O que fazer em Punta Arenas: porta de entrada para a Patagônia chilena

Atualizado em 10 de outubro de 2022 – 5 min de leitura

O que fazer em Punta Arenas: porta de entrada para a Patagônia chilena

Quem planeja conhecer a Patagônia chilena – a maioria dos viajantes vem visitar o Parque Nacional Torres del Paine, que fica a 340 quilômetros – e até chegar ao ponto mais austral do planeta, a Ilha de Hornos, precisa colocar essa cidade na rota – e ela tem muita coisa interessante para nos mostrar. Assim, fica fácil escolher o que fazer em Punta Arenas.

Com pouco menos de 125 mil habitantes, a cidade é a capital da província de Magallanes, no extremo sul do Chile, uma das regiões mais inóspitas e encantadoras do planeta, onde as temperaturas são sempre muito baixas, mesmo no verão, a média é de 14 graus.

Nesse cantinho do mundo, tudo gira em torno do clima, da paisagem gelada e do mítico Estreito de Magalhães, descoberto em 1520, pelo navegador português Fernão de Magalhães.

A cidade carrega, ainda, o título de ser a que mais tem monumentos no país: são mais de 50 esculturas, marcos e tantas outras formas que homenageiam pessoas e lembram datas ou fatos importantes da história desse lugar.

Um dos monumentos fica no centro da Plaza de Armas Muñoz Gamero. Dizem que, para garantir que um dia você volte a Punta Arenas, é preciso beijar ou tocar o pé do indígena aónikenk, numa espécie de ritual folclórico.

Depois de ter sido colônia penal no século 19 e, mais tarde, o principal ponto comercial para navios que cruzavam o Estreito de Magalhães, hoje, Punta Arenas recebe turistas do mundo inteiro e é uma cidade alegre. Suas cores estão até nos telhados das casas: os moradores fazem questão de usar cores vibrantes para alegrar o cortante e cinzento inverno.

Também há cores nos parques e nas praças, nos sorrisos tímidos de quem cruza as avenidas e na culinária local, que carrega um pouco da história desse lugar.

Neste artigo, eu vou explicar sobre:

ESTREITO DE MAGALHÃES

O Estreito de Magalhães tem esse nome em honra ao navegador europeu Fernão de Magalhães, que tinha o sonho de descobrir um caminho marítimo até a Índia e, por fim, provar que a Terra é redonda. Na primavera de 1520, a serviço do Rei da Espanha, Fernão de Magalhães comandou a expedição denominada Armada das Molucas, com destino ao Oceano Pacífico e passou pelo estreito.

Por longas semanas o navegador percorreu as água geladas e enfrentou o frio extremo da região, para finalmente descobrir uma passagem que ninguém sonhava existir. Mas, infelizmente, o navegador português veio a falecer em Mactan, nas Filipinas, em combate com nativos, durante o curso da viagem que durou três anos.

Fernão de Magalhães ficou conhecido como o navegador da primeira circunavegação da Terra e, mesmo a expedição tendo usado técnicas avançadas para a época, apenas 18 tripulantes sobreviveram.

Antes da construção do Canal do Panamá, o Estreito de Magalhães era o caminho mais rápido para atravessar os oceanos, sem passar pelo perigoso Cabo de Hornos, que separa a América do Sul do continente Antártico.

Anos mais tarde a mesma rota foi usada por famosos pesquisadores e cientistas como Francis Drake e Charles Darwin, a bordo do barco Beagle que percorreu inúmeras regiões por quatro anos e nove meses, estudando variedades geológicas, fósseis e organismos vivos, e que deu origem a Teoria da Evolução das Espécies, utilizada até hoje.

O que fazer em Punta Arenas

Museu Regional de Magalhães

No começo do século passado, o empresário Mauricio Braun mandou construir esse casarão com o que havia de melhor na arquitetura e na arte mundial.

O resultado, a gente vê nesse museu que é um verdadeiro palácio em art nouveau. No Museu Regional de Magalhães, há exposições de obras de arte e uma impressionante coleção de objetos e móveis que mostram como era a vida naquela época.

Plaza de Armas

A Plaza de Armas é o ponto de partida para tudo o que você vai fazer em Punta Arenas.

Ela é uma homenagem a um antigo governador, que morreu fuzilado quando a cidade ainda era uma colônia prisional, por volta dos anos 1850, e ostenta uma bela escultura de Fernão de Magalhães.

O que fazer em Punta Arenas: porta de entrada para a Patagônia chilena

No monumento, também há uma escultura de um indígena e dizem que, quem toca ou beija seu pé, terá a sorte de voltar a Punta Arenas.

A Praça é rodeada por prédios históricos, como o Palacete Sara Braun, o Clube Militar e a sede da Prefeitura e do Governo Regional.

El Ovejero

Uma das figuras mais tradicionais da região patagônica é o pastor de ovelhas.

O que fazer em Punta Arenas: porta de entrada para a Patagônia chilena

Ele é retratado na escultura que ornamenta uma das principais avenidas de Punta Arenas, a Avenida Bulnes. Obra do escultor chileno Germán Montero, ela dá forma ao poema “o pastor de ovelhas da minha terra”, de José Grimaldi.

Cemitério Municipal

Assim como em Buenos Aires, o Cemitério de Punta Arenas é uma das atrações turísticas oficiais da cidade.

O que fazer em Punta Arenas: porta de entrada para a Patagônia chilena

Embora pareça estranho, é um programa que você não pode deixar de fazer em Punta Arenas. Inaugurado em 1894, ele tem um belo jardim e mausoléus impecavelmente construídos de forma a recriar o estilo de vida de seus donos.

Mirante

Para ter uma vista panorâmica da cidade, suba alguns degraus até o Cerro da Cruz, de onde é possível apreciar o Estreito de Magalhães e os telhados coloridos de Punta Arenas.

Isla Magdalena

Pertinho da cidade, está a mais importante colônia de pinguins-de-magalhães do Chile. Essas aves, que chegam à soma de mais de 200 mil, vivem no extremo sul do continente e chegam a medir 70 centímetros de altura e pesar até sete quilos.

São eles, os pinguins, que fazem do passeio na Isla Magdalena uma atividade que não pode faltar em sua lista do que fazer em Punta Arenas.

→ Isla Magdalena: o paraíso dos pinguins

Zona Franca

Punta Arenas é uma das áreas chilenas livres de impostos. Por isso, fazer compras na Zona Franca de Punta Arenas pode ser interessante.

O que fazer em Punta Arenas: porta de entrada para a Patagônia chilena

Orla Marítima

Toda a costa de Punta Arenas é muito bem cuidada e uma caminhada despretensiosa é um programa que deve estar no topo de sua lista do que fazer em Punta Arenas.

O que fazer em Punta Arenas

Eu recomento que você alugue uma bicicleta e faça – assim como eu – um passeio pelas belezas de Punta Arenas.

No belíssimo Monumento Tripulantes Goleta Ancud, aproveite para tomar um café e apreciar o movimento.

Planeje sua viagem a Punta Arenas

Quando ir

A melhor época para visitar a cidade é no verão, de dezembro a março. Nesse período as temperaturas chegam a 15 graus.

No inverno, os termômetros sempre estão próximos a zero grau, podendo chegar a temperaturas negativas. Em Punta Arenas, os ventos são fortes o ano todo.

Como chegar

O voo de Santiago a Punta Arenas é longo. São aproximadamente quatro horas de viagem até que a aeronave pouse no Aeroporto Carlos Ibanez Del Campo (PUQ). Ele fica a 20 quilômetros da cidade e atende toda a região.

→ Como chegar a Punta Arenas

O aeroporto tem uma boa infraestrutura e é melhor do que alguns aeroportos de capitais brasileiras. Aqui, você tem duas opções: tomar um táxi – que vai te cobrar cerca de CLP 10.000 – ou pegar um micro-ônibus e pagar CLP 3.000. O transfer é seguro, confortável e a viagem demora cerca de 40 minutos, tempo suficiente para um cochilo.

Onde comer

Não deixe de saborear a carne de cordeiro,

centolla – aquele caranguejo enorme – e um bien completo, um tipo de cachorro quente que é bem coisa de quem mora na cidade.

Eu almocei no La Marmita e experimentei o bourguignon de guanaco, uma carne de caça, que vem acompanhada de batatas, um molho que lembra feijoada – talvez seja um pecado fazer essa comparação – e verduras.

Onde ficar em Punta Arenas

Depois de ter sido colônia penal no século 19 e, mais tarde, o principal ponto comercial para navios que cruzavam o Estreito de Magalhães, hoje, Punta Arenas recebe turistas do mundo inteiro.

Com pouco mais de 125 mil habitantes, Punta Arenas é a capital da Província de Magallanes, no extremo sul do Chile, uma das regiões mais inóspitas e encantadoras do planeta.

Nesta terra, tudo gira em torno da natureza, da paisagem gelada e do mítico Estreito de Magalhães, descoberto em 1520 pelo navegador português Fernão de Magalhães.

Onde ficar em Punta Arenas

Punta Arenas ostenta, ainda, o título de ser a cidade chilena que mais tem monumentos: são mais de 50 esculturas, marcos e tantas outras formas que homenageiam pessoas e lembram datas ou fatos importantes da história desse lugar.

Um dos monumentos fica no centro da Plaza de Armas Muñoz Gamero, no Centro de Punta Arenas. Dizem que quem beija ou toca o pé do índio aónikenk, numa espécie de ritual folclórico, voltará à cidade muitas vezes.

Faixas de preço em Punta Arenas

Agora que você já viu as minhas opções preferidas – não só as minhas, mas as de muita gente também – é hora de dar uma olhada nos preços antes de decidir onde ficar em Punta Arenas.



Booking.com

No mapa acima estão todas as opções de hospedagem da cidade, especialmente as do Centro.  Para saber mais, você só precisa clicar nos pins azuis e pronto. 

Hotel Plaza

De frente para a Plaza de Armas, a principal de Punta Arenas, o Hotel Plaza funciona em um lindo prédio histórico. Se você quer ter conforto e ainda ficar perto tudo, eu realmente acho que vale a pena ficar hospedado aqui. O café da manhã é básico, mas bom, e os quartos são grandes e bem confortáveis.

Os funcionários são prestativos, simpáticos e sempre muito elogiados pelos hóspedes: eles ajudam com dicas do que ver e fazer na cidade. A internet funciona bem e é de graça em todos os ambientes do hotel.

Na minha opinião, o custo-benefício de ficar hospedado aqui vale muito a pena, porque a localização e os serviços são ótimos. É sempre bom fazer a reserva com antecedência, porque o hotel vive lotado.

Hotel Cabo de Hornos

Agora, se você quer um lugar de excelência para ficar em Punta Arenas, a minha dica é o Cabo de Hornos. Quando estive na cidade, eu fiz uma visita a ele e fiquei realmente muito impressionado: tanto pela estrutura do prédio, quanto pelo atendimento extremamente diferenciado.

Ele fica na Plaza de Armas, o coração da cidade, e daqui você pode fazer caminhadas com muita tranquilidade. Nessa região também há lojas, bares, cafés e restaurantes. Tudo o que você precisa para ter dias completos, não é mesmo?

Os quartos nem precisam de muita explicação: basta olhar as fotos. As camas são gigantes, confortáveis e tudo parece ter sido perfeitamente pensado para esse lugar. O café da manhã é bom, mas poderia ter mais variedades.

Almasur Punta Arenas

O Almasur Punta Arenas tem uma estrutura excelente, muito bem cuidada e uma localização excelente, perto do Centro, mas em uma área bem tranquila.

O hotel é uma das referências na cidade e tem quartos amplos, muito aconchegantes, arejados e com limpeza em dia. As roupas de cama são de primeira e sempre estão cheirosas.

O café da manhã é excelente, com muitas opções e isso conta muito, não é mesmo? Meu destaque vai para os banheiros adaptados – que faz total diferença para viajantes com mobilidade reduzida.

Hostal Boutique Patagonia MíStica

O Hostal Boutique Patagonia Mística foi reformado e tem um ótimo custo-benefício. Ele fica muito bem localizado, com faço acesso a todas a áreas da cidade e isso é uma mão na roda.

Tudo é muito limpo e cheiroso, além quentinho, porque o sistema de aquecimento funciona de verdade – isso é essencial em Punta Arenas.

O atendimento é sempre muito elogiado, mas o café da manhã poderia ser melhor – falta um pouco de variedade. Quem estiver viajando de carro pode usar o estacionamento sem pagar nada por isso.

Hostel Keoken

O Hostel Keoken é muitíssimo aconchegante: os ambientes comuns têm uma decoração rústica de bom gosto e os quartos valem o preço cobrado.

O atendimento é muito simpático, as camas são excelentes e eles prezam muito pelo silêncio: evite tocar a campainha antes das oito da manhã. A limpeza e a organização também estão super aprovadas, porque a Maribel, a dona, é muito caprichosa.

O Keoken fica ao lado do Cemitério de Punta Arenas, a 600 metros do calçadão da orla e o Museu Maggiorino Borgatello também fica pertinho. Certamente, me hospedarei novamente quando voltar a Punta Arenas.

Hostel Entre Vientos

De frente para o mar, o Hostel Entre Vientos é uma excelente opção para ficar em Punta Arenas. Ele fica a 600 metros do mercado da cidade e a apenas 20 minutos a pé da praça principal, onde está a estátua do índio que você deve tocar o pé.

Todos os quartos têm internet, aquecedor – item muito importante – e banheiro compartilhado. Além disso, o café da manhã é servido como cortesia todos os dias – você não precisa pagar nada a mais mesmo – e também tem cozinha.

O hostel tem um terraço onde você pode relaxar e socializar, um lounge compartilhado com televisão – e ainda com vista para o Estreito de Magalhães – além de um salão de jogos equipado com tênis de mesa.

Apart Hotel Endurance

O Apart Hotel Endurance tem apartamentos muito bem resolvidos pertinho do Centro e de vários restaurantes super legais. Na mesma região, é fácil encontrar supermercados e outros serviços que a gente sempre precisa em uma viagem.

Os quartos têm dois ambientes, uma cozinha equipada com itens básicos – que ajuda a economizar, já que alimentação em Punta Arenas não é barata – e um quarto, além do banheiro que é grande e sempre está limpo. As roupas de cama e as toalhas são ótimos.

O café da manhã é servido no quarto e a atenção dos funcionários é excepcional. Sem dúvida é uma excelente opção para ficar em Punta Arenas sem gastar muito.

Informações Básicas

Visto

Não é necessário ter  visto para entrar no país e o tempo de permanência é de até 90 dias.

Documentos

Você pode apresentar o passaporte ou a carteira de identidade emitida há menos de dez anos.

Moeda

O peso chileno, representado pela sigla CLP, é a moeda local. Você pode levar dólares e trocar ao chegar.

Vacinas

Não há exigência de vacinação para nenhuma doença não importa qual seja o motivo da viagem.

Informações sobre covid-19

As autoridades chilenas deixaram de exigir comprovantes de vacinação e testes RT-PCR de todos os viajantes, vacinados ou não. Entretanto, você precisa cumprir alguns procedimentos antes de embarcar para o país:

  1. Preencher a Declaração Juramentada C19 para validar o comprovante de vacinação e obter o Pase de Movilidad Chileno, necessário para frequentar ambientes fechados e viajar em transporte coletivo, por exemplo;
  2. Estar preparado para testes aleatórios na chegada ao país: se o resultado for positivo, você poderá ser orientado a fazer quarentena;
  3. Se você for um viajante vacinado e tomou a última dose há mais de seis meses, a dose de reforço será exigida.
Retorno ao Brasil

De acordo com informações da Anvisa, viajantes com o esquema vacinal completo não precisam fazer teste de antígeno (teste rápido) ou RT-PCR para retornar ao Brasil, e também não é preciso preencher a Declaração de Saúde do Viajante, que está suspensa pela Anvisa.

Viajantes não-vacinados ou vacinados parcialmente precisam apresentar resultado negativo de teste de antígeno (teste rápido), coletado até 24 horas antes do voo, ou RT-PCR, coletado até 72 horas antes do embarque.

Seguro viagem

Apesar de não ser obrigatório,  viajar sem um seguro viagem com cobertura para covid-19 não é uma boa ideia. 

É que nem todos os países têm um sistema de saúde público e gratuito. Na verdade, na maioria deles, viajantes estrangeiros não têm acesso a assistência médica gratuita. Por isso, é muito importante ter o seguro internacional de saúde – também chamado de seguro viagem –, mesmo que ele não seja obrigatório.

O custo de um seguro viagem é menor do que se costuma pensar e ele garante que você terá atendimento em casos de emergências médicas comuns, como acidentes de trânsito, intoxicações alimentares, acidentes vasculares e infartos cardíacos, por exemplo.

→ Faça uma cotação do seguro viagem

Você já imaginou quanto custa um tratamento médico para esses casos em outros países? Dependendo da gravidade, o atendimento pode custar milhares de dólares, podendo gerar sérias dificuldades financeiras para você e seus familiares para o resto da vida.

Então, antes de embarcar, compre o seguro viagem, imprima o comprovante e tenho o número de emergência em local de fácil acesso.

Eu sempre uso a plataforma da Seguros Promo para comparar valores antes de fazer a compra. Eles têm um suporte muito eficiente e preços sempre muito bons.

MAIS COMPRIDO DO MUNDO

O Chile é o país mais comprido do mundo, com uma distância de 4.329 quilômetros entre seu ponto mais ao norte e mais ao sul. Por ter uma geografia extremamente diversa é possível conhecer regiões com climas muito distintos entre si.

Além do fato de que o país está espremido entre a Cordilheira dos Andes, ao leste, e o Oceano Pacífico, seu atual território envolve fronteiras, ainda, conquistas políticas e militares.

No norte, está o deserto do Atacama, considerado o mais seco do mundo. Ao sul, fica a Patagônia, território de temperaturas glaciais dividido entre Chile e Argentina. Com tantos contrastes, o território chileno tem paisagens realmente inesquecíveis.

A maior parte da população vive no centro do país. Uma das maiores cidades da América Latina, a capital Santiago se destaca pela gastronomia e pela agitada vida noturna. A charmosa Valparaíso, localizada no litoral, é marcada pelas construções coloridas.

Veja mais dicas do Chile

Ficou mais fácil planejar sua viagem? Se tiver alguma dúvida, deixe sua pergunta nos comentários que eu respondo.

Se preferir, pode falar comigo no Instagram: @altiermoulin. Agora, aproveite para ver mais dicas do Chile.

Sobre o Autor

<a href="https://www.penaestrada.blog.br/author/altier/" target="_self">Altier Moulin</a>

Altier Moulin

Sou jornalista, capixaba e apaixonado pelo universo viajante. Sempre gostei de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Quando criança, sonhava em viajar pelo mundo e, já adulto, isso virou um propósito de vida.

comentários

29 Comentários

  1. Miguel

    Olá Altier,

    Uma dúvida, é possível ir desde a ponta sul do continente até Santiago de Chile por barco? Sabes onde consigo mais informação?

    Obrigado

    • Altier Moulin

      Oi Miguel,

      Infelizmente, não tenho esta informação.

      Um abraço.

  2. Daiana

    Olá, Altier.

    Bem legal seu post. Você diz que a melhor época é no verão, mas tô louca pra ver neve. Você sabe dizer se no mês de Maio eu consigo encontrar???

    • Altier Moulin

      De junho a agosto é mais certo, Daiana. 🙂

  3. Maria lucia

    Oi Altier,

    Por favor uma dica: vamos ficar três dias no Parque Torres del Paine e três dias num barco nos fiordes, desembarcando em Puerto Natales. Teremos duas noites até pegar o vôo de volta para Santiago. A dúvida e: passamos uma noite em Puerto Natales e outra em Punta Arenas ou duas em Punta Arenas.
    O que você recomenda?

    • Altier Moulin

      Oi Malu,

      As duas opções são possíveis, mas isso depende do que vocês querem fazer. Puerto Natales é mais pacata, com menos opções de coisas para fazer e ver.
      Eu mostro isso neste post: https://www.penaestrada.blog.br/o-que-fazer-em-puerto-natales/

      Punta Arenas é maior, tem mais opções, mais infraestrutura, como você viu neste post.
      A verdade é que ambas são uma graça. Eu dividiria uma noite em cada, para não ter briga. 🙂

      Um abraço e aproveite por mim.

  4. Alex antezana

    Olá! Gostaria de saber se neva muito em Punta Arenas no mês de agosto pois estou planejando um viagem pra lá.
    Obrigado

    • Altier Moulin

      Oi Alex,

      Agosto já é o finzinho do inverno, mas ainda tem neve, frio e muito vento. Vá preparado!

      Um abraço.

  5. marco aurelio

    Caro Altier,
    Quantos dias são necessários para ficar em Punta Arenas? Para ir até as Torres o transporte é fácil?
    Grato pela sua atenção.

    Um abraço.

    • Altier Moulin

      Oi Marco,

      Depende muito do quanto você quer explorar a cidade, mas dois ou três dias são suficientes.
      Torres del Paine fica um pouco longe, a mais de 340 quilômetros. O ideal é ter Puerto Natales como base para fazer os passeios.
      Veja esse post: https://www.penaestrada.blog.br/o-que-fazer-em-puerto-natales/

      Um abraço.

  6. Angelo

    Gostei muito do artigo e agradeço. Tenho uma grande amiga chilena que mudou-se para Punta Arenas e, por isso, busquei informações sobre a cidade que, se possível, deverei visitar.

    • Altier Moulin

      Oi Angelo,

      Você vai gostar muito de Punta Arenas.

      Um abraço.

  7. Regina Helena

    Oi Altier,

    Estou.indo para Santiago em julho. Vou para Val Paraíso, Vale Nevado. Vou ficar 10 dia. Gostaria de ir na Torre del Paine e visitar outra cidades. Faz um roteiro para mim. Obrigado

    • Altier Moulin

      Ei Regina,

      Esse serviço de roteiro personalizado tem um custo. Se tiver interesse entre em contato pelo email contato@penaesrada.blog.br.

      Um abraço.

  8. Michel Imme Sabbagh

    Belo texto. Obrigado!

    • Altier Moulin

      Muito obrigado, Michel.

  9. GICA

    Oi Altier! Muito interessante seus comentários, obrigada. Vc pode nos auxiliar? Chegamos Puenta Arenas de navio, ficamos por umas 10h, bem no dia de natal. Uma agência de turismo nos ofereceu um tour para Fort Bulnes que fica a uns 60 km do porto. Vc acha que vale a pena? Tens alguma sugestão para nos apresentar? somos casal mais 2 filhos de 20 e 16 anos. Obrigada. Abraço.

    • Altier Moulin

      Oi Gica,

      Não conheço esse lugar, mas achei muito longe pelo que você me disse.

      Dê uma olhada nas outras dicas que publiquei aqui no blog.

      Um abraço.

  10. Eliezer Polezi

    Olá
    Ficarei muito grato se puder me informar quantos dias poderemos ficar em Punta Arenas para ver as principais atrações e curtir a região, sem atropelos. Um abraço e parabéns pelo belo trabalho.

  11. Petrônio

    Boa tarde. Estarei lá no próximo carnaval para ir ao Paine. Terei um tempo livre em Punta Arenas, mas apenas um dia. O que dá para fazer? Obrigado!

    • Altier Moulin

      Oi Petrônio,

      Em apenas um dia, faça um passeio pelo Centro, visite os museus e a Orla Marítima. Se você for bom de perna dá pra fazer tudo o que está no post.

      Um abraço e boa viagem.

  12. Bianca Chacon

    Boa noite Altier, estou programando para ir ao Chile e passar por Punta Arenas, gostaria de algumas dicas, quanto tempo se faz necessário para conhecer a região com a ida ao parque nacional de torres del paine? No hostel no qual você ficou oferece o bate e volta para o parque? Agradeço desde já. Att, Bianca

    • Altier Moulin

      Oi Bianca,

      Você pode ficar dois ou três dias em Punta Arenas para conhecer a cidade e ir à Isla Magdalena, por exemplo. Depois, vá para Puerto Natales e, de lá, siga para Torres del Paine. Acho que assim você aproveita melhor sua viagem.

      Um abraço.

  13. Lucy

    Olá! Para ir à Torres del Paine você acha que é melhor por pacote turístico ou por conta? Obrigada!!!

    • Altier Moulin

      Oi Lucy,

      Olha, depende do que você considera como melhor: ir de carro próprio pode ser bom poque você controla mais seu tempo, especialmente se for ficar mais de um dia. Se for fazer só o bate-volta, vá de passeio contratado.

      Um abraço!

  14. João

    Parabéns amigo !
    Ótimo post , sou louco para conhecer essa cidade !

    • Altier Moulin

      Obrigado, João.

49