Feirinha de Puerto Iguazú: como visitar a feira mais tradicional da fronteira

43

Atualizado em 12 de abril de 2021

A feirinha de Puerto Iguazú

Pense num lugar onde as cores e os sabores se misturam e nos fazem suspirar. Este lugar tem nome: feirinha de Puerto Iguazú, e fica pertinho de Foz do Iguaçu, no Paraná.

A feirinha de Puerto Iguazú – assim é chamada a feira ao ar livre mais tradicional da cidade – está a poucos quilômetros da fronteira do Brasil com a Argentina, e apesar de ser muito simples, esbanja tradição.

Eu mesmo já visitei a feirinha quando ainda era menino. Naquela época, minha sacola carregava maçãs verdes. Hoje, as mercadorias são outras, e elas fazem parte as minhas melhores lembranças.

A feirinha de Puerto Iguazú

A feira é pequena. São apenas algumas barracas que vendem queijos, azeitonas, doce de leite, salaminho, azeite, vinho e muitos – muitos mesmo – diferentes tipos de alfajor.

Então, esteja preparado para desejar tudo e comprar o que puder, porque os preços são bem atraentes.

A feirinha de Puerto Iguazú

Vamos às compras

Eu preciso explicar que, na feirinha de Puerto Iguazú, você dificilmente vai encontrar o alfajor Havanna, aquele da caixinha amarela.

Trata-se de um acordo comercial entre a fabricante dessa delícia argentina e os lojistas do duty free.

Porém, como há um jeito para tudo, eles criaram uma segunda linha chamada La Recoleta, que na verdade é o mesmo alfajor em embalagem diferente.

A feirinha de Puerto Iguazú

Falando em duty free, muitos brasileiros pensam que comprar por essas bandas é proveitoso. Eu não achei.

Tudo é caro e, nas lojinhas, eu não consegui encontrar nada de bom gosto.

Se você quer mesmo gastar o seu dinheiro, prefira Ciudad del Este, no Paraguai. Eu conto isso em: Como fazer compras no Paraguai.

A feirinha de Puerto Iguazú
Puero-Iguazu-3
A feirinha de Puerto Iguazú

Qual moeda levar?

O real é aceito normalmente em Puerto Iguazú.

Cartões de crédito precisam estar desbloqueados para serem usados no exterior. Isso pode ser feito em sua agência bancária, mas alguns bancos permitem desbloquear pelo telefone ou pela internet.

A feirinha de Puerto Iguazú

Como visitar a feirinha de Puerto Iguazú

Quando ir

A feira funciona todos os dias, geralmente a partir das 10h. Muitas barracas fecham para o almoço, então, é melhor deixar para ir a tarde, depois das 16h. Assim, você pode aproveitar tudo com calma.

No verão, faz muito calor. Como a umidade relativa do ar é alta, a sensação é de que estamos em uma estufa. Nesta época, a temperatura média é de 25 graus.

Em setembro e outubro, as chuvas são mais frequentes. No inverno, as temperaturas ficam em torno dos 15 graus, com mínimas de até 5 graus.

Como chegar

A melhor forma é ir de van particular. Eu contratei uma e paguei R$ 30, saindo de Foz do Iguaçu. Basta pedir indicação na recepção do hotel que eles ajudam, porque há muitas empresas que fazem este serviço.

Da rodoviária de Foz do Iguaçu, partem ônibus para Puerto Iguazú. Na fronteira, você terá que descer para cumprir as formalidades de imigração. É importante guardar o bilhete da passagem para poder embarcar no próximo ônibus e não pagar novamente.

Onde ficar

A maioria dos brasileiros que vem conhecer a feirinha de Puerto Iguazu fica hospedada em Foz do Iguaçu. Eu escolhi o Foz Presidente Hotel, que fica muito bem localizado no centro da cidade.

INFORMAÇÕES BÁSICAS
Visto | Brasileiros  não precisam de visto para entrar no país e o tempo de permanência é de até 90 dias. 
Documentos | Brasileiros podem apresentar o passaporte ou a carteira de identidade emitida há menos de 10 anos.
Moeda | O peso argentino (ARG) é a moeda local. Para sua viagem, leve reais ou dólares e troque nas casas de câmbio.
Vacinas | Nenhuma vacina é obrigatória, independentemente do motivo da viagem, mas é indicado ter um seguro viagem.

SEGURO VIAGEM

Nem todos os países têm um sistema de saúde público e gratuito. Na verdade, na maioria deles, viajantes estrangeiros não têm acesso a assistência médica gratuita. Por isso, é muito importante ter o seguro internacional de saúde – também chamado de seguro viagem –, mesmo que ele não seja obrigatório.

O custo de um seguro viagem é menor do que se costuma pensar e ele garante que você terá atendimento em casos de emergências médicas comuns, como acidentes de trânsito, intoxicações alimentares, acidentes vasculares e infartos cardíacos, por exemplo.

→ Faça uma cotação do seguro viagem

Você já imaginou quanto custa um tratamento médico para esses casos em outros países? Dependendo da gravidade, o atendimento pode custar milhares de dólares, podendo gerar sérias dificuldades financeiras para você e seus familiares para o resto da vida.

Então, antes de embarcar, compre o seguro viagem, imprima o comprovante e tenho o número de emergência em local de fácil acesso.

Eu sempre uso a plataforma da Seguros Promo para comparar valores antes de fazer a compra. Eles têm um suporte muito eficiente e preços sempre muito bons.

Veja mais sobre a Argentina

Ficou mais fácil planejar sua viagem? Se tiver alguma dúvida, deixe sua pergunta nos comentários que eu respondo.

