Cabo da Boa Esperança: como fazer um bate-volta saindo de Cape Town

Atualizado em 21 de outubro de 2022 – 4 min de leitura

Cabo da Boa Esperança

No extremo sul do continente africano, eu encontrei as paisagens mais bonitas e cheias de história de toda a minha viagem pela África do Sul. Isso aconteceu quando eu fiz um bate-volta até o Cabo da Boa Esperança – o nome veio depois que revelou a conexão entre os oceanos Atlântico e Índico.

Neste artigo, eu vou explicar sobre:

Parque Nacional Table Mountain

Reconhecido como um dos principais atrativos da África do Sul, o Table Mountain National Park é também um importante ícone mundial do turismo no país.

E isso não acontece apenas por causa de sua impressionante beleza cênica, mas também devido à sua biodiversidade e riqueza de vida: nessa região, estão cerca de 20% de toda a diversidade de plantas do continente. Por esse motivo, a Unesco considerou o Parque um Patrimônio da Humanidade.

Chamada pelos indígenas que habitavam a região de Montanha do Mar, essa imensa formação rochosa teve a sua origem iniciada há 30 mil anos.

Cabo da Boa Esperança

Criado em 1998, o Parque se divide entre áreas urbanas e terras de propriedade privada, assim vencendo o desafio de proteger  os 221 quilômetros quadrados. Além disso, ostenta o título de ser o parque nacional mais visitado da África do Sul.

Dentro do Parque, apenas algumas áreas podem ser acessadas de carro particular: o Cabo da Boa Esperança e a Signal Hill. Mesmo assim, os veículos estão sujeitos aos limites de velocidade estabelecidos e devem se manter nas estradas designadas.

Cabo da Boa Esperança

Em 1487, o marinheiro português Bartolomeu Dias começou a encontrar uma rota marítima para o Oriente. Navegando ao longo da costa oeste da África, seus navios toparam com uma feroz tempestade, que os expulsou para o mar e longe da costa.

Uma vez que a tempestade passou, eles retomaram sua jornada em direção ao leste, esperando chegar à costa. Depois de vários dias de navegação sem qualquer sinal de terra, eles mudaram de direção e se dirigiram para o norte, eventualmente aterrando na foz do rio Gouritz, na costa leste da África, em 3 de fevereiro de 1488.

Dias e sua equipe foram os primeiros europeus a contornar o Cabo, embora inconscientemente.

Acredita-se que foi Bartolomeu Dias quem chamou a península de Cabo das Tormentas. Este nome foi, mais tarde, mudado para Cabo da Boa Esperança para significar que o contorno do Cabo, que trouxe esperança de que uma rota marítima para o Oriente fosse possível.

Dez anos depois, Vasco da Gama completou a rota de Portugal em torno do Cabo para a Índia, abrindo, assim, a rota comercial entre a Europa e o Oriente.

De lá para cá, muita coisa mudou. Entretanto, Cape Point, localizado a 50 quilômetros ao sul de Cape Town, ainda preserva a sua beleza natural: praias desertas banhadas por águas geladas e pintadas de azul transparente.

Cuidado com os bichos

A rodovia que vai de Cape Town até o Cabo da Boa Esperança nos revela, além da beleza natural da região, os seus habitantes ilustres. Durante boa parte do trajeto, há placas informando sobre a presença de babuínos.

Espaçosos, eles podem ocupar a estrada e interromper o trânsito por alguns minutos. Mas, o maior cuidado que você deve ter é não dar bobeira com seus pertences. Em busca de comida, eles entram nos carros estacionados, carregam bolsas, máquinas fotográficas e tudo o que encontrarem pela frente.

Não são raros os casos de ataques desse tipo.

Cabo da Boa Esperança

Pelo caminho, encontro ainda os pinguins que habitam as praias de Simon’s Town. Assim como no caso dos macacos xeretas, as placas nos avisam sobre sua presença.

