Como é o trem para Luxor e Aswan

20

Atualizado em 13 de abril de 2017

Embora a maior atração do Egito – as pirâmides de Guiza – esteja a poucos quilômetros do Cairo, é mais ao sul do país que se encontra o maior número de sítios arqueológicos de todo o Antigo Egito. Em Luxor, a 670 quilômetros da capital, está um vasto conjunto de templos e construções dessa antiga civilização, e que hoje, depois de um trabalhoso processo de pesquisa, está disponível para visitação. Neste post, eu descrevo com detalhes como é viajar no trem para Luxor e Aswan, cidade que é a base para quem deseja visitar os templos de Abu Simbel.

O trem é uma das opções mais baratas e mais interessantes para quem viaja do Cairo para Luxor, e apesar dele não ter o conforto dos vagões europeus nem o glamour dos que percorrem a Transiberiana, ele oferece comodidade e segurança. Eu viajei em duas categorias diferentes, sozinho, com malas e todos os meus equipamentos a bordo, e nas próximas linhas eu conto para você como foi essa aventura.

O trem para Luxor

Para chegar a Luxor, a sua melhor opção é o trem turístico – o famoso sleeping train. Operado pela empresa ERNST, ele parte diariamente da estação de Guiza, às 20h e às 21h35, mas é bom consultar os horários para ver se há interrupção nas linhas ou mudanças de itinerário. A passagem custa USD 100, em cabine dupla, e USD 120, em cabine individual. Uma informação importante é que esses valores são para estrangeiros: egípcios pagam EGP 300 e EGP 600, respectivamente.

As cabines são limpas, equipadas com camas, travesseiros, cobertores, toalhas e lavatório. A viagem dura cerca de 10 horas, e o trem é acompanhado por policiais, uma medida adotada pelo governo depois do atentado de 1997. Tanto na cabine dupla quanto na individual há serviço de bordo com jantar e café da manhã. Você pode ver as opções de refeições disponíveis no site da ERNST.

Na minha viagem de trem para Luxor, eu dividi a cabine com um turista australiano, e a viagem durou 16 horas: a ferrovia foi interrompida por manifestantes em protesto pelo acidente de trem que vitimou 19 pessoas e deixou dezenas de feridos poucos dias antes. O trem ficou parado por horas. Com isso, a chegada a Luxor, que estava prevista para as 5h45, não aconteceu antes do meio-dia.

trem para Luxor

A cabine do trem turístico: as cadeiras se transformam em camas.

trem para Luxor

As camas e o lavatório.

trem para Luxor

O jantar: arroz, salada, file de peixe e carne fria com queijo e pimentão.

trem para Luxor

O café da manhã.

O trem para Aswan

O trajeto entre Luxor e Aswan é rápido e pode ser feito em trens não turísticos, o que representa uma economia e tanto, já que a passagem não custa mais do que USD 25, ou EGP 175 para egípcios. Entretanto, as péssimas condições do trem que parte de Luxor para Aswan nos primeiros horários do dia jamais lembram o conforto e a tranquilidade que desfrutei no caminho do Cairo para Luxor. Empoeirados, com cadeiras quebradas e quase sempre lotados, os vagões são uma lamentável constatação da realidade egípcia distante do que é preparado para o turista ver.

Além disso, as estações estão sempre tumultuadas e com inúmeros taxistas oferecendo seus serviços. Afoitos, eles nos abordam incessantemente, gerando até mesmo um clima de insegurança. Portanto, evite – evite mesmo – tomar um táxi nas estações. Opte por serviços contratados com antecedência ou procure por táxis legalizados.

trem para Luxor

O pobre vagão do trem para Aswan.

trem para Luxor

As janelas empoeiradas e a vista do caminho para Aswan.

CONPARTILHE COM SEUS AMIGOS

SOBRE O AUTOR

Altier Moulin

Sou um jornalista que gosta de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Desde menino, meu desejo era viajar pelo mundo. Já adulto, descobri que isso não era apenas um sentimento, mas um propósito de vida.

20 Comentários

  1. suzanne tomaz miranda on

    Sempre vejo tuas fotos,e agora acompanhando suas viajem com o penaestrada,achei tudo muito fácil e bem explicativo,parabéns Altier,pelo sucesso e pelas tuas matérias.

  2. Parabéns pelo bLOG.

    Tenho 7 dias somente para visitar Jerusalem e Egito, o que aconselha, vale a pena tomar um trem de cairo a luxor.

    E se não for a ABU SIMBEL, vou cortar meus pulsos depois rsrs

    • Altier Moulin

      Oi Anderson,

      Acho que já trocarmos informações pelo Facebook, mas vale sim ir de trem até Luxor. Se todo modo achar que vai ficar corrido, há voos pela EgyptAir. Novamente, com pouco tempo, não vale a pena se deslocar até Abum Simbel para ver os templos que, na verdade, só são interessantes por fora.

      Um abraço.

  3. Olá gosto muito da comida árabe. Sim os árabes são muito hospedeiros e a questão de tocar no assunto Israel e Estados Unidos vai depender de quem você fala ou pessoa se for muçulmano com certeza vai falar mal. Você for lá no Egito você vai encontrar muitos cristãos. O cristianismo está crescendo no Egito e ta em alta, pois o governo cristão derrubou irmandade muçulmana no Egito. O Egito e um maravilhoso cheio de cultura.

  4. Ola,
    desde de infância que sonho em conhecer o Egito e ler seus post parece que me transporta. Até te enviei um email fazendo perguntas sobre como funciona o país, mas nao tive resposta. Enfim, to estudando sua viagem para fazer a minha, se deus quiser, no próximo ano. Parabéns!

  5. Olá !
    Parabéns pelo ótimo relato.
    Não sou muito a favor de comprar “pacotes turísticos fechados”, mas não me sinto seguro para ir ao Egito por conta própria, comprando passagens de trem ou outros meios de transporte.
    Você acha que é possível fazer um roteiro básico pelo Egito, comprando tudo na hora, sem a ajuda de agentes de viagens?

    • Altier Moulin

      Daian, Eu fiz isso.

      Fui sozinho e comprei tudo de pequenos operadores locais. Mas é preciso ter bom inglês e bastante jogo de cintura, porque eles são bem espertos. rs

      Um abraço.

  6. Saudações meu amigo. Eu gostaria de saber se é fácil comprar na hora as passagens de trem. Ou preciso comprar com antecedência ?? E gostaria de também de saber o horário de volta de Luxor para o Cairo, pois não encontrei no link que você mandou

Escreva um comentário

+ Receba nossas novidades

Receba nossas novidades