O essencial de Santo Ângelo, capital das missões

2

Atualizado em 19 de abril de 2018

Apesar de ser a mais nova das reduções implantadas pelos Jesuítas, Santo Ângelo foi a que mais se desenvolveu. Hoje é considerada a capital das missões no Rio Grande do Sul e fica 432 quilômetros de Porto Alegre, capital gaúcha. A cidade é escolhida por viajantes para ser a base dos passeios que levam até São Miguel das Missões, no lado brasileiro, e San Ignácio Mini e outras ruínas jesuítas, no lado argentino.

Essa escolha não é por acaso. Santo Ângelo oferece mais opções de hospedagem, alimentação e diversão do que todas as outras. Além disso, é daqui que partem os ônibus que nos levarão para onde precisarmos.

O que fazer em Santo Ângelo

Catedral Angelopolitana | Essa catedral foi construída sobre as ruínas da Igreja da Redução de Santo Ângelo Custódio. Ela é semelhante ao templo de São Miguel e em sua fachada estão os sete santos padroeiros dos Sete Povos das Missões. Ainda do lado de fora, é possível entender mais sobre o processo de destruição do acampamento jesuíta que aqui existia a partir das ruínas identificadas em escavações arqueológicas.

Museu Municipal Dr. José Olavo | Funcionando em um belíssimo casarão do século XIX, o museu tem uma maquete da antiga redução de Santo Ângelo. Além disso, há peças que relembram a evolução da cidade, desde a chegada dos jesuítas até épocas mais recentes. De terça a domingo, das 9h às 12h e das 14h às 17h. Entrada gratuita.

Santo Ângelo

A Catedral Angelopolitana, construída sobre a igreja da antiga redução.

Santo Ângelo

Ruínas da antiga Igreja de Santo Ângelo.

Santo Ângelo

Maquete da Redução que pode ser vista no Museu Municipal.

Santo Ângelo

Detalhe da fachada com imagens dos guaranis.

Praça Pinheiro Machado | A praça Pinheiro Machado fica em frente à Catedral. Nela, há vários elementos que retratam o processo de catequização dos guaranis. São ruínas, esculturas e um portal com o nome das reduções e a data de sua fundação estão entre eles. Repare, em cada canto da praça, a cruz jesuítica original que é um símbolo dos povos das missões.

Monumento ao Índio | Em frente ao Teatro Municipal Antônio Sepp está esse monumento da década de 1960. Trata-se de uma homenagem à bravura e a coragem do guarani.

Memorial Coluna Prestes | O Memorial foi montado no prédio da antiga Estação Ferroviária e construído em 1921. O museu tem um acervo com fotos, livros e instrumentos utilizados pela Coluna Prestes, movimento socialista comandado por Carlos Prestes. As primeiras reuniões do movimento foram em Santo Ângelo. Aqui também funciona um pequeno museu que guarda peças do tempo em que o trem era o meio de transporte mais importante da região. De terça a domingo, das 9h às 12h e das 14h às 17h. Entrada gratuita.

Monumento À Coluna Prestes | Projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer, esse monumento construído em concreto tem nele marcado o caminho percorrido pela Coluna que saiu daqui e seguiu até Teresina, no Piauí.

Santo Ângelo

Homenagem aos Sete Povos das Missões.

Santo Ângelo

A cruz dos Jesuítas.

Santo Ângelo

Ruínas das casas encontradas na praça.

Santo Ângelo

Prédio da antiga Estação Ferroviária.

Santo Ângelo

Sala em homenagem à Coluna Prestes.

Santo Ângelo

Monumento ao Índio.

Como chegar a Santo Ângelo

De avião | A empresa NHT tem voos de Porto Alegre para Santo Ângelo.

De carro | Partindo de Porto Alegre, as rodovias que te conduzirão por 475 quilômetros até São Miguel das Missões são as BR-448, passando por Lajeado e Soledade até chegar ao município de Tapera, quando você seguirá pelas RS-223 e BR-377 até a Cruz Alta. Daqui em diante, siga pela RS-342 e BR-285.

De ônibus | A Ouro e Prata tem ônibus regulares de Porto Alegre até a cidade de Santo Ângelo com preços a partir de R$ 104.

SOBRE O AUTOR

Altier Moulin

Sou um viajante apaixonado pelas coisas desse mundo. Um jornalista que adora contar boas histórias e compartilhar informações de viagem. Meu propósito de vida é ajudar outras pessoas a conhecerem lugares novos e a viverem experiências inesquecíveis.

2 Comentários

Escreva um comentário