Quando ir a Jujuy, no norte da Argentina: a melhor época para viajar

2

Atualizado em 12 de abril de 2021

Todo o norte da Argentina ainda é pouco explorado por nós, brasileiros, e, talvez, isso deixe essa região ainda mais atraente. Com paisagens exóticas, povo acolhedor, comida boa e preços atrativos, a gente só precisa decidir quando ir a Jujuy para emitir a passagem – e olha que as promoções têm sido bem frequentes.

San Salvador de Jujuy é a capital da província de Jujuy, que faz fronteira com a Bolívia e com o Chile. A cidade tem clima temperado e quente, com chuvas mais concentradas no verão e temperatura média anual de 17 graus.

Um fator que influencia muito na sensação térmica daqui é a altitude: a 1.259 metros acima do nível do mar, o vento é gelado e o ar é mais seco.

Quando ir a Jujuy, no norte da Argentina

Quando ir a Jujuy

Estação seca

O período mais agradável para ir a Jujuy é nos meses de abril a outubro, sendo que a estação mais seca se concentra nos meses de julho e agosto. Aliás, agosto é o mês mais seco e praticamente sem chances de chover.

Os meses mais frios são junho e julho, sendo que julho é o mês mais gelado do ano, com temperatura média de 11 graus e mínimas bem próximas a zero.

O frio, de forma geral, é bem presente nesta região durante o inverno, a estação seca. Em San Salvador de Jujuy ele é suportável, mas é preciso estar bem agasalhado. Já nas cidades da região que ficam em altitude mais elevada, como Tilcara, a 2.465 metros, o frio é intenso.

Quando ir a Jujuy, no norte da Argentina

Mesmo com esse frio, é muito raro nevar nesta região. O que a gente vê com mais facilidade nas cidades mais altas é o gelo que fica concentrado no cume de algumas montanhas e alguns riachos que congelam.

Eu estive em Jujuy no mês de junho e peguei dias ensolarados, sem chuva, mas com bastante frio. Nesta região, a variação térmica é muito alta: o termômetro marcou dois graus à noite, sendo que, durante o dia, a temperatura chegou a agradáveis 22 graus

Quando ir a Jujuy, no norte da Argentina

Estação chuvosa

Os meses mais quentes e úmidos vão de novembro a janeiro. É nesta época que as chuvas são mais frequentes, sendo que dezembro, janeiro e fevereiro são os meses que mais chovem.

Com média de 195 milímetros de chuva, janeiro é o mês com maior probabilidade de dias chuvosos. Ele é, também, o mês mais quente, com média de 21 graus.

Ainda assim, os meses de outubro e novembro podem surpreender com dias em que a temperatura alcança os insuportáveis 37 graus.

Quando ir a Jujuy, no norte da Argentina

Dicas de hospedagem

Antes de decidir onde se hospedar em Jujuy, veja essas dicas:

  • A melhor área é nos arredores da Plaza Belgrano, a principal de Jujuy;
  • As acomodações são, geralmente, simples e rústicas;
  • Escolha um lugar que tenha sistema de calefação, pois o inverno é congelante;
  • Ficando no Centro, você vai poder fazer praticamente tudo a pé;
  • Eu explico isso melhor em: Onde se hospedar em Jujuy.

Cuide de sua saúde

Na estação seca, é muito importante se manter hidratado, mas, também é preciso ter cuidados com sua pele, olhos, nariz e boca, pois o ar gelado e seco pode causar incômodo e até feridas – isso pode parecer besteira, mas não é.

Protetor solar e um creme hidratante vão evitar queimaduras e ressecamento excessivo da pele. Para os olhos e nariz, minha sugestão é usar soro fisiológico para mantê-los sempre umedecidos. Para a boca, eu usei manteiga de cacau. Depois que fiz isso, os incômodos causados pelo clima daqui diminuíram bastante.

Também é importante ter um seguro viagem. Eu indico a Seguros Promo. Além de ser a empresa que eu uso para as minhas viagens, eles têm os melhores preços da internet. Pode fazer o teste.

INFORMAÇÕES BÁSICAS
Visto | Brasileiros  não precisam de visto para entrar no país e o tempo de permanência é de até 90 dias. 
Documentos | Brasileiros podem apresentar o passaporte ou a carteira de identidade emitida há menos de dez anos.
Moeda | O peso argentino (ARG) é a moeda local. Para sua viagem, leve reais ou dólares e troque nas casas de câmbio.
Vacinas | Nenhuma vacina é obrigatória, mas é indicado estar vacinado contra covid-19 (veja abaixo).

INFORMAÇÕES SOBRE COVID-19

A Argentina tem atualizado com frequência os requisitos para a entrada de brasileiros no país. Desde o dia 07/04/2022, é necessário atender às seguintes exigências:

  1. Preencher a Declaración Jurada Electrónica para el Ingreso al Territorio Nacional pelo menos 48 horas antes da viagem;
  2. Apresentar seguro de saúde covid-19 com cobertura para hospitalização, isolamento e transferência médica;

Recomenda-se que os viajantes que não estiverem com o esquema de vacinação completo façam um teste de diagnóstico dentro de 24 horas após a entrada no país.

Se um caso positivo ou suspeito de covid-19 for detectado ou relatado no ponto de entrada, poderá ser necessário fazer quarentena.

Para saber mais, acesse o site oficial da Dirección Nacional de Migraciones da Argentina.

SEGURO VIAGEM

Desde que reabriu as fronteiras,  o seguro viagem com cobertura para tratamento de covd-19 passou a ser obrigatório.  Sem ele, você será impedido de entrar no país.

O custo de um seguro viagem é menor do que se costuma pensar e ele garante que você terá atendimento em casos de emergências médicas comuns, como acidentes de trânsito, intoxicações alimentares, acidentes vasculares e infartos cardíacos, por exemplo.

→ Faça uma cotação do seguro viagem

Antes de embarcar, compre o seguro viagem, imprima o comprovante e tenho o número de emergência em local de fácil acesso.

Eu sempre uso a plataforma da Seguros Promo para comparar valores antes de fazer a compra. Eles têm um suporte muito eficiente e preços sempre muito bons.

Veja mais sobre a Argentina

Ficou mais fácil planejar sua viagem? Se tiver alguma dúvida, deixe sua pergunta nos comentários que eu respondo.

Se preferir, pode falar comigo no Instagram: @altiermoulin. Agora, aproveite para ver outras dicas da Argentina.