O passeio pelas vinícolas de Cape Town

6

Atualizado em 27 de fevereiro de 2018

África do Sul ocupa uma alta posição na lista dos dez principais países produtores de vinho do mundo. Por aqui, a uva símbolo é a Pinotage. Com uma característica doce no aroma e no paladar, dependendo do tratamento, produz dos vinhos mais leves até os mais encorpados. Isso tudo eu aprendi durante o passeio pelas vinícolas de Cape Town e seus arredores.

Existem muitas fazendas produtoras de vinho nessa redondeza, mas eu escolho apenas quatro. O dia começa ensolarado e não demora meia hora até eu parar no Asara Estate Hotel. A primeira safra dessa fazenda foi em 1691 e, desde então, o Asara tem sido propriedade de uma única família. Inicialmente eram duas fazendas de vinho, mas depois, as terras foram unidas pelos atuais administradores. Assim, eles criaram um destino de agroturismo sustentável, acolhedor e amigável.

Com 180 hectares, o Asara oferece um belo cenário natural. Em um salão com vista para o porão de barris, onde descansa a bebida de Baco, você pode degustar preciosas taças da bebida. O Centro de Degustação do Asara funciona de segunda a sábado, das 10h às 18h. Aos domingos, o horário é das 10h às 16h.

O passeio pelas vinícolas de Cape Town

A paisagem do Asara Estate Hotel.

O passeio pelas vinícolas de Cape Town

Centro de Degustação do Asara.

Seguindo viagem pelas vinícolas de Cape Town, minha segunda parada é na Delaire Graff Estate. Essa vinícola fica entre majestosas montanhas e tem uma bela vista para os vinhedos de Stellenbosch. A Delaire é um dos principais destinos de vinho do mundo. A arquitetura impressiona, misturando a herança holandesa com artefatos do estilo africano. Um grande destaque são as obras de arte de alguns dos melhores artistas contemporâneos da África do Sul.

Aqui, experientes sommeliers estão à disposição para lhe aconselhar sobre o estilo de cada bebida das safras atuais. O salão de vinhos tem uma grande lareira, ideal para os dias de inverno. No verão, a varanda é um cenário perfeito para a degustação. Sentado sob a sombra de uma imensa árvore, na varanda do Wine Lounge, saboreio vinhos finos e suaves. Todos produzidos das uvas colhidas das videiras à minha frente.  A visita aqui pode ser feita de segunda a sábado, das 10h às 17h, e aos domingos, das 9h30 às 16h.

O passeio pelas vinícolas de Cape Town

Videiras do Delaire Graff Estate.

O passeio pelas vinícolas de Cape Town

A varanda do Wine Lounge.

O passeio pelas vinícolas de Cape Town

Obras de arte estão sempre em exibição no Delaire Graff Estate.

A terceira vinícola que conheço é a Haute Cabrière, formada por duas fazendas com uma história rica e um cenário deslumbrante. Aqui são produzidos os exclusivos Pierre Jourdan e Haute Cabrière. Em um salão construído sob um monte, como se fosse uma caverna, os visitantes são levados a uma viagem íntima através da história e da filosofia da Haute Cabrière. A vinícola abre para visitação de segunda a sexta, das 9h às 17h. Nos sábados e feriados, das 10h às 16h, e aos domingos, das 11h às 16h.

A última safra de vinícolas do meu passeio é a fazenda originalmente chamada De Leuwen Jagt, mas que recentemente mudou seu nome para Spice Route. Mais do que experimentar o verdadeiro sabor do vinho produzido nessas terras, aqui escolho almoçar um delicioso filé de gazela com molho de vinho tinto acompanhado de legumes grelhados.  Quem quiser conhecer esta fazenda pode chegar aqui de segunda a sexta, das 9h às 18h, ou aos sábados e domingos, das 10h às 18h.

O passeio pelas vínicolas de Cape Town

Safra especial do Pierre Jourdan.

O passeio pelas vinícolas de Cape Town

Loja com especiarias do Seidelberg.

O passeio pelas vinícolas de Cape Town

Filé de gazela ao molho de vinho tinto.

Planeje seu passeio pelas vinícolas de Cape Town

Quanto custa | O preço cobrado para degustação nas vinícolas de Cape Town varia de ZAR 60 a ZAR 195.

Quando ir | Cape Town tem as quatro estações do ano bem definidas. O verão, entre novembro a fevereiro, é quente, seco e com pouca chuva. Nesse período, as temperaturas máximas ficam entre 25 e 27 graus. No inverno, os termômetros chegam a marcar sete graus, sendo os meses de junho a agosto os mais chuvosos. Em fevereiro, março e novembro, quase não chove. Eu visitei as vinícolas de Cape Town em janeiro e as videiras estavam como nas fotos: cheias de folhas verdinhas.

Quem leva | Há inúmeros passeios muito interessantes em Cape Town, e você pode consultar os preços e fazer a reserva on-line. Veja esse e todos os outros passeios de Cape Town.

Como chegar | Sem dúvida, a melhor forma de curtir esse passeio é alugando um carro. Assim você faz tudo no seu tempo e para onde quiser. Mas existem alguns pacotes operados por agências que fazem essa rota. O ônibus vermelho, que faz o City Tour em Cape Town, também tem paradas nas vinícolas que ficam mais perto, como a Groot Constantia.

Onde ficar | O centro da cidade ganha alguns pontos na hora de escolher onde se hospedar em Cape Town, pois ele fica perto de lugares bastante visitados, como o Waterfront, e é recheado de museus e restaurantes. Além disso, essa região tem fácil acesso ao meios de transporte público e o preço da hospedagem aqui é mais camarada. Vejas as minhas dicas de onde se hospedar em Cape Town.

Reserve já o seu hotel em Cape Town e garanta os melhores preços.

Visto e documentos | Brasileiros não precisam de visto para entrar e permanecer na África do Sul por até 90 dias. Entretanto, é necessário apresentar o passaporte com validade de, pelo menos, um mês depois da data prevista para o retorno. É muito importante ter um seguro viagem enquanto estiver no país, para ser atendido em caso de incidentes. Veja como comprar o seguro viagem com descontos exclusivos.

O Certificado Internacional de Vacinação (CIVP) contra a febre amarela é obrigatório. Sem ele, você pode ser impedido de entrar no país. Nessa região, há muitos insetos e, também, casos de malária. Veja como se proteger aqui.

SOBRE O AUTOR

Altier Moulin

Sou um jornalista que gosta de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Desde menino, meu desejo era viajar pelo mundo. Já adulto, descobri que isso não era apenas um sentimento, mas um propósito de vida.

6 Comentários

  1. Avatar

    Gostei muito dos seus posts da África do Sul e queria copiar alguns comentários e dicas para compor a minha viagem.
    Sei que o plágio não é nada legal, mas nem todo mundo que quer copiar e colar vai plagiar! Pena que eu consegui…

    • Altier Moulin

      Ei Luciana,

      Não seu se entendi muito bem o seu comentário. Mas, se não entendi errado, você quer mesmo é incluir essas informações no seu roteiro de viagem, certo? Então fique a vontade. Mas, se for utilizar em outro blog – ou qualquer outro tipo de material – é preciso autorização por escrito como consta no rodapé do blog.

      Um abraço e boa viagem!

  2. Avatar

    Olá, Altier. Tudo bem?

    Estou indo para Cape Town no próximo mês. O passeio nas vinícolas está incluso no meu roteiro. Porém, surgiu uma dúvida: Eu vou me hospedar em Camps Bay e fico com um carro alugado o tempo todo.
    É possível fazer todos os passeios, e passar o dia por lá, e voltar para camps bay sem maiores problemas ou é muito cansativo?
    Já vi várias dicas que diziam para se hospedar lá, mas isso encareceria e eu prefiro não ficar por durante a noite.

    Atenciosametnte,

  3. Avatar

    Estou indo e dezembro para Cape Town e vou dedicar pelo menos um dia para a região das vinículas. Fez em carro próprio ou contratou algum serviço de transporte?

Escreva um comentário