Cidade Velha de Varsóvia: o passeio gratuito pelo Centro Histórico

Atualizado em 24 de agosto de 2016 – 6 min de leitura

Quem anda pelas ruas da Cidade Velha de Varsóvia não pode imaginar que quase tudo ao redor foi destruído durante a Segunda Guerra.

Invadida pelos nazistas, a capital da Polônia teve mais de 85% de seu território devastado. E, isso inclui boa parte de seus prédios históricos.

Com uma população reduzida drasticamente, o maior desafio era, então, reconstruir palácios, igrejas, praças e monumentos arrasados no tempo da Guerra.

Mas, Varsóvia fez isso muito bem e, hoje, a gente pode passear pela Cidade Velha – Stare Miasto, em polonês – e se deliciar com seu charme.

Neste artigo, eu vou explicar sobre:

Passeio guiado gratuito

Uma forma muito interessante de conhecer o Centro Histórico de Varsóvia é fazendo um passeio guiado.

Quando estive na cidade, eu fiz isso e foi, realmente, uma experiência muito enriquecedora, porque, além de ver todos os monumentos e prédios históricos, eu pude entender o que cada um deles representa.

E o mais interessante é que eu não paguei por isso.

Os passeios guiados e gratuitos da Free Walking Tour acontecem todos os dias e há vários roteiros muito interessantes.

Você só precisa entrar no site, fazer sua reserva e encontrar o grupo no lugar e horário marcado.

Apesar de ser gratuito, você pode dar uma gorjeta ao guia.

Cidade Velha de Varsóvia

O ponto de partida para conhecer a Cidade Velha de Varsóvia é a Praça do Castelo, onde ficam, pelo menos, três importantes pontos turísticos da cidade: a Coluna Sigismundo, o Castelo Real e a Igreja de Santa Ana.

COLUNA SIGISMUNDO

Um dos mais emblemáticos monumentos da cidade fica no coração do Centro Histórico. Na verdade, a Coluna Sigismundo e o Castelo Real de Varsóvia fazem uma dobradinha perfeita.

A Coluna, construída em 1644, é uma homenagem ao rei que fez de Varsóvia a capital nacional.

Ela é algo bastante simbólico para a nação: dizem que, quando a espada de Sigismundo está erguida para o céu, o país está em paz e, quando toca o chão, é porque a Polônia vive seus piores dias.

Um passeio pela Cidade Velha de Varsóvia

Foto: Arquivo Nacional da Polônia

Assim foi quando os nazistas derrubaram a Coluna fazendo com que a estátua se misturasse aos destroços dos prédios ao seu redor.

CASTELO REAL DE VARSÓVIA

O Castelo Real de Varsóvia é bem diferente daquele conceito que, muitas vezes, temos de castelo.

Durante séculos, o castelo foi a casa da realeza que governou o país a partir do século 14 e, atualmente, .

Hoje, ele é o maior símbolo da resistência e do poder de renovação desse povo e tem um museu que a gente pode visitar pagando PLN 22, mas, no domingo, a entrada é franca.

O museu funciona segundas, quartas e sábados, das 10h às 18h, nas quintas, das 10h às 20h e aos domingos, das 11h às 18h.

TORRE DO TARAS WIDOKOWY

Este é um lugar imperdível, que você jamais pode deixar de fora do seu roteiro pela Cidade Velha de Varsóvia.

Para ver toda Praça do Castelo do alto, suba até o topo da torre que fica no Taras Widokowy, um terraço que tem uma vista linda para o Rio Vistula, de onde também vemos o Estádio Nacional.

A torre abre todos os dias, mas o horário varia de acordo com a época do ano. No verão, ela abre a partir das 10h e fecha às 22h. O ingresso custa PLN 8.

IGREJA DE SANTA ANA

Erguida originalmente no século 15, essa igreja foi se transformando com o passar dos anos e, hoje, é a mais bem decorada da cidade.

O órgão e o altar com impressionantes detalhes no estilo barroco são, sem dúvida, os que mais impressionam.

