Glaciar Pia: um dos lugares mais incríveis da Patagônia chilena

Atualizado em 10 de outubro de 2022 – 2 min de leitura

Glaciar Pia

O Glaciar Pia é um dos lugares mais lindos que visitei nessa parte do Chile: ele fica no Parque Nacional Alberto de Agostini, na Patagônia chilena. Essa área de proteção ambiental tem mais de 1,4 milhão de hectares e já foi totalmente coberta pelo gelo.

O que a gente encontra são paisagens que deixam qualquer um de boca aberta.

Glaciar Pia

Neste artigo, eu vou explicar sobre:

Conheça o Glaciar Pia

Aos pés da Cordilheira Darwin, a montanha de gelo tem cerca de 80 metros de atura e avança pela encosta até tocar o mar.

Todo o gelo do Glaciar Pia foi se formado durante anos e anos, a partir do acúmulo da neve que, com o tempo, vai se compactando e recebendo novas camadas. Depois de décadas, esse monte de neve se torna um glaciar.

Naturalmente, a formação de um glaciar provoca erosão nas montanhas e nos vales que ocupa.

Ao avançar, o gelo leva consigo rochas e qualquer vegetação que estiver no caminho.

Glaciar Pia

Esses materiais são abandonadas quando ele começa a regredir, em um processo natural de degelo. É esse movimento de aumentar e diminuir de tamanho que faz com que os glaciares tenham uma paisagem única e diferente a cada dia.

Sons do degelo

Em alguns momentos parece que o Glaciar Pia está vivo.

Rompendo o silêncio que reina por essas bandas, um som como o de um trovão parte de dentro da montanha de gelo que parece anunciar mais uma de suas mudanças.

Minutos depois, um pedaço de gelo se desprende e cai na água formando ondas que balançam toda a baía ao redor. Deitado, fico parado por longos minutos observando esse espetáculo da natureza.

Glaciar Pia

Mais tarde, em uma caminhada de dez minutos, chego ao alto de uma pequena montanha de onde tenho uma visão sensacional de tudo ao redor: o Glaciar Pia, a Cordilheira Darwin, os fiordes formados pelo recuo do gelo milenar, as montanhas de pico nevado, o bosque patagônico e o Stella Australis, que completa o cenário.

Glaciar Pia

Me sinto abençoado por pisar esta terra e poder contemplar, em um dia tão bonito, um lugar tão especial, mas que em algumas décadas terá, praticamente, desaparecido, já que o aquecimento global tem feito com que o processo de degelo seja ainda mais rápido.

Planeje sua visita ao Glaciar Pia

Como chegar

O Glaciar Pia está a 80 milhas náuticas de Punta Arenas e a única maneira de chegar até aqui é a bordo dos navios da Cruzeiros Australis.

O desembarque é feito no terceiro dia de viagem exclusivamente na rota que vai de Punta Arenas a Ushuaia, na Argentina.escemos por volta das 14h30, e a caminhada até o mirante dura cerca de 10 minutos. A trilha é sinalizada por cordas que também servem de apoio.

Quanto custa

A viagem no estilo all inclusive – isso inclui bebidas alcoólicas – custa a partir de USD 2.900 e varia de acordo com a quantidade de dias e com o navio escolhido.

Quando ir

A temporada de cruzeiros nessa parte do mundo começa em setembro e vai até abril, mas os melhores meses são de novembro a janeiro, quando há mais baleias, pinguins e outros animais na região.

O que levar

Esteja preparado para o frio.

O ideal é usar agasalhos no estilo de camadas, de modo que você possa tirá-los à medida que caminha e que seu corpo se aquece. Uma segunda pele, um casaco intermediário e um impermeável completam as três camadas. O mesmo vale para as pernas.

Use sapatos de trekking – ou equivalentes – que sejam impermeáveis e confortáveis. Leve um par de luvas, gorros e o que achar conveniente para se proteger.

Óculos de sol e protetor solar são indispensáveis.

Informações Básicas

Visto

Não é necessário ter  visto para entrar no país e o tempo de permanência é de até 90 dias.

Documentos

Você pode apresentar o passaporte ou a carteira de identidade emitida há menos de dez anos.

Moeda

O peso chileno, representado pela sigla CLP, é a moeda local. Você pode levar dólares e trocar ao chegar.

Vacinas

Não há exigência de vacinação para nenhuma doença não importa qual seja o motivo da viagem.

Informações sobre covid-19

As autoridades chilenas deixaram de exigir comprovantes de vacinação e testes RT-PCR de todos os viajantes, vacinados ou não. Entretanto, você precisa cumprir alguns procedimentos antes de embarcar para o país:

  1. Preencher a Declaração Juramentada C19 para validar o comprovante de vacinação e obter o Pase de Movilidad Chileno, necessário para frequentar ambientes fechados e viajar em transporte coletivo, por exemplo;
  2. Estar preparado para testes aleatórios na chegada ao país: se o resultado for positivo, você poderá ser orientado a fazer quarentena;
  3. Se você for um viajante vacinado e tomou a última dose há mais de seis meses, a dose de reforço será exigida.
Retorno ao Brasil

De acordo com informações da Anvisa, viajantes com o esquema vacinal completo não precisam fazer teste de antígeno (teste rápido) ou RT-PCR para retornar ao Brasil, e também não é preciso preencher a Declaração de Saúde do Viajante, que está suspensa pela Anvisa.

Viajantes não-vacinados ou vacinados parcialmente precisam apresentar resultado negativo de teste de antígeno (teste rápido), coletado até 24 horas antes do voo, ou RT-PCR, coletado até 72 horas antes do embarque.

Seguro viagem

Apesar de não ser obrigatório,  viajar sem um seguro viagem com cobertura para covid-19 não é uma boa ideia. 

É que nem todos os países têm um sistema de saúde público e gratuito. Na verdade, na maioria deles, viajantes estrangeiros não têm acesso a assistência médica gratuita. Por isso, é muito importante ter o seguro internacional de saúde – também chamado de seguro viagem –, mesmo que ele não seja obrigatório.

O custo de um seguro viagem é menor do que se costuma pensar e ele garante que você terá atendimento em casos de emergências médicas comuns, como acidentes de trânsito, intoxicações alimentares, acidentes vasculares e infartos cardíacos, por exemplo.

→ Faça uma cotação do seguro viagem

Você já imaginou quanto custa um tratamento médico para esses casos em outros países? Dependendo da gravidade, o atendimento pode custar milhares de dólares, podendo gerar sérias dificuldades financeiras para você e seus familiares para o resto da vida.

Então, antes de embarcar, compre o seguro viagem, imprima o comprovante e tenho o número de emergência em local de fácil acesso.

Eu sempre uso a plataforma da Seguros Promo para comparar valores antes de fazer a compra. Eles têm um suporte muito eficiente e preços sempre muito bons.

MAIS COMPRIDO DO MUNDO

O Chile é o país mais comprido do mundo, com uma distância de 4.329 quilômetros entre seu ponto mais ao norte e mais ao sul. Por ter uma geografia extremamente diversa é possível conhecer regiões com climas muito distintos entre si.

Além do fato de que o país está espremido entre a Cordilheira dos Andes, ao leste, e o Oceano Pacífico, seu atual território envolve fronteiras, ainda, conquistas políticas e militares.

No norte, está o deserto do Atacama, considerado o mais seco do mundo. Ao sul, fica a Patagônia, território de temperaturas glaciais dividido entre Chile e Argentina. Com tantos contrastes, o território chileno tem paisagens realmente inesquecíveis.

A maior parte da população vive no centro do país. Uma das maiores cidades da América Latina, a capital Santiago se destaca pela gastronomia e pela agitada vida noturna. A charmosa Valparaíso, localizada no litoral, é marcada pelas construções coloridas.

Veja mais dicas do Chile

Ficou mais fácil planejar sua viagem? Se tiver alguma dúvida, deixe sua pergunta nos comentários que eu respondo.

Se preferir, pode falar comigo no Instagram: @altiermoulin. Agora, aproveite para ver mais dicas do Chile.

Sobre o Autor

<a href="https://www.penaestrada.blog.br/author/altier/" target="_self">Altier Moulin</a>

Altier Moulin

Sou jornalista, capixaba e apaixonado pelo universo viajante. Sempre gostei de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Quando criança, sonhava em viajar pelo mundo e, já adulto, isso virou um propósito de vida.

comentários

2 Comentários

  1. fernanda

    Olá, Altier! Estou planejando viajar pro Chile em outubro e senti falta do post com o roteiro completo da viagem (que você fez de outros paises). Você poderia me dizer quantos dias você passou e quais lugares você visitou? Obrigada!

    Responder
    • Altier Moulin

      Vou elaborar, Fernanda.

      Obrigado pela dica.

      Um abraço.

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

33