Vale a pena descer do carro e caminhar até mais perto, mas respeite os limites dos bichos que, apesar de serem uma fofura, são animais selvagens e podem ser agressivos, caso se sintam ameaçados.

Placa do Cabo da Boa Esperança

A rica vegetação do Table Mountain National Park é praticamente toda rasteira e é onde se registra uma das maiores concentrações de espécies de plantas do gênero em todo o continente africano.

Depois de uma viagem rápida por uma belíssima paisagem, chego ao ponto alto do passeio.

Gravada em uma placa, a inscrição pode ser lida em inglês e africâner: Cabo da Boa Esperança, o ponto extremo do sudoeste do continente africano.

Cabo da Boa Esperança

Foi neste lugar que Bartolomeu Dias superou os seus medos e mudou a História para sempre.

Não há nada além da placa e, quase sempre, há fila para tirar foto. É aquela rapidinha: pare, fotografe e dê espaço para o próximo. Afinal, é por isso também que todo mundo vem conhecer o Cabo da Boa Esperança.

Cabo da Boa Esperança

Depois de algumas fotos e de uma longa parada para apreciar a paisagem, aproveito para subir a trilha de onde observo a bela vista das praias no entorno, como a que leva o nome do navegador português.

O caminho me conduz ainda aos faróis construídos na ponta do Cabo da Boa Esperança, de onde vejo baleias francas nadando no litoral africano.

Conheça o Cabo da Boa Esperança

Quanto custa

A entrada no Parque custa ZAR 360. Crianças de 2 a 12 anos pagam ZAR 180.

Para fazer o bate-volta até o Cabo da Boa Esperança, é muito importante organizar seu tempo.

De abril a setembro, os portões ficam abertos das 7h às 17h. Enquanto nos meses de outubro a março, os visitantes podem permanecer dentro do Table Mountain National Park das 6h às 18h.

Cape Town tem as quatro estações do ano bem definidas.

O verão, entre novembro e fevereiro, é quente, seco e com pouca chuva. Nesse período, as temperaturas máximas ficam entre 25 e 27 graus.

No inverno, os termômetros chegam a marcar sete graus, sendo os meses de junho a agosto os mais chuvosos. Em fevereiro, março e novembro, quase não chove.

Como chegar

Cape Point está a 50 quilômetros de Cape Town. O acesso é seguro e as estradas estão em ótimas condições.

Há duas rotas que nos levam ao Cabo da Boa Esperança. A principal delas – a que as empresas de turismo preferem – fica a oeste da Table Mountain. Ela passa por bairros cheios de mansões construídas nas encostas da montanha Twelve Apostles – Doze Apóstolos – e segue pela Victoria Road e pela Chapman’s Peak.

Você pode comprar um pacote em uma das lojas de turismo no Waterfront. Há opções interessantes para fazer o trajeto final da estrada de bicicleta.

Considere alugar um carro se estiver em grupo ou em família, pois o seu tempo poderá ser mais bem aproveitado.

Onde ficar em Cape Town

Estes são os bairros mais indicados para ficar em Cape Town:

  • City Bowl, o Centro da cidade;
  • Green Point, coladinho no Waterfront;
  • Sea Point, área moderna e perto das praias;
  • Camps Bay, a praia mais linda da cidade.

Centro, chamado de City Bowl, ganha alguns pontos em relação a outros bairros. Nesta região, ficam vários lugares bastante visitados, vários museus e restaurantes super elogiados.

Além disso, você tem fácil acesso ao meios de transporte e a vida noturna do Centro é ótima: as movimentadas ruas Kloof e Long Street são cheias de bistrôs, lojas e bares interessantes.

Na área do Green Ponint, onde está o Waterfront, a região portuária da cidade, estão os hotéis mais badalados. Ficar desta área é uma boa escolha para quem quer explorar mais essa parte da cidade a pé. Eu adorei o Waterfront, um centro comercial enorme, com lojas, barras de artesanato e restaurantes à beira-mar.

Robben Island, Table Mountain, Cabo da Boa Esperança

Se você prefere áreas mais modernas para ficar em Cape Town, pode escolher um lugar em Sea Point, onde muitas celebridades têm casa com vista para a praia e para as montanhas – sim, você pode ficar coladinho nelas também.

Camps Bay é o paraíso. Ladeada pela montanhas que formam o conjunto da Table Mountain, tem praia agitada, gente bonita e a melhor energia da cidade.

Deixa eu fazer uma pausa só para dar essas dicas:

  • Tem ônibus do Aeroporto ao Centro e é super fácil usar;
  • Experimente carnes de caça: elas estão em todos os restaurantes;
  • Não deixe de visitar Robben Island, a ilha onde Mandela ficou;
  • vinícolas muito boas e baratas em Cape Town e nas cidades vizinhas;
  • Se organize para fazer um bate-volta ao Cabo da Boa Esperança.

Faixas de preço em Cape Town

Agora que você já viu as minhas opções preferidas – não só as minhas, mas as de muita gente também – é hora de dar uma olhada nos preços antes de decidir onde ficar em Cape Town.



Booking.com

No mapa acima estão todas as opções de hospedagem da cidade, especialmente as da região central.  Para saber mais, você só precisa clicar nos pins azuis e pronto. 

Melhores hotéis e apartamentos de Cape Town

Agora que você já entende melhor a cidade, é hora de ver quais são as melhores opções para ficar em Cape Town.

Cada uma tem seu charme e seu preço, a escolha vai depender do seu estilo de viajante, mas eu já garanto que todas são muito bem avaliadas.

Na lista abaixo você vai encontrar ótimos hotéis, hostels super descolados e apartamentos incríveis.

One&Only Cape Town

O One&Only Cape Town é recomendado pela particularidade com que trata cada hóspede. Desde o momento da chegada ao último minuto, você vai sentir que valeu a pena ter escolhido este hotel. Eu falo isso porque eles pensam em tudo: o serviço de manobrista, os pratos do restaurante, a preocupação com o silêncio, os produtos de qualidade do café da manhã.

Table Mountain

A limpeza dos quartos e a organização de todas as áreas comuns também fazem parte do pacote, e o fato de serem chalés espalhados por um jardim super bem cuidado deixa tudo com mais privacidade e leveza. É uma grande escolha para ficar em Cape Town.

Table Mountain, Cabo da Boa Esperança

Taj Cape Town

O Taj Cape Town é uma grande opção para começar a nossa lista. O hotel tem serviço de alto padrão, é muito luxuoso, os quartos são muito bem decorados, com um um estilo contemporâneo e vista privilegiada para a Table Mountain. Só isso já vale o preço!

Robben Island, Cabo da Boa Esperança, Onde ficar em Cape Town

O café da manhã é maravilhoso, com uma infinidade de coisas gostosas, a limpeza é super criteriosa, o atendimento de todos os funcionários é impecável e rápido, isso atrai muitos elogios. Além disso tudo, há transporte do hotel para o Whaterfront e para a Table Mountain o dia todo.

Robben Island, Onde ficar em Cape Town

The Westin Cape Town

O The Westin Cape Town é famoso pelo tamanho vantajoso dos quartos. Perfeito para quem procura espaço, localização privilegiada, atendimento super atencioso e todos aqueles mimos de uma hotel de alto padrão, ele é uma das melhores opções para ficar em Cape Town.

Robben Island, Onde ficar em Cape Town

Sem falar que tem uma energia gostosa, uma piscina maravilhosa que é perfeita para curtir o fim do dia com vista para o horizonte no fim do continente – a jacuzzi também é super agradável. Só posso dizer que vale cada centavo.

Robben Island, Cabo da Boa Esperança, Onde ficar em Cape Town

The Capital Mirage Hotel

O The Capital Mirage Hotel tem vários pontos positivos: quartos espaçosos e confortáveis, restaurante excelente e funcionários super atenciosos são alguns deles. Mas tem ainda a localização excelente, com transporte para o Waterfront várias horas do dia e da noite – uma facilidade que conta muito.

Table Mountain

Sobre os quartos, acho importante falar um pouco mais. É que eles são bem amplos, têm banheiros super funcionais, com chuveiros muito bons, cozinha completa com eletrodomésticos e utensílios, como máquina de lavar e secar roupas. É praticamente uma casa, né?

Robben Island, Cabo da Boa Esperança, Onde ficar em Cape Town

Radisson Blu Hotel & Residence

O Radisson Blu Hotel & Residence tem a grande referência desta rede internacional que é sempre uma boa escolha. Isso porque eles mantêm o mesmo padrão de atendimento, de conforto e, geralmente, os hotéis são sempre muito bem localizados.

Onde ficar em Cape Town

Neste caso, a localização é ótima, pertinho da Waterfront, com lanchonetes, restaurantes, mercados, cafeterias e tudo mais bem pertinho. Os quartos são lindos e muito confortáveis. O hotel é um show de decoração e o terraço é super agradável. Depois me conta, tá?

Cape Town Lodge

O Cape Town Lodge fica pertinho da Table Mountain e do Waterfront, além de estar cercado por ruas que fervem à noite. A vista para a Table Mountain é indescritível. É o mesmo que ficar em um hotel de cara para o Cristo Redentor ou para a Torre Eiffel, sabe?

Robben Island, Cabo da Boa Esperança, Table Mountain

Os quartos são modernos confortáveis e decorados com personalidade – as cores são vibrantes como a África. Ele fica no Centro, que é conhecido como City Bowl, uma ótima escolha para quem quer curtir todos os cantos de Cape Town sem gastar muito.

Cabo da Boa Esperança, Table Mountain

Never at Home Kloof Street

O Never at Home Kloof Street é um hotel super badalado porque tem dois bares muito bons – um rooftop e um no térreo – e muitas atividades em grupo. Apesar de toda essa agitação, isso nada atrapalha o silêncio, porque eles são muito cuidadosos com horários e tudo mais.

Table Mountain

Eu não tenho dúvida de que esse é um dos melhores hostels para você ficar em Cape Town: muito limpo, bem localizado, com um atendimento muito elogiado e um preço muito bom. Os quartos são muito confortáveis e a limpeza é feita todos os dias: sempre impecável.

91 Loop Boutique Hostel

Este é o hostel mais bem avaliado de Cape Town. Ideal para quem viaja sozinho e quer uma acomodação barata, prática e ainda ter a oportunidade de conhecer gente nova do mundo inteiro. O 91 Loop Boutique Hostel fica bem próximo da Long Street, a rua de bares, onde estão redes de fast food e mercados, onde você pode comprar itens básicos.

Onde ficar em Cape Town

Os quartos e os banheiros são bem limpos e confortáveis – todos têm um armário com tranca que você usa com o cartão magnético: perfeito para deixar a mochila. Na recepção, há um bar onde você pode comprar bebidas, claro, almoço e jantar com desconto.

Cabo da Boa Esperança

Cape Grace Hotel & Spa

O Cape Grace Hotel & Spa é, provavelmente, o hotel mais completo da cidade. Ele tem muitas qualidades e é até difícil explicar sem ficar repetitivo: excelente localização, equipe maravilhosa – desde a limpeza e os porteiros até a equipe do check-in, todos são agradáveis e extremamente prestativos.

A decoração do hotel muito elegante, tem uma modernidade incrivelmente aconchegante e uma estrutura de SPA perfeita para quem quer aproveitar a viagem para relaxar.É isso tudo que faz ele ser disparado um dos melhores lugares para ficar em Cape Town.

The Table Bay Hotel

Localização perfeita, café da manhã excelente, funcionários super cordiais… o que mais dizer sobre o The Table Bay Hotel? Que ele tem uma decoração impecável, quartos super aconchegantes e muito espaçosos e uma vista espetacular da Table Mountain complementam a lista de qualidade.

Onde ficar em Cape Town

Só que ainda falta alguma coisa: acho que é porque é tudo tão perfeito que a gente se sente em um filme, em uma novela, talvez. Tem ideia disso? É um hotel com custo-benefício interessante pelo que a gente recebe em troca.

Onde ficar em Cape Town

Queen Victoria Hotel

O Queen Victoria Hotel é super bem localizado, na zona turística da cidade, então dá para fazer muita coisa a pé, porque fica de cara para o Waterfront. O café da manhã é excelente e o atendimento é impecável, como é de se esperar de um hotel deste nível.

Onde ficar em Cape Town

A verdade é que não é um hotel muito grande, mas tem decoração caprichada e quartos grandes: são várias categorias, então você pode escolher a que se encaixa melhor no seu estilo e no seu orçamento. É uma opção fantástica para ficar em Cape Town.

Granger Luxury Suites by Totalstay

O Granger Luxury Suites by Totalstay são dois apartamento muito bem localizados, a cerca de dez minutos de caminhada do Waterfront e, como você pode imaginar, ambos têm uma vista super agradável para a região portuária.

Tanto o apartamento quanto o estúdio são muito bem organizados, com tudo que precisamos para ter dias incríveis: todos os ambientes são mobiliados, as cozinhas são completas e tem, ainda, o atendimento super cordial do anfitrião.

Onde ficar em Cape Town

The Winchester Hotel

O The Winchester Hotel é ótimo, com quartos amplos e localização é incrível. Tudo foi maravilhosamente remodelado, mantendo as características principais do hotel original, mas o ganho em conforto e praticidade foi genial.

Onde ficar em Cape Town

O terraço é perfeito para tomar uns drinques no pôr do sol, o pátio interno é lindo – é nele que é servido delicioso o café da manhã – e há uma piscina maravilhosa. É, sem dúvida, uma excelente opção para ficar em Cape Town e ter dias perfeitos.

Mojo

O Mojo Hotel fica em Sea Point e é um hotel bem alternativo, com um centro comercial cheio de lojas superinteressantes, bares com música ao vivo, muita gente bonita – ele fica numa área praiana, muito frequentada por surfistas – e chegar aos pontos mais visitados da cidade não será um problema.

Os quartos são sensacionais, espaçosos e bem arejados e, do terraço, a vista para a Lion’s Head é de tirar o fôlego – você vai agradecer muito por ter ficado neste hotel também pelo custo-benefício. O melhor de tudo é que os preços não são absurdos.

Informações Básicas

Visto

Brasileiros não precisam de visto para entrar no país e o prazo máximo de permanência é de 90 dias.

Documentos

É exigido passaporte com validade de pelo menos seis meses da data de chegada e 30 dias da data de saída.

Dinheiro

O rand (ZAR) é a moeda local. Para sua viagem, leve dólares ou euros e troque nas casas de câmbio.

Vacinas

A vacinação contra febre amarela é obrigatória. Veja como emitir o Certificado Internacional de Vacinação.

Informações sobre covid-19

Todos os viajantes internacionais que chegam à África do Sul devem observar as seguintes instruções:

  1. Estar vacinados contra a covid-19 e apresentar um certificado de vacinação válido veja como emitir o comprovante nacional e internacional; ou
  2. Apresentar um certificado válido de teste RT-PCR negativo, reconhecido pela Organização Mundial de Saúde, que tenha sido obtido até 72 horas antes da data de partida; ou
  3. Apresentar um certificado válido de um teste de antígeno (teste rápido) negativo realizado por um médico, autoridade de saúde pública registrada ou laboratório credenciado e que tenha sido obtido até 48 horas antes da data de partida; ou
  4. Apresentar um certificado válido de um teste RT-PCR positivo, reconhecido pela Organização Mundial da Saúde, para uma data de teste inferior a 90 dias antes da data de chegada e mais de dez dias antes da data de chegada, juntamente com uma carta assinada de um profissional de saúde, registrado no país de origem, declarando que a pessoa se recuperou totalmente da covid-19, não apresenta novos sintomas e está apta a viajar.

