dia.

Ainda hoje, existem alguns desses pequenos restaurantes – infelizmente, a maioria não foi capaz de se manter cobrando preços tão baixos.

Para identificar esse tipo de estabelecimento, procure uma placa com a frase bar mleczny na fachada.

Apesar dos preços não serem mais tão baixos – mas, ainda assim, baratos –, você estará comendo, aqui, o melhor das tradicionais comidas da Polônia.

Bebidas da Polônia

A bebida mais tradicional do país é a vodca. Se você quiser ofender um polonês, diga que a bebida produzida na Rússia é melhor. Originalmente, feita de uma mistura de álcool e água – voda, em polonês –, na Polônia, a vodca tem bares especializados na maioria das cidades e, aqui, ela ganha sabores diversos.

Uma das redes mais famosas, onde você pode provar vários tipos de vodca e outras bebidas, é a Pijalnia Wódki i Piwa.

Mantendo sempre o mesmo padrão estético e de qualidade, esses bares são sempre movimentados em qualquer lugar do país. Aqui, eu provei vodca de cereja, menta, morango e avelã – essa última, quando misturada com leite, fica parecendo Nutella.

Mas se você prefere algo mais leve, peça uma piwa – cerveja, em polonês. A marca local é a Van Pur Premium, mas você encontra todas as internacionais com facilidade.

Se álcool não é sua praia, vá de Mirinda, refrigerante concorrente da Fanta que ainda é fabricado e comercializado no país.

Informações Básicas
Visto | Brasileiros não precisam de visto para entrar e permanecer na Polônia por até 90 dias.
Documentos | É necessário apresentar o passaporte com  três meses de validade.
Dinheiro| A moeda da Polônia é o złoty, identificado pelas siglas PLN e zł. Para sua viagem, leve euros. 
Vacinas | Nenhuma vacina é obrigatória, mas é preciso ter um seguro viagem. 

Veja mais sobre a Polônia

Ficou mais fácil planejar sua viagem? Se tiver alguma dúvida, deixe sua pergunta nos comentários que eu respondo e aproveite para ver outras dicas.

SOBRE O AUTOR

Altier Moulin

Sou um viajante apaixonado pelas coisas desse mundo. Um jornalista que adora contar boas histórias e compartilhar informações de viagem. Meu propósito de vida é ajudar outras pessoas a conhecerem lugares novos e a viverem experiências inesquecíveis.

12 Comentários

    • Altier Moulin

      Que maravilha, Barbara.

      Esse país é realmente incrível pela história, pela comida e pelo povo acolhedor que tem.
      Vale a pena conhecer.

      Um abraço.

Escreva um comentário