Como visitar o Lion and Safari Park e encontrar animais da savana africana

Atualizado em 25 de outubro de 2022 – 3 min de leitura

Lion and Safari Park

Bem pertinho de Joanesburgo está mais um atrativo que você deve incluir em sua lista de lugares para conhecer: o Lion and Safari Park.

O Parque se autodenomina a atração número um dessa parte da África do Sul. Além disso, foi eleito pela revista Newsweek como uma das cem atrações que você deve conhecer no mundo.

Neste artigo, eu vou explicar sobre:

Lion and Safari Park

Quem vem ao Parque vai ver centenas de espécies de animais da savana africana. Além disso, poderá alimentar girafas e tirar fotos acariciando filhotes de leão. Tudo sempre acompanhado por profissionais e obedecendo às regras de segurança, é claro.

Lion and Safari Park

Quando cheguei ao Lion and Safari Park, eu escolhi dar uma volta para conhecer o local. Assim, poderia ter uma visão geral de todo o território. O passeio pode ser feito em carro próprio ou no veículo do parque.

A primeira área em que entrei foi a dos antílopes. Zebras, girafas, gazelas e gnus podem correr pelo imenso espaço cercado, longe dos seus predadores naturais.

Passei bem perto desses animais observando detalhes que só tinha visto em fotos.

Em outros ambientes estão chitas, hienas, cachorros-selvagens e eles, os famosos leões.

Quando entrei no espaço onde ficam os felinos mais imponentes da África, parecia que não estou com sorte: por alguns minutos, nada de leões.

É muito importante seguir a rota pré-estabelecida e é expressamente proibido abrir os vidros do carro, caso esteja em veículo próprio.

Apesar de não serem comuns, acidentes podem ser fatais, como o que aconteceu com essa turista norte-americana ao visitar o Lion and Safari Park.

Lion and Safari Park

Segui por mais alguns metros até que dois enormes leões apareceram deitados sob uma árvore. Não demorou muito para que outros viajantes os encontrassem também, mas nada os abalou. Sonolentos, eles permaneceram em paz.

Andei mais um pouco e encontrei uma família dormindo confortavelmente. Eram os raríssimos leões brancos, resultado de uma mutação genética que deixa a cor dos pelos mais clara – eu vi muitos deles.

O encontro com filhotes

Chegou, então, a hora de me encontrar com os bebês do Parque.

Primeiro, alimentei um filhote de girafa e, em seguida, entrei no recinto dos bebês leões.

Eles já não eram tão pequenos assim – posso dizer que estavam chegando à adolescência –, o que me causou um pouco de desconforto e insegurança.

Lion and Safari Park

Se ficassem em duas patas, eles poderiam alcançar facilmente o meu peito e pior, eu estava em desvantagem: eram pelo menos seis leões. Imagina se eles resolvessem brincar comigo? É melhor mudar de assunto.

Segui as orientações da veterinária que cuida dos bichinhos: acariciar levemente, com a mão aberta, apenas a região das costas. O tempo é curtíssimo e mal deu para tocá-los, tirar algumas fotos, e já era hora de sair.

Como visitar o Lion and Safari Park

Há várias opções disponíveis para conhecer o Lion and Safari Park. O programa que fiz é o mais básico.

Você pode ainda caminhar com chitas ou fazer um safári à noite, quando os felinos estão mais ativos, e há também o encontro com filhotes de leopardo.

Se preferir, você pode se hospedar em uma das modernas barracas do parque.

Outro lugar muito interessante para você conhecer quanto estiver em Joanesburgo é o Rhino & Lion Park.

Quanto custa

O passeio com duração de, mais ou menos, uma hora e custam ZAR 250. Para saber quanto custa os outros programas, consulte a página do Lion and Safari Park.

Quando ir

O parque funciona todos os dias, das 8h30 às 21h. No verão, há mais chances de ver os bebês que nasceram na primavera. Se você estiver de veículo próprio, a entrada só é permitida até às 17h.

Joanesburgo fica a 1.750 metros acima no nível do mar e isso influencia muito em seu clima.

Nos meses de inverno, entre maio e setembro, há pouca chuva e as temperaturas caem bastante, chegando bem perto do zero.

No verão, entre outubro e abril, faz calor e chove com mais frequência, sendo que de novembro a março as chuvas são bem mais frequentes.

Nessa estação, os termômetros registram temperaturas próximas aos 30 graus. Julho é o mês em que menos chove, enquanto janeiro é o mais chuvoso.

Como chegar

Para visitar o Lion and Safari Park você deve seguir até Lanseria, cidade que fica a 47 quilômetros de Joanesburgo.

A melhor forma de chegar aqui é alugando um carro para dirigir pelas agradáveis rodovias da África do Sul, mas não se esqueça que o trânsito segue as normas britânicas.

Onde ficar em Joanesburgo

Quando estava planejando minha viagem para a África do Sul, mesmo depois de ouvir tantas opiniões negativas sobre a cidade, eu estava certo de que Joanesburgo merecia muito mais do que poucas horas de conexão dentro do aeroporto, mas ainda faltava decidir onde me hospedar.

Então, eu descobri que há duas regiões ideais para ficar em JoanesburgoSandton Rosebank, que são muito procuradas por turistas do mundo todo.

→ Melhores hotéis de Joanesburgo

Nessas áreas, eu estaria próximo da estação do Gautrain, o metrô de superfície que vai até o aeroporto, e perto do Nelson Mandela Square, um shopping que é um dos principais pontos de encontro de Joanesburgo.

Mas claro, há muitas outras áreas interessantes para escolher onde ficar em Joanesburgo. Veja esta lista:

  • Sandton, o novo centro comercial da cidade;
  • Rosebank, o bairro mais interessante para viajantes;
  • Melrose, uma boa escolha na região central;
  • Centro, os melhores bairros são Newtown e Maboneng.

Eu sempre faço minhas reservas com o Booking.com, o site que mais confio. O processo é sempre muito fácil, as regras de cancelamento gratuito são flexíveis e quanto mais uso o site para fazer reservas, mais descontos ganho.

Agora, antes de decidir onde ficar em Joanesburgo, você precisa saber o que tem em cada um desses bairros e quais as melhores opções de hospedagem de cada um.

Antes de prosseguir, eu só quero dizer mais uma coisa muito importante: em Johannesburgo, tudo é longe e espalhado, então não espere encontrar um hotel que fique perto de todos os atrativos da cidade. Escolha um com uma  localização segura  e com bons serviços e comodidades no entorno.

Para ter uma viagem inesquecível, veja estas dicas rápidas:

  • Vá ao Carlton Centre para ver a cidade do alto;
  • Visite a emocionante Constitution Hill;
  • Passe um dia em Sowetto e aprenda muito sobre o Apartheid;
  • Coma o biltong e depois me conte o que achou;
  • Estique a viagem e faça um safári no Kruger Park.

Sandton

Este é o novo centro comercial de Joanesburgo, uma área nobre e muito movimentada. De fato, o bairro não tem a cara da cidade – são shopping e mais shoppings –, mas acaba sendo uma região mais segura e de fácil acesso ao aeroporto.

Tudo é muito organizado, limpo e caro – para os padrões do país, sim, é caro. Veja o que acha destas opções:

Radisson Blu Gautrain Hotel

A localização do Radisson Blu Gautrain Hotel é excelente, na esquina do Nelson Mandela Square, onde existem vários restaurantes, bares, cafés e lojas. A estação do Gautrain fica, praticamente, em frente ao hotel e, com ele, você chega ao aeroporto em menos de 20 minutos.

Onde ficar em Joanesburgo

Os quartos seguem o padrão mundial da rede e é sem decepção: a gente já sabe o que vai encontrar, não é mesmo? O café da manhã é fantástico, as acomodações confortáveis e o pessoal que trabalha no atendimento é muito alegre e educado.

Onde ficar em Joanesburgo

Como tudo na vida, é preciso pagar um pouco mais para ter coisas boas. Em contrapartida, o hotel oferece serviço de traslado gratuito em um raio de quatro quilômetros de distância e tem uma piscina maravilhosa. Por isso tudo, é uma ótima opção para ficar em Joanesburgo.

Onde ficar em Joanesburgo

Signature Lux Hotel

O Signature Lux Hotel é uma opção bem prática. Ele fica coladinho no Nelson Mandela Square e perto de tudo. Os quartos não são grandes, mas sempre estão limpos e têm camas boas. O café da manhã é delicioso e o atendimento é sempre muito elogiado.

Onde ficar em Joanesburgo

O hotel tem uma decoração bem interessante, uma fachada incrível e um custo-benefício bastante vantajoso. É uma das melhores escolhas para ficar em Joanesburgo sem gastar muito e desfrutar da área mais moderna da cidade.

Onde ficar em Joanesburgo

Protea Hotel by Marriott Babalaika

Subindo bastante o nível, temos o Protea Hotel by Marriott Balalaika. A localização é excelente, a cinco minutos do Nelson Mandela Square. Os quartos são sensacionais, com camas muito macias e banheiros amplos. Eles têm vista para a piscina e para o jardim, de onde vem o canto dos pássaros todas as manhãs.

Onde ficar em Joanesburgo

O atendimento é impecável e o café da manhã é excelente, com todo tipo de comida que você imaginar. O hotel também tem um restaurante excelente que serve jantar e um bar com ótima carta de vinhos.

Onde ficar em Joanesburgo

O hotel preza pelos detalhes e eles fazem muita diferença: saquinhos de chás e chaleiras nos quartos, televisão com acesso a internet, decoração colorida e várias obras de artes fazem a gente se sentir em uma verdadeira exposição. Vale cada centavo!

Onde ficar em Joanesburgo

The Capital 20W

O The Capital 20 West também fica bem pertinho do Nelson Mandela Square e tem quartos modernos que parecem apartamentos de tão grande. Alguns têm cozinha completa e você pode preparar suas refeições e economizar. A piscina ao ar livre é sensacional e o terraço é perfeito para o fim de tarde.

Onde ficar em Joanesburgo

Como fica em Sandton, você terá tudo a um passo do hotel: bons restaurantes e shoppings com lojas famosas estão na lista. O atendimento é muito elogiado e todos os funcionários sempre estão disponíveis para nos ajudar.

Onde ficar em Joanesburgo

Sem dúvida, tem um excelente custo-benefício, porque o valor da diária é muito bom se comparado com hotéis desta área. A única coisa é que o café da manhã deveria ser incluído no valor da diária.

Onde ficar em Joanesburgo

Sandton Executive Suites

O Sandton Executive Suites é um conjunto de apartamentos muito bem localizado, com ambientes espaçosos e completamente mobiliados. Cada apartamento tem tudo o que a gente precisa – e muito mais. Eu acho esta opção perfeita para quem está viajando com um grupo de amigos ou em família.

Onde ficar em Joanesburgo

A cozinha tem micro-ondas, geladeira e outros utensílios básicos, ideal para quem gosta de preparar as próprias refeições ou para quem tem algum tipo de restrição alimentar. O banheiro tem banheira e um chuveiro muito bom: eu adoro uma boa ducha.

Onde ficar em Joanesburgo

Depois de um dia inteiro andando pela cidade, a gente ainda pode relaxar na piscina ou caminhar tranquilamente pelo jardim. Outro ponto positivo é ótima relação custo-benefício, o que faz dele uma ótima opção para ficar em Joanesburgo.

Onde ficar em Joanesburgo

Rosebank

Uma parada depois de Sandton, para quem vai sair do aeroporto usando o Gautrain, Rosebank é um meio-termo cultural da cidade. Ele é a mistura de muita coisa boa e está cheio de manifestações de arte e cultura pelas ruas.

Há, também, muitos cafés, restaurantes, lojas e galerias de arte. Então, a região acaba sendo privilegiada.

Rosebank tem áreas mais comerciais e outras mais residenciais e é um bairro que combina perfeitamente a magia da África com as tendências da Europa. Isso faz dele  o bairro mais legal de Joanesburgo. 

Holiday Inn Johannesburg-Rosebank

Muito bem localizado, o Holiday Inn Johannesburg-Rosebank tem uma ótima relação custo-benefício e comodidades essenciais para que seus dias sejam perfeitos. Muito bem conectado com o resto da cidade, fica fácil de explorar todos os cantos de Joanesburgo.

Além disso, o hotel tem um serviço de traslado gratuito, em horários programados, para o Rosebank Mall, a estação Gautrain Rosebank, o shopping Sandton City, a estação Gautrain Sandton e para o Nelson Mandela Square.

O café da manhã é espetacular, sempre com muita variedade e o atendimento realmente é um diferencial do hotel. Há vários shoppings, restaurantes, bares por perto. Então, não vai faltar opção para sua programação.

Easy Stay

O Easy Stay é bem localizado e dá para explorar bastante a área em curtas caminhadas: há muitos restaurantes ótimos ao redor do hotel e, pelo menos, uma boa experiência gastronômica já está garantida. Se precisar de dicas, é só perguntar ao pessoal da recepção que eles ajudam com tudo.

Os quartos são espaçosos, bem arejados, sempre muito limpos e organizados. A decoração é leve, as camas são boas, os banheiros também,  e a maioria dos quartos tem uma sala de estar, que deixa tudo mais confortável. É um bom hotel com custo-benefício justo.

54 On Bath

O 54 on Bath é um espetáculo e nunca decepciona. Sua arquitetura estilosa, os jardins super bem cuidados, a piscina, as mesinhas e cadeiras do lado de fora mostram que ele é um hotel diferente, com aquele aconchego bom de encontrar em uma viagem.

Onde ficar em Joanesburgo

Os quartos são extremamente confortáveis, com camas grandes, salas de estar, banheiros muito bem planejados e são limpos várias vezes por dia. O nome disso é cuidado!

O café da manhã é ótimo, com muitas variedades, e o atendimento é sempre muito elogiado, já que um dos pontos fortes é contar com a simpatia do povo sul-africano. É uma excelente opção para ficar em Joanesburgo.

Modern Apartment In Rosebank

Se você vai ficar mais tempo e procura um apartamento de temporada, o Modern Apartment in Rosebank é a melhor opção do bairro. Ele fica pertinho da estação do Gautrain, em uma área bem movimentada e segura, perto dos melhores shoppings, restaurantes, bares e lojas.

O apartamento tem 75 metros quadrados e acomoda bem até duas pessoas. Todos os ambientes são muito bem decorados, com móveis bons, novos e bem cuidados. A cama é maravilhosa, o banheiro é ótimo, a cozinha é completa e a varanda deixa tudo mais arejado.

O anfitrião é muito atencioso e facilita todo o processo de entrada e saída. Se precisar de alguma ajuda, ele também estará à disposição. Vale a pena dar uma olhada com calma!

Melrose

O Melrose fica na região central, perto do Rosebank e também é muito bom: vale a pena ficar na área, especialmente se você for um viajante que busca tranquilidade, sem estar muito longe da agitação.

O bairro tem um ambiente muito acolhedor e é uma excelente escolha para quem viaja em família e ainda não decidiu onde ficar em Joanesburgo.

Para quem gosta de ar puro e de fazer caminhadas e trilhas, os parques dessa área são perfeitos. É uma boa ideia combinar esses refúgios de natureza com a efervescente cena urbana de Joanesburgo, não acha?

The Capital Melrose

Um dos melhores hotéis do bairro é o The Capital Melrose. Os quartos são extremamente bem decorados, assim como todo o hotel, e o atendimento é precioso. Você vai notar isso na hora do check-in, no bar e até com as camareiras.

Onde ficar em Joanesburgo

Algumas unidades têm uma cozinha completa e isso ajuda muito quem gosta de preparar a própria comida. De qualquer forma, o café da manhã não pode ser ignorado, porque ele é muito elogiado – muito mesmo.

O bairro, que é muito indicado para quem gosta de apreciar a gastronomia local, também tem ótimas opções para quem viaja sozinho e quer se divertir à noite.

Oxford Healthcare Retrea

O hotel mais bem avaliado da área é o Oxford Healthcare Retrea. Ele é soberbo, cercado por jardins bem cuidados, com uma piscina maravilhosa e atendimento de primeiro mundo. É uma ilha de bom gosto e privilégios na agitação de Joanesburgo.

Onde ficar em Joanesburgo

Os quartos são extremamente aconchegantes, muito espaçosos e bem cuidados. Todos tem área de estar, banheiro grande, com chuveiro bom e roupa de cama e de banho de qualidade: o hotel preza por isso em todas as áreas.

É um lugar para quem precisa relaxar e vai ter tempo de curtir o hotel, porque vale a pena passar o dia revezando entre a cama, a sauna, a piscina e o restaurante, não acha? Isso também faz parte de uma viagem.

Onde ficar em Joanesburgo

Melrose Arch Luxury Apartment

Já o melhor apartamento de temporada é o Melrose Arch Luxury Apartment. Pelas fotos a gente já vê que ele é um espetáculo e a localização é ótima, em uma área mista entre residencial e comercial, com tudo perto.

O apartamento é grande, tem 110 metros quadrados e acomoda até quatro pessoas. Isso ajuda a deixar o custo-benefício ainda mais interessante e vantajoso para quem viaja em grupo de amigos ou com a família,

Todos os ambientes são muito bem decorados, tudo novinho e bem cuidado. A cozinha é completa e o prédio tem uma piscina boa. É uma ótima opção para ficar em Joanesburgo.

Centro de Joanesburgo

A região central de Joanesburgo é um tanto quanto caótica, mas pode ser muito interessante pelo preço e, principalmente, porque você terá um contato mais real com a vida da cidade.

Nos arredores da Praça Gandhi, há opções em conta, mas confortáveis o suficiente para lhe garantir uma boa noite de sono. Na região, eu sugiro ficar nos bairros Newtown ou Maboneng.

Newtown é um dos bairros mais movimentados de Joanesburgo. Ele fica no Centro, onde estão algumas das principais atrações turísticas de Joanesburgo. Por isso, pode ser perfeito para quem está na cidade pela primeira vez.

O bairro tem várias galerias de arte e museus, como o Museum Africa, que deve estar no seu roteiro. Outro ponto positivo é que há muitos restaurantes, cafés e várias lojas.

O Maboneng também tem uma pegada bem cultural, com muitas lojas, restaurantes e espaços de arte. O mais incrível é que esta área era totalmente abandonada, sem qualquer atrativo para turistas e moradores.

Só que a transformação foi tão grande que, hoje, o Maboneng virou uma boa opção para você escolher onde ficar em Joanesburgo.

Outro ponto muito positivo é que essa é a área da cidade com maior quantidade de opções mais baratas, com excelente custo-benefício.

City Lodge Newtown

O City Lodge Newtown tem a melhor localização do bairro, coladinho no Museum Africa, com acesso fácil a várias partes da cidade: lembrando que, em Joanesburgo, tudo é espalhado e longe. Não adianta! Esta é a lógica da cidade e não existe um hotel que seja perto de tudo.

Onde ficar em Joanesburgo

O hotel tem uma pegada mais para turismo de negócios, mas atende muito bem quem está de férias e quer uma estadia prática e segura. O atendimento é super profissional e sempre muito elogiado, o que eleva o padrão de qualidade do hotel.

Os quartos são ótimos, com camas grandes e há várias categorias para você escolher o que cabe melhor no seu bolso. Então, dê uma olhada com calma, porque o custo-benefício é interessante.

The Franklin Loft Apartments

O The Franklin Loft Apartments é um prédio de apartamentos de temporada que eu considero os melhores desta parte de Joanesburgo. Todos são muito bem decorados, com móveis de boa qualidade e conforto sem medida.

Eles são perfeitos para até duas pessoas e são bem completos, com cozinha super bem equipada e tudo mais. Além disso, o pé-direito é alto e dá mais amplitude aos espaços – a paredes de vidro na fachada nos proporcionam uma vista linda ao anoitecer.

O atendimento da administração do condomínio é sempre muito elogiado pelos hóspedes e você pode apostar que será muito bem atendido. Depois, me conta se estou certo ou não. Combinado?

12 Decades Art Hotel

O 12 Decades Art Hotel reflete bem o símbolo da transformação que o Maboneng viveu nos últimos anos, deixando seu jeitão abandonado para se tornar uma das áreas mais cult da cidade. Eu digo isso porque o estilo do hotel se encaixa perfeitamente com o do bairro.

Onde ficar em Joanesburgo

Há várias opções de quartos, incluindo estúdios e apartamentos com decoração moderna, sem luxo, mas com muito bom gosto: o hotel parece até uma galeria de arte vintage. Há bons restaurantes nos arredores e o atendimento da recepção é impecável, um show de simpatia.

Cozy, Modern Living In Maboneng

O Cozy, Modern Living in Maboneng é um loft muito interessante para quem quer mais privacidade e vai ficar mais tempo na cidade. Ele também tem muita personalidade, com a mesma pegada do bairro.

A cama é grande, boa e macia. A cozinha tem todos os itens que precisamos no dia a dia e a localização é muito boa, a uma quadra da Rua Fox, onde estão vários bares e restaurantes super descolados. Eu curto muito essa coisa mais alternativa.

Curiocity Backpackers Johannesburg

O Curiocity Backpackers Johannesburg é o hostel mais interessante desta parte de Joanesburgo. Ele é super descolado, tem ambientes arejados, com quartos compartilhados ou suítes privativas: sempre é bom ter opções, né?

O hostel é muito bem avaliado e tem um custo-benefício muito interessante. Por isso, é uma ótima opção para quem quer se hospedar no coração da cidade sem estourar o orçamento. Avalie com calma, porque pode ser um bom lugar para você ficar em Joanesburgo.

Perto do Aeroporto

Eu já expliquei que é fácil sair do aeroporto usando o Gautrain, o metrô de superfície de Joanesburgo. Mas, se você quiser ficar mais perto ainda, você pode se hospedar no InterContinental Johannesburg OR Tambo Airport Hotel. Ele fica a poucos metros e você consegue até ir a pé.

Já o Holiday Inn Johannesburg Airport fica um pouco mais longe – mas, ainda assim, bem perto do aeroporto. Ele é mais barato que o anterior e tem serviço de traslado até o OR Tambo, de onde partem os voos internacionais da cidade.

Faixas de preço em Joanesburgo

Antes de ver as minhas opções preferidas – não só as minhas, mas as de muita gente também – é bom dar uma olhada nos preços antes de decidir onde ficar em Joanesburgo.



Booking.com

No mapa acima estão todas as opções de hospedagem da cidade.  Para saber mais, você só precisa clicar nos pins azuis e pronto. 

Informações Básicas

Visto

Brasileiros não precisam de visto para entrar no país e o prazo máximo de permanência é de 90 dias.

Documentos

É exigido passaporte com validade de pelo menos seis meses da data de chegada e 30 dias da data de saída.

Dinheiro

O rand (ZAR) é a moeda local. Para sua viagem, leve dólares ou euros e troque nas casas de câmbio.

Vacinas

A vacinação contra febre amarela é obrigatória. Veja como emitir o Certificado Internacional de Vacinação.

Informações sobre covid-19

Todos os viajantes internacionais que chegam à África do Sul devem observar as seguintes instruções:

  1. Estar vacinados contra a covid-19 e apresentar um certificado de vacinação válido veja como emitir o comprovante nacional e internacional; ou
  2. Apresentar um certificado válido de teste RT-PCR negativo, reconhecido pela Organização Mundial de Saúde, que tenha sido obtido até 72 horas antes da data de partida; ou
  3. Apresentar um certificado válido de um teste de antígeno (teste rápido) negativo realizado por um médico, autoridade de saúde pública registrada ou laboratório credenciado e que tenha sido obtido até 48 horas antes da data de partida; ou
  4. Apresentar um certificado válido de um teste RT-PCR positivo, reconhecido pela Organização Mundial da Saúde, para uma data de teste inferior a 90 dias antes da data de chegada e mais de dez dias antes da data de chegada, juntamente com uma carta assinada de um profissional de saúde, registrado no país de origem, declarando que a pessoa se recuperou totalmente da covid-19, não apresenta novos sintomas e está apta a viajar.

Se o viajante não cumprir a regulamentação, ele poderá ser submetido a teste de antígeno (teste rápido) no momento da chegada. Mesmo que o viajante teste positivo, ele será admitido no país, mas, se estiver apresentando sintomas, deverá fazer quarentena obrigatória de dez dias após a chegada.

Essas regras não se aplicam a crianças e adolescentes menores de 12 anos.

O governo sul-africano passou a reconhecer todas as provas de vacinação verificáveis ​​com QR-Code, em papel ou eletrônicos, em 27 de maio de 2022.

Os detalhes no certificado devem corresponder às informações do viajante conforme aparecem no passaporte.

Seguro viagem

Nem todos os países têm um sistema de saúde público e gratuito. Na verdade, na maioria deles, viajantes estrangeiros não têm acesso a assistência médica gratuita. Por isso, é muito importante ter o seguro internacional de saúde – também chamado de seguro viagem –, mesmo que ele não seja obrigatório.

O custo de um seguro viagem é menor do que se costuma pensar e ele garante que você terá atendimento em casos de emergências médicas comuns, como acidentes de trânsito, intoxicações alimentares, acidentes vasculares e infartos cardíacos, por exemplo.

→ Faça uma cotação do seguro viagem

Você já imaginou quanto custa um tratamento médico para esses casos em outros países? Dependendo da gravidade, o atendimento pode custar milhares de dólares, podendo gerar sérias dificuldades financeiras para você e seus familiares para o resto da vida.

Então, antes de embarcar, compre o seguro viagem, imprima o comprovante e tenho o número de emergência em local de fácil acesso.

Eu sempre uso a plataforma da Seguros Promo para comparar valores antes de fazer a compra. Eles têm um suporte muito eficiente e preços sempre muito bons.

Veja mais dicas da África do Sul

Ficou mais fácil planejar sua viagem? Se tiver alguma dúvida, deixe sua pergunta nos comentários que eu respondo.

Se preferir, pode falar comigo no Instagram: @altiermoulin. Agora, aproveite para ver outras dicas da África do Sul.

Sobre o Autor

<a href="https://www.penaestrada.blog.br/author/altier/" target="_self">Altier Moulin</a>

Altier Moulin

Sou jornalista, capixaba e apaixonado pelo universo viajante. Sempre gostei de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Quando criança, sonhava em viajar pelo mundo e, já adulto, isso virou um propósito de vida.

comentários

25 Comentários

  1. Ketllen

    Excelente relato, ajudou muito mesmo! É ótimo quando as pessoas passam dicas tão completas assim!

    Responder
    • Altier Moulin

      Obrigado, Ketlen.

      Um abraço.

      Responder
  2. kelly

    Olá Altier, tudo bem?

    Pretendo ir à Africa em Abril e provavelmente irei ao Lion Park. Sabe me dizer se é fácil chegar lá sem alugar um carro?

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi, Kelly.

      Não é tão fácil usar o transporte público na região de Joanesburgo. Eu indico usar aplicativos ou contratar um passeio com uma agência. Especialmente se estiver sozinha.

      Um abraço.

      Responder
  3. Polliana Ribeiro

    OI, Altier! Sabe me dizer se é tranquilo comprar o ingresso na hora ou melhor reservar no site e pagar antecipado?

    Responder
    • Altier Moulin

      Dá pra comprar na hora, Polliana.
      Eu fiz isso.

      Um abraço.

      Responder
  4. Antonio Turra

    Obrigado pela dica?

    Responder
  5. Izac Chapiewski

    Fala amigo, vou ir pra Africa em Outubro, seu blog me inspirou muito haha.. Esse passeio você comprou direto no hotel? Fez por agência? indica alguma? Quero fazer o passeio com as cheetas tbm

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi, Izac.

      Eu comprei no dia, direto na bilheteria do Parque. Não fui com agência, pois estaca com o carro de um amigo sul-africano.

      Um abraço.

      Responder
  6. Renato da Costa

    Boa noite Altier

    gosto de fazer meus roteiros sem depender de excursão ou pacote turistico. Minha dúvida é se seria seguro alugar um carro em Joannesburgo para ir até o lion-park e passar uns 03 dias no Kruger ? É tranquilo rodar de carro por lá ?

    Abraço e obrigado !

    Renato

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi, Renato.

      EU sempre faço meus roteiros independentemente, mas, em alguns casos, isso não é possível ou viável, ne?!
      No Kruger você pode sim alugar um carro e fazer tudo sozinho. Mas há riscos de se perder e de ser atacado por animais, por exemplo:
      Veja esse post: https://www.penaestrada.blog.br/acidentes-em-safaris-da-africa-do-sul/

      Eu acho que se você estiver com um guia será melhor.

      Um abraço.

      Responder
  7. Anna

    Ola! Vc sabe me informar as normas para crianças de 3 anos? Pois varios safáris são somente a partir dos 6…

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi, Anna.

      Não sei de nenhuma restrição para entrada de crianças de três anos no Parque. Inclusive, no site, a propaganda diz que é “um paraíso para crianças”.

      O que pode acontecer é que algumas atividades sejam limitadas, como o encontro com filhote de leões, que não deve permitir crianças pequenas.

      Um abraço.

      Responder
  8. Ludmilla

    Boa noite Altier, tudo bem?

    Adorei seu relato sobre sua visita ao Lion Park.
    Tenho apenas uma dúvida: eu posso apenas alimentar as girafas e visitar os filhotes de leão? Ou é obrigatório pagar pelo self drive?
    É que após Joanesburgo irei me hospedar em um lodge no Kruger e quero deixar para fazer os safaris lá.
    Obrigada.
    Um abraço.

    Responder
    • Altier Moulin

      Sim, Ludmila. Você pode fazer o programa que quiser.

      Um abraço.

      Responder
  9. julia Cleid

    wau…..!!!!!!!!
    interessante. um lugar que da para visitar e ver esses animais lindos.

    Responder
  10. Fernando

    O meu sonho é ver leões de perto tocar neles eu quero tanto isso é o meu maior sonho porém não tenho condições…..
    Mas é o que amo leão leão. E leão
    Fico muito triste por saber q ñ posso realizar esse meu sonho tão especial de ver vários leões?

    Responder
  11. Gabriella Camargo

    Olá Altier,

    Adorei, as dicas!! Você sabe me informar se é possível comprar apenas as entradas para o Lion Park antecipadamente? Vou para a África em dezembro, e já queria garantir essa atração! =)

    Responder
    • Altier Moulin

      Não há necessidade de comprar com antecedência, Gabriella. 😉

      Responder
  12. Aline

    Showww

    Responder
    • Altier Moulin

      É nois! 😉

      Responder

Trackbacks/Pingbacks

  1. 3 lugares imperdíveis de visitar quando estiver em Joanesburgo - Seu blog para todas as viagens - […] Para saber mais sobre a visita ao Lion Park, não deixe de ler o artigo do Blog Pé na…

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *