Aprenda a usar a internet na China: os segredos para se conectar

Atualizado em 13 de outubro de 2022 – 2 min de leitura

Aprenda a usar a internet na China

Você sabe como fazer para usar internet na China? Se pesou que era só se conectar e pronto, errou.

Como todo mundo sabe, a China é comandada por um governo comunista que, infelizmente, insiste em controlar o que as pessoas acessam pela internet.

Seja por medidas de segurança nacional ou simplesmente porque esta é uma grande forma de evitar a mobilização popular, o fato é que quem viaja para o país acaba sofrendo os efeitos desse embargo virtual.

Neste artigo, eu vou explicar sobre:

Internet na China

Antes de você ler os próximos passos, preciso dizer que não há nada de ilegal em usar a internet na China da mesma forma que usamos em qualquer outra parte do mundo.

Acessar as suas redes sociais, seu e-mail, verificar o saldo bancário e falar com os amigos e familiares não vai fazer mal ao governo chinês e muito menos a você.

Aprenda a usar a internet na China

Além disso, você precisa estar informado de que todos os produtos do Google são bloqueados no país: Gmail, Google Maps, Youtube e Google Tradutor, por exemplo. Nada disso funciona em uma conexão convencional.

Da mesma forma, todas as redes sociais, incluindo Facebook e Instagram, e até o aplicativo de conversa online, Whatsapp, é barrado no país. Na prática, se for seguir o que o governo chinês impõe, você estará incomunicável com o resto do mundo.

Segredo da conexão

Embora esta seja uma alternativa extraoficial, praticamente todo chinês usa algum mecanismo para burlar o bloqueio da internet na China. A forma mais prática de fazer isso é instalando um aplicativo de VPN em seu celular.

De forma simples, o aplicativo estabelece uma conexão particular com um servidor fora da China, eliminando os bloqueios impostos pelo governo. Há vários aplicativos que fazem isso. A maioria é gratuita ou tem um período de teste gratuito e pode ser baixada em celulares Android e IOS.

Eu testei o Express VPN e o VPN Unlimited. Essa segunda opção, foi indicação de um amigo chinês, que vive na China, e me pareceu ser muito popular por aqui. As duas opções funcionaram bem, mas não posso negar que a velocidade da conexão cai bastante.

Eu recomendo que você instale o aplicativo antes de chegar à China. Para se conectar, basta abrir o aplicativo e ativar o VPN. Em alguns casos, isso pode demorar um pouco, mas nada que não valha a pena esperar.

Aprenda a usar a internet na China

Burlando os bloqueios

Como o ser humano sempre dá um jeito para tudo, os chineses desenvolveram aplicativos que substituem aqueles bloqueados pelo governo. Um grande exemplo disso é o WeChat, que é muito semelhante ao Whatsapp.

Só que, além de mandar mensagens de áudio, vídeo e fazer ligações, o WeChat é usado também para fazer comprar na China. Eu não usei, mas vi isso acontecendo em vários momentos: nos restaurantes, nos supermercados, nas lojas.

O WeChat não é bloqueado pelo governo. Então, eu sugiro que você instale o aplicativo e oriente as pessoas mais próximas a fazerem o mesmo aqui no Brasil.

Assim, caso você tenha dificuldade para usar o VPN em algum momento, você não ficará incomunicável.

Da mesma forma, há alternativas para o Facebook e para o Youtube, mas o conteúdo é praticamente todo em chinês.

Informações Básicas

Visto

Brasileiros precisam de visto para entrar no país. Veja como solicitar o visto para China.

Documentos

Você precisa apresentar o passaporte com, no mínimo, seis meses de validade.

Dinheiro

A moeda nacional é o yuan renminbi, identificada pelas siglas CNY e RMB, e pelos símbolos ¥, 元  e 角, em chinês.

Vacinas

A vacinação contra febre amarela é obrigatória. Saiba como solicitar o certificado pela internet.

Informações sobre covid-19

No dia 22 de maio, a China atualizou as regras para entrada de brasileiros no país. A partir de agora, os viajantes devem cumprir os seguintes requisitos:

Apresentar dois exames RT-PCR negativos, sendo o primeiro feito, no máximo, 48 horas antes do embarque, e o segundo, dentro de 12 horas antes da partida do voo. Se ambos forem realizados na mesma instituição, deve-se garantir o intervalo de pelo menos 24 horas.

Com os resultados dos dois exames, é preciso solicitar o Código Verde à Embaixada ou ao Consulado-Geral da China. É preciso apresentar, também, uma cópia da página de dados pessoais do passaporte, roteiro completo de viagem, comprovante de reserva para dois testes RT-PCR no local de conexão, quando houver, cópia do certificado de vacinação (exceto para viajantes não vacinados) e Declaração da Condição de Saúde, disponível online.

Ainda há uma série de especificações para viajantes já infectados pelo novo corona vírus e para aqueles que testarem positivo em um dos exames. Casos assim serão tratados particularmente pelas representatividades chinesas no Brasil, e você pode ver todos os detalhes no site do Consulado da China em São Paulo.

RETORNO AO BRASIL

De acordo com informações da Anvisa, viajantes com o esquema vacinal completo não precisam fazer teste de antígeno (teste rápido) ou RT-PCR para retornar ao Brasil, e também não é preciso preencher a Declaração de Saúde do Viajante, que está suspensa pela Anvisa.

Viajantes não-vacinados ou vacinados parcialmente precisam apresentar resultado negativo de teste de antígeno (teste rápido), coletado até 24 horas antes do voo, ou RT-PCR, coletado até 72 horas antes do embarque.

Seguro viagem

Nem todos os países têm um sistema de saúde público e gratuito. Na verdade, na maioria deles, viajantes estrangeiros não têm acesso a assistência médica gratuita. Por isso, é muito importante ter o seguro internacional de saúde – também chamado de seguro viagem. No caso da Bolívia, o  seguro viagem passou a ser obrigatório  depois da pandemia de covid-19.

O custo de um seguro viagem é menor do que se costuma pensar e ele garante que você terá atendimento em casos de emergências médicas comuns, como acidentes de trânsito, intoxicações alimentares, acidentes vasculares e infartos cardíacos, por exemplo.

→ Faça uma cotação do seguro viagem

Você já imaginou quanto custa um tratamento médico para esses casos em outros países? Dependendo da gravidade, o atendimento pode custar milhares de dólares, podendo gerar sérias dificuldades financeiras para você e seus familiares para o resto da vida.

Então, antes de embarcar, compre o seguro viagem, imprima o comprovante e tenho o número de emergência em local de fácil acesso.

Eu sempre uso a plataforma da Seguros Promo para comparar valores antes de fazer a compra. Eles têm um suporte muito eficiente e preços sempre muito bons.

Veja mais dicas da China

Ficou mais fácil planejar sua viagem? Se tiver alguma dúvida é só deixar sua pergunta nos comentários que eu respondo.

Se preferir, pode falar comigo no Instagram: @altiermoulin. Agora, aproveite para ver outras dicas da China.

Sobre o Autor

<a href="https://www.penaestrada.blog.br/author/altier/" target="_self">Altier Moulin</a>

Altier Moulin

Sou jornalista, capixaba e apaixonado pelo universo viajante. Sempre gostei de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Quando criança, sonhava em viajar pelo mundo e, já adulto, isso virou um propósito de vida.

comentários

10 Comentários

  1. Ana Beatriz

    Olá Altier!
    Boa noite!

    Estou com uma dúvida: para conversar por câmera (pelo WhatsApp) com alguém que está no Brasil é necessário eu baixar o app VPN, correto?
    Mas é necessário a pessoa que estiver no Brasil baixar o VPN também?

    Obrigada!
    Adorei suas dicas!

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi, Ana.
      Não precisa.
      Só quem estiver na China. 🙂
      Um abraço!

      Responder
  2. MARCIO SILVA DE SOUZA JUNIOR

    Olá boa noite para usar o vpn na china precisa de um chip no caso tenho comprar um internacional ou posso usar o meu plano do meu chip que uso aqui no Brasil?

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi, Marcio.

      Pode usar o do seu chip brasileiros, desde que ele tenha um plano de dados internacional.

      Um abraço.

      Responder
  3. Anita

    Bom dia! Vou viajar pra Beijing este mês. Como foi sua viagem quanto ao acesso à internet na china? Você foi caçando wi-fi pelos lugares ou teve que comprar um chip com internet? O VPN em si só funciona se estivermos conectados à internet certo?
    Parabéns pela iniciativa em compartilhar suas experiências!

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi, Anita.

      Eu usei o wi-fi nos lugares que estava, mas você pode comprar um chip internacional, como o EasySim4You.
      Para funcionar, o VPN deve estar conectato a uma rede de internet.

      Um abraço.

      Responder
  4. renato

    bom dia ! me chamo RENATO
    bacana vc dar dicas pra quem e marinheiro de primeira viagem , parabens pela atitude ,
    estou pensando em ir pra china , vi em algum sait que agora com permanencia de ate 5
    dias na china , nao precisa mais de visto , sabe me dizer se e verdade ?

    Responder
  5. Lilian

    Olá, boa noite. Sobre usar internet na China, devo baixar o aplicativo VPN, mas me surgiu uma dúvida, meu celular um IPhone 7 tem dentro dos ajustes, uma opção VPN. Mesmo com essa opção eu preciso baixar o aplicativo ?

    Responder
    • Altier Moulin

      Sim, Lilian.

      Eu tenho um iPhone 7 Plus e tive que baixar o aplicativo.

      Um abraço.

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *