As ruínas de São Miguel das Missões

14

Atualizado em 14 de agosto de 2018

Enquanto caminho pelo gramado que me leva até as portas das ruínas da Igreja de São Miguel Arcanjo, me sinto como se estivesse voltando ao século XVII. Com as explicações da guia, percebo cada vestígio das moradias e da área onde funcionava a escola. Passo, também, pelo cemitério onde hoje crescem pequenos arbustos. Já não mais vivem aqui os guaranis, porém as suas lembranças seguem vivas.

Esse agrupamento de índios comandados por padres jesuítas foi construído a partir de 1687. É considerado o maior de todos os 30 que existiram. As reduções, como eram chamados, ocupavam o território onde hoje é o extremo noroeste do Rio Grande do Sul. Ocupavam também parte da Argentina e do Paraguai.

São Miguel das Missões chegou a ter 7.400 moradores organizados em casas onde viviam até cinco famílias guaranis. A administração estava sob responsabilidade dos caciques e dos padres, que formavam o Cabildo. Eles exerciam o papel semelhante ao de uma Câmara de Vereadores, se comparássemos com os dias atuais.

Suntuoso e ocupando uma posição estratégica, o templo que começou a ser construído em 1735. Foram dez anos para ficar pronto – mesmo assim, sem uma das torres previstas no projeto inicial – ainda resiste ao tempo. Feito para durar para sempre, ele sobreviveu a invasões, tempestades, incêndios e intervenções humanas. Declarado Patrimônio Mundial da Humanidade pela Unesco, em 1983, hoje está seguro em uma área de 37 hectares protegida por Legislação Federal.

São Miguel das Missões

As ruínas de São Miguel das Missões.

São Miguel das Missões

O interior da Igreja de São Miguel Arcanjo.

São Miguel das Missões

O templo era revestido por uma tinta branca feita com concha de caramujos.

São Miguel das Missões

Grandioso e cheio de detalhes, mal dá para acreditar que foi construído por índios do século XVII.

Como visitar São Miguel das Missões

A cidade de São Miguel das Missões é um pequeno município com poucos atrativos. Nas ruas calmas, onde o calçamento é de pedra cortada, o tempo parece passar mais devagar. Por isso, quase todos que aqui chegam querem mesmo é visitar as famosas ruínas.

Guia | Ao chegar, ainda na recepção, assista ao vídeo de apresentação e garanta que a sua visita será acompanhada por um guia e as coisas terão outro sentido. Basta pedir aos atendentes que eles ligam para o guia que chega em, no máximo, 20 minutos. Temo suficiente para você visitar a lojinha de souvenirs.

Eu contratei a Lucia Engel, uma professora aposentada que sabia todas as respostas na ponta da língua. Ela cobra R$ 90 para grupos de até dez pessoas e atende no telefone 55 8126-0424.

Museu | No Museu Lúcio Costa, que fica dentro do sítio arqueológico, você encontra esculturas feitas pelos guaranis. Perceba que o padrão europeu é diferente do estilo Barroco aplicado pelos indígenas: aqui os santos têm o rosto mais arredondado, semelhante aos deles.

São Miguel das Missões

Um guia é indispensável para esta visita.

São Miguel das Missões

A arte dos índios e a obra de inspiração: rostos mais redondos semelhantes aos deles.

São Miguel das Missões

O sino da igreja: ele é seu, pode levar.

Espetáculo | À noite, as ruínas recebem iluminação especial para uma dramatização com as vozes de Fernanda Montenegro e outros renomados atores brasileiros. Chegue, sente-se e aprecie o Espetáculo Som e Luz que acontece diariamente – com ou sem chuva – às 21h e tem duração de 48 minutos. Entrada R$ 5.

Hospedagem | Se for se hospedar por aqui, escolha a Pousada das Missões, que também é um hostel e tem diárias a partir de R$ 56. A pousada é muito bacana e fica a apenas 150 metros das ruínas, ou seja, parece que você está no quintal dos guaranis.

Comida | Na hora de matar a fome, o restaurante Aldeia Grill tem pratos bem servidos e o orgulho de dizer que é amigo dos turistas.

Horários | O sítio onde estão as ruínas funciona diariamente, inclusive sábados, domingos e feriados das 9h às 18h. Durante o horário de verão, o funcionamento é estendido até às 20h. Entrada R$ 5.

São Miguel das Missões

A Igreja iluminada para o espetáculo que tem a voz de Fernanda Montenegro.

São Miguel das Missões

Ingresso para o Espetáculo Som e Luz

São Miguel das Missões

Os quartos da Pousada das Missões.

Como chegar a São Miguel das Missões

De avião | A empresa NHT tem voos de Porto Alegre para Santo Ângelo, a principal cidade da região e que fