Sítios arqueológicos de Cusco: o que conhecer nos arredores da cidade

9

Atualizado em 21 de junho de 2022

Sítios arqueológicos de Cusco

Cusco foi declarada Patrimônio da Humanidade pela Unesco, em 1983. A cidade sagrada, onde ficavam os palácios dos imperadores incas, era, também, de onde partiam as deliberações para todo o Império. Hoje, o que movimenta a cidade é a massa de turistas que invade suas ruas: gente do mundo inteiro vem conhecer os sítios arqueológicos de Cusco.

Quando vista de cima a cidade revela seus contornos. Construída a 3.300 metros acima do nível do mar, Cusco é rodeada por montanhas.

Seu clima sempre frio não desanima os turistas que fazem da Plaza de Armas o principal ponto de encontro da cidade. Ladeada por bares, cafeterias, restaurantes, lanchonetes e igrejas, a praça é movimentada dia e noite.

→ Onde ficar em Cusco

Antes de avançar, eu acho muito importante que você conheça um pouco da história de Cusco.

Breve história de Cusco

A fundação de Cusco – que na língua quéchua significa Umbigo do Mundo – é atribuída ao primeiro inca que teria surgido do Lago Titicaca para construir o Império Inca. Segundo a lenda, Manco Capac teria escolhido essas terras para erguer a capital do império seguindo as orientações do deus sol.

Entretanto, a ciência tem outra explicação para a origem da cidade peruana mais antiga a ser habitada: os arqueólogos afirmam que Cusco teve origem há cerca de 3.000 anos com a chegada de um grupo de 500 indivíduos remanescentes da etnia taypigala.

Sítios arqueológicos de Cusco

Com o fortalecimento do Império Inca, a cidade se tornou a mais importante da Cordilheira dos Andes.

Isso significa que ela ganhou posição de polo político, cultural e religioso. Sob o domínio de Pachacuti, o mais famoso imperador inca, os domínios da civilização cresceram e chegaram até a região onde hoje é Quito, no Equador.

A Pachacuti também é atribuída a organização da cidade em forma de um puma sentado. No desenho, a Plaza de Armas fica no peito do animal. Na cabeça está Sacsayhuamán, local dos grandes eventos do império, como a Inti Raymi, celebrada em junho.

O avanço dos invasores espanhóis deixou um rastro de sangue no caminho por onde passou a trupe de Francisco Pizarro. Isso, até conquistar Cusco, que era o alvo maior da Coroa Espanhola.

A resistência inca durou ainda alguns anos depois da implantação da colônia. Até que, em 1572, o último guerreiro da resistência foi capturado e decapitado.

Localizada na rota de comércio entre Lima e Buenos Aires, Cusco cresceu rapidamente. Porém, a decisão final de fazer de Lima o centro do governo colonial levou em consideração sua proximidade com o mar.

Mesmo assim, Cusco não perdeu sua posição de prestígio e, apesar de ter perdido um pouco de suas características originais, mantém vivos vestígios de sua história.

Sítios arqueológicos de Cusco

Para entender um pouco melhor a cidade, é essencial conhecer os sítios arqueológicos de Cusco e também as cidades do Vale Sagrado.

Eu fiz passeio guiado pelo Circuito Sacsayhuamán em metade de um dia e, nesse tempo, foi possível visitar boa parte dos principais prédios e sítios arqueológicos que contam a história da fundação de Cusco.

Entre eles, as ruínas Sacsayhuamán, Q’enco, Puka Pukara e Tambomachay, que são as principais. Mas, há também o Museu Koricancha e a Igreja e Convento de San Domingo.

SACSAYHUAMÁN

Essa gigantesca construção, que abriga o Templo do Raio, é a mais famosa entre os sítios arqueológico de Cusco.

Sítios arqueológicos de Cusco

Nela, é possível perceber a evolução da arquitetura dos incas em dois estilos distintos de construção. O primeiro, sem muito acabamento, consiste em amontoar pedras menores. Já o segundo, mais elaborado, trabalhava pedras maiores de forma que elas tivessem um encaixe perfeito.

Sacsayhuamán fica a apenas dois quilômetros do Centro de Cusco e é um passeio imperdível. A visita pode ser feita diariamente, das 7h às 18h.

Q’ENCO

Q’enco é um verdadeiro labirinto de pedras e é considerado o centro médico do Império Inca: era neste lugar que os bebês tinham faixas amarradas na cabeça com o objetivo de deformar os seus crânios.

Também era o  lugar sagrado dos sacrifícios e onde os corpos eram preparados para o sepultamento.  Por isso, há várias câmaras mortuárias esculpidas nas pedras.

Sítios arqueológicos de Cusco

Q’enco fica a seis quilômetros do Centro de Cusco.

PUKA PUKARA

Estudos apontam que Puka Pukara era uma hospedaria que acomodava as autoridades incas quando viajavam pelas terras do Império.

Com uma vista perfeita para as montanhas cusquenhas, esta impressionante construção de pedra talhada muda de cor de acordo com a incidência dos raios solares. Por isso, também é chamada de Forte Vermelho.

Sítios arqueológicos de Cusco

 Puka Pukara fica a sete quilômetros de Cusco e pode ser visitada diariamente, das 7h às 18h.

TAMBOMACHAY

É neste lugar que estão as fontes de água mais puras de todo o Peru.

Sítios arqueológicos de Cusco

Construído para ser o lugar de descanso dos imperadores, Tambomachay é cortado por uma série de canais e várias cascatas de água que descem pelas rochas.

Tambomachay fica, praticamente, de frente para Pukapukara e está aberto para visitação diariamente, das 7h às 18h.

Como visitar os sítios arqueológicos de Cusco

Para visitar todos os sítios arqueológicos de Cusco, você precisa comprar o Boleto Turístico de Cusco. Ele é o seu passaporte para as atrações localizadas na cidade e nos arredores. E, na maioria dos casos, a sua única opção para visitar esses lugares, já que muitos não vendem entradas avulsas.

O lugar mais seguro para comprar o Boleto é no escritório do Comitê do Boleto Turístico, que fica pertinho da Plaza de Armas. O boleto custa S/. 130, e estudantes pagam S/. 70.

No mapa abaixo, eu marquei os lugares que visitei neste roteiro, que é conhecido como Circuito Sacsayhuamán. Você pode ver valores atualizados e, também, outros lugares para visitar no site do Boleto Turístico de Cusco.

QUANDO IR

A melhor época para fazer uma viagem a Cusco – especialmente se você quer visitar Machu Picchu – é entre os meses de maio e setembro, quando quase não chove. Em compensação, as temperaturas são bem mais baixas.

Os melhores meses são, exatamente, junho e julho. A temporada de chuvas começa no final de outubro, e os meses que mais chovem vão de dezembro a março.

COMO CHEGAR

Há voos diários de cidades como Lima e Arequipa para Cusco. Na alta estação, comprar passagens com antecedência é imprescindível, já que meio mundo vem pra cá.

→ Principais companhias aéreas do Peru

O Aeroporto Internacional Alejandro Velasco Astete (CUZ), em Cusco, é relativamente pequeno, mas tem várias lanchonetes, além de lojas de souvenires e caixa eletrônico.

Uma viagem de ônibus de Lima a Cusco pode ser barra pesada, já que o trajeto não é feito em menos de 30 horas. Assim, a melhor opção é mesmo chegar aqui de avião ou fazer paradas em outras cidades pelo caminho.

Viajar de ônibus no Peru é muito confortável e seguro, se compararmos com os padrões brasileiros.

→ Principais empresas de ônibus no Peru

Outra opção para chegar a Cusco é viajar de trem. De Puno, as partidas acontecem nas segundas, quintas e sábados, sempre às 7h30, e a chegada é prevista para as 17h50.

A peruana Peru Rail, empresa que também opera o trem até Machu Picchu, aceita pagamentos com cartões de crédito, mas será necessário apresentar o cartão no ato do embarque.

O percurso corta as montanhas andinas e o vale do Rio Huatanay, proporcionando um cenário maravilhoso. O trem faz uma parada em La Raya, o ponto mais alto da viagem, por cerca de dez minutos, para permitir que os passageiros saiam para comprar artesanato, água e comida.

Cusco é pequena o suficiente para que você conheça os principais atrativos de Centro a pé. Embora os táxis sejam muitos e baratos, você só vai precisar deles por mordomia ou quanto quiser ir a um dos sítios mais distantes.

ONDE FICAR

Cusco tem opções de hospedagem para todo o tipo de viajante: de hostels baratinhos a hotéis caríssimos.

