Como fazer a trilha da Pedra do Telégrafo

0

Atualizado em 20 de julho de 2018

Com certeza, você já viu alguma imagem deste lugar. Mas, se quiser postar uma foto sua, aqui, nas redes sociais, será preciso vencer a trilha da Pedra do Telégrafo, uma das coisas que não pode faltar na sua lista do que fazer no Rio de Janeiro.

Do alto da Pedra, a gente tem um visual incrível da Cidade Maravilhosa, e o caminho até o topo não é muito difícil, mas cansativo. Só que, antes, você deve chegar a Barra de Guaratiba, que fica na Zona Oeste do Rio.

Essa região é linda: de um lado a gente tem as montanhas que cercam a Baía de Guanabara e, do outro, o manguezal que se estende por quilômetros. Sem falar no mar carioca que abençoa toda essa área.

Como fazer a trilha da Pedra do Telégrafo

A tradicional foto no abismo que circula na internet.

Como fazer a trilha da Pedra do Telégrafo

O melhor deste lugar é a paisagem do Rio de Janeiro.

Para chegar à Pedra do Telégrafo

A trilha da Pedra do Telégrafo – que fica dentro do Parque Estadual da Pedra Branca – é um pouco íngreme e a caminhada dura cerca de 50 minutos, mas, quem quiser diminuir o percurso a pé, pode contratar um moto-táxi, na hora, por R$ 7. É só chegar ao centrinho da Barra – no ponto final do ônibus 867 –, que você tem todos os direcionamentos.

Como fazer a trilha da Pedra do Telégrafo

Parte da Reserva Biológica de Guaratiba.

Como fazer a trilha da Pedra do Telégrafo

A trilha da Pedra do Telégrafo dura cerca de cinquenta minutos e tem trechos bem ingrimes.

Um assunto muito importante no Rio é a segurança – ou a falta dela –, certo? Só que nesta parte da cidade você pode respirar mais aliviado. É que aqui funciona uma base militar do Exército Brasileiro e, além disso, essa é uma área pequena, com menos de 5.000 habitantes, e todo movimento acaba sendo mais fácil de controlar.

Como fazer a trilha da Pedra do Telégrafo

É melhor não ir nos feriados e finais de semana – ou vá bem cedo – para evitar filas.

O QUE NINGUÉM CONTA
Fazer a trilha da Pedra do Telégrafo é, atualmente, um programa muito procurado no Rio. Especialmente, nos finais de semana e nos feriados, se você não for bem cedo, é provável que encontre uma fila gigantesca para fazer apenas aquela tradicional foto no abismo – eu já ouvi história de pessoas que esperaram até três horas.

Eu fui em um sábado bem cedo e, mesmo assim, encontrei bastante gente no fim da trilha. Com pessoas falando alto o tempo todo, fica mais difícil encontrar um cantinho para admirar a paisagem em paz.

Para fazer a trilha, eu sugiro que você use roupas leves, um tênis confortável  – eu fiz de chinelo, mas não indico – e leve água e um lanche rápido. A maior dica, entretanto, é ir com calma aproveitando as paradas de observação.

Como fazer a trilha da Pedra do Telégrafo

O lado que ninguém mostra: tem muita gente esperando pra fazer foto aqui.

Planeje-se para fazer a trilha

Quanto custa | Não é preciso pagar nada para fazer a trilha da Pedra do Telégrafo. Você gasta apenas com o transporte até a Barra de Guaratiba. Se preferir, você pode contratar um passeio. Eu fiz a trilha com a S2 Rio e eles cuidaram de tudo.

Se quiser fazer outras atividades gratuitas, leia: 10 programas para fazer de graça no Rio.

Como fazer a trilha da Pedra do Telégrafo

O caminho da Zona Sul até Barra de Guaratiba é sensacional.

Quando ir | Dá para fazer essa trilha todos os dias do ano, mas a dica é ir cedo para evitar o movimento maior de pessoas. O ideal é começar a subida com os primeiros raios de sol e evitar os finais de semana e feriados.

Ir ao Rio de Janeiro, quase sempre, significa passar calor, ainda mais para quem não está acostumado. A cidade tem, praticamente, duas estações: chuvosa e seca. É na estação chuvosa – de dezembro a abril –  que o calor fica insuportável, por causa da umidade e do mormaço. Para saber mais, leia: Quando ir ao Rio de Janeiro.

Como chegar | De ônibus, a linha 867 faz o trajeto de Campo Grande até a Barra de Guaratiba, em uma viagem que dura cerca de 1h30. A linha 874 liga a Barra à estação do BRT Transoeste -Ilha de Guaratiba em um percurso que dura meia-hora.

Da estação, você pode fazer conexão para vários pontos do Rio, inclusive com a linha 4 do Metro, de cor amarela, vai da estação General Osório, em Ipanema, até a estação Jardim Oceânico, na Barra da Tijuca. Aproveite para ler: Como usar o metrô no Rio de Janeiro.

De carro, o acesso pode ser feito por duas vias: pela avenida Estado da Guanabara, que começa na Estrada do Pontal, na altura da estrada Vereador Alceu de Carvalho, no Recreio dos Bandeirantes., e pela estrada Roberto Burle Marx, que começa no final da Avenida das Américas, depois do Túnel José de Alencar.

Se esta é sua primeira vigem à capital fluminense, leia: Como chegar ao Rio de Janeiro.

Como fazer a trilha da Pedra do Telégrafo

Aproveite as paradas para recuperar o fôlego e contemplar a vista.

Onde ficar | Cada parte do Rio nos proporciona uma experiência diferente, mas o mais comum é que viajantes escolham a Zona Sul da cidade pela facilidade de transporte e – claro – pela segurança. Uma boa dica para economizar é fazer sua reserve com antecedência. Então, dê uma olhada em: 10 melhores opções de hostel no Rio de Janeiro.

Veja todos os posts do Rio de Janeiro

Minha viagem ao Rio de Janeiro teve o patrocínio de S2 Rio.

SOBRE O AUTOR

Altier Moulin

Sou um viajante apaixonado pelas coisas desse mundo. Um jornalista que adora contar boas histórias e compartilhar informações de viagem. Meu propósito de vida é ajudar outras pessoas a conhecerem lugares novos e a viverem experiências inesquecíveis.

Escreva um comentário