Quanto custa viajar para San Andrés: principais preços atualizados – 2022

Atualizado em 5 de outubro de 2022 – 5 min de leitura

Se você está fazendo as contas para saber quanto custa viajar para San Andrés, na Colômbia, eu tenho todas as informações que você precisa.

Com base nas informações que levantei durante minha viagem, com preços atualizados, eu mostro todos os itens necessários para você montar o seu próprio orçamento.

Neste artigo, eu vou explicar sobre:

História de San Andrés

San Andrés é a maior ilha do Arquipélago de San Andrés, Providencia e Santa Catalina, e tem uma área de 26 quilômetros quadrados.

Todo esse território pertence à Colômbia desde 1803, quando a Espanha o anexou às terras sob seu domínio.

Apesar de a Nicarágua bater o pé e reclamar soberania sobre as ilhas, a Corte Internacional de Justiça decidiu, em 2012, que o arquipélago pertence mesmo à Colômbia.

Geograficamente, a ilha é cortada de norte a sul por uma pequena cadeia de montanhas e daí vem sua origem: a erupção de um antigo vulcão lançou pedras do fundo do mar para a superfície.

Seu incrível mar e seus recifes de coral são os principais atrativos para milhares de turistas que visitam a ilha todos os anos – você vai notar isso.

Outra peculiaridade desse lugar incrível são seus habitantes.

A população nativa conseguiu o reconhecimento de sua identidade e seus direitos fundamentais na Constituição de 1991.

A língua falada em San Andrés, o inglês crioulo – kríol ou creole english –, também passou a ser reconhecida como oficial no arquipélago.

Mas nem tudo é beleza em San Andrés.

Um dos problemas que mais aflige os habitantes é a superpopulação motivada pela isenção de impostos. Ela foi concedida pelo governo de Gustavo Rojas Pinilla, em 1953, com o intuito de dinamizar a economia e atrair turistas.

Assim, mais e mais pessoas migraram para a ilha e não encontraram a infraestrutura que mereciam.

Quando custa viajar para San Andrés

Para começar, preciso dizer que os itens  que apresento levam em consideração uma viagem econômica e sem extremos. O objetivo é aproveitar as praias, saborear a culinária local, viver a cultura da ilha e economizar no que for possível.

Sem exageros, dá para viajar sempre!

Para organizar os seus dias, sugiro que você dê uma lida em todos os posts que fiz sobre San Andrés. Eles vão lhe ajudar muito a montar um roteiro com o imperdível da ilha.

Transporte

Quando decidi viajar para San Andrés, fiz uma busca em várias companhias aéreas e o preço das passagens era, realmente, desanimador.

Então, eu descobri a Viva Air – que era Viva Colombia –, empresa colombiana que tem voos para San Andrés saindo de São Paulo – geralmente, com uma escala em Medellín.

→ Como chegar a San Andrés

Além de ter ótimos preços, tem um detalhe que pode fazer diferença: voando direto do Brasil para a Colômbia, você não precisa de passaporte. Se fizesse uma escala no Panamá, por exemplo, seria necessário ter o passaporte.

Tajeta de Turismo

É muito importante saber que, antes de embarcar para San Andrés, é preciso comprar a tarjeta de turismo. Ela nada mais é do que uma taxa turística e custa COP 105.000 – este preço é determinado pelo Governo de San Andrés.

Foto: José Luiz Gonzalez

Você pode comprar a tarjeta de turismo no aeroporto, no guichê da companhia aérea – tanto no Brasil quanto na chegada à Colômbia –, mas o pagamento deve ser feito exclusivamente em dinheiro.

Eu sugiro comprar na Colômbia, porque sei de companhias aéreas cobrando USD 40 pelo boleto em outros países – não vou dizer que é a Copa Airlines, ok?

A tarjeta de turismo não é obrigatória para quem for permanecer na ilha por menos de 24 horas nem para crianças de até sete anos.

Ao chegar a San Andrés, é preciso fazer um novo processo de imigração, apresentando o passaporte – ou sua carteira de identidade –, a tarjeta de turismo e as passagens de ida e volta.

Isso é necessário porque há um controle populacional na ilha e todo mundo que entra, estrangeiro ou colombiano, deve fazer o mesmo processo.

Em San Andrés, é ideal que você alugue um carro para dar a volta na ilha. Assim, você vai conhecer diversos lugares – muito além dos turísticos – e aproveitar tudo no seu tempo. Uma opção é alugar uma scooter.

Eu aluguei um carrinho de golfe e curti bastante. O aluguel custou COP 150.000, o dia todo. Eles não me pediram documento de habilitação, e a estrada é bem tranquila. No carro cabem até quatro pessoas.

Hospedagem

Escolher um lugar para ficar em San Andrés vai depender muito do seu gosto e do seu bolso.

Há opções para todos os tipos de viajante: grandes resorts, hostels baratinhos e hotéis regulares, mas na hora de reservar seu hotel tenha em mente que a localização é superimportante, já que não adianta pagar barato e ficar longe de tudo, né?!

→ Onde ficar em San Andrés

Para fazer o seu orçamento, considere COP 130.000 o preço médio de uma diária. Se topar ficar em um hostel, há boas opções custando entre COP 40.000 e COP 65.000.

Alimentação

Para o perfil de um viajante econômico, é possível encontrar comida muito boa com preços camaradas. O valor médio de um café da manhã, por aqui, é de COP 10.000. O almoço varia em torno dos COP 20.000, e o jantar custa cerca de COP 40.000.

Eu achei um lugar super barato para comer.

Se você não tem muita frescura – lembre-se que tudo em San Andrés é muito simples – vá ao El Parqueador. Eu paguei COP 8.500 por um almoço que inclui uma sopinha de verduras para a entrada, um farto prato principal com frango frito ou ensopado, arroz, banana frita e salada – e tinha ainda um refresco!

O restaurante serve refeições o dia inteiro – ideal para quem chega dos passeios com muita fome. O El Parqueador fica praticamente ao lado do hostel El Viajero, no Centro.

Atrações turísticas

Os preços das atividades é realmente um grande benefício de viajar para San Andrés.

Eu achei muito barato o preço das atrações turísticas.

Para você ter uma ideia, uma visita à La Piscinita, um poço de mergulho cheio de peixes coloridos, custa COP 10.000. Já o passeio mais badalado, que vai às ilhas Johnny Cay e Acuário, custa COP 60.000, incluindo a taxa ambiental de COP 8.000.

→ Isla Acuario: o melhor lugar de San Andrés

Quanto custa viajar para San Andrés

Você sabe que, quando viajamos para o exterior, o ideal é não fazer a conversão de cada item. Isso pode mascarar o orçamento e dar uma ideia errada de valor. Lembre-se que você estará em um país diferente, em cidades com custos de vida distintos e que o seu lema será não converter.

Porém, como estamos falando de orçamento, eu disponibilizo abaixo os valores em real de alguns itens para mera comparação, apenas para você ter uma ideia de quanto custa viajar para San Andrés. A cotação da moeda colombiana é a da data de publicação deste post. Para consultar o câmbio atualizado, acesse o site do Banco Central.

 COPREAL
HOSPEDAGEM
Diária em hotelCOP 130.000R$ 165
Diária em hostelCOP 65.000R$ 82
ALIMENTAÇÃO
Café da ManhãCOP 10.000R$ 12
AlmoçoCOP 20.000R$ 25
JantarCOP 40.000R$ 50
TRANSPORTE 
Diária do carro de golfCOP 150.000R$ 189
Diária de ScooterCOP 90.000R$ 113
Táxi para o aeroportoCOP 15.000R$ 18
ATRAÇÕES TURÍSTICAS 
Islas Johnny Cay e AcuárioCOP 60.000R$ 80
La PiscinitaCOP 10.000R$ 12

Onde comer em San Andrés

Como já comentei, há vários restaurantes especializados em frutos do mar, assim como barracas que vendem comida típica.

Eles se concentram na região do Centro, em North End, e também na região de San Luis.

Se você quiser uma dica especial, para comer bem e muito barato, eu sugiro dar uma passado no El Parquedero, que fica em North End, mas não na orla – veja no mapa.

Eu paguei COP 8.500 por um almoço que incluía uma sopinha de verduras para a entrada, um farto prato principal com frango frito ou ensopado, arroz, banana frita e salada, e tem ainda um refresco.

O restaurante serve refeições o dia inteiro, e é ideal para quem chega dos passeios com muita fome.

No mapa abaixo, você poderá ver todos os restaurantes que sugiro.

La Regatta

Considerado o melhor restaurante de San Andrés, o La Regatta tem uma cardápio muito variado de frutos do mar – e em português. Tudo é preparado com extremo bom gosto e cuidado, usando produtos locais.

O restaurante fica em uma plataforma flutuante, em cima do mar, e isso já garante um visual lindo. Além disso, tem um atendimento muito elogiado e os pratos são muito bem servidos, o que faz a alegria dos viajantes.

Gourmet Shop

Não é apenas a decoração que chama atenção no Gourmet Shop. Descontraído, ele é ótimo para saborear bons pratos enquanto colocamos o papo em dia. É um dos lugares que mais me senti à vontade em San Andrés. Ah! Os drinques são sensacionais – os garçons sempre têm ótimas sugestões.

O cardápio é bastante diversificado: tem opções da tradicional comida caribenha, massas, peixes, churrasco e hambúrgueres. É um lugar que agrada a todos!

PerúWok

Quem é apaixonado por ceviche, como eu, já tem um lugar certo para comer em San Andrés. O PerúWok combina a tradição de preparar ceviches com os frutos do mar fresquinhos do mar do Caribe, e é isso que faz o restaurante ser um dos mais queridos da ilha.