Independentemente do quanto você quer pagar por uma noite, a regra é:  escolha ficar o perto da Plaza de Armas,  pois é ao redor dela que a vida da cidade acontece, e é nesta área que estão as principais e melhores ofertas de restaurantes, baladas e também os bancos e caixas eletrônicos.

Quando estive em Cusco, eu me hospedei no hotel Casa Andina Classic Cusco Plaza, que tem um excelente atendimento e ótimos quartos.

Antes de de fazer a reserva, eu acho importante que você entenda mais algumas coisas sobre a cidade.

A mais importante delas é que Cusco fica na Cordilheira dos Andes e, portanto, você deve imaginar que há muitas ladeiras: uma boa comparação é Ouro Preto, em Minas Gerais.

É um sobe e desce o tempo todo. Embora, eu realmente ache que, na parte do Centro Histórico, a gente sente menos isso.

Onde ficar em Cusco

Só que o grande problema é que  Cusco está a 3.399 metros acima do nível do mar  e isso nos deixa mais cansados que o normal, porque acabamos levando menos oxigênio para os pulmões cada vez que respiramos.

→ Aprenda se prevenir o mal de altitude

Além disso, é importante saber que o Centro Histórico não é grande e que as atrações acabam ficando concentradas em uma pequena parte – levando em consideração o tamanho da cidade.

Melhores bairros e hotéis de Cusco

Sem dúvida alguma, o melhor bairro para ficar em Cusco é o Centro Histórico.

É que, como falei, ele concentra várias atrações históricas e serviços que a gente sempre precisa: mercados, restaurantes, farmácias, bancos, caixas eletrônicos, agências de turismo e muito mais.

Enfim, é nas ruas do  Centro Histórico  que as coisas acontecem.

Eu realmente acho que ficar nas áreas mais afastadas do Centro é furada. Porque, além de não serem visualmente bonitas, ficando nessas áreas, você vai ter que se preocupar com deslocamentos o tempo todo.

O que você pode fazer, se tiver tempo, é  tirar um dia para conhecer as áreas mais afastadas  do Centro. Isso é perfeito para viajantes que gostam de conhecer a vida de quem mora na cidade para entender melhor o dia a dia das pessoas.

Se quiser outra opção, eu indico o San Blás. Ele é um bairro vizinho do Centro Histórico e muito conhecido pela vida boêmia e cultural. Nele, funcionam muitos bares, várias lojas de artesanato, alguns cafés e há opções de hospedagem interessantes.

Só é importante lembrar que as ruas do San Blás são bem estreitas – não passa carro em muitas delas – e há bastante escadarias. Isso pode ser um problema para quem estiver com muita bagagem.

Centro Histórico

Agora que você já entendeu onde ficar em Cusco, eu vou mostrar os hotéis e hostels que mais gosto na cidade. No final, eu mostro os apartamentos mais interessantes também.

Eles têm estilos e preços diferentes. Mas, o ponto em comum, é que têm uma localização que facilitará sua vida.

CASA ANDINA CUSCO PLAZA

O Casa Andina Classic Cusco Plaza fica no Centro Histórico, perto de tudo. O prédio colonial tem uma decoração rústica que é a cara da cidade e alguns quartos têm vista para a Plaza de Armas. Isso significa que dá para ir andando até as principais atrações de Cusco.

Onde ficar em Cusco

Os quartos são espaçosos, confortáveis e bem decorados, o café da manhã é ótimo, com muitas variedades, e o atendimento é super elogiado. É por isso, também, que o hotel tem a melhor avaliação do custo-benefício de Cusco.

NOVOTEL CUSCO

O Novotel Cusco está no coração da cidade. Ele funciona em um prédio do século 16 e tem quartos super espaçosos, restaurados e bem decorados, a apenas três quarteirões da Plaza de Armas. Isso é um ponto muito positivo.

Onde ficar em Cusco

O pátio interno do hotel é sensacional – é bom pedir um drinque, sentar e ficar admirando sua arquitetura. Tem, ainda, o restaurante La Cave, que tem um menu com especialidades locais e internacionais. É uma excelente escolha para ficar em Cusco.

LORETO BOUTIQUE

Esta é uma das melhores opções para você que ainda não decidiu onde ficar em Cusco. O Loreto Boutique Hotel fica a apenas dez metros da Plaza de Armas e tem quartos confortáveis, que nem parecem estar em um edifício construído no período dos incas.

