Como fazer a trilha da Pedra do Telégrafo

0

Atualizado em 20 de julho de 2018

Com certeza, você já viu alguma imagem deste lugar. Mas, se quiser postar uma foto sua, aqui, nas redes sociais, será preciso vencer a trilha da Pedra do Telégrafo, uma das coisas que não pode faltar na sua lista do que fazer no Rio de Janeiro.

Do alto da Pedra, a gente tem um visual incrível da Cidade Maravilhosa, e o caminho até o topo não é muito difícil, mas cansativo. Só que, antes, você deve chegar a Barra de Guaratiba, que fica na Zona Oeste do Rio.

Essa região é linda: de um lado a gente tem as montanhas que cercam a Baía de Guanabara e, do outro, o manguezal que se estende por quilômetros. Sem falar no mar carioca que abençoa toda essa área.

Como fazer a trilha da Pedra do Telégrafo

A tradicional foto no abismo que circula na internet.

Como fazer a trilha da Pedra do Telégrafo

O melhor deste lugar é a paisagem do Rio de Janeiro.

Para chegar à Pedra do Telégrafo

A trilha da Pedra do Telégrafo – que fica dentro do Parque Estadual da Pedra Branca – é um pouco íngreme e a caminhada dura cerca de 50 minutos, mas, quem quiser diminuir o percurso a pé, pode contratar um moto-táxi, na hora, por R$ 7. É só chegar ao centrinho da Barra – no ponto final do ônibus 867 –, que você tem todos os direcionamentos.

Como fazer a trilha da Pedra do Telégrafo

Parte da Reserva Biológica de Guaratiba.

Como fazer a trilha da Pedra do Telégrafo

A trilha da Pedra do Telégrafo dura cerca de cinquenta minutos e tem trechos bem ingrimes.

Um assunto muito importante no Rio é a segurança – ou a falta dela –, certo? Só que nesta parte da cidade você pode respirar mais aliviado. É que aqui funciona uma base militar do Exército Brasileiro e, além disso, essa é uma área pequena, com menos de 5.000 habitantes, e todo movimento acaba sendo mais fácil de controlar.

Como fazer a trilha da Pedra do Telégrafo

É melhor não ir nos feriados e finais de semana – ou vá bem cedo – para evitar filas.

O QUE NINGUÉM CONTA
Fazer a trilha da Pedra do Telégrafo é, atualmente, um programa muito procurado no Rio. Especialmente, nos finais de semana e nos feriados, se você não for bem cedo, é provável que encontre uma fila gigantesca para fazer apenas aquela tradicional foto no abismo – eu já ouvi história de pessoas que esperaram até três horas.

Eu fui em um sábado bem cedo e, mesmo assim, encontrei bastante gente no fim da trilha. Com pessoas falando alto o tempo todo, fica mais difícil encontrar um cantinho para admirar a paisagem em paz.

Para fazer a trilha, eu sugiro que você use roupas leves, um tênis confortável  – eu fiz de chinelo, mas não indico – e leve água e um lanche rápido. A maior dica, entretanto, é ir com calma aproveitando as paradas de observação.

Como fazer a trilha da Pedra do Telégrafo

O lado que ninguém mostra: tem muita gente esperando pra fazer foto aqui.

Planeje-se para fazer a trilha

Quanto custa | Não é preciso pagar nada para fazer a trilha da Pedra do Telégrafo. Você gasta apenas com o transporte até a Barra de Guaratiba. Se preferir, você pode contratar um passeio. Eu fiz a trilha com a S2 Rio e eles cuidaram de tudo.

Se quiser fazer outras atividades gratuitas, leia: 10 programas para fazer de graça no Rio.

Como fazer a trilha da Pedra do Telégrafo

O caminho da Zona Sul até Barra de Guaratiba é sensacional.

Quando ir | Dá para fazer essa trilha todos os dias do ano, mas a dica é ir cedo para evitar o movimento maior de pessoas. O ideal é começar a subida com os primeiros raios de sol e evitar os finais de semana e feriados.

Ir ao Rio de Janeiro, quase sempre, significa passar calor, ainda mais para quem não está acostumado. A cidade tem, praticamente, duas estações: chuvosa e seca. É na estação chuvosa – de dezembro a abril –  que o calor fica insuportável, por causa da umidade e do mormaço. Para saber mais, leia: Quando ir ao Rio de Janeiro.

Como chegar | De ônibus, a linha 867 faz o trajeto de Campo Grande até a Barra de Guaratiba, em uma viagem que dura cerca de 1h30. A linha 874 liga a Barra à estação do BRT Transoeste -Ilha de Guaratiba em um percurso que dura meia-hora.

Da estação, você pode fazer conexão para vários pontos do Rio, inclusive com a linha 4 do Metro, de cor amarela, vai da estação General Osório, em Ipanema, até a estação Jardim Oceânico, na Barra da Tijuca. Aproveite para ler: Como usar o metrô no Rio de Janeiro.

De carro, o acesso pode ser feito por duas vias: pela avenida Estado da Guanabara, que começa na Estrada do Pontal, na altura da estrada Vereador Alceu de Carvalho, no Recreio dos Bandeirantes., e pela estrada Roberto Burle Marx, que começa no final da Avenida das Américas, depois do Túnel José de Alencar.

Se esta é sua primeira vigem à capital fluminense, leia: Como chegar ao Rio de Janeiro.

Como fazer a trilha da Pedra do Telégrafo

Aproveite as paradas para recuperar o fôlego e contemplar a vista.

Onde ficar | Cada parte do Rio nos proporciona uma experiência diferente, mas o mais comum é que viajantes escolham a Zona Sul da cidade pela facilidade de transporte e – claro – pela segurança. Uma boa dica para economizar é fazer sua reserve com antecedência. Então, dê uma olhada em: 10 melhores opções de hostel no Rio de Janeiro.

Veja todos os posts do Rio de Janeiro

Minha viagem ao Rio de Janeiro teve o patrocínio de S2 Rio.

SOBRE O AUTOR

Altier Moulin

Sou um jornalista que gosta de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Desde menino, meu desejo era viajar pelo mundo. Já adulto, descobri que isso não era apenas um sentimento, mas um propósito de vida.

Escreva um comentário