MEMORIAL DO PEQUENO INSURGENTE

Perto da Praça do Castelo, fica um dos monumentos mais intrigantes da Cidade Velha, e as histórias contadas a respeito dele são igualmente curiosas.

Essa estátua de uma criança vestida com roupas militares e segurando um fuzil representa todas as crianças e adolescentes que lutaram no Levante de Varsóvia, em 1944.

MONUMENTO AOS INSURGENTES

Os judeus e poloneses que lutaram contra o exército nazista no movimento de 1944 também têm um memorial na Cidade Velha de Varsóvia.

Obrigados a viverem em uma área restrita e cercada por muros, esse heróis anônimos deram sua vida pela liberdade da Polônia e, hoje, são lembrados com carinho nesse lugar.

Se você quiser saber mais sobre essa história, leia: A triste memória do Gueto de Varsóvia.

PRAÇA DO MERCADO

Esta praça também é um grande marco da reconstrução da cidade.

Os prédios, que hoje vemos ao seu redor, foram completamente destruídos e, mais tarde, reerguidos para que Varsóvia voltasse a ser o que era antes da guerra.

No centro da Praça, fica o símbolo da cidade: uma sereia.

Segundo a lenda contada pelos primeiros moradores de Varsóvia, Sawa era uma sereia que tinha sido salva pelo pescador Wars e, como agradecimento, ela prometeu que o protegeria para o resto da vida.

Daí surgiu o nome da cidade: Warszawa, em polonês.

Até o século 19, era comum ouvir relatos de pessoas que viam Sawa nadando pelo Rio Vístula, mas, depois da Segunda Guerra Mundial, a sereia desapareceu e o que restou foi somente a sua bela história.

CATEDRAL DE VARSÓVIA

A Polônia é um país muito religioso e os ritos católicos são os mais adotados pela população, que se orgulha muito de João Paulo II, polonês que alcançou o cargo mais alto da Igreja Romana.

Na Cidade Velha de Varsóvia, as igrejas estão espalhadas por todos os lados, e uma das mais curiosas é a Catedral de São João Batista, construída no estilo gótico e que tem uma fachada que parece um órgão.

PRAÇA DO SINO

Como vimos no caso da sereia, Varsóvia tem espaço para lendas e superstições.

A história que envolve o sino que fica no meio de uma pequena praça atrás da igreja de São João Batista, por exemplo, é mais um dessas crenças populares

Dizem que dar três voltas ao redor dele nos permite ter um desejo realizado.

ACADEMIA DE TEATRO

O grande barato deste prédio é sua fachada.

Ele, na verdade, não é um dos maiores atrativos da cidade, mas não há quem não pare para ver e fotografar a enorme mão que aparece na sacada do prédio.

Um passeio pela Cidade Velha de Varsóvia

E sabe o que ela significa? Absolutamente nada.

Um passeio pela Cidade Velha de Varsóvia

Dizem que o pessoal estava achando o prédio muito apagado, sem graça e, então, eles resolveram incluir essa obra de arte para chamar a atenção.

MURALHAS DA CIDADE

Os primeiros vestígios de Varsóvia apareceram na Idade Média, mas a cidade se desenvolveu mesmo foi a partir no século 14.

Naquela época, ela estava cercada por uma grande muralha que, com o crescimento da cidade, acabou desaparecendo.

Um passeio pela Cidade Velha de Varsóvia

Reconstruída séculos mais tarde, hoje o principal ponto de observação da fortaleza é o Barbakan Warszawski, que já foi o principal portão de acesso à Cidade Velha.

BAR MLECZNY

Você não pode deixar de conhecer esse tipo de restaurante que surgiu nos tempos do comunismo.

A ideia era oferecer refeições locais a preços muito baixos para que todos os poloneses pudessem fazer, pelo menos, três refeições por dia.

Um passeio pela Cidade Velha de Varsóvia

Eu explico mais sobre esse assunto e conto como é a culinária polonesa em: Comidas da Polônia: o que comer e beber no país.

Quando ir

O verão na Polônia é bem curto, já o inverno é longo e muito frio. Os meses mais gelados vão de outubro a abril, quando os termômetros marcam temperaturas abaixo de zero.

Entre maio e setembro, os dias tendem a ser mais ensolarados, com temperaturas variando entre 20 e 27 graus.

→ Quando ir a Varsóvia

O mês mais quente é julho, e o mais frio é janeiro, com temperaturas chegando a menos cinco graus.

Como chegar

Para chegar à Cidade Velha de Varsóvia, você pode pegar um dos trens elétricos que cortam a cidade. As linhas 4, 13, 20, 23 e 26 chegam bem perto da Coluna Sigismundo. De ônibus, as opções são as linhas 160, 190, 527, N11, N21, N61 e N71.

O Aeroporto Frederic Chopin (WAW), em Varsóvia, é o mais importante da Polônia. Aqui, chegam voos nacionais e internacionais, mas não há voo direto do Brasil para o país.

Veja mais informações em: Voos para a Polônia: companhias aéreas e aeroportos.

Onde ficar em Varsóvia

Há, basicamente, duas áreas interessante para ficar em Varsóvia. Na Cidade Velha e em seus arredores, e no Centro, especialmente na área do Palácio da Cultura e Ciência.

Na Cidade Velha, há poucas opções de hospedagem com custo-benefício vantajoso, mas a apenas algumas quadras dela as coisas ficam mais interessantes.

Quem quiser aproveitar um pouco mais da vida contemporânea da cidade, o Centro é perfeito. Avenidas largas, prédios modernos, transporte público universalizado e eficiente.

Falando assim, nem dá para acreditar que a cidade teve 90% de seu território destruídos pelos ataques nazistas, mas isso deixou marcas profundas que jamais se apagarão.

Para você escolher onde vai ficar na cidade, eu listei os melhores hotéis, os hostels mais legais e os apartamentos de temporada mais incríveis das áreas que eu acabei de explicar.

Faixas de preço em Varsóvia

Agora que você já viu as minhas opções preferidas – não só as minhas, mas as de muita gente também – é hora de dar uma olhada nos preços antes de decidir onde ficar em Varsóvia.



Booking.com

No mapa acima estão todas as opções de hospedagem da cidade, especialmente as da Cidade Velha e do Centro.  Para saber mais, você só precisa clicar nos pins azuis e pronto. 

Stare Miasto

O Centro Histórico de Varsóvia foi completamente reconstruído depois dos horrores da Segunda Guerra. A verdade é que poucos prédios permaneceram de pé, e é justamente por isso que é difícil acreditar que tudo isso já foi um monte de entulhos.

Ela está assim, atualmente, por causa do gigantesco esforço de restauração feito no pós-guerra. E, o mais interessante é que, em vez de preencher as lacunas com prédios novos, a Stare Miasto foi cuidadosamente restaurada, recuperando seu antigo esplendor.

Em reconhecimento aos esforços, a cidade velha foi declarada Patrimônio Mundial da Unesco.

Agora, veja as opções que acho as melhores da Stare Miasto e veja o ranking com os melhores hotéis do bairro.

MONDRIAN LUXURY SUITES & APARTMENTS

O Mondrian Luxury Suites & Apartments é um prédio com vários apartamentos de temporada. Ele fica no coração da Cidade Velha, a alguns passos do Castelo Real de Varsóvia, a área mais turística da cidade. Isso contribuiu para que ele alcançasse uma das maiores notas de avaliação de viajantes do mundo todo.

O apartamento é absolutamente deslumbrante, muito limpo, organizado e lindamente decorado. As camas confortáveis e o tratamento acústico garantem noites tranquilíssimas de sono. O anfitrião é sempre muito atencioso e ajuda em tudo. Vale a pena dar uma olhada com calma.

OLD TOWN HOSTEL & APARTMENTS

O Old Town Kanonia Hostel & Apartments fica em uma área bastante tranquila do Centro Histórico, perto dos principais atrativos da capital polonesa, como o Castelo de Varsóvia. Ele é um hostel e também tem apartamentos. Muito legal isso, né?

Onde ficar em Varsóvia

Os quartos do hostel são aconchegantes e têm uma decoração bem colorida. Há opção de banheiro privativo ou compartilhado. Já as suítes e os apartamentos, que ficam em áreas próximas, são espaçosos, arejados e seguros.

Onde ficar em Varsóvia

Centro

Ao redor da Stare Miasto ficam vários bairros que formam o Novo Centro da cidade, o que alguns chamam de Centro Expandido.

É uma área moderna, super segura, com vida agita dia e noite. Nesta parte da cidade ficam os hotéis mais novos e chance de encontrar diárias mais baratas é maior.

Uma boa localização é nos arredores do Palácio da Cultura e Ciência, que é uma beleza de construção.

Nesta área, como falei, há muitos hotéis interessantes, e é isso que eu mostro a partir de agora.

IBIS WARSAWA STARE MIASTO

Para quem não gosta de surpresas – principalmente daquelas desagradáveis –, as redes internacionais são sempre boas opções. O Ibis Warszawa Stare Miasto fica perto das principais atrações da cidade e, por isso, está na lista.

Onde ficar em Varsóvia

Os quartos são básicos, o atendimento é padrão e o café da manhã é cobrado à parte. É um hotel básico que garante conforto, atendimento profissional e preço justo. Vale conferi!

RADISSON COLLECTION HOTEL

O Radisson Collection Hotel é internacionalmente conhecido pela qualidade. Isso a gente já percebe no café da manhã, que é incrível. No restaurante, tudo é fresquinho e com uma grande variedade de carnes e queijos, frutas e legumes e doces. A localização do hotel é perfeita! Perto de tudo.

Onde ficar em Varsóvia

Os quartos são mantidos limpos todos os dias. A academia é incrível com estúdio e máquinas funcionais. A piscina é boa e limpa, mas fica muito cheia à noite, então não é possível nadar, pois as crianças estão em todos os lugares. Também tem uma jacuzzi pequena e  uma sauna seca. O bar é muito bom então e vale dar uma chagada para ver “qual é a do barman”.

HOTEL BRISTOL

O Hotel Bristol é impecável em todas as frentes. Atenção aos detalhes, desde a decoração deslumbrante à qualidade dos lençóis e camas, à escolha de produtos de banho delicados e descartáveis úteis de alta qualidade.

Onde ficar em Varsóvia

Uma equipe incrivelmente atenciosa, mantém o alto padrão do hotel: para você ter uma ideia, no café da manhã os funcionários usam luvas para servir as comidas, que são deliciosas. A piscina é adorável. Tem de tudo para ser uma estadia fantástica.

SOFITEL WARSAW VICTORIA

O Sofitel Warsaw Victoria tem quartos amplos, muito bem decorados e amenidades de primeira qualidade no banheiro. A limpeza é impecável, assim como a atenção dos funcionários. A localização é ótima, muito perto do Centro Histórico, a poucos minutos de caminhada.

Onde ficar em Varsóvia

O café da manhã é excepcional, com grande variedade de pães, frios, sucos, pratos quentes e tudo mais. A piscina interna é ótima, da mesma forma que toda a área de estar e o bar do hotel, que conta também com restaurantes. É uma excelente escolha para você ficar em Varsóvia.

HILTON WARSAW CITY HOTEL 

O Hilton Warsaw City Hotel é um clássico de Varsóvia. Imponente, todo espelhado ele é um dos melhores do Centro. Embora fique mais afastado da Cidade Velha, isso não é um problema, porque qualidades não faltam.

Onde ficar em Varsóvia

Quartos magníficos, sempre muito organizados e limpos, com camas confortáveis, bom ar-condicionado e cortinas blackout. Se der a sorte de ficar em um andar mais alto, no 15º andar para cima, por exemplo, você terá uma vista soberba da cidade. A piscina e a academia também são ótimas e tem até um Cassino.

IBIS WARSZAWA CENTRUM

Sem surpresas negativas, o Ibis Warszawa Centrum tem quartos compactos, práticos, limpos e confortáveis. A cama é muito acolhedora, garantindo boas noites de sono. Todo climatizado, tem sistema de aquecimento para o inverno e ar-condicionado potente para o verão.

Onde ficar em Varsóvia

O processo de check-in e check-out são extremamente rápidos e práticos. O café da manhã é ótimo e a localização é privilegiada, com fácil acesso ao transporte público – dá para chegar ao Centro  Histórico da cidade em 10 minutos.

MAMAISON HOTEL LE REGINA WARSAW

O Mamaison Hotel Le Regina Warsaw é ótimo, confirmando sua classificação de cinco estrelas. Tudo começa com o atendimento excelente da equipe. Depois, tem os quarto excelentes, com limpeza em vários horários do dia. Isso se chama cuidado!

Onde ficar em Varsóvia

O café dá manhã tem muitas variedades, que eu acho até um pouco demais. Ele fica bem perto da Cidade Velha, então dá para fazer tudo a pé. O SPA é pequeno, mas muito aconchegante, limpo e tem uma massagem relaxante fantástica.

HOTEL BELLOTTO

O Hotel Bellotto é um daqueles que nos impressiona em todos os aspectos. Os quartos são deslumbrantes e lindamente decorados. Sempre muito limpos e espaçosos, o que aumenta a sensação de conforto.

Onde ficar em Varsóvia

A localização do hotel é fantástica, a uma curta caminhada do Castelo Real de Varsóvia e a poucos minutos da praça da Cidade Velha. Você não vai achar outro hotel com as mesmas características para ficar em Varsóvia.

HOTEL POLÔNIA PALACE

A localização do Hotel Polônia Palace é excelente, coladinho com o Palácio da Cultura e Ciência, no Centro. O prédio de arquitetura tradicional, tem toques de modernidade que deixam os ambientes muito aconchegantes.

Onde ficar em Varsóvia

Os quartos são muito confortáveis, com limpeza excelente, ótimo chuveiro e banheira maravilhosa. O café da manhã é maravilhoso, a gente come sem parar. O atendimento é ótimo e até sinal de de internet excelente. Será a perfeição?

INTERCONTINENTAL WARSZAWA

O InterContinental Warszawa tem a melhor vista do Centro de Varsóvia: de cara para o prédio mais lindo da cidade, o Palácio da Cultura e Ciência. Além disso, tem quartos ótimos, com roupas de cama de qualidade e camas super macias.

Todo o trabalho da equipe é absolutamente perfeito – as recepcionistas, as camareiras, a bartender e todos os outros estão de parabéns. O café da manhã é perfeito, servido ao som de uma harpa, tocada ao vivo, e a piscina é maravilhosa. Tem dúvidas de que este é um lugar especial?

Onde ficar em Varsóvia

PALM APARTS WARSAW

O Palm Aparts Warsaw é um apartamento excelente e muito bem localizado – praticamente de frente para o Museu Nacional de Varsóvia – e com acesso fácil ao transporte público. Os ambientes são muito bem decorados, limpos e perfeitos para nos fazer sentir o gostinho de estar em casa.

Onde ficar em Varsóvia

Quem vai ficar mais tempo em Varsóvia pode se hospedar no Centro – que eles chamam de Centro Expandido. Esta área mais moderna acaba sendo mais prática no dia a dia: restaurantes, bares, lanchonetes e lojas sem aquele monte de turistas o tempo todo, sabe como é?

APARTHOTEL PAWIA DELUXE

O Aparthotel Pawia Deluxe é outro prédio de apartamentos e, como o nome diz, todos são de alto padrão. Isso os coloca alguns degraus acima dos demais, apesar de que, na minha opinião, Varsóvia tem uma infraestrutura hoteleira excelente e com custo muito justo.

Onde ficar em Varsóvia

Os apartamentos são muito lindos, bem equipado, iluminado, arejados e super bem decorado. A cozinha é completa, então dá para fazer as próprias refeições: tem um supermercado pertinho e bons restaurantes nas proximidades. Mesmo um pouco distante do Centro, é um ótimo lugar para ficar em Varsóvia, especialmente pelo custo-benefício.

Hostel em Varsóvia

CHILLOUT HOSTEL

O Chillout Hostel fica no Centro, funciona em um antigo prédio construído antes da Segunda Guerra e tem a melhor relação custo-benefício de Varsóvia. No hostel, você terá conforto, silêncio e segurança, fatores muito importantes na hora de escolher um lugar para ficar.

Outro ponto muito positivo deste lugar é o atendimento, sempre muito elogiado por viajantes do mundo todo. Além disso, você pode usar a cozinha para preparar suas refeições e se locomover facilmente pela cidade, já que a estação de metrô Centrum fica a uns  cinco minutos de caminhada.

MOON HOSTEL

O Moon Hostel tem 26 quartos bem coloridos e fica no Centro. Decorados com móveis de madeira, você pode escolher entre suítes privativas ou quartos compartilhados, com ou sem banheiro. A recepção funciona o dia inteiro, e você também pode usar a cozinha para preparas suas refeições – isso é ideal para quem quer economizar e para quem tem restrições alimentares.

Quer mais? O hostel fica a duas quadras da Rua Nowy Swiat, onde estão muitas opções de lojas, bares e cafés, perfeitos para  aproveitar o melhor da noite de Varsóvia. É uma ótima opção para ficar em Varsóvia.

TATAMKA HOSTEL

O Tatamka Hostel fica também no Centro de Varsóvia, a apenas alguns minutos a pé das ruas Nowy Swiat e Krakowskie Przedmieście, a área mais movimentada da cidade. Todos os 22 quartos do Tatamka são bem decorados e têm banheiro privativo ou compartilhado.

A Stare Miasto fica a 15 minutos de caminhada, o shopping Złote Tarasy a dois quilômetros e há estações de trem e metro a poucos metros. Se precisar, você pode usar o depósito para bagagens ou guardar objetos de valor no cofre do hostel.

Onde ficar em Varsóvia

PLANET HOSTEL

O Planet Hostel fica bem próximo do Centro, na Rua Marszałkowska, que tem muitas lojas, bares e restaurantes. Todos os ambientes têm internet sem fio e os quartos são decorados em estilo moderno e bem colorido. Eles têm armários individuais, banheiros e até secador de cabelo.

O café da manhã é servido na cozinha, onde você também pode preparar suas refeições. Na recepção, que funciona 24 horas e o pessoal dá muitas dicas interessantes para descobrir aqueles lugarezinhos especiais, sabe? A estação de metrô mais próxima fica a uns 10 minutos de caminhada.

Onde ficar em Varsóvia

Estas são as minhas dicas para você escolher onde ficar em Varsóvia, a encantadora capital polonesa. Se quiser, você também pode ver a lista completa com todas as opções de hospedagem da cidade.

Informações Básicas

Visto

Brasileiros não precisam de visto e o período de permanência é de até 90 dias, podendo ser prorrogado para mais 90 dias.

Documentos

É necessário apresentar um passaporte com validade mínima de seis meses, após a data da saída do país, e com uma página em branco.

Dinheiro

A moeda da Polônia é o złoty, identificado pelas siglas PLN e zł. Para sua viagem, leve euros e troque nas casas de câmbio.

Vacinas

Nenhuma vacina específica é exigida, independentemente do motivo da viagem e da idade do viajante. O seguro viagem é obrigatório.  

Informações sobre covid-19

Desde 28 de março de 2022, não há restrições de entrada na Polônia relativas à pandemia de covid-19, o que significa que já não é necessário apresentar o certificado de vacinação ou teste negativo.

Com a medida, todos os viajantes internacionais não estarão sujeitos a quarentena. Também não é mais obrigatório preencher o Formulário de Localização de Passageiros (eKLP) antes de chegar ao país.

RETORNO AO BRASIL

De acordo com informações da Anvisa, viajantes com o esquema vacinal completo não precisam fazer teste de antígeno (teste rápido) ou RT-PCR para retornar ao Brasil, e também não é preciso preencher a Declaração de Saúde do Viajante, que está suspensa pela Anvisa.

Viajantes não-vacinados ou vacinados parcialmente precisam apresentar resultado negativo de teste de antígeno (teste rápido), coletado até 24 horas antes do voo, ou RT-PCR, coletado até 72 horas antes do embarque.

Seguro viagem

O seguro viagem  é obrigatório para todos os países europeus  que fazem parte do Tratado de Schengen: a Polônia é um deles.

Sem o seguro, você pode ser impedido de entrar no país. E tem mais: há uma cobertura mínima de EUR 30.000. Portanto, você precisa informar para qual – ou quais – país vai viajar antes de comprar o seguro.

Eu sempre indico o Seguros Promo, um site que compara os preços de várias seguradoras e nos mostra os melhores valores para cada cobertura.

Além disso, nem todos os países têm um sistema de saúde público e gratuito. Na verdade, na maioria deles, viajantes estrangeiros não têm acesso a assistência médica gratuita. Por isso, é muito importante ter o seguro internacional de saúde – também chamado de seguro viagem.

→ Faça uma cotação do seguro viagem

O custo de um seguro viagem é menor do que se costuma pensar e ele garante que você terá atendimento em casos de emergências médicas comuns, como acidentes de trânsito, intoxicações alimentares, acidentes vasculares e infartos cardíacos, por exemplo.

Você já imaginou quanto custa um tratamento médico para esses casos em outros países? Dependendo da gravidade, o atendimento pode custar milhares de dólares, podendo gerar sérias dificuldades financeiras para você e seus familiares para o resto da vida.

Então, antes de embarcar, compre o seguro viagem, imprima o comprovante e tenho o número de emergência em local de fácil acesso.

DINHEIRO NA POLÔNIA

A moeda da Polônia é o złoty, identificado pela sigla PLN e pelo símbolo zł, e raramente você vai encontrá-la nas casas de câmbio do Brasil. Portanto, a sua melhor opção é viajar com euros e fazer a troca quando chegar à Polônia. Eu sugiro que você troque, pelo menos, um pouco de dinheiro no aeroporto para usar nas despesas imediatas, como no transporte público.

Você pode trocar facilmente o seu dinheiro na Polônia, em grandes e pequenas cidades, mesmo que seja na recepção de um hotel – só em último caso. As casas de câmbio – identificadas com a palavra Kantor – aceitam praticamente todas as principais moedas estrangeiras, menos o real. Elas geralmente funcionam das 9h às 19h, nos dias úteis, e até às 14h, aos sábados.

Você pode usar o seu cartão para fazer saques de dinheiro na Polônia. Mas, para isso, você pagará uma taxa – que varia de acordo com o banco -, além do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) de 6,38%. É importante lembrar que o seu cartão precisa estar desbloqueado para uso no exterior. Para isso, você deve solicitar a liberação em sua agência ou no aplicativo do banco.

As bandeiras de cartão de crédito e débito mais comuns – MasterCard, Visa, American Express e Diners – são aceitas amplamente no comércio polonês, mas, em cidades menores, é sempre bom perguntar antes de qualquer coisa.

Ao consumir algo em um bar ou restaurante, é recomendado dar uma gorjeta de 10% sobre o valor total da conta. O mesmo vale para táxis e outros serviços.

Veja mais dicas da Polônia

Ficou mas fácil planejar sua viagem? Se tiver alguma dúvida, é só deixar suas pergunta nos comentários que eu respondo.

Se preferir, pode falar comigo no Instagram: @altiermoulin. Agora, aproveite para ver outras dicas da Polônia.

Sobre o Autor

<a href="https://www.penaestrada.blog.br/author/altier/" target="_self">Altier Moulin</a>

Altier Moulin

Sou jornalista, capixaba e apaixonado pelo universo viajante. Sempre gostei de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Quando criança, sonhava em viajar pelo mundo e, já adulto, isso virou um propósito de vida.

comentários

2 Comentários

  1. Wladys

    Adorei!

    Responder
    • Altier Moulin

      Obrigado, Wladys! 😉

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.