Como é viajar no navio Stella Australis

8

Atualizado em 17 de novembro de 2017

Construído em 2010, o navio de cruzeiro Stella Australis é bastante diferente do que naturalmente estamos acostumados. Primeiro, eu preciso explicar que esse não é um navio como outro qualquer. Ele foi projetado especialmente para as características climáticas e de navegabilidade da Patagônia e, além disso, ele não é um cruzeiro de entretenimento, mas de expedição. Isso significa que não há piscina, cassino, música ao vivo e muito menos shows.

Entretanto, antes que alguém reclame, saiba que nele há conforto, boa comida e ótimo atendimento. Tudo bem, eu confesso que você vai sentir falta da internet, do sinal de celular e dos filmes da televisão, já que no Stella Australis você estará desconectado do mundo virtual por alguns dias. Entretanto, não há motivos para se preocupar, as paisagens magníficas dessa terra gelada vão atrair facilmente a sua atenção. Elas serão um convite para que você caminhe e desbrave um pouco da Patagônia chilena e argentina.

Então, para que você saiba muito bem o que vai encontrar a bordo, eu explico como é o navio Stella Australis.

Como é o navio Stella Australis

Cabines | Todas as cabines são padronizadas e têm vista externa. Não há varandas, por motivos óbvios, mas a escotilha é bem maior e possibilita uma visão fantástica. A temperatura pode ser regulada individualmente e a limpeza é feita pelo menos duas vezes por dia.

Escadas | O Stella Australis não tem elevadores por medida de segurança, então você terá que subir e descer muitas escadas. Todos os corredores têm corrimão e são sinalizados com placas indicativas.

Como é o navio Stella Australis

A única diferença entre as cabines são as camas single ou double.

Como é o navio Stella Australis

Sem elevador, você vai subir e descer muitas escadas.

Como é o navio Stella Australis

Corredores que parecem não ter fim.

Restaurante | O Comedor Patagonia, o restaurante do navio, fica no primeiro andar. Nele, são servidos o café da manhã, o almoço e o jantar. A comida é excelente com grande variedade de frutos do mar e de carnes, como cordeiro, boi e frango. Opções vegetarianas devem ser solicitadas aos garçons.

O almoço é servido no estilo buffet com o objetivo de ganhar tempo. No jantar, são servidas duas entradas, o prato principal e a sobremesa, que são enlouquecedoras de tão boas. Todas as refeições são acompanhadas dos melhores vinhos chilenos. Vale lembrar que tudo está incluso no preço da passagem.

Como é o navio Stella Australis

O atendimento e a comida do restaurante são espetaculares.

Como é o navio Stella Australis

Não será por falta de sobremesa, né?

Como é o navio Stella Australis

A deliciosa torta de blueberry.

Salões | O Stella Australis têm três salões. O principal é o Darwin, onde acontecem os principais eventos: a recepção dos hóspedes, as palestras e o brinde de despedida. Aqui, no quinto andar, também está o bar que funciona diariamente até às 23 horas. O Sky Louge, que fica no quarto andar, é menor. Muito aconchegante, nele é servido o café para madrugadores, sempre antes das sete da manhã. O Yamana, que fica no terceiro andar é ótimo para uma conversa mais intimista com vista para a proa do navio.

Loja | No segundo andar funciona a loja do navio, bem ao lado da recepção. Aqui você encontra souvenires, jóias, livros, casacos, sapatos e até creme dental. O preço é razoável e você pode pagar com cartão de crédito, dólar ou pesos chilenos, no último dia da viagem.

Como é o navio Stella Australis

O salão Darwin e o bar: tudo liberado.

Como é o navio Stella Australis

Salão Sky e o café que fica servido o dia inteiro, a partir das 7h.

Como é o navio Stella Australis

A lojinha que é muito útil.

Áreas externas | Nos três andares superiores há varandas externas que são mais utilizadas na hora do desembarque, mas que são ótimas na hora de fotografar. Geralmente elas ficam vazias, já que ninguém suporta por muito tempo o frio que faz aqui fora. No quinto andar, há uma sala com aparelhos para quem quiser se exercitar um pouco.

Como é o navio Stella Australis

Uma das varandas do último andar.

Como é o navio Stella Australis

Sala para os mais fanáticos por atividade física.

Planeje sua viagem no Stella Australis

Quanto custa | A viagem no estilo all inclusive – isso inclui também bebidas alcoólicas – custa a partir de USD 1.189 e varia de acordo com a quantidade de dias e com o navio escolhido.

Quando ir | A temporada de cruzeiros nessa parte do mundo começa em setembro e vai até abril, mas os melhores meses são de novembro a janeiro, quando há mais baleias, pinguins e outros animais na região.

O que levar | Esteja preparado para o frio. O ideal é usar agasalhos no estilo de camadas, de modo que você possa tirá-los à medida que caminha e que seu corpo se aquece. Uma segunda pele, um casaco intermediário e um impermeável completam as três camadas. O mesmo vale para as pernas. Use sapatos de trekking – ou equivalentes – que sejam impermeáveis e confortáveis. Leve um par de luvas, gorros e o que achar conveniente para se proteger. Óculos de sol e protetor solar são indispensáveis.

Minha viagem teve o patrocínio de Cruzeiros Australis.

SOBRE O AUTOR

Altier Moulin

Sou um jornalista que gosta de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Desde menino, meu desejo era viajar pelo mundo. Já adulto, descobri que isso não era apenas um sentimento, mas um propósito de vida.

8 Comentários

  1. Acha viável viajarmos eu, meu marido e filho (9 anos), no trecho curto 4 dias (Para Punta Arenas – Ushuaia) . Em Setembro , segunda quinzena é oportuno ?

Escreva um comentário