Onde ficar em Cusco

O hotel é super bem cuidado, sempre limpo e cheiroso: isso vale para os quartos e para as áreas comuns. Há internet em todas as áreas, serviços de traslado e passeios podem ser agendados na recepção, que funciona 24 horas.

MAYTAQ WASIN BOUTIQUE HOTEL

O Maytaq Wasin Boutique Hotel fica a uns 250 metros da Plaza de Armas, o coração de Cusco. O hotel é super aconchegante e tem uma decoração moderna, mas que preserva traços da cultura inca.

Onde ficar em Cusco

Os quartos são espaçosos, com camas grandes e acolhedoras, e os lençóis e travesseiros são de primeira linha. A maioria dos quartos tem vista para a cidade. O atendimento é sempre muito elogiado, o que deixa tudo ainda melhor, não é verdade?

ANAHUARQUE HOTEL BOUTIQUE

O Anahuarque Hotel Boutique é um hotel pequeno, com poucos quartos e, por isso, o atendimento é super personalizado. E, ainda assim, tem um custo-benefício muito interessante.

Onde ficar em Cusco

A localização é muito boa, a poucos passos da Plaza de Armas, onde estão muitos bares, restaurantes e agências que fazem passeios na região. Se precisar de alguma informação, o pessoal da recepção sempre estará disposto a ajudar.

RAMADA BY WYNDHAM COSTA DEL SOL CUSCO

O Ramada by Wyndham Costa Del Sol Cusco funciona em um casarão do século 17 e tem um ambiente ótimo, com funcionários muito atenciosos e que fazem de tudo para nos agradar. Isso a gente percebe na hora do check-in, no café da manhã, que é delicioso e em tudo mais.

Onde ficar em Cusco

Ele também fica bem perto da Plaza de Armas e tem acesso fácil a todas as áreas da cidade. Isso significa que você vai aproveitar melhor seu tempo conhecendo o Centro Histórico. Os quartos são fantásticos, e alguns ambientes lembram o tempo colonial. É demais!

CASA MATARA BOUTIQUE

O Casa Matara Boutique tem um estilo muito acolhedor, com tudo sempre muito limpo e organizado. O café da manhã é servido na medida, com boa variedade de pães, chás e tudo mais. Esses são apenas alguns atributos que fazem ele ter uma nota de avaliação tão alta.

Onde ficar em Cusco

Os quartos são ótimos, espaçosos e as camas são muito confortáveis. Todos os funcionários são muito atenciosos e simpáticos, e isso faz toda diferença. Como fica um pouco mais afastado da Plaza de Armas, costuma ter diárias mais em conta.

CASA ANDINA PREMIUM CUSCO

O Casa Andina Premium Cusco tem tudo que um cinco estrelas precisa. Ambientes super bem decorados, profissionais qualificados e super atenciosos, limpeza criteriosa e tudo mais. É por isso que ele é tão disputado por turistas do mundo inteiro.

Onde ficar em Cusco

Os quartos são muito espaçosos, com diversas categorias, e o pátio interno é magnífico, revelando a preciosa arquitetura do prédio. Além disso, o hotel tem uma coleção de quadros cusquenhos, que por si só, já é uma atração.

EL TRUCO HOTEL BOUTIQUE

O El Truco Hotel Boutique nos proporciona uma excelente experiência em Cusco, já que ele funciona em um casarão colonial super tradicional. Os quartos e os ambientes internos foram totalmente restaurados para receber turistas do mundo inteiro e são, de verdade, muito acolhedores.

Onde ficar em Cusco

O hotel tem um restaurante que funciona em um anexo, onde é servido o café da manhã. Também há boas opções para almoço e jantar. A localização é perfeita, a apenas duas quadras da Plaza de Armas, onde Cusco é bem mais interessante.

Onde ficar em Cusco

San Blás

O San Blás é um bairro que faz parte do Centro Histórico, mas ele tem destaque por ser uma região muito cultural, com bares e restaurantes muito interessantes.

Há muitas opções de hotéis nesta parte de Cusco, mas é importante saber que à medida que a gente se afasta da Plaza de Armas, as ladeiras ficam mais íngremes. Então, é bom prestar atenção nisso antes de fazer a reserva.

No San Blás, eu indico as seguintes opções:

ANTÍGUA CASONA SAN BLÁS

O Antígua Casona San Blás é um Hotel muito charmoso, com uma equipe de funcionários super prestativa e atenciosa, sempre sorridente e com muitas dicas interessantes. São eles que prepara o café da manhã que é simplesmente fantástico.

Onde ficar em Cusco

Como a maioria dos hotéis de Cusco, ele funciona em um casarão antigo, mas os ambientes foram reformados para ter quartos espaçosos, com muito estilo e conforto. É uma excelente opção para ficar no bairro mais boêmio da cidade.

POSADA SAN BLÁS

O Posada San Blás é um hotel com instalações novas, já que tudo foi reformado recentemente. O pessoal que faz o atendimento é excelente e a equipe que trabalha por trás, na limpeza e na cozinha, dá um show. Você pode conferir!

Onde ficar em Cusco

Ele fica numa região mais alta de Cusco, mas é possível conhecer muitos lugares caminhando. É uma boa opção para quem quer um lugar para ficar em Cusco sem gastar muito.

AMARU INCA

O Amaru Inca fica no San Blás, pertinho da Plaza de Armas. Isso já faz dele uma excelente opção para ficar em Cusco para poder explorar a cidade em curtas caminhadas.

Onde ficar em Cusco

Os quartos são muito bons, compactos, bem resolvidos e práticos. Sem luxo, mas com conforto e acolhimento que a gente precisa. O café da manhã é delicioso, com produtos regionais, e, se precisar sair muito cedo, eles preparam para você levar.

Apartamentos e casas de temporada

Se você pretende ficar um tempo maior na cidade ou se simplesmente prefere o conforto e a privacidade de um espaço só para você, alugar uma casa ou um apartamento de temporada vale muito a pena.

Mas, eu vou dar uma dica muito importante: tente, o máximo que puder, ficar na região do Centro Histórico, especialmente perto da Plaza de Armas.

→ Melhores casas de temporada de Cusco

É que Cusco tem muitas ladeiras, como já expliquei, e quanto mais a gente se afasta do Centro, mais cansativas e desinteressantes elas ficam.

Eu selecionei algumas opções no Centro Histórico e no San Blás, as áreas mais interessantes para você ter uma ideia do que pode encontrar.

PLAZA DE ARMAS MINI-APARTMENT

O maior ponto positivo do Plaza de Armas Mini-apartment é a localização, a menos de dez minutos de caminhada da Plaza de Armas, onde todo mundo se encontra. Mas, o incrível é que, mesmo ficando perto do burburinho, o apartamento é tranquilo e silencioso.

Onde ficar em Cusco

Ele é pequeno, tem 20 metros quadrados, mas acomoda até três pessoas: duas na cama de casal e uma na cama de solteiro. Tem uma cozinha compacta, mas bem equipada, banheiro bom e o anfitrião é super atencioso e ajuda em tudo.

CASONA LA RECOLETA

A Casona La Recoleta fica no San Blás e tem uma das melhores notas de avaliação da cidade. Só por isso você já sabe que é um excelente lugar para ficar em Cusco, mas existem outros pontos positivos.

Onde ficar em Cusco

O casarão antigo foi reformado e tem espaços arejados, bem decorados e super acolhedores. As camas são excelentes e a roupa de cama e banho também. A única observação é que ele fica em uma rua bem estreita, com difícil acesso para carros.

DEL NIÑO APARTMENT

O Del Niño Apartment não é o apartamento mais bonito e aconchegante de Cusco, mas o seu ponto forte é a localização e o preço. Dois fatores que podem ser decisivos na sua escolha de um lugar para ficar em Cusco. Certo?

Onde ficar em Cusco

Ele fica a exatos 200 da Plaza de Armas, perto de tudo o que você vai precisar. Por outro lado, não espere que seja o lugar mais tranquilo e silencioso para dormir. Por isso, tem um custo-benefício interessante. Então, é preciso avaliar e definir prioridades.

APARTAMENTOS QUEWE

O Apartamentos Quewe é o mais afastado do Centro Histórico, já em uma parte mais “moderna” de Cusco. O ponto positivo é que tudo é mais tranquilo, sem tanta agitação de turistas para todos os lados.

Onde ficar em Cusco

É exatamente isso que faz ele ser interessante, pois, se você pensa em ficar mais tempo na cidade, não vai precisar competir espaço com outros viajantes e poderá fazer tudo com calma. E, hoje em dia, é tão fácil chamar um carro de aplicativo que, no fim das contas, o custo-benefício fica vantajoso.

Melhores hostels de Cusco

Cusco é a Meca dos Mochileiros na América do Sul.

Há tanta gente que viaja de forma econômica na cidade que eles  criaram uma estrutura ótima  para atender a esse público.

→ Melhores hostels de Cusco

Muitos hostels – alguns bem baratos e bem simples – restaurantes com preços baixos, passeios gratuitos, descontos para estudantes. Enfim, há muitas formas de economizar.

Eu listei alguns hostels da cidade para você ter uma ideia do estilo e das faixas de preços deles.

NAO VICTORIA HOSTEL

O Nao Victoria Hostel é o meu favorito em Cusco. Ele é super bem organizado, com ambientes arejados, sempre limpos e bem cuidados. Isso é muito importante para mim e acredito que para você também.

Onde ficar em Cusco

O hostel fica no Centro Histórico, a 500 metros da Plaza de Armas, e tem quartos compartilhados, que acomodam até oito pessoas, e suítes privativas. Sem dúvida, é o melhor hostel para ficar em Cusco.

KOKOPELLI HOSTEL CUSCO

A energia do Kokopelli Hostel Cusco é super legal e tudo começa pelos espaços bem decorados e amplos, que trazem muito aconchego. Além disso, ele tem um jardim nos fundos que é perfeito para relaxar, trabalhar e interagir com outros viajantes.

O hostel tem quartos compartilhados e suítes privativas, todos sempre muito limpos – assim como os banheiros. Há armários individuais e tomadas próximas das camas, e o café da manhã é extraordinário. Vale a pena conferir!

Onde ficar em Cusco

SAQRAY HOSTEL

O Saqray Hostel fica um pouco mais afastado da Plaza de Armas e, por isso, tem preços mais em conta: é preciso subir uma ladeira para chegar a ele. Por outro lado, conforto e limpeza são garantias, já que esses dois itens são muito bem avaliados pelos hóspedes.

Ele também tem quartos compartilhados, que acomodam até seis pessoas em camas beliche, e suítes privativas. O café da manhã é muito bom e o atendimento é sempre elogiado. Pontos que podem ser interessantes para sua escolha.

Onde ficar em Cusco

Faixas de preço em Cusco

No mapa abaixo, você encontra todas as opções de hospedagem de Cusco – especialmente as da área mais central. Você só precisa  clicar sobre os pins azuis  para ver mais detalhes de cada uma delas.



Booking.com

Quando estive em Cusco, eu fiquei no hotel Casa Andina Classic Cusco Plaza, que tem um excelente atendimento, ótimos quartos e um custo-benefício muito bom.

Vale a pena ficar em Machu Picchu?

Quem quiser aproveitar mais de Machu Picchu, pode ficar hospedado pertinho da Cidade Sagrada dos incas.

Você já deve saber que ela é  especial para os peruanos e para o mundo  por seu valor histórico, mas há também uma questão espiritual ligada a Machu Picchu.

Muitas pessoas dizem sentir uma energia diferente, algo que toca a alma. Até a atriz Fernanda Montenegro disse que “existe um antes e um depois de Machu Picchu“. Eu tive a minha própria experiência e foi, realmente, magnífica.

Agora, veja os hotéis que eu mais indico pertinho da montanha.

SUMAQ MACHU PICCHU

O Sumaq Machu Picchu Hotel fica na margem do rio Urubamba, em Águas Calientes, a apenas 20 minutos da Cidade Sagrada. Com cinco estrelas, ele tem design andino e oferece conforto e comodidade.

Onde ficar em Cusco

Os quartos são muito bem equipados, com camas grandes e toalhas ótimas. O atendimento é excelente e tem um SPA que funciona no hotel. Perfeito para quem terá tempo para curtir o hotel.

SANCTUARY LODGE

Quem quiser um hotel com vista para as ruínas de Machu Picchu deve escolher o Sanctuary Lodge. Ele é o único que tem este privilégio e oferece, realmente, o máximo em conforto.

Onde ficar em Cusco

É um hotel para quem quer viver com intensidade a experiência de Machu Picchu, desfrutando de todos os mistérios que fazem dele um lugar sagrado para os peruanos. Então, se você precisa renovar as energias, este pode ser seu lugar.

Os quartos são maravilhosos, divididos em categorias e até mesmo a mais simples é super aconchegante. A decoração é elegante, as varandas térreas privativas são ótimas e o atendimento é perfeito. Mas, claro, nada é melhor do que a vista.

Onde ficar em Cusco

INFORMAÇÕES BÁSICAS
Visto | Brasileiros não precisam de visto para entrar no país e o prazo máximo de permanência é de 90 dias, podendo ser prorrogado por mais 90 dias.
Documentos | Você deve apresentar o passaporte, com seis meses de validade, ou a carteira de identidade, emitida há menos de dez anos.
Dinheiro| A moeda peruana é o nuevo sol, identificado pela sigla PEN e pelo símbolo S/. Para sua viagem, leve dólares e troque nas casas de câmbio.
Vacinas | A vacina contra covid-19 não é obrigatória, mas é necessário apresentar um teste RT-PCR. A vacina contra febre amarela é recomendada para quem for viajar para a região amazônica.

INFORMAÇÕES SOBRE COVID-19

Desde que reabriu suas fronteiras, o Peru adotou várias regras de prevenção e controle dos casos de covid-19. Isso significa que é preciso cumprir alguns requisitos sanitários e legais para entrar no país.

De forma geral, os documentos exigidos para a entrada de brasileiros – além dos já citados acima – são os seguintes:

  1. Comprovante de vacinação contra covid-19 com esquema vacinal completo – a terceira dose é exigida para maiores de 40 anos –, esta regra vale para viajantes maiores de 12 anos;
  2. Resultado negativo de teste RT-PCR feito há, no máximo, 48 horas antes do embarque, exigido apenas de viajantes não vacinados;
  3. Formulário Declaração de Autorização de Saúde e Geolocalização preenchido e enviado eletronicamente até 72 horas antes da partida, exigido de todos os viajante.
  4. Comprovante de hospedagem, que pode ser solicitado para que as autoridades peruanas monitorem seu estado de saúde.

É importante saber que, para viajantes vacinados, a dose final deve ter sido administrada pelo menos 14 dias antes da viagem.

Todos os viajantes – vacinados ou não – podem ser submetidos a verificação de temperatura e a testes aleatórios para detecção de covid-19 na chegada ao Peru. Se o resultado der positivo, será necessário seguir as instruções das autoridades de saúde e pode ser necessário cumprir quarentena de até 14 dias.

No caso de crianças menores de 12 anos, basta que estejam assintomáticas para embarcar, não sendo exigido comprovante de vacinação ou teste RT-PCR.

É obrigatório o uso de máscara dupla – uma máscara cirúrgica e uma máscara de pano ou apenas uma do modelo KN95 – durante os voos e nos aeroportos peruanos.

Em todo o Peru, o estado de emergência continua em vigor. Por isso, o comprovante de vacinação contra covid-19 pode ser exigido para entrar em museus, sítios arqueológicos, shoppings, supermercados, restaurantes e em outros ambientes fechados.

Você pode acompanhar os números oficiais da covid-19 no site do Governo do Peru.

SEGURO VIAGEM

Apesar de não ser obrigatório,  viajar sem o seguro viagem durante a pandemia não é uma boa ideia.  Ainda que você esteja com o esquema vacinal completo, é bom saber que terá atendimento médico e hospitalar na hora que precisar.

Além disso, o preço do seguro viagem é menor do que se costuma pensar e ele também garante que você estará amparado em situações como cancelamento da viagem, extravio de bagagem e muitas outras.

→ Faça uma cotação do seguro viagem

Então, antes de embarcar, compre o seguro viagem, imprima o comprovante e tenho o número de emergência em local de fácil acesso.

Eu sempre uso a plataforma da Seguros Promo para comparar valores antes de fazer a compra. Eles têm um suporte muito eficiente e preços sempre muito bons.

Veja mais dicas do Peru

Ficou mais fácil planejar sua viagem? Se tiver alguma dúvida, deixe sua pergunta nos comentários que eu respondo.

Se preferir, pode falar comigo no Instagram: @altiermoulin. Agora, aproveite para ver mais dicas do Peru.