O hábito de comer cachorro na China: mitos, verdades e imagens fortes

Atualizado em 13 de outubro de 2022 – 3 min de leitura
Comer cachorro na China

Foto: Rhett Sutphin

À primeira vista, o prato da foto acima parece uma refeição normal, saborosa, preparada com carne e vegetais. Na verdade, é isso mesmo. O único problema – pelo menos para mim – é que ele é feito com carne de cachorro: sim, comer cachorro na China e muito mais comum do que a gente pensa.

→ Por que não gostei da China?

Mas, claro, existe uma explicação para isso. Uma, não. Existem várias versões para explicar o hábito dos chineses de comer cachorro e gato, animais que, para boa parte do mundo, jamais entrariam no cardápio.

Neste artigo, eu vou explicar sobre:

Comer cachorro na China é comum?

Segundo organizações de defesa dos direitos dos animais, estima-se que 10 milhões de cães e gatos – felinos em menor número – são consumidos, por ano, na China.

Isso acontece, especialmente, nas regiões de Guangxi, Guizhou e Cantão, e em áreas do nordeste chinês, onde vive uma grande população da etnia coreana. Então, é errado achar que todo chinês come carne de cachorro ou que isso aconteça em todas as partes do país.

Comer cachorro na China

Foto: Rob Sheridan

Mas, nas áreas onde a matança e o consumo desses animais ainda é uma forte herança cultural, os movimentos de contestação por parte das autoridades parece ter resultados lentos: algumas regiões já até aprovaram leis proibindo o consumo de carne de cachorro, mas isso só fez o mercado negro crescer.

Shenzhen, na província de Cantão, foi a primeira cidade a proibir o consumo de cachorros e gatos.

Isso significa que boa parte dos cachorros que acabam nos pratos dos chineses vem das ruas ou foi roubada dos seus donos.

Eles comem qualquer coisa que se mexa

Quando estive na China, um dos meus grandes medos era entrar em um restaurante e encontrar um cachorro no prato. Claro que isso tem uma dose de exagero, mas, sem conseguir ler os cardápios e me comunicar com os garçons, tudo seria possível – principalmente nas cidades do interior do país.

Para ficar mais aliviado, conversei com Linyu Li, um amigo que fiz pelo CouchSurfing, sobre isso. Ele mora em Guilin, na província de Guangxi, onde o hábito de comer cachorro ainda é extremamente forte.

Falando com tranquilidade, ele me explicou que o povo de sua região é capaz de “comer qualquer coisa que se mexa”.

A nossa conversa sobre o tema foi longa e ele me levou a um de seus restaurantes preferidos em Pequim, um lugar que eu não apresentaria nem para o meu pior inimigo – só para você ter uma ideia de como o ambiente era pesado e nojento.

Faz bem para a saúde

A tradição de comer carne de cachorro começou há mais de 400 anos na China.

Naquela época, qualquer fonte de proteína era bem-vinda para matar a fome da população. Era, claramente, uma questão humanitária: pessoas – seres humanos – estavam morrendo de fome e a solução era aproveitar o que fosse possível.

Por este ponto de vista, as coisas até fazem algum sentido, mas isso foi há quase meio milênio, e a fome já não é um problema tão grave assim para os chineses.

Comer cachorro na China

Foto: Anna Koskela

Além disso, há uma corrente da medicina tradicional chinesa que acredita que a carne de cachorro faz bem para a saúde, afastando o calor sentido durante os meses de verão.

É importante lembrar que, além da China, outros países asiáticos, como o Vietnã, consomem carne de cachorro.

Na Malásia, as autoridades chegaram a incentivar o consumo de cachorros como controle da população dos animais.

Na Coréia do Sul, comer carne de cachorro só foi proibido em 2018.

Há relatos de que a carne de cachorro era consumida no México e na Antiga Roma.

O Festival de Yulin

Se tudo isso que eu expliquei parece pesado e triste, se engana quem pensa que a barbárie contra animais que, no Brasil, são tratados como parte da família, é algo velado ou secreto.

Todos os anos, em junho, nas ruas da cidade de Yulin, na província de Guangxi, onde acontece o Festival de Yulin, é comum ver vendedores  expondo, em gaiolas, os animais que serão abatidos para celebrar o solstício de verão.

O Festival é recente, começou em 2009, e nos dez dias de festa são sacrificados entre 10 e 15 mil cachorros.

Em 2020, com a pandemia de Convid-19, a fiscalização das leis sobre o comércio e consumo de animais foi reforçada.

Só para lembrar, o novo corona vírus surgiu, no final de 2019, em um mercado em Wuhan, na região central da China, onde eram vendidos animais vivos.

Comer cachorro na China

Foto: Maria Ly

Informações Básicas

Visto

Brasileiros precisam de visto para entrar no país. Veja como solicitar o visto para China.

Documentos

Você precisa apresentar o passaporte com, no mínimo, seis meses de validade.

Dinheiro

A moeda nacional é o yuan renminbi, identificada pelas siglas CNY e RMB, e pelos símbolos ¥, 元  e 角, em chinês.

Vacinas

A vacinação contra febre amarela é obrigatória. Saiba como solicitar o certificado pela internet.

Informações sobre covid-19

No dia 22 de maio, a China atualizou as regras para entrada de brasileiros no país. A partir de agora, os viajantes devem cumprir os seguintes requisitos:

Apresentar dois exames RT-PCR negativos, sendo o primeiro feito, no máximo, 48 horas antes do embarque, e o segundo, dentro de 12 horas antes da partida do voo. Se ambos forem realizados na mesma instituição, deve-se garantir o intervalo de pelo menos 24 horas.

Com os resultados dos dois exames, é preciso solicitar o Código Verde à Embaixada ou ao Consulado-Geral da China. É preciso apresentar, também, uma cópia da página de dados pessoais do passaporte, roteiro completo de viagem, comprovante de reserva para dois testes RT-PCR no local de conexão, quando houver, cópia do certificado de vacinação (exceto para viajantes não vacinados) e Declaração da Condição de Saúde, disponível online.

Ainda há uma série de especificações para viajantes já infectados pelo novo corona vírus e para aqueles que testarem positivo em um dos exames. Casos assim serão tratados particularmente pelas representatividades chinesas no Brasil, e você pode ver todos os detalhes no site do Consulado da China em São Paulo.

RETORNO AO BRASIL

De acordo com informações da Anvisa, viajantes com o esquema vacinal completo não precisam fazer teste de antígeno (teste rápido) ou RT-PCR para retornar ao Brasil, e também não é preciso preencher a Declaração de Saúde do Viajante, que está suspensa pela Anvisa.

Viajantes não-vacinados ou vacinados parcialmente precisam apresentar resultado negativo de teste de antígeno (teste rápido), coletado até 24 horas antes do voo, ou RT-PCR, coletado até 72 horas antes do embarque.

Seguro viagem

Nem todos os países têm um sistema de saúde público e gratuito. Na verdade, na maioria deles, viajantes estrangeiros não têm acesso a assistência médica gratuita. Por isso, é muito importante ter o seguro internacional de saúde – também chamado de seguro viagem. No caso da Bolívia, o  seguro viagem passou a ser obrigatório  depois da pandemia de covid-19.

O custo de um seguro viagem é menor do que se costuma pensar e ele garante que você terá atendimento em casos de emergências médicas comuns, como acidentes de trânsito, intoxicações alimentares, acidentes vasculares e infartos cardíacos, por exemplo.

→ Faça uma cotação do seguro viagem

Você já imaginou quanto custa um tratamento médico para esses casos em outros países? Dependendo da gravidade, o atendimento pode custar milhares de dólares, podendo gerar sérias dificuldades financeiras para você e seus familiares para o resto da vida.

Então, antes de embarcar, compre o seguro viagem, imprima o comprovante e tenho o número de emergência em local de fácil acesso.

Eu sempre uso a plataforma da Seguros Promo para comparar valores antes de fazer a compra. Eles têm um suporte muito eficiente e preços sempre muito bons.

Veja mais dicas da China

Ficou mais fácil planejar sua viagem? Se tiver alguma dúvida é só deixar sua pergunta nos comentários que eu respondo.

Se preferir, pode falar comigo no Instagram: @altiermoulin. Agora, aproveite para ver outras dicas da China.

Sobre o Autor

<a href="https://www.penaestrada.blog.br/author/altier/" target="_self">Altier Moulin</a>

Altier Moulin

Sou jornalista, capixaba e apaixonado pelo universo viajante. Sempre gostei de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Quando criança, sonhava em viajar pelo mundo e, já adulto, isso virou um propósito de vida.

comentários

36 Comentários

  1. Jotapvp

    Infelizmente é cultura, igual tem muitos animais que a gente come e outros paises pemsam, ” nossa eles fazer isso” mas eu pensei que era só na china, porem tem outros paises que devem matar muutos animeis e a gente nem imagina

    Responder
  2. Mauricio

    É, Infelizmente cada povo e o seu pecado, a gente fala mal do chines que come o cachorro, mas a gente come a carne da vaca que dá o leite para os nossos filhos. Eu não preciso aceitar, mas posso viver e respeitar o chinês. Eu faço a minha parte em não comer.

    Responder
  3. Leonardo

    Eu algumas vezes achava enganado que chinês se contentava em comer só macarrão, vendo vários deles fazendo assim .

    Responder
  4. Márcio

    Como tem imbecis soberbos pseudo intelectuais comedores de cachorros e/ou defensores de comedores de cachorros. Ou estão passando fome ou só são mentalmente prejudicados. Que venham mais vírus da China para diminuir a população de retardados. O problema é que muita gente boa morre também, por conta de quem pensa como esses excrementos.

    Responder
    • Altier Moulin

      Desculpe, mas seu comentário é de um retardado. Com todo respeito!
      Um abraço.

      Responder
  5. MATHEUS DE FARIA

    Na verdade essa crença está bem equivocada e é típica de “especialistas” que defendem a indústria multibilionária do holocausto de aves, suínos, bovinos, etc. Há soluções plausíveis no que diz respeito a superpopulação dos animais destinados ao abate. Não vou discutir nada aqui, mas se quiser saber mais sobre o direito dos animais (todos os animais e não apenas os cachorros) procure ler algumas coisas, recomendo o livro Libertação Animal, um clássico.

    Responder
  6. Olivania Penha

    O mundo ou planeta é dominado pelos humanos, cometendo diariamente atos cruéis com a natureza, meio ambiente; animais, minerais e vegetais. Exemplos:
    Espécies animais;
    Água: fontes, rios, lagos e oceanos;
    Vegetação: matas, florestas.
    O homem é DESUMANO e CRUEL!

    Responder
  7. Samara

    Pior que comer a carne de um animal, nesse caso da matéria de cachorro, é a forma como o animal é morto. Não é nada humano, não é nada legal. Assim como a galera aqui do ocidente come o caranguejo, pondo o bixo vivo na panela, isso é cruel, isso é chocante. Deveriamos ser veganos, já que somos racionais. Assim eu penso. 🙁 triste.

    Responder
    • Altier Moulin

      Concordo, Samara.
      Precisamos rever nossos conceitos.
      Um abraço!

      Responder
    • Paulo

      Uma pena tanto tempo se passou e continuam a agir como bárbaros o cachorro é um companheiro do homem já há milênios e sempre foi respeitado e reconhecido por diversas civilizações na guarda na caça para cuidar de rebanhos, o chinês ré atrasado e é ruim mesmo e os outros países q fazem isto também

      Responder
    • Vera Lucia

      Concordo plenamente.. pra que consumir animais??? Os seres humanos não precisam disso..tem muitos alimentos q podem substituir a carne em
      Espécie…

      Responder
  8. Romulo Augusto de Miranda

    Meu sonho de princeso é visitar a China, Coreia do Sul e Ningeria — o qual assim que a pandemia terminar irei realizar —, para que dessa forma eu possa desfrutar dessa iguaria sem igual que é a carne de “dogue”. Torcer pro robô das redes sociais não bloquear minhas fotos degustando nosso “melhor amigo”. 😋

    Responder
    • Big floppa

      Cara eu simplesmente odeio uma pessoa como vc se quer tanto comer cachorro deixa isso pra vc retardado isso que vc acabou de comentar pode ter deixado muitas pessoas tristes

      Responder
      • Adriano

        Isso é cultural seus otários, parem de criticar os caras. Vocês comem carne de gado e acham normal. O gado ta lá no pasto, não perturba ninguém, dá leite e etc. a porra do cachorro so presta pra encher o saco latindo a noite, cagando e mijando fedido, mordendo os outros, passando doença… por que comer um e ficar de frescura com o outro?

        Responder
  9. Luana

    Por mais que eu adore muito a ásia por causa dos animes,doramas e do kpop eu acho que essa cultura chinesa deveria acabar já que a maior parte da população não está sendo atingida pela fome eles deveriam acabar com essa tradição,pois os cachorros são como parte da nossa família eles trazem alegria para as pessoas e diminuem os índices de depressão

    Responder
    • Altier Moulin

      Mas a questão é que em algumas regiões não existe essa relação afetiva do homem com o cachorro, como não existe nossa com a vaca, por exemplo.
      Entendeu, Luana.
      É complexo.

      Um abraço.

      Responder
  10. Isabela

    Não acho certo alguém criticar só os chineses por comerem carne de cachorro, até porque aqui também comemos carne de animal, por mais que não seja doméstico, o boi, o porco, etc… também tem sentimentos e acima de tudo são seres vivos assim como nós. Acho que tudo isso seja muito errado, tanto o do boi, quanto o do cachorro, devemos nos conscientizar sobre tudo isso e rever nossa alimentação.