Se preferir, pode falar comigo no Instagram: @altiermoulin. Agora, aproveite para ver outras dicas da Argentina.

SOBRE O AUTOR

Sou jornalista, capixaba e apaixonado pelo universo viajante. Sempre gostei de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Quando criança, sonhava em viajar pelo mundo e, já adulto, isso virou um propósito de vida.

43 Comentários

  1. Olha que legal, Altier; encontrei ótimas dicas da Africa do Sul aqui no seu blog (fomos no final de Julho) e agora, procurando dicas legais para nossa viagem no proximo feriado (iremos para Foz no feriado de 15 de Outubro), me deparo com seu blog novamente! Olha que feliz coincidencia! 🙂 E já vi que você também tem ótimas dicas de viagem pelo Peru (estamos planejando ir para lá em Janeiro!). Viajamos com filhos, mas suas dicas são preciosas e valem para viajantes de 8 a 80 (bem, no nosso caso de 4 a 80 ;). Um abraco!

  2. Olá! Por favor, estou com dúvida. Vi que é possível pegar um ônibus de linha normal até perto da fronteira e passar pela imigração da Argentina a pé. Eu gostaria de carimbar meu passaporte e queria saber se independente de como você chegar até a imigração (a pé, de carro, de ônibus, van…) e apresentar passaporte, eles carimbam? Saberia dizer?

  3. Bom dia, amigo!

    Poderia informar onde posso comprar casacos de couro e comer uma boa carne a moda argentina por um preço justo.

    Estou indo para foz hoje.

  4. Qual o horário de funcionamento da feirinha? Estou indo em breve para Foz do Iguaçu, compensa alugar carro para ir até o Paraguai e Puerto Iguazu? Obrigado!

    • Gustavo, a feirinha funciona o dia inteiro, mas sugiro que você vá pela manhã. Não é necessário alugar um veículo, porque você pode ir de ônibus, van ou até mesmo de táxi. Isso fica muito mais barato.

      Um abraço.

  5. Olá, será que conseguem tirar minha dúvida!?

    Minha carteira de identidade foi emitida em 1999, meu passaporte está vencido…
    será que consigo entrar na Argentina??

    Abraço!

    • Oi Marcos,

      Pode ser que você seja barrado, mas isso é muito subjetivo. Cada oficial da imigração vai se coportar de um jeito. Então, o melhor mesmo é não arriscar. Tente renovar sua carteira ou seu passaporte. Se não for possível, vá no risco, mas leve os dois documentos.

      Um abraço!

  6. Olá Altier!

    Parabéns pelo blog, estou aproveitando suas dicas para montar meu roteiro!
    Vou para Foz em Fevereiro, e como vou ficar poucos dias, pensei em reservar um dia inteiro para ficar na argentina ( cataratas, compras, refeição).
    Vc acha que vale a pena e que dá tempo para tudo isso?? rsrsrs

    Um abraço

    • Oi Lusani,

      Dá sim. Você pode ir à feirinha pela manhã, passar no Duty Free, almoçar e, depois, visitar as Cataratas. Isso, claro, se não estiver cheia de sacolas. 🙂

      Um abraço.

  7. Olá ! Sabe se tem algum problema em comprar e trazer para o Brasil umas peças inteiras de queijo? Volto de avião Foz-Rio de Janeiro. E o azeite, tem limite de vidros?

    Muito obrigado e parabéns pelas dicas!

    Abraço

    • Oi Angela,

      Pode ser que você encontre uma ou outra lembrancinha na feirinha, mas o forte aqui é comida mesmo. Há algumas lojinhas no entorno que vendem artesanato, mas elas são bem simples.

      Um abraço.

  8. Olá Altier! Lendo seu post identifiquei um azeite que gosto muito e não estou conseguindo comprar. Uso esta azeite há 5 anos. Fiz minha mãe voltar ao Sul para fazer este passeio e comprá-lo. Alguma lojinha vende e envia por sedex? Agradeço me orientar. Parabéns pelo trabalho. Paz e luz!

  9. Oi Altier, tudo bem? Que documentário bacana, fotos lindas. Estive recentemente na feirinha de Puerto Iguazu e amei tudo. Os produtos então, queijos, azeitonas, salames, vinhos e alfajores, tudo delicioso, sem contar a picanha e os pasteis de lá, que não são de vento rsrs. Que pena que o alfajor Havanna não vai ser mais comercializado na feirinha, pq no Duty Free é tão caro, ainda bem que ainda consegui uma caixa das poucas que restam. Mas o que me sensibilizou bastante é o tanto de crianças pequeninas trabalhando nas barracas, uma pena. 🙁 Mas pretendo voltar pra lá o mais breve possível. Abraço e parabéns pelo seu trabalho.

    • Oi Jussara,

      A feirinha é realmente um achado, não é?! Além de ser um ponto turístico ela é um marco da cultura local que reúne famílias inteiras no trabalho.

      Um abraço!

    • Fala Danilo,

      Cara, é um lugar muito simples, mas que proporciona uma experiência sensorial fantástica. Você vai gostar.

      Um abraço!

  10. Olá, quero lhe parabenizar pela postagem e pelo blog, muito legal mesmo, sempre posts bem explicativo e divertido, é bom saber que existe pessoas que escreve conteúdos assim de ótima qualidade. Eu tenho um blog onde também escrevo sobre viagens e turismo, http://www.superdicasdeviagem.com, espero um dia poder fazer alguma parceria com você. Parabéns mais uma vez e sucesso sempre.

Escreva um comentário