Se o viajante não cumprir a regulamentação, ele poderá ser submetido a teste de antígeno (teste rápido) no momento da chegada. Mesmo que o viajante teste positivo, ele será admitido no país, mas, se estiver apresentando sintomas, deverá fazer quarentena obrigatória de dez dias após a chegada.

Essas regras não se aplicam a crianças e adolescentes menores de 12 anos.

O governo sul-africano passou a reconhecer todas as provas de vacinação verificáveis ​​com QR-Code, em papel ou eletrônicos, em 27 de maio de 2022.

Os detalhes no certificado devem corresponder às informações do viajante conforme aparecem no passaporte.

Seguro viagem

Nem todos os países têm um sistema de saúde público e gratuito. Na verdade, na maioria deles, viajantes estrangeiros não têm acesso a assistência médica gratuita. Por isso, é muito importante ter o seguro internacional de saúde – também chamado de seguro viagem –, mesmo que ele não seja obrigatório.

O custo de um seguro viagem é menor do que se costuma pensar e ele garante que você terá atendimento em casos de emergências médicas comuns, como acidentes de trânsito, intoxicações alimentares, acidentes vasculares e infartos cardíacos, por exemplo.

→ Faça uma cotação do seguro viagem

Você já imaginou quanto custa um tratamento médico para esses casos em outros países? Dependendo da gravidade, o atendimento pode custar milhares de dólares, podendo gerar sérias dificuldades financeiras para você e seus familiares para o resto da vida.

Então, antes de embarcar, compre o seguro viagem, imprima o comprovante e tenho o número de emergência em local de fácil acesso.

Eu sempre uso a plataforma da Seguros Promo para comparar valores antes de fazer a compra. Eles têm um suporte muito eficiente e preços sempre muito bons.

Veja mais dicas da África do Sul

Ficou mais fácil planejar sua viagem? Se tiver alguma dúvida, deixe sua pergunta nos comentários que eu respondo.

Se preferir, pode falar comigo no Instagram: @altiermoulin. Agora, aproveite para ver outras dicas da África do Sul.

Sobre o Autor

<a href="https://www.penaestrada.blog.br/author/altier/" target="_self">Altier Moulin</a>

Altier Moulin

Sou jornalista, capixaba e apaixonado pelo universo viajante. Sempre gostei de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Quando criança, sonhava em viajar pelo mundo e, já adulto, isso virou um propósito de vida.

comentários

4 Comentários

  1. Diego Silveira

    Estou planejando uma viagem para Cape Town no próximo ano. Achei muito boas as suas dicas!! Agora, deixa eu perguntar uma coisa, não sei se você vai poder responder: vc se lembra quanto custa um passeio por agência? Paga-se o passeio + a entrada do parque? É um passeio de quanto tempo mais ou menos?
    Abraço.

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi Diego,

      Eu fui de carro, com um amigo sul-africano, então pagamos apenas a entrada no parque. Mas eu sugiro que você contrate um passeio, porque acaba saindo mais barato, levando em consideração o transporte, o guia, a entrada e o conforto, é claro.
      Você pode dar uma olhada neste link. Aqui estão algumas opções de passeios com preços e opções bem diferentes.

      Aproveite! Um abraço.

      Responder
  2. camilyvitoriabecker

    Meu, que lugar lindooo!

    Responder
    • Altier Moulin

      É demais, Camily.

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10