Claro que há muito mais que ceviche no cardápio: carnes, frango e mariscos, são algumas opções.  Não deixe o restaurante sem provar o Pisco Sour e a limonada de coco.

GHL Relax Sunrise

Dentro do GHL Relax Sunrise, um dos melhores hotéis de San Andrés, funcionam dois super bem avaliados: Las Gaviotas e Henriette.

Eles ficam aberto para almoço e jantar e, mesmo que você não esteja hospedado no hotel, vale a pena ter essa experiência.

Restaurante Casablanca

Outro restaurante que funciona dentro de um hotel, e que merece sua atenção é o Restaurante Casablanca, que fica no incrível Hotel Casabranca.

O restaurante é bem exclusivo, são apenas seis meses, e o atendimento é primoroso. Ele serve pratos da comida caribenha, asiática e italiana – todos maravilhosos.

Ele tem uma vista linda para a praia e isso deixa o ambiente muito mais agradável. É sem decepções!

Cafecafé Since 1992

Já o CafeCafé nos proporciona a experiência de compartilhar o mesmo espaço que viajantes do mundo todo e com moradores da cidade, que adoram este café.

No calor que faz nesta região, você pode começar os trabalhos com um drinque ou uma limonada. Depois, é partir para o cardápio que tem frutos domar, massas, caldos, lanches e muito mais.

Capitán Mandy

O Capitan Mandy é um dos restaurantes com melhor custo-benefício de San Andrés.

É fácil encontrar cazuela de mariscos, o rondón, paella, polvo, peixes, massas com frutos do mar e muitas outras opções a preços ótimos –isso é muito importante.

Há duas unidades, no Centrinhoe no Capi Beach, na beira mar da Playa de San Luiz.

Artigiani Gelateria

A maravilhosa Artigiani Gelateria já é sucesso em San Andrés faz muito templo. Os gelatos artesanais são excepcionais mesmo.

Servido com um delicioso waffle, recheado com o gelato e com calda e toppings agosto. É uma gulodice!

Aqua Beach Club

Para quem gosta de passar o dia em em uma barraca de praia, desfrutando de uma comida boa, do banho de mar e daqueles bons drinques, a Aqua Beach Club é perfeita para isso.

Ela fica em Rocky Cay,  a praia mais badalada da ilha e funciona todos os dias das 9h às 17h

Comidas típicas de San Andrés

O rondón é um dos pratos mais típicos da ilha de San Andrés.

Historicamente, esse tipo de ensopado é preparado pelos homens e leva peixe, marisco, banana verde, leite de coco, mandioca, pimenta e pimentão e é cozido ao ar livre, em um fogo alimentado com folhas de coqueiro e cascas de coco.

No dia a dia, o prato mais consumido é o peixe frito, servido com arroz de coco, salada e plátanos – bananas – fritos. É comum encontrar mulheres vendendo doces tradicionais – como as cocadas – nas praias e esquinas da cidade.

Outras especialidades da ilha são as empanadas de cangrejo e a torta de plátano.

Onde ficar em San Andrés

Se você me perguntar qual a melhor área para ficar em San Andrés, eu vou responder North End sem precisar pensar muito.

É que este bairro, que fica coladinho com o aeroporto, é onde tudo acontece. Ele é o Centro de San Andrés, onde estão os principais comércios, bancos, serviços e tudo mais.

Como em qualquer lugar do mundo, há áreas mais turísticas e aquelas onde vivem os moradores. A região mais frequentada por turistas é, justamente, o norte da ilha – chamado de North End. De forma geral, é a melhor área para se hospedar na ilha.

Onde ficar em San Andrés; Isla Acuario; O que fazer em San Andrés

A região de San Luis também tem ótimos hotéis, resorts bem avaliados e praias espetaculares. Na verdade, Rocky Cay, a praia mais interessante de San Andrés, fica neste bairro.

Agora, se você quiser saber o grande segredo de San Andrés, eu posso lhe contar: se não quiser ficar em outras áreas, tudo bem, só não acho interessante ficar no sul da ilha e na costa oeste (do lado esquerdo do mapa). É que as duas regiões não tem praias com areia,  são apenas rochas que encontram o mar.

Vale a pena conhecer? Vale sim, mas não são as melhores escolhas para ficar em San Andrés.

Antes de prosseguir eu preciso dizer mais uma coisa, com muita sinceridade, que a cidade de San Andrés não é bonita, e quem disser o contrário estará mentindo. As casas de uma parte da ilha são muito simples e têm até um aspecto de pobreza. Mas, sem dúvida, as belezas naturais da ilha e das ilhotas ao seu redor não decepcionam.

Outra coisa que você vai notar é que os resorts não seguem o estilo de outras ilhas do Caribe: as coisas são bem mais simples. Isso vale para todas as opções de hospedagem.

Onde ficar em San Andrés; Isla Acuario; O que fazer em San Andrés

Depois de falar tudo isso, eu vou explicar o que você vai encontrar em cada bairro e mostrar quais as melhores opções de hospedagem. Assim, vai ser mais fácil decidir onde ficar em San Andrés.

Faixas de preço em San Andrés

No mapa abaixo você encontra todas as opções de hospedagem de San Andrés. Há hotéis, hostels, resorts e apartamentos. Ou seja, tem opções para todos os estilos e com diferentes preços.

Booking.com

Você só precisa  clicar sobre os pins azuis  para ver mais detalhes de cada uma delas.

Hotéis em North End

Grande parte dos hotéis fica em North End, o centro da cidade, e é dele que partem os barcos que nos levam para os principais passeios, como o da Isla Acuario.

Além disso, é em North End que ficam lojas, restaurantes, mercados, agências de turismo e as praias urbanas mais frequentadas, como Spratt Bight.

Vale lembrar que San Andrés é totalmente livre de impostos, então é possível encontrar alguns produtos com preços mais interessantes, como perfumes, por exemplo. Eu não achei nada de tão especial, mas não custa andar pelas lojas e dar aquela olhada.

Eu sugiro ficar nesta área porque  dá para fazer muita coisa a pé,  sem gastar com transporte.

Sea Colors Hotel

O Sea Colors Hotel tem uma localização ótima, a poucos metros da principal praia, e os funcionários são muito receptivos e sempre deixam água, café, chá e alfajor à disposição dos hóspedes. Isso é um diferencial muito positivo.

Onde ficar em San Andrés

Os quartos são excelentes, amplos, claros e muito bem decorados com móveis novos. Camas grandes e macias, travesseiros ótimos e roupa de cama e de banho de boa qualidade completam a lista do conforto que merecemos. Alguns têm varanda com vista para o mar.

Onde ficar em San Andrés

Existem várias categorias de quartos que acomodam até seis pessoas. O café da manhã tem opções diferentes a cada dia e eles preparam tudo com muito cuidado. Vale a pena conferir.

Onde ficar em San Andrés

San Andrés Noblehouse Hotel

A localização do San Andrés Noblehouse Hotel também é perfeita. Perto de tudo, então dá para ir andando até a praia, passar pelos restaurantes próximos e até visitar o Centro onde está o comércio em geral.

Onde ficar em San Andrés

No andar térreo do prédio funciona um mercadinho que vende de tudo um pouco e, do lado, tem uma locadora de carrinhos de golfe, o principal meio de transporte de turistas na ilha.

A equipe de funcionários é sempre muito atenciosa e amável, confirmando o quanto o povo colombiano é acolhedor. O café da manhã é farto e sempre muito elogiado pelos hóspedes.

Hotel Arena Blanca By Dorado

O Hotel Arena Blanca by Dorado também fica na parte norte da ilha, onde a vida pulsa mais forte. Além de estar de cara para o incrível mar do Caribe, tem uma piscina sensacional que nem dá vontade de sair dela.

Tem, também, uma programação de shows e apresentações culturais à noite e, quando as apresentações acontecem em outros hotéis da rede, o hotel disponibiliza transporte gratuito de ida e volta.

Os quartos são espaçosos, com camas grandes e muito confortáveis. Os banheiros são bons, espaçosos e sempre muito bem limpos – alguns têm banheira. O café da manhã é muito bem avaliado e o restaurante tem muitas opções. É um ótimo lugar para ficar em San Andrés.

Hotel Casablanca

O Hotel Casablanca é uma das melhores opções para ficar em San Andrés e, se escolher ficar nele, eu garanto que seus dias serão ainda mais inesquecíveis. Ele fica de frente para o mar, os quartos têm uma vista incrível – imagina acordar todos os dias e dar de cara com a praia – e, na piscina, você pode relaxar no fim da tarde.

Eu acho o hotel é simplesmente lindo, os quartos são super agradáveis, bem decorados e arejados. O café da manhã é excepcional, então, é bom dar um tempo na dieta e aproveitar tudo.

O hotel fica a cinco minutos a pé das praias centrais, incluindo Spratt Bight, e o aeroporto fica a cinco minutos de carro. Uma das principais ilhas do arquipélago, Jhonny Cay, fica a apenas dez minutos de barco: é bem perto mesmo.

Samawi Hotel

O Samawi Hotel é mais um muito bem localizado, pertinho de tudo, e com uma estrutura muito boa. Os quartos são amplos, bem decorados e têm camas grande e excelentes e, ainda, uma vista insuportavelmente linda para o mar do Caribe.

Onde ficar em San Andrés

A piscina também é ótima, perfeita para os fins de tarde do verão, quando a gente só quer sombra e água fresca. Ela é perfeita para desfrutar de uns bons drinques – lembra desse meme?

Onde ficar em San Andrés

O atendimento dos funcionários é muito elogiado, a limpeza é super criteriosa e o café da manhã é ótimo, sempre com muita variedade e tudo fresquinho. Acho que você vai gostar.

Onde ficar em San Andrés

GHL Hotel Sunrise

O GHL Hotel Sunrise Uma das melhores opções para ficar em San Andrés, este hotelzão cumpre bem o que se propõe: hospedagem boa, perto do Centro, mas sem “regalias”. Os quartos, geralmente, são espaçosos e a vista é de tirar o fôlego – o sol nasce de frente para a janela -, mas é bom ficar nos andares mais altos.

Dá para ir caminhando até a praia de Spratt Bight, que é maravilhosa, com toda a infraestrutura de restaurantes, bares e barracas, e o Muelle Portofino, de onde partem vários passeios para as ilhas fica a poucos metros. Se quiser, você pode contratar passeios de jet ski que saem da praia privativa do hotel. Ah! E a piscina fica dentro do mar. Ostentação pura isso, não acha?

Como está perto do Centro, você pode fazer as refeições nos restaurantes baratinhos que a gente encontra facilmente em San Andrés. No mais, é curtir a ilha e dormir cedo, porque a vida noturna na cidade é fraca.

Portobelo Plaza de las Americas

O Portobelo Plaza de las Americas tem um excelente custo-benefício, mas esta não é a única qualidade do hotel. A localização é muito boa, na área mais turística da ilha, pertinho das praias mais urbanas.

Onde ficar em San Andrés

Os quartos são amplos, o café da manhã tem muitas variedades e o atendimento é super elogiado, sempre com a simpatia e o calor do povo caribenho.

Onde ficar em San Andrés

Tem uma piscina maravilhosa e internet que funciona – isso não é tão comum na ilha. É um hotel excelente para os padrões de San Andrés e, por isso, é uma boa escolha.

Onde ficar em San Andrés

Hotel El Dorado

O Hotel El Dorado é bom para quem gosta de curtir a noite e quer aproveitar o máximo até o sol aparecer no horizonte. Ele fica na área mais pulsante de San Andrés, então não espere que seja o lugar mais silencioso do mundo.

Os quartos são excelentes, todos muito bem decorados e com uma varinha que tem uma vista linda, daquelas que a gente precisa para se recuperar da ressaca, sabe? E tem ainda o café da manhã que é delicioso e ajuda a dar um melhorada.

A piscina é excelente, tem um bar muito legal que serve ótimos drinques. O hotel ainda tem uma programação cultural legal, com shows e apresentações musicais.

Le Castel Blanc Hotel Boutique

O Le Castel Blanc Hotel Boutique é para quem quer mais tranquilidade. Ele também fica no norte da ilha, mas em uma área com mais privacidade e sossego. Isso é muito bom, porque dá para curtir o melhor de San Andrés e ter noites tranquilas de sono.

Onde ficar em San Andrés

O atendimento é elogiado por todo mundo e você realmente pode contar com a atenção dos funcionário para o que precisar: eles adoram ajudar e dar dicas sobre a ilha.

Onde ficar em San Andrés

O café da manhã é simples, mas gostoso, os chuveiros têm água quente – isso também não é tão comum em San Andrés – e os quartos são excelentes, com camas grandes e muito aconchegantes. Vale cada centavo!

Hotel Decameron Maryland All Inclusive

O Hotel Decameron Maryland All Inclusive é para quem gosta de resort no estilo all inclusive. O bom da categoria é que a gente não precisa se preocupar com nada, né? É uma excelente opção para quem gosta de aproveitar o hotel e relaxar: tem serviços de SPA e, se precisar, eles ajudam a organizar os passeios que desejar.

Ele fica no norte da ilha, pertinho do aeroporto, de frente para a praia, e tem uma estrutura muito boa, com piscinas excelentes, quartos amplos e um serviço da bar e restaurante muito elogiado para o padrão de San Andrés – os drinques são ótimos.

Decameron IsleñO All Inclusive

Outra opção de resort é o Decameron Isleño All Inclusive. A localização é excelente – só faltou ter uma praia bem linda de frente –, as piscinas são sensacionais e os quartos são bons, sem muito luxo.

Dentro dos padrões de San Andrés, ele tem comodidades essenciais de um all inclusive, com tudo na medida. O atendimento é bom, as comidas são boas e tem a tranquilidade que merecemos.

Onde ficar em San Andrés

Não é um dos melhores no quesito custo-benefício, mas na vida tudo tem um preço e nem sempre ele é justo. Talvez este seja o ponto negativo do hotel. Mas, fora isso, é uma excelente opção para ficar em San Andrés.

Onde ficar em San Andrés

Decameron Los Delfines

O Decameron Los Delfines também está entre as opções de all inclusive para ficar em San Andrés, mas é importante lembrar que os resorts da ilha não seguem o estilo de outras do Caribe: as coisas são bem mais simples.

Os quartos são básicos. O hotel não é grande, mas preza pela tranquilidade e pelo sossego, sem faltar nada. De frente para a praia, tem uma piscina “normalzinha” com serviço de bar.

O café da manhã é bom, mas as reclamações sobre o atendimento não são raras. Para os dias que quiser mudar de ambiente, explore a área comercial de San Andrés, que fica a apenas dez minutos a pé.

Decameron Aquarium All Inclusive

O Decameron Aquarium All Inclusive tem umas das melhores localizações da ilha. São vários prédios circulares construídos praticamente sobre a água e todos os quartos têm decoracão básica e varanda privativa, o que garante uma vista sensacional.

Onde ficar em San Andrés

A praia Spratt Bight está a apenas cinco minutos e, quando quiser explorar mais a ilha, a equipe do hotel pode ajudar com informações e as melhores dicas: pode perguntar mesmo.

quatro restaurantes dentro do hotel em, em alguns, há shows de música ao vivo, mas é importante lembrar que eles funcionam com reserva. Então, faça isso logo que chegar. O serviço de bar funciona 24 horas e, para quem gosta, o hotel oferece tratamentos estéticos e relaxantes no SPA.

Onde ficar em San Andrés

Apartamento Duplex Ocean Blue 1

O Apartamento Duplex Ocean Blue 1 é uma das melhores opções de San Andrés. A localização é excelente, perto do Centro, mas em um área mais tranquila. O prédio é bem cuidado e o atendimento da anfitriã e do pessoal da portaria é muito elogiado.

O apartamento é enorme, tem 190 metros quadrados e acomoda até dez pessoas em três quartos. Ele é todo mobiliado, tem uma cozinha bem equipada e uma vista bem interessante. É uma excelente opção para quem está em família ou com grupo de amigos, porque o custo-benefício fica muito mais interessante.

O condomínio tem uma piscina legal e uma das suítes tem uma jacuzzi com vista para o mar do Caribe. O píer de onde partem os passeios é muito perto, dá para ir caminhando, e o Centro, onde estão os principais comércios, também.

Best Location In Town

Para quem procura um apartamento, o Best Location in Town é uma boa opção. Como nome diz, ele tem uma localização excelente e um custo benefício muito interessante. Sem luxo, mas com tudo que precisamos, é uma boa escolha para ficar em San Andrés.

Onde ficar em San Andrés

O apartamento tem 55 metros quadrados e acomoda até quatro pessoas, duas na cama de casal e duas no sofá-cama da sala. O atendimento do anfitrião é super elogiado e o processo de check-in muito prático, feito com o porteiro do prédio. Vale a pena conferir!

Sea Wolf Apartments

O Sea Wolf Apartments é para quem quer ficar em um apartamento sem gastar muito. Ele tem um custo-benefício muito interessante, sem luxo e com tudo no lugar – posso dizer que é uma típica moradia de San Andrés.

A localização é muito boa, perto do Centro onde estão mercados e restaurantes com bons preços. Também da para ir caminhando até a praia e o píer de onde partem os passeios também é muito perto. São três opções de apartamentos que acomodam até seis pessoas. Todos eles são bem equipados, com camas boas, limpeza em dia e o atendimento do anfitrião é muito elogiado.

Apartamentos Vonblon

O Apartamentos Vonblon é muito bem localizado e isso significa que dá para fazer muita coisa a pé: ir ao Centro, às praias, ao píer e tudo mais. São três opções de apartamento que acomodam até seis pessoas, todos mobiliados e muito bem cuidados.

Onde ficar em San Andrés

É, também, uma excelente opção para quem prioriza o custo-benefício e não faz questão de luxo ou das “regalias” de um hotel. Afinal, o melhor da ilha está do lado de fora, né? Sem dúvida, é uma boa opção para ficar em San Andrés.

Viajero Hostel San Andres

O Viajero Hostel San Andres é super descolado e fica a apenas cinco minutos das praias e do centro. Todos os quartos têm ar-condicionado e uma decoração bem simples, mas original. O atendimento do pessoal da recepção é sempre bem agradável: eles estão sempre prontos para nos ajudar e dar dicas da cidade.

Onde ficar em San Andrés

No terraço, onde é servido o café da manhã, funciona um bar e todo mundo costuma se encontrar lá à noite. Apesar disso, eu não ouvi barulho nos corredores ou das festinhas que aconteciam no quinto andar. Dá para ver o pôr do sol e seu espetáculo de cores sobre o mar do Caribe.

Além de quartos compartilhados com beliches, o hostel tem suítes privativos, ideais para quem quer mais privacidade e para quem viaja em família ficar em San Andrés. Só tem um detalhe: eles sempre ficam lotados, então é bom fazer a reserva com bastante antecedência.

San Luis

A região do San Luis é interessante para quem quer conhecer melhor o modo de vida de quem habita a ilha, mas não vá achando que o bairro é bonito.

Aliás, tudo em San Andrés é muito simples, totalmente o oposto de outros destinos famosos do Caribe, como Cancún, por exemplo.

O grande ponto positivo é que nesta área que fica Rocky Cay, uma das praias mais badaladas de San Andrés.

Decameron Marazul All Inclusive

Descendo do Centro em direção a San Luis, a primeira boa opção é o Decameron Marazul All Inclusive. A estrutura do resort é muito boa, o atendimento é muitíssimo elogiado e a limpeza é super criteriosa. Isso é essencial, né?

Onde ficar em San Andrés

Ele fica de frente para o mar, tem um píer super encantador e as piscinas são maravilhosas. Isso significa que dá para curtir muito o hotel e aproveitar o máximo de San Andrés, com sossego e tranquilidade.

Os quartos são básicos, dentro do padrão da ilha, e a comida não é das melhores, mas há variedade. Para quem gosta, o resort tem uma programação cultural com apresentações de grupos locais e serviços de SPA.

Onde ficar em San Andrés

Hotel San Luis Place

Eu gosto muito do Hotel San Luis Place. Sinceramente, ele tem uma das melhores estruturas de San Andrés, com ambientes bem decorados, claros, arejados e super bem cuidados. Os quartos são muito acolhedores, com leveza e praticidade.

O atendimento é muitoprofissional e eles se preocupam em nos satisfazer o tempo todo. Então a gente acaba se sentindo mais acolhido e isso tem um reflexo direto no custo-benefício, porque bem-estar é fundamental.

Outro ponto muito positivo é que ele fica do ladinho de Rocky Cay, uma das melhores praias da ilha com uma estrutura excelente de barracas. Dá para passar o dia inteiro sem gastar uma fortuna e aproveitar o que há de melhor neste pedacinho do mapa: o mar.

Onde ficar em San Andrés

Hotel Cocoplum Beach

O Hotel Cocoplum Beach é um “basicão” com a enorme vantagem de ficar de frente para a praia de Rocky Cay. É o ponto mais badalado da ilha, depois de Spratt Bight, a praia do Centro e vale a pena ficar nele principalmente por isso.

Onde ficar em San Andrés

Os quartos são agradáveis, o restaurante tem um cardápio bom e a comida é saborosa, mas o café da manhã poderia ser melhor. O atendimento é muito elogiado e o custo-benefício é interessante. Eu considero uma boa opção para ficar em San Andrés.

Mar de Corales

Outra excelente opção é o Mar de Corales. Ele não fica de frente para a praia, mas é só atravessar a rua que a gente está em Rocky Cay. Isso, sem dúvida, é um ponto muito positivo.

Os quartos são modernos, confortáveis, com banheiros bons e camas espetaculares. Os funcionários são muito atenciosos e fazem de tudo para agradar: a gente percebe isso desde o momento do check-in.

É uma excelente área para quem quer aproveitar a praia e ter tranquilidade, mas o ponto negativo é ter que se deslocar para o Centro se quiser ter mais opções de comércio e restaurante. É uma das melhores escolhas para ficar em San Andrés.

Isla Bonita

O Isla Bonita tem uma das estruturas mais modernas de San Andrés para sua categoria, mas o ponto negativo é que ele fica em uma área não muito interessante, na parte menos atrativa da ilha.

Onde ficar em San Andrés

Os quartos são ótimos, amplos, confortáveis, com tudo novinho e sempre bem limpos. O restaurante é bom, tem um cardápio variado e o café da manhã também é super elogiado.

A piscina é muito boa e as áreas comuns são super agradáveis para o fim de tarde, depois daquele cansaço gostoso da praia. Vale a penas dar uma olhada especialmente pelo custo-benefício.

Onde ficar em San Andrés

Chalet del Mar

Os apartamentos do Chalet del Mar, que também fica na região de San Luis, têm uma decoração gostosa em um espaço que nos liberta de toda a “agitação” da cidade.  Eles são ideais para quem quer ficar mais tempo na ilha em busca de uma experiência mais próxima da que os moradores têm.

Onde ficar em San Andrés

Aliás, isso é o que as pessoas sempre comentam quando se hospedam neles: o contato com o povo da ilha é precioso. E se você gosta de viver uma experiência assim, vai se dar bem.

Tudo é novinho, muito bem cuidado e a dona dos apartamentos, a Ingrid, é super atenciosa e receptiva, como a maioria dos colombianos. Vale a pena dar uma olhada com calma!

Hotel Ms San Luis Village Beach House

O Hotel MS San Luis Village Beach House é uma das melhores opções de San LuisConstruído à beira-mar, o hotel tem uma área cheia de coqueiros, onde você pode relaxar e receber uma massagem, e a piscina, que é sensacional.

A maioria dos quartos tem uma vista incrível para o mar de San Andrés e todos são decorados no estilo contemporâneo. Já imaginou acordar todos os dias de suas férias com uma vista assim?

Como falei, San Luis não é a área mais turística de San Andrés, por ser um bairro mais residencial e pobre. Porém, é nesta área que está uma das praias mais famosas da ilha: Rocky Cay. É uma questão de prioridades.

Decameron San Luis All Inclusive

Decameron San Luis All Inclusive fica de frente para uma das poucas áreas de banho de Sound Bay. Além da vista surreal, você vai acordar e dormir com o som do mar caribenho e isso ajuda a relaxar. Não é um resort grande, com muitas opções de entretenimento, mas está dentro do padrão San Andrés.

Onde ficar em San Andrés

Os quartos são confortáveis, mas básicos e há três restaurantes à disposição com muita variedade nos cardápios, incluindo pratos típicos e comida japonesa. De forma geral, a comida é bem elogiada e há shows de música ao vivo no hotel quase todos os dias.

Outros bairros de San Andrés

Como comentei, San Andrés tem áreas mais turísticas e que são mais interessantes para ficar hospedado, porque tudo acaba sendo mais prático. Mas há, também, bairros mais alternativos.

Eu vou falar rapidamente sobre eles, mas, de fato, não acho interessante escolher qualquer um deles para ficar em San Andrés.

É o caso do La Loma que, como o nome diz, fica em uma parte mais alta da cidade, sobre a pequena cadeia de montanha que corta a ilha de norte a sul. É o bairro mais antigo de San Andrés, ocupado basicamente por moradores.

Se escolher ficar nele, leve em consideração que o seu deslocamento para as praias será maior.

Sound Bay fica no sul da ilha e tem esse nome devido ao constante som das ondas que quebram nas rochas. Nesta área, não há muitas praias adequadas para banho além de pequenas enseadas espremidas entre as pedras, mas a paisagem e a tranquilidade podem ser grandes atrativos, especialmente se você for alugar um carro.

West View é uma região muito interessante para conhecer, passar um dia talvez, mas não é a melhor área para ficar, já que não tem praia com areia. Assim, você terá que fazer mais deslocamentos para aproveitar melhor o que San Andrés tem.

Informações Básicas

Visto

Brasileiros não precisam de visto para entrar na Colômbia. O prazo máximo de permanência no país é de 90 dias, podendo ser prorrogado por mais 90 dias.

Documentos

Você pode viajar com o passaporte, que tenha validade de seis meses, ou com a carteira de identidade, desde que ela tenha sido emitida há menos de dez anos.

Dinheiro

A moeda local é o peso colombiano, identificado pela sigla COP. Para sua viagem, leve dólares e troque nas casas de câmbio.

Vacinas

A vacinação contra febre amarela é obrigatória. Veja como emitir o Certificado Internacional de Vacinação.

Informações sobre covid-19

Desde que reabriu suas fronteiras, o Colômbia adotou várias medidas de prevenção e controle dos casos de covid-19. Isso significa que é preciso cumprir alguns requisitos sanitários e legais para entrar no país.

De forma geral, os documentos exigidos para a entrada de brasileiros – além dos já citados acima – são os seguintes:

  1. Comprovante de vacinação contra covid-19 com esquema vacinal completo, com a última vacina aplicada há, pelo menos, quatorze dias – exigido apenas de viajantes vacinados maiores de 18 anos – veja como emitir o comprovante nacional e internacional;
  2. Resultado negativo de teste RT-PCR feito há, no máximo, 72 horas antes do embarque, ou de antígeno (teste rápido) feito, no máximo, 48 horas antes do embarque – exigido apenas de viajantes não vacinados maiores de 18 anos;
  3. Formulário Check-Mig preenchido e enviado eletronicamente entre 72h e 1h antes da chegada à Colômbia – exigido de todos os viajantes – veja como preencher o Check-Mig;
  4. Certificado de vacinação contra febre amarela (CIVP) – veja como solicitar o CIVP pela internet.
FORMULÁRIO CHECK-MIG

O Check-Mig é um formulário online que serve como uma declaração de saúde obrigatória para qualquer pessoa que deseja viajar para a Colômbia. Ele deve ser preenchido tanto para entrada quanto na saída do país.

O formulário funciona como uma medida de segurança durante a pandemia covid-19, tornando mais fácil para as autoridades colombianas rastrear possíveis casos e entrar em contato com viajantes infectados.

O formulário deve ser preenchida dentro de um período de 72 horas a 1h antes de atravessar a fronteira colombiana, a partir do site Migración Colombia e pelo aplicativo disponível na Play Store e na App Store.

→ Como preencher o Check-Mig

Você pode acompanhar atualizações no site do Governo da Colômbia.

RETORNO AO BRASIL

Viajantes com o esquema vacinal completo não precisam fazer teste de antígeno (teste rápido) ou RT-PCR para retornar ao Brasil, e também não é preciso preencher a Declaração de Saúde do Viajante, que está suspensa pela Anvisa.

Viajantes não-vacinados ou vacinados parcialmente precisam apresentar resultado negativo de teste de antígeno (teste rápido), coletado até 24 horas antes do voo, ou RT-PCR, coletado até 72 horas antes do embarque.

Seguro viagem

Apesar de não ser obrigatório,  viajar sem o seguro viagem durante a pandemia não é uma boa ideia.  Ainda que você esteja com o esquema vacinal completo, é bom saber que terá atendimento médico e hospitalar na hora que precisar.

Além disso, o preço do seguro viagem é menor do que se costuma pensar e ele também garante que você estará amparado em situações como cancelamento da viagem, extravio de bagagem e muitas outras.

→ Faça uma cotação do seguro viagem

Então, antes de embarcar, compre o seguro viagem, imprima o comprovante e tenho o número de emergência em local de fácil acesso.

Eu sempre uso a plataforma da Seguros Promo para comparar valores antes de fazer a compra. Eles têm um suporte muito eficiente e preços sempre muito bons.

CARTEIRA DE IDENTIDADE

Viajantes de países que fazem parte do Mercosul ou que são associados ao bloco podem viajar usando apenas a carteira de identidade.

Isso foi possível por causa de um acordo, assinado em 2008, que reconhece a validade dos documentos de identificação pessoal de cada país como documento de viagem válido para Argentina, Brasil, Paraguai, Uruguai, Venezuela (suspenso temporariamente), Bolívia (em processo de adesão), Chile, Colômbia, Equador, Guiana, Peru e Suriname.

Embora a carteira de identidade não tenha prazo de validade por lei, as companhias aéreas podem negar identidades emitidas há mais de dez anos, por medida de segurança contra fraudes.

Havendo dúvida quanto ao estado de conservação, quanto à fotografia ou quanto à data de emissão da identidade, a empresa aérea deve ser consultada com antecedência, evitando transtornos no dia embarque.

É muito importante saber que a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e carteiras de identificação emitidas por órgãos de classe, como OAB e CRM, por exemplo, não são aceitas.

A certidão de nascimento também não é válida como documento de identificação. Portanto, crianças e adolescentes devem apresentar a carteira de identidade ou o passaporte para viajar.

Nos casos em que o motivo da viagem é diferente de turismo – trabalho, estudo, residência, etc. –, a carteira de identidade não será suficiente, sendo obrigatório apresentar o passaporte válido e visto específico, se for o caso.

Veja mais sobre a Colômbia

Ficou mais fácil planejar sua viagem? Se tiver alguma dúvida, deixe sua pergunta nos comentários que eu respondo.

Se preferir, pode falar comigo no Instagram: @altiermoulin. Agora, aproveite para ver outras dicas da Colômbia.

Sobre o Autor

<a href="https://www.penaestrada.blog.br/author/altier/" target="_self">Altier Moulin</a>

Altier Moulin

Sou jornalista, capixaba e apaixonado pelo universo viajante. Sempre gostei de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Quando criança, sonhava em viajar pelo mundo e, já adulto, isso virou um propósito de vida.

comentários

151 Comentários

  1. Paulo

    Quanto você acha que em reais é necessario levar para 8 dias?

    to fechando para ir pra lá , sozinho no fim do ano.
    vale a pena pegar peso la mesmo ou em bogota?
    la eles trocam facil reais?

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi, Paulo.
      Não consigo dar uma estimativa porque cada pessoa viaja de uma forma diferente.
      No texto tem os preços e você pode ter uma base.
      Um abraço.

      Responder
  2. Ana Cláudia Fernandes

    Sua página está me ajudando muito a montar um roteiro aqui. Onde você conseguiu esses preços no aluguel do carrinho? Pode passar os nomes de alguns locais?

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi, Ana.

      Que legal! Você vai adorar San Andrés.
      Então, eu não tenho o nome do lugar, mas há muitas opções pela cidade.
      Eu fiz isso. Sai e perguntando o preços em algumas agência, dei aquela chorada tradicional de brasileiro (rs) e consegui um valor que achei justo.
      Esse é o segredo. 🙂

      Um abraço.

      Responder
  3. Natália

    Oooi Altier! Tudo bem? Ótimo post! ?
    Será que pode me ajudar? Eu irei a San Andrés em agosto, sou de São Paulo e estou tentando alugar um carro pela rent cars (que indicam em muitos blogs) porém não aparece nada na pesquisa -‘pesquisa sem resultados’, procurei no site da decolar também, Skyscanner, expedia e nada! E coloquei varias datas..Porque será que está ocorrendo isso? Queria muito alugar daqui e parcelar…se puder me ajudar agradeço imensamente! Abs

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi, Natália.

      Provavelmente, você não vai conseguir fazer isso pela internet.
      É que as empresas de aluguel de carro lá são pequenas – não me lembro de ter visto grandes redes e a maioria aluga carrinho de golf, motos.
      O jeito é fazer a reserva quando chegar lá mesmo.

      Um abraço.

      Responder
        • Altier Moulin

          Obrigado, Laudelina.
          Um abraço.

          Responder
  4. José neto

    Show meu amigo. Seu post nos ajudou a decidir onde iremos. Parabéns. Abas e Sucesso

    Responder
  5. Mariana

    Olá, Altier!
    Vou a San Andrés em novembro e me hospedarei no Decameron Isleño.
    Pretendo conhecer Johnny Cay, Rocky Cay, West View, La Piscinita, Acquario e passar um dia na praia de San Luis. Esses passeios podem ser feitos por agencia ou por conta própria? Nesta última opção, seria alugando um meio de transporte e fazendo a volta na ilha? São repetitivos ou vale a pena conhecer todos?
    Desde já agradeço a atenção! Um abraço!

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi, Mariana.

      Em San Andrés, você vai curtir praia e é pra isso que viajamos pra cá, ne?!
      Para o passeio nas ilhas, você vai precisar contratar agências que fazem a viagem de barco, mas nos outros, como Rocky Cay, West View e La Piscinita, você pode fazer quando der a volta na ilha.
      Vale super a pena conhecer todos, principalmente se tiver tempo.

      Dê uma olhada neste post:https://www.penaestrada.blog.br/o-que-fazer-em-san-andres/

      Um abraço.

      Responder
  6. Ana

    Oi, Altier! Me dá uma luz? Queremos fazer um roteiro pelo Peru (Lima, Cusco etc). Estava pensando em talvez terminar em San Andres. O que acha? Há voos de Lima até lá? Ou teriamos que ir para Bogotá? Estamos planejando para Janeiro. Somos um casal e duas criancas (que no final de janeiro terão quase 5 e 9 anos). Um abraço, Ana

    Responder
  7. Carlos Augusto

    Oi galera, estou indo para San Andreas em março, pelo menos é o q eu espero,
    de 2017, se puderem me avisar de promoções aéreas eu agradeço.
    Forte abraço
    Carlos

    Responder
  8. Sheila

    Olá, tudo bem? Adorei todas as tuas dicas. Amo viajar e este ano fazemos 10 anos de casada.
    Estou pensando em ir em out/17. Os valores que coloca na viagem de San Andres (preços de 2016) e Cartagena (preços de 2015). Podemos dizer que sobem um pouco? Uns 20%?
    Não sei quanto levar por pessoa. Viagem para conhecer lugares mesmo. Nada de luxo. Tudo contadinho. Conto com a sua colaboração.
    Obrigada!
    bjs

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi, Sheila.

      Isso mesmo, considere um aumento de 10 a 15%.
      Eu realmente não faço orçamentos personalizados, porque cada pessoa viaja de uma forma, não é mesmo?
      O que você pode fazer é estabelecer um orçamento diário e tentar se mantar na média. É melhor viajar assim do que não viajar, né?

      Um abraço e parabéns ao casal. 😉

      Responder
  9. tiana

    Olá pessoal, quero saber se alguém aqui foi em novembro para San Andrés?
    Estou me programando para ir nas minhas férias em novembro, e me informaram que nessa época, tem ventos fortes e chuvas.

    Responder
  10. Marielza Fracca Urbine

    Li muitas informações no seu blogs sobre San Andrés. Estou aqui no momento e me sinto traída. San Andrés não é simples, ela é suja e desorganizada. O mar é lindo realmente, mas o turismo é predatório, se continuar assim acaba em 10 anos. E por fim, parece que todos querem ganhar em cima de você, e sinceramente não são educados. A leitura do seu blogs foi deservico para mim e meu marido.

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi, Marielza.

      Primeiramente obrigado por ler meu blog. Como você deve saber, blogs são experiências pessoas compartilhadas para que outras pessoas possam ir lá e vivenciar, afinal de contas não existe verdade absoluta.
      Uma pena que você tenha se sentido tão ‘traída’, mas viagem é assim mesmo, pois temos gostos e expectativas diferentes.
      De qualquer forma, eu nunca disse que a cidade não tem problema, pelo contrário. Falo da simplicidade, dos aspectos pouco atraentes e,sim, da simplicidade do povo. Talvez você não tenha prestado atenção nesta parte:

      “A cidade de San Andrés não é bonita, e quem disser algo contrário estará mentindo. As casas de uma parte da ilha são muito simples e têm até um aspecto de pobreza. Mas, certamente, nossa viagem até aqui tem outro objetivo: experimentar a beleza natural dessa ilha.”

      E tem mais, ser ‘educado ou mal-educado’ também é cultural, e quem viaja deve estar preparado para enfrentar isso, caso contrário, ficaríamos no conforto de nossas casa. Não é mesmo?

      De qualquer forma, obrigado por seu comentário.

      Um abraço e bom retorno ao Brasil.

      Responder
  11. MONI

    Olá parabéns pelo artigo, simplesmente amei. Fiz cotação para Fortaleza e os valores estão até mais alto…me baseando nos seus…apenas uma base.

    Será minha primeira viagem fora do Brasil, quero ir em Junho será que o tempo é de calor?
    outra dúvida, vi pacote no hotel urbano por pessoa em torno de R$2.300 Cartagena + San Andres… (passagem + hotel) você acha que compensa? um grande beijo parabéns mais uma vez pelo excelente artigo.

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi, Moni.

      Como expliquei no texto, eu comprei a passagem em uma promoção, então o segredo é ficar de olho. No período de férias é mais difícil encontrar preços bons.
      Sobre os pacotes, não sei opinar claramente, mas avalie o hotel, as condições e, principalmente, se a empresa é segura.

      Um abraço.

      Responder
  12. Marcos Lima

    Algum brasileiro em san andrés em fevereiro?

    Responder
    • Priscila

      Vou em maio. Comprei um pacote pela agência aventureiros de nova iguaçu e saiu por 3.550,00 reais/casal com aéreo, foi uma promoção por tempo limitado. Estou com dúvidas também sobre a grana, já li o artigo sobre dinheiro, mas continuo com dúvidas. Vou ficar em um hotel distante do centro, então não sei se é melhor trocar todo o dinheiro no aeroporto em Bogotá ou se troco em San Andrés. Também tenho dúvidas se vale a pena sair e tentar trocar o dinheiro fora do aeroporto em Bogotá. Alguém pode me ajudar??

      Responder
  13. Fabi

    Olá! Pretendo ir para San Andres em Junho, alguém que já tenha ido neste período pode me dizer se é tempo de chuvas? Altier, tem dicas para esta época?
    Obrigada

    Responder
    • Altier Moulin

      Fabi,

      As chuvas são mais frequente de maio a dezembro, mas faz calor mesmo assim. O grande barato é que nesse mês os preços estão mais baixos. 😉

      Um abraço.

      Responder
  14. Tati

    Olá! Gostaria de saber se alguém foi de San Andres para Isla de Providencia se foi de avião ou catamarã e como foi a experiência.

    Quantos dias é ideal para conhecer a região? Pretendo ficar 14 dias .

    Responder
  15. Rafaela

    Ola Altier!!! Me da uma dica, é melhor comprar o combo de passagem direta para San Andrés ou comprar separada? por exemplo, daqui do Brasil para Bogotá ou Panamá e depois San Andrés? entendeu rsrs qual fica mais barato você acha?

    Responder
  16. Matheus

    Altier top seu blog! Estou querendo passar a lua de mel em San Andres, gostariamos de ficar 6 dias, você acha que da pra curtir legal ou fica muito enjoativo ? rsrsr outra pergunta, se formos será no começo de outubro, você sabe se essa época o clima la ta legal, porque de outubro a dezembro é temporada de furação no caribe correto? E última pergunta rsrs só estou achando passagem por volta de 4 mil o casal, e você achou por 840 saindo de vitória, que é exatamente de onde vou partir, quais os dias que geralmente sai promoção? e qual companhia disponibiliza mais ? Obrigado e desculpa o textão rsrs

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi, Matheus.

      Primeiro, eu não sei seu você vai conseguir enjoar do Caribe… rs
      Sobre furações, fique tranquilo porque San Andrés não está nessa rota.
      Não há muitas regras para o preço das passagens. O ideal é acompanhar as promoções.
      Eu sigo o Melhores Destinos, que sempre nos avisa das promoções. Como você tem tempo, sugiro esperar.

      Um abraço.

      Responder
  17. Gabriela Menezes

    Oi! Tenho uma dúvida em relação aos voos da viva Colômbia.. nós podemos comprar daqui do brasil os bilhetes para os voos Cartagena-SAN Andres? Se sim.. podemos pagar no cartão? Terei que pagar franquia de bagagem.. essa franquia é paga aqui também? Posso comprar na hora que eu comprar meu bilhete?

    Outra coisa.. quanto por dia (sem as diárias de hotel) você indicaria para curtir BEM san andres?
    Parabéns pelo blog! Estou de olho e lendo todos os artigos!

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi Gabriela, eu explico isso tudo no texto. Não sei se você leu. 😉

      EU indico, no mínimo, quatro dias em San Andrés.

      Um abraço.

      Responder
      • Gabriela

        Perguntei sobre valor, por dia! Em dólares de preferência.. quanto em dólares por dia eu levo para a Colômbia?

        Responder
        • Altier Moulin

          Gabriela, eu não indico valores porque isso é muito pessoal. 🙂

          Um abraço.

          Responder
  18. Alexandre

    Ola! Muito bom seu blog, parabens!
    Eu moro em Vitoria no Espirito Santo e notei que voce mencionou que partiu tambem daqui, certo?
    Minha familia tem seis pessoas e estamos planejando visitar a lha em março 2017. Podia nos dar um passo a passo de como fez roteiro e qual cia aerea usou?
    Quem sabe se vc morar aqui na Grande Vitoria, eu possa oferecer um almoço pra tirar as duvidas e pegar essas dicas direto contigo…rs, e assim agradecer a cortesia.

    Responder
  19. Aline

    Altier, Boa Tarde.
    Você me ensina a fazer a conta de conversão? Olha só para esses três cotações de hotéis, quanto eu gastaria em real?

    Hotel 1) $ 1.566.000,00
    Hotel 2) $ 2.829.600,00
    Hotel 3) $ 189.655,00

    Eu estou tendo dificuldade com esses zeros.
    Espero não estar sendo espaçosa.

    Obrigada pela atenção.

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi Aline,

      Seria assim:

      Na cotação de hoje, R$ 1 = COP$ 916,59. Sendo assim, você vai fazer as seguintes contas:

      Hotel 1) $ 1.566.000,00 ÷ 916,59 = R$ 1.708,51
      Hotel 2) $ 2.829.600,00 ÷ 916,59 = R$ 3.086,43
      Hotel 3) $ 189.655,00 ÷ 916,59 = R$ 206,913

      Entendido?

      Um abraço.

      Responder
  20. eliane

    Boa noite,estao pedindo certificado da vacina da febre amarela em Sain Andres e Bogota?
    Obrigada

    Responder
    • Altier Moulin

      Normalmente não pedem, Eliane.

      Responder
  21. ANDRÉ

    Gostaria de saber se você ouviu falar de mergulho com tubarões e se tem uma ideia de preço. Obrigado.

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi, André,

      Não ouvi sobre este passeio em San Andrés.

      Um abraço.

      Responder
  22. Alessandro

    estou em San Andres entre 15 a 21/10, caso alguem esteja por qui avisa q ccombinamos algo, estou eu ccom minha esposa.
    Abs

    Responder
  23. Sabrina

    Olá,

    Vou para San Andrés em Dezembro de 10 a 17/12, irei sozinha se tiver alguém que vai nesse mesmo período, aceito Companhias…adorei as dicas do Blog 😉
    Meu e-mail: Sassa_reis@hotmail.com

    Responder
  24. Helvio

    Boa Noite Nobre Colega

    Estou me programado para ir viajar para Colômbia em fevereiro ou março e gostaria de saber algumas orientações.

    1. Irei conhecer Cartagena e San Andrés, viagem irei fazer com minha esposa, aonde devo ficar mais tempo na viagem?

    2. Pesquisando sobre o cambio, estou achando mais coerente levar um pouco de cada moeda, pois o cambio dependendo no lugar pode favorecer a troca em real e alguns lugares em dólar. O que você acha sobre isso?

    3. Quais as principais lugares que não posso deixar de visitar nestes dois lugares em sua opinião?

    4. Gostaria de saber como um grande conhecedor do turismo, quais os cuidados que devo ter quanto a violência, roubo ou ser enganado?

    5.Tem algumas indicações boas de hotéis médio, ou você acha que o custo beneficio e conforto compensa em ficar resort all inclusive?

    Ficaria muito feliz se obtivesse suas resposta para começar a criar um norte sobre está viagem.

    Desde já queria agradecer e dizer que faz um excelente trabalho.

    Responder
  25. Silvana Martins

    Olá Altier! Seu blog está show!!!! Viajarei para San Andrés em Novembro e irei sozinha. Sairei de SP para Panamá e depois sigo para meu destino. Fiquei preocupada com o boleto turístico. Devo comprá-lo no Panamá em que local???! Viajo de Latan, no guichê deles encontro??? Um abraço, Silvana

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi Silvana,

      Sim, você poderá comprar o boleto no momento de sua conexão. Basta se informar, em um dos guichês, sobre qual o procedimento adotado pela Latam.

      Um abraço.

      Responder
  26. Jaqueline

    Qual o valor gasto em média?

    Responder
    • Altier Moulin

      É só você ler o texto que fica fácil saber. 😉

      Responder
  27. Lucas

    Bom dia, os bancos no Brasil estão em greve e não consegui habilitar nenhum dos meus cartões pra saques e débitos internacionais, você desaconselha eu embarcar levando uma grana alta? Tipo 9000 reais( cambiar a maior parte em Bogotá) e uns 1000 em dólar? Se eu fizesse isso sofreria sanções tributárias?

    Responder
    • Altier Moulin

      Lucas, você pode fazer a liberação do cartão nos caixas eletrônicos, por telefone ou pelo aplicativo no celular. 😉
      Levar muito dinheiro sempre tem risco, né?!

      Um abraço.

      Responder
  28. Mauricio Messias

    Pretendo ir para San Andreas agora em novembro e aí da não planejei nada. As dicas de passagens, hospedagens, vacinas etc… Eu encontro tudo aqui?

    Responder
  29. vanessa

    Olá… pretendo ir para San Andres em Janeiro/17, vi que atualizou o post em 2/8/2016 , mas gostaria de saber se os valores que você utiliza sofrem muita alteração na alta temporada? Adorei o blog, parabens !

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi Vanessa,

      Pode haver uma variação sim por causa da alta temporada, mas nada muito exagerado. A vibe de San Andrés é outra. Você vai ver.

      Um abraço.

      Responder
  30. Alethéa

    Olá adorei seu blog parabéns informações valiosas..
    não conheço a ilha mas tenho loucura para conhecer, assim que me entusiamei com a viagem engravidei e não pude ir agora quero ir em março de 2017 , mas sera´que a ilha tem supoete para uma criança pequena vc pode me ajudar?

    Obrigada

    Responder
    • Altier Moulin

      Sim, Alethéa, dá para ir tranquilamente. Você só via precisar ter cuidado com o sol. 🙂

      Responder
  31. caroline

    Boa tarde, vou para San Andrés e me disseram de uma taxa semanal de 30 dolares por pessoa, que e de turista.. Isso procede? E todos hoteis cobram taxa de 70 dolares por pessoas por dia para refeições? Caso eu não coma no hotel eu não pago? Obrigada

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi Caroline,

      Nunca ouvi falar dessa taxa semanal: tenho certeza de que ela não existe. Quanto à cobrança do hotel, isso pode ser uma regra particular de cada um, então você deve verificar com o que você está planejando se hospedar.

      Vejas as minhas dicas de hotéis aqui: https://www.penaestrada.blog.br/onde-se-hospedar-em-san-andres/.

      Um abraço.

      Responder
  32. Bárbara Rocha Da Costa

    Olá! Gostaria de saber pq é preciso ter um boleto turístico? Pra que serve esse boleto e pq ele é tão caro? Nós recebemos algum retorno dos 99.000 COPs pagos ou essa é a taxa para se entrar na ilha?
    Fiquei meio confusa em relação a esse boleto turístico :-S Vc pode me ajudar?

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi, Bárbara!

      Ele é um imposto que serve para restringir o acesso à ilha. Isso é comum em algumas partes do mundo. Aqui no Brasil, por exemplo, Fernando de Noronha cobra uma taxa semelhante.
      O boleto é obrigatório e, sem ele, você não entra em San Andrés.

      Um abraço.

      Responder
  33. Priscilla

    Adorei suas dicas. Estou pensando em ir em Abril/17. Gostaria de saber se você aconselha comprar dólar e converter para pesos ou de reais mesmo para peso? Obrigada por compartilhar suas experiências e dicas.

    Responder
  34. Flávia

    Olá Altier,
    O blog é muito bacana e bastante instrutivo. Estou cotando as passagens aéreas e estão longe do preço que você indicou, alguma dica de empresa barata é possível chegar na Colômbia? obrigada!

    Responder
  35. Anderson Galvão

    Olá, primeiramente, parabéns pelo blog e por essa maravilhosa matéria.
    Gostaria de saber sobre essa taxa de entrada em San Andrés. Como faço para adquirir? Sairei de São Paulo com escala em Bogotá, já compro esse bilhete em São Paulo ou em Bogotá?
    Quanto à comunicação, apesar de espanhol ser fácil de entender, costumam se comunicar em português lá, em hotéis, hostels e atrações turísticas?

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi Anderson,

      Eu comprei o boleto turístico em Bogotá, creio que não seja possível comprar em São Paulo. Mas é bom verificar com sua companhia antes de embarcar.
      Sobre a língua, o português não é muito usado, mas eles terão toda paciência para lhe ajudar. Brasileiros são muito bem-vindos na ilha.

      Um abraço.

      Responder
  36. Bruno

    Voce usou débito la ? Tem como sabe quanto será cobrado se eu passar as coisas no débito? Queria saber quanto é a conversão mais ou menos. Por ex, hoje sei uma casa de cambio que sai a 730 mil COP/ R$ 1,00 aqui em curitiba, a conversao oficial da 902 mil COP/ R$ 1,00, e no cartão de débito? Sei do IOF de 6%

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi Bruno,

      Eu ainda não descobri uma forma de saber a cotação antes de fazer o saque, mas, em todos os países que fui, essa foi a melhor opção. Bancos geralmente têm uma cotação mais favorável que lojas de rua e, principalmente, cambistas. O que eu faço é sacar um valor menor inicialmente para saber quanto estou pagando. Vou pesquisar melhor sobre isso e lhe informo. Combinado? 😉

      Um abraço.

      Responder
  37. PAULO SERGIO BORGES FILHO

    Boas dicas, parabéns!! Vou em setembro ou novembro.

    Abraços.

    Paulo.

    Responder
    • Altier Moulin

      Aproveite, Paulo. 😉

      Responder
  38. Gianny Borges

    Ola tudo bem? tenho uma duvida, voce sabe se para fazer a locação da scooter ou carro de golf posso fazer com minha CNH? precisa ser internacional?

    Responder
  39. Vitor

    Altier,

    Estou programando para ir em março de 2017. Tenho acompanhado algumas pessoas que foram e muitos comentam que as praias, passeios e etc, são muito cheios. Gostaria de saber se é sempre assim ou tem período mais tranquilo para ir?

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi Vitor,

      San Andrés tem ficado famosa nos últimos anos,e isso faz com que cada vez mais pessoas visitem a ilha. Na alta estação- de dezembro a fevereiro – o volume de pessoas é maior, mas em março acredito que você consiga aproveitar melhor os passeios.

      Um abraço.

      Responder
  40. Antonio

    Altier,

    Qual a região da ilha de San Andrés mais indicada para se hospedar?

    Responder
  41. Camila Carvalho

    Olá, estou tentando programar uma viagem para San Andres em Setembro 2016, porem estou com medo pois li alguns comentários que nessa época existem Tsunami/Furacões . Gostaria de saber se é verdade e se caso seja quando foi o ultimo ocorrido. Muito obrigada!

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi Camila,

      A ilha de San Andrés está fora da rota dos furações, fique tranquila.
      O que pode acontecer é do tempo ficar mais fechado, com ventos e chuva forte. Mas não é nada que possa lhe colocar em risco.

      Um abraço.

      Responder
  42. Renata

    Olá! Gostaria de saber se vc também foi a Cayo Bolivar e quanto vc pagou pelo passeio! Conversei com uma amiga que foi e ela me disse que quando ela foi não estavam saindo passeios para lá devido à preservação ambiental…

    Responder
  43. mari

    Adorei a tabela.

    Responder
    • Altier Moulin

      Que bom, Mari. 🙂

      Responder
  44. Claudio Toshio

    Olá Altier,
    Parabéns pelo blog !
    Você poderia me informar com quanto tempo de antecedência você comprou a passagem? Eu vou em Janeiro de 2017.
    Obrigado,

    Claudio

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi Claudio,

      A Passagem para Bogotá, saindo do Brasil, eu comprei com uns quatro meses de antecedência. A para San Andrés com um dois meses.

      Um abraço.

      Responder
      • Claudio Toshio

        Muito obrigado Altier.

        Responder
        • Altier Moulin

          Por nada. 🙂

          Responder
  45. Angelica Reis

    Olá! tudo bem? Poderia me indicar a agência onde você comprou seus passeios?

    Responder
  46. andréa

    Oi,boa noite!
    Em maio vou pra san andres, levando apenas a habilitaçao serve, ou tem q ser o rg (pq o meu rg tem mais de 10 anos sem atualizar)…
    E é bom levar dólares?ou só a moeda local?
    Tomei hoje a vacina da febre amarela, já é o suficiente?
    E tem qnts horas de diferença do Brasil?
    Por favor, me ajude a tirar essas dúvidas
    Obrigada
    Andréa

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi Andréa,

      Vamos lá! Você precisa planejar melhor sua viagem e pode contar conosco para isso.
      Não, a Carteira de Habilitação não serve. Você deve usar o passaporte ou a carteira de identidade, em boas condições. Nenhum outro documento será aceito.
      Isso vale se o seu voo for direto, do Brasil pra Colômbia. Se fizer escala no Panamá, por exemplo, só pode usar o passaporte.

      Sobre o dinheiro sugiro que leia esse post: https://www.penaestrada.blog.br/dinheiro-na-colombia-cambio-saque-e-taxas/

      Sobre a vacina, apenas tomar a vacina não resolve todo o problema. Você precisa solicitar o Comprovante Internacional de Vacinação na Anvisa de sua cidade e levá-lo consigo durante a viagem. Informe-se sobre o que eles exigem para emitir esse documento.

      A Colômbia tem duas horas a menos em relação ao Brasil.

      Espero ter ajudado. Um abraço. 😉

      Responder
    • Eny

      OI Andrea! Tambem estou querendo ir em maio de 17 a 24. Qual a data que vc vai Podemos trocar ideias?

      Responder
  47. cristiane mara

    OI AMIGO, queria saber aonde voce trocou o real, foi no aeroporto ou na propria cidade. la aceita dolar?

    Responder
  48. Alessandra

    Olá Altier,

    O preço que você passou para o Hotel é para um quarto de casal ou para um quarto de solteiro?

    Obrigada

    Alessandra

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi Alessandra,

      O preço é por pessoa.

      Um abraço.

      Responder
  49. Marcos

    Bom dia.

    Vou a San Andres em junho e irei levar minha filha de 6 meses, você que é tranquilo fazer os passeios para Acuário e Jhonny Cay com ela? Vi que são ilhas bem próximas.

    Obrigado!

    Responder
    • Altier Moulin

      É super tranquilo, Marcos. Apenas a proteja do sol.

      Boa viagem!

      Responder
  50. Catarine

    Boa tarde Altier, gostei do seu blog achei bem completo!
    Gostaria de saber se a colombia é uma boa opção para 4 amigas.
    E se julho o clima é favoravel

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi Catarina,

      Vocês vão adorar a Colômbia. O país tem todos os climas e certamente Cartagena ou San Andrés vão cair bem em julho: aqui faz calor o ano todo.

      Um abraço.

      Responder
  51. Rodrigo

    Altier, com qual companhia aérea você foi para Bogotá por esse preço? Eu moro em São Paulo e estou planejando ir para San Andres em Julho. Dando uma olhada nas passagens, não encontrei nada mais barato do que 1300 reais (incluindo as taxas).

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi Rodrigo,

      Eu fui de Lan, aproveitando uma promoção. Direto tem. Fique de olho.

      Um abraço.

      Responder
      • RODRIGO

        No próprio site da Lan? E com quanto tempo de antecedencia voce comprou?

        Responder
        • Altier Moulin

          Rodrigo,

          Como eu falei, foi promoção. Isso é imprevisível.

          Responder
  52. Gustavo

    Recomendo MUITO fazer o passeio de Cayo Bolivar. É meio carinho comparado a outros, mas vale cada centavo. Paguei 150.000 COPs, mas inclui o passeio, café da manha e almoço a vontade, e cerveja, água e refri liberado. Acho que devem ter repensado essa opção depois que os “pés de cana” brasileiros foram pra lá. kkk. O lugar é paradisíaco.

    Responder
    • Altier Moulin

      Obrigado, Gustavo.

      Responder
    • Clarisse Moraes

      Boa noite!
      Você sabe me dizer se Cayo Bolívar ainda está fechada?

      Muito obrigada

      Responder
  53. Danilo Machado

    Olá Altier, esses preços qual foi a data que foram cotados?
    Obrigado!

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi Danilo,

      Os preços dos passeios foram cotados em 2015, mas os de alimentação e hospedagem são atuais.

      Um abraço.

      Responder
  54. Lipa

    Olá Altier,
    Vou para San Andrés em Abril e gostaria de saber se você trocou real diretamente por COP, e gostaria da sua opinião se acha vantajoso eu comprar Dólar e trocar por COP, ou trocar Reais por COP diretamente.
    Abraços.

    Responder
  55. Esther Maldonado

    Olá Altier, amei seu site, tem me ajudado muito!
    Vi que você cita que há passagens de SP por R$700,00 aproximadamente e que comprou saindo de Vitória por R$840,00 com taxas. Não tenho encontrado neste valor em SP, apenas uns R$1.200/1.400 com taxas. O valor de R$700,00 que você cita é com taxas ou apenas a passagem?
    Outro ponto: com esses preços que você viu tem muito tempo de conexão? Assim consigo avaliar se vale a pena pagar um pouco mais por menos tempo de conexão.
    Obrigada!

    Responder
    • Altier Moulin

      Esther,

      Esse preço é quando há promoções. Fique de olho.

      Um abraço.

      Responder
  56. Ranny

    Altier, seu site está fantástico. Comecei a pesquisar pois estou planejando ir no final deste ano com uma amiga e você tem ajudado horrores. Confesso que tantas conversões me enlouquecem (passa para dolar, passa para cop) ! kkk Alguém falou que se dividirmos o valor em COP por mil dá o valor aproximado em real. Essa conta confere?

    Responder
    • Altier Moulin

      Ei Ranny,

      Sim, COP 1.000 equivale a aproximadamente R$ 1. 🙂

      Divirta-se!

      Responder
      • Gustavo

        Acho que fica meio super valorizado!! Melhor cambio que consegui foi R$ 1 pra 700 COPs no final de 2015

        Responder
        • Altier Moulin

          Pois é, Gustavo, mas aqui estou trabalhando com o câmbio oficial.

          Responder
  57. Débora Lima

    Bom Dia

    Estou indo amanhã para San Andrés você sabe me informar se na ilha vale a pena fazer compras como roupas, perfumes, cosméticos?

    Obrigada

    Responder
    • Altier Moulin

      Débora,

      Eu não achei interessante, principalmente com o dólar em alta.

      Um abraço.

      Responder
      • Gustavo

        O dólar aumenta pra todo mundo, se for comprar mesmo algo importado vale a pena. Principalmente perfumes e bebidas. O lugar mais barato que achei foi no free shop no aeroporto de San Andres. Fui em nov, dez/2015.

        Responder
        • Altier Moulin

          Gustavo, depende. Por exemplo, quem gosta de comprar parceladas é melhor comprar no Brasil.

          Um abraço.

          Responder
  58. Erika Brito

    Olá,

    Pretendo viajar para lá final outubro acha que devo esperar por alguma promoção de passagem ?
    Me da uma dica de localização please rs E a ponta sul da ilha de san andres fica muito distante de tudo ?

    Muito obrigada.

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi Erika,

      Espere promoção. Essa semana teve outra por R$ 700. 🙂
      Sim, o sul da ilha fica ‘longe’ de tudo. Pode até ser meio deserto.
      O ideal é ficar no centro, no norte.

      Um abraço.

      Responder
  59. Leila

    Adorei as suas dicas. As melhores que li até agora sobre San Andres.

    Responder
    • Altier Moulin

      Muito obrigado, Leila! 🙂

      Responder
  60. Victor

    Olá vc teria valores de outros passeios? Esses valores de almoço e café da manhã são uma média? Obrigado

    Responder
  61. Patricia Oliveira

    Estou indo em Abril para Colômbia e pelos preços das passagens optei ir e voltar por Bogotá. Com seu blog descobri a viva Colômbia e vou compras as internas.
    Muito boas suas dicas de San Andrés, viajar sozinha o custo aumenta, me ajudarão muito! Parabéns pelo blog!

    Responder
    • Altier Moulin

      Obrigado, Patricia. Boa viagem! 😉

      Responder
    • Anna Carolina Dias

      Ola, Patricia, também irei em abril, estou indo sozinha, primeira viagem sozinha, estou ansiosa, se bater as dadas e quiser alguém pra dividir os passeios. O blog dá uma noção mto boa de lá!

      Responder
      • Leandro

        Eu e minha esposa iremos em abril

        Responder
        • Altier Moulin

          Aproveite, Leandro.

          Responder
  62. Cris

    Vc fala em passaporte! E exigido? Não da pra to só com identidade? E mais , com criança de três anos da pra aproveitar?

    Responder
    • Altier Moulin

      Ei Cris,

      O texto está assim: “Ao chegar à ilha é preciso fazer um novo processo de imigração apresentando o passaporte, ou seu documento de identificação, e o boleto turístico”.

      Entendido? 😉

      Responder
      • Paulaana2017

        Gente do hotel p praia vai de que??taxi ??como funcionA?

        Responder
        • Altier Moulin

          Depende da localização do hotel, Paula. Dá pra ir a pé e de táxi, mas as melhores praias ficam nas ilhas menores, onde só se chega de barco.

          Um abraço.

          Responder
    • Ana

      Cris, se seu voo tiver conexão no Panamá precisará de passaporte. abraços!

      Responder
  63. Isabela

    Altier, boa tarde.

    Tudo bem? Adorei seu blog, foi o mais completo que encontrei!

    Estou indo com uns amigos para San Andres agora em abril, nosso voo tem conexão em Cali e estamos um pouco preocupadas onde comprar o peso colombiano, você sabe me dizer se em San Andre mesmo tem? Somos de São Paulo e vamos procurar por aqui também. Estamos querendo ir para Cartangena também, mas os voos com a Copa, Avianca e Lan estão super caros, e com a Viva Colombia não tem nas datas que queremos ir!! Saberia me dizer se tem mais outra? Muito obrigada

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi Isabela, não. Eu não conheço nenhuma outra companhia aérea que faça o trajeto.
      Tente consultar datas com a Viva Colombia partindo de outras cidades como Bogotá, Medellin e Cartagena.
      Se achar, tente alterar um pouco seu roteiro para aproveitar a ilha.

      Um abraço.

      Responder
    • Guilherme

      Isabela, tem voos da Copa direto de Cartagena…veja lá…quanto a casas de cambio, é muitiissimo provavel que tenha no aeroporto de Cali…e eles trocam por real. Alias, vc vai reparar como tem brasileiro em Cartagena e San Andres….parece Miami. Uma dica, tente trocar em Bogota, no andar de baixo…era otima a conversao real x peso

      Responder
    • Ana

      Olá Isabela, sou de SP tbm e vou para San Andrés e Providencia/CAtalina em abril igual vcs, 🙂
      em outros posts notei que mesmo com o dólar em alta tem compensado trocar REAL por DOLAR e DOLAR por COP, da uma pesquisada, estou acompanhado as taxas de cambio para economizar o máximo possível nas conversões. bjus Boa Viagem!

      Responder
      • Isabela

        Ana,

        Que legal, aproveite sua viagem!! Estou super ansiosa pela minha, obrigada pela dica da moeda, irei fazer como você está falando.
        Uma ótima viagem para nós.

        Responder
      • Betina

        Oi!!! Vou para San Andres em julho. Qual foi a opção de vocês para câmbio?
        Estou em dúvida e com receio de não ter casa de câmbio em san andres. Como fizeram? Não paro em Bogotá, apenas no Panamá.
        Obrigada!!!

        Responder
        • Ícaro

          Olá Betina, tudo bom?
          Vou para San Andreas em Junho e pesquisei ao máximo tudo que posso fazer e os valores por lá.
          Uma amiga minha foi para lá em Janeiro e me disse que tem um banco no centro da Ilha onde ela pode comprar o COP.
          Ela me garantiu que não é difícil comprar o COP por lá, ela achou até que fácil.
          Comprei o COP por 0,00137 pela instituição COTAÇÃO.COM… Vale a pena pesquisar.
          Abraço.

          Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

36