Onde ficar em Jujuy, na Argentina: melhores hotéis e casas – com preços

0

Atualizado em 15 de julho de 2022

Onde ficar em Jujuy

San Salvador de Jujuy é a capital da província de Jujuy, no noroeste da Argentina. Essa região é muito famosa por sua geografia única e exuberante, que forma montes coloridos e caminhos que deixam apaixonados todos os viajantes que aqui chegam. Mas, para programar sua viagem, você deve escolher bem onde ficar em Jujuy.

A cidade é simples, tem um clima árido e pode ser bem fria no inverno.

→ Salta e Jujuy: o exuberante norte da Argentina

Na área mais turística, nos arredores da Plaza Belgrano, no Centro, você ficará bem acomodado: aqui, em poucos minutos de caminhada, você encontra restaurantes, lanchonetes, lojas e algumas atrações turísticas, como a Catedral Basílica e o Palácio do Governo.

Antes de continuar, anote essas dicas:

  • Visitar Jujuy e Salta vai exigir tempo: no mínimo, sete dias;
  • Os meses do meio do ano são mais secos e mais frios;
  • Conheça o Parque Botânico de Jujuy e a trilha do mirante;
  • A cidadezinha que eu mais gostei foi Purmamarca;
  • El Hornocal e Salinas Grandes são imperdíveis.

Onde ficar em Jujuy

Eu sempre uso o Booking.com para fazer as minhas reservas. É o site que eu mais confio e ele tem várias facilidades. Quer alguns exemplos? Você escolhe a moeda que quer pagar, se quer pagar antecipadamente ou na hora da chegada, e nem precisa ter cartão de crédito para fazer as reservas.

Sem falar que a maioria das hospedagens tem cancelamento gratuito – é gratuito mesmo – e quanto mais você usa o site, mais descontos você ganha: veja como participar aqui. Dito isso, vamos às minhas dicas de hotéis, hostels e apartamentos.

Agora, antes de ver as opções de hospedagem da cidade, dê uma olhada no mapa abaixo para se localizar melhor.

GREGORIO I

Muito bem avaliado pelos hóspedes, o Gregório I Hotel é um dos hotéis mais tradicionais de Jujuy. Os funcionários são sempre prestativos e deixam a hospedagem de qualquer um mais leve e menos complicada. A cama é ótima, o chuveiro com água quente é indispensável no inverno e a limpeza dos quartos é sempre bem elogiada.

Onde ficar em Jujuy

Pertinho da Plaza Belgrano, ele tem internet sem fio e café da manhã com iguarias locais. O hotel é um “básicão” que pode ser ideal para você ficar em Jujuy, mas, fique esperto, porque nem sempre é fácil encontrar uma vaga no hotel. Por isso, reservar com antecedência é obrigatório.

Se você gosta de conhecer a vida noturna das cidades, o hotel é indicado para você. É que ele fica a poucos metros de vários barzinhos: dá para ir caminhando. Resumindo: o preço é justo, compatível com que o hotel oferece e a localização é excelente.

Onde ficar em Jujuy

HOWARD JOHNSON

Para quem gosta de hotéis grandões no melhor estilo internacional, o Howard Johnson Plaza Jujuy  é a melhor opção. Cheio de elogios dos hóspedes, ele tem um excelente custo-benefício e quartos amplos com camas grandes e confortáveis. O hotel tem restaurante e até um cassino, onde você pode passar o tempo e até arriscar a sorte.

Onde ficar em Jujuy

Eu também preciso falar da piscina e da vista bem interessante para as montanhas que cercam a cidade. Para quem não gosta de ficar sem fazer uma atividade física, há uma sala com alguns aparelhos de musculação e de pilates – nada que me faça dizer que é uma academia, mas vale a pena. Se precisar de ajuda para contratar os passeios na região, o pessoal da recepção pode ajudar. Eles são realmente muito atenciosos.

Onde ficar em Jujuy

O hotel fica no Centro, perto de tudo, e daqui você pode andar sem pressa pela cidade. Mas, antes, claro, não perca o café da manhã que também é muito elogiado. Na minha opinião, este é o melhor hotel de Jujuy.

Onde ficar em Jujuy

GUEST HOUSE JUJUY

O Guest House Jujuy fica pertinho da Plaza Belgrano, no centro de Jujuy, e tem quartos aconchegantes e internet sem fio em todas as áreas. O tamanho dos quartos, geralmente, é bem elogiado e alguns têm mesa, cadeiras e geladeira, o que pode ser ótimo para quem pensa em fazer refeições rápidas no quarto.

Onde ficar em Jujuy

A localização é mesmo imbatível, perto de lojas, centros comerciais e restaurantes, e a segurança também é uma questão muito elogiada. Aliás, de forma geral, esta região de Jujuy é bem segura, claro, com os cuidados que temos em qualquer lugar.

A limpeza é outro ponto muito positivo do hotel. Sem falar, claro, que o sistema de aquecimento é indispensável para os dias mais frios. Se estiver de carro, você ainda pode usar o estacionamento do hotel.

MUNAY

A apenas duas quadras da praça principal de Jujuy, o Munay é uma empresa familiar e só por isso você pode imaginar que o atendimento é bem elogiado. A decoração rústica valoriza a imersão na cultura do norte argentino, embora esteja precisando de uns reparos.

Onde ficar em Jujuy

Os quartos são simples, mas o diferencial é o preço, ideal para quem está só de passagem e não quer ficar muito distante do centro. O café da manhã é básico, mas bem saboroso: muitos hóspedes acham que é compatível com o que se paga pela diária.

O hotel pode parecer apenas mais um basicão, mas tem duas coisas muito importantes: sistema de aquecimento e tratamento acústico. É que mesmo estando em uma avenida bem movimentada, o barulho nos quartos é mínimo.

Onde ficar em Jujuy

ALTO BELGRANO

Fantástico! Esta é a avaliação dos hospedes que já ficaram no Alto Belgrano, e isso não é por acaso. É que o dono do apartamento, o Nicolas, capricha na limpeza, no atendimento e no conforto dos quartos: tudo o que a gente precisa para ter noites revigorantes, não é mesmo?

Onde ficar em Jujuy

A cozinha completa é ideal para quem pensa em cozinhar e para quem está com crianças ficar em Jujuy: o supermercado fica a cerca de 400 metros daqui e o Shopping Annuar está a três quadras. Por falar nisso, ele fica perto de tudo: a Plaza Belgrano fica a meia quadra e a rua de pedestres, onde há bares e restaurantes, a duas quadras. Se você está procurando um apartamento para ficar em Jujuy, na minha opinião, esta é uma das melhores escolhas.

SAMAÑA

O Samaña é outro apartamento muito bem avaliado. Tem internet, cozinha completa, sala com televisão e é muito bom para quem está viajando em casal ou com amigos. Se estiver de carro, solicite uma vaga no estacionamento e fique mais tranquilo.

Onde ficar em Jujuy

Ele fica em uma área bem silenciosa e tem dois supermercados a poucas quadras. Outro ponto positivo é que não exige cartão de crédito para fazer a reserva e, geralmente, tem uma política de cancelamentos bem flexível.

O anfitrião, Emilio, é bem prestativo e, geralmente, permite que você fique umas horinhas a mais sem cobrar nada por isso. O apartamento acomoda até três adultos: uma cama de casal e um sofá-cama na sala. É uma excelente opção para ficar em Jujuy.

Onde ficar em Jujuy

Faixas de preço em Jujuy

Agora que você já viu as minhas opções preferidas – não só as minhas, mas as de muita gente também – é hora de dar uma olhada nos preços antes de decidir onde ficar em Jujuy.



Booking.com

No mapa acima estão todas as opções de hospedagem da cidade, especialmente as do Centro.  Para saber mais, você só precisa clicar nos pins azuis. 

INFORMAÇÕES BÁSICAS
Visto | Brasileiros não precisam de visto para entrar e permanecer no país por até 90 dias. Esse prazo pode ser prorrogado por mais 90 dias.
Documentos | Brasileiros podem apresentar o passaporte ou a carteira de identidade emitida há menos de dez anos.
Moeda | O peso argentino, identificado pela sigla ARG, é a moeda nacional. Para sua viagem, leve reais ou dólares.
Vacinas | Nenhuma vacina específica é obrigatória, independentemente do motivo da viagem.
Seguro viagem| O seguro viagem com cobertura para covid-19 é obrigatório. Veja quanto custa o seguro viagem.
Covid-19| Apesar de não ser obrigatório, é recomendado estar vacinado contra covid-19. Veja as regras abaixo

INFORMAÇÕES SOBRE COVID-19

A Argentina tem atualizado com frequência os requisitos para a entrada de brasileiros no país. Desde o dia 7 de abril 2022, é necessário atender às seguintes exigências:

  1. Preencher a Declaración Jurada Electrónica para el Ingreso al Territorio Nacional pelo menos 48 horas antes da viagem;
  2. Apresentar seguro de saúde covid-19 com cobertura para hospitalização, isolamento e transferência médica;

Recomenda-se que os viajantes que não estiverem com o esquema de vacinação completo façam um teste de diagnóstico dentro de 24 horas após a entrada no país.

Se um caso positivo ou suspeito de covid-19 for detectado ou relatado no ponto de entrada, poderá ser necessário fazer quarentena.

Para saber mais, acesse o site oficial da Dirección Nacional de Migraciones da Argentina.

RETORNO AO BRASIL

Viajantes com o esquema vacinal completo não precisam fazer teste de antígeno (teste rápido) ou RT-PCR para retornar ao Brasil, e também não é preciso preencher a Declaração de Saúde do Viajante, que está suspensa pela Anvisa.

Viajantes não-vacinados ou vacinados parcialmente precisam apresentar resultado negativo de teste de antígeno (teste rápido), coletado até 24 horas antes do voo, ou RT-PCR, coletado até 72 horas antes do embarque.

SEGURO VIAGEM

Desde que reabriu as fronteiras,  o seguro viagem com cobertura para tratamento de covd-19 passou a ser obrigatório.  Sem ele, você será impedido de entrar no país.

O custo de um seguro viagem é menor do que se costuma pensar e ele garante que você terá atendimento em casos de emergências médicas comuns, como acidentes de trânsito, intoxicações alimentares, acidentes vasculares e infartos cardíacos, por exemplo.

→ Faça uma cotação do seguro viagem

Antes de embarcar, compre o seguro viagem, imprima o comprovante e tenho o número de emergência em local de fácil acesso.

Eu sempre uso a plataforma da Seguros Promo para comparar valores antes de fazer a compra. Eles têm um suporte muito eficiente e preços sempre muito bons.

GOLPE NO TÁXI

Na hora de pegar um táxi – que ainda é a melhor opção para se locomover nas cidades da Argentina –, utilize veículos de frota e fique de olho na hora de pagar: sempre olhe para o motorista e diga qual o valor em espécie você está entregando a ele.

Esse cuidado tem uma razão: alguns motoristas trocam a sua nota e dizem que a que você o entregou é falsa. Há casos em que eles deixam o dinheiro cair no chão do carro e pegam uma nota falsa para lhe repassar.

Outro golpe praticado por motoristas de táxi contra turistas é alegar que você entregou a ele uma nota no valor inferior ao pretendido.

Uma amiga chegou a Buenos Aires à noite. Cansada, depois de tomar um táxi, ela fez o pagamento com uma nota de ARS 100. Entretida com as malas, ela não percebeu que o taxista tinha trocado a sua nota por uma de ARS 10.

Ela se desculpou, entregou-lhe novamente uma nota de ARS 100, e manteve a postura desatenciosa. O motorista aproveitou e, novamente, disse que tinha recebido outra nota de ARS 10. No final das contas, ela pagou ARS 300 por uma corrida de táxi que custou menos de ARS 100.

Infelizmente, carros de aplicativo ainda não são tão comuns em várias cidades argentinas e isso nos faz reféns dos taxistas.

Ficou mais fácil planejar sua viagem? Se tiver alguma dúvida, deixe sua pergunta nos comentários que eu respondo.

Se preferir, pode falar comigo no Instagram: @altiermoulin. Agora, aproveite para ver outras dicas da Argentina.

Veja mais dicas da Argentina