    Responder
    • Altier Moulin

      Eu abordo esse aspecto no texto, Isabela.
      São questões culturais que vão sendo melhoradas com o tempo.
      Um abraço.

      Responder
    • marciareginanascimentosobral@gmail.com

      Na verdade se deixarmos de comer carne haverá um desequilíbrio ecológico, ou seja , o ciclo da vida não correria e haveria uma super população de animais.
      O mesmo vale para nós humanos se não morresemos haveria uma super população.

      Responder
      • Altier Moulin

        Faz sentido, Marcia.
        Um abraço.

        Responder
      • Marcos Januário

        Eu acho que não têm sentido não comer carne de cachorro, pois o cachorro na maioria do mundo é considerado companheiro do homem desde a antiguidade, é a mesma coisa que matarmos um colega humano, tem tantos outros alimentos, então para que sacrificar um animal que interage tanto conosco. Isso é um tanto ser egoísta, acho que deve ser proibido sim e acabar com essa matança

        Responder
        • Paulo

          Uma pena tanto tempo se passou e continuam a agir como bárbaros o cachorro é um companheiro do homem já há milênios e sempre foi respeitado e reconhecido por diversas civilizações na guarda na caça para cuidar de rebanhos, o chinês ré atrasado e é ruim mesmo e os outros países q fazem isto também

          Responder
    • Sergio

      O problema é a maneira que eles fazem, eles jogam o animal vivo na água fervendo, o animal agoniza de dor por minutos isso é totalmente desumano. Na minha opinião isso mão tem nada de cultural ou tradicional e só crueldade pura

      Responder
  11. João Ferraz

    Caraca! Acho que não comeria, ficaria com pena do bichinho.
    Acho estranho, consumo carne de aves sem nenhum remorço.

    Responder
    • Altier Moulin

      Pois é, João.
      Essas diferenças culturais são intrigantes. Faz a gebte pensar e repensar em muitas coisas.
      Um abraço.

      Responder
      • Josicamil

        Tanta coisa pra se comer eu em?

        Responder
  12. Carla

    Bem triste mesmo e faz pensar no consumo de carne excessivo que viemos fazendo. Essas fotos dos cãezinhos são chocantes e polêmicas principalmente pros ocidentais, mas deve ser assim que os veganos se sentem vendo uma “carneada” de bois ou porcos…

    Responder
    • Altier Moulin

      Exatamente, Carla.
      Penso assim mesmo, mas é um choque.

      Um abraço.

      Responder
      • Sabrina Goretti da Silva

        Não faz sentido não! Já que a maior parte da carne consumida vem de criadouros e muito pouco de caça… O que aconteceria é que a reprodução para abate se extinguiria, só isso. O boi que comemos não cresce descontroladamente na natureza, eles são criados

        Responder
    • Sam

      Ao contrário de cães,os bois e porcos são animais comestíveis em todo mundo.Eles são criados pra isso,mas cães cara,CÃES!Os cães são animais domésticos,de companhia,como alguém é capaz de matar esse animal pra comer pow?Nem que eu tivesse morrendo d fome,eu n mataria um cachorro pra comer.É desumano.

      Responder
      • Altier Moulin

        Conplexo, Sam.
        Eu nao teria coragem tb.
        Um abraço.

        Responder
      • saulo filipe pedrosa leite

        “animais comestíveis” hahahaha…me diz aí onde foi que você encontrou esse conceito? Amigão, um boi, ou um porco, tem sentimentos e sentem dor, tal qual qualquer cão. Ademais, o porco é mais inteligente que o cachorro, podendo ter uma inteligencia equivalente a de uma criança de três anos. O mundo tá se acabando por conta do consumo excessivo de carne. Há uma previsão de que em 2048 os oceanos não tenham mais peixes. Vamos estudar!

        Responder
        • Maduuh C.R

          – Daqui a pouco vai ser normal ir no pratos os humanos, de preferência aquele que fez muita maldade…Ai um ignorante irracional diz “esse daí vamos comer”.

          Responder
          • Chico Mula

            Kkkkkkkk. Eles comem a 400 anos amigos. Não é “daqui a pouco”

      • Don Clyde

        Totalmente irracional esse comentário de animais comestíveis, e companheiros de famílias. Já viu um bezerro, porco ou galinha criado como animal de estimação? Pesquise. Ou use um motivo que seria correto pro seu argumento: a minha cultura é a única correta, minha civilização recente é melhor que civilizações milenares. Vire vegano, vegetariano ou pelo menos seja racional porra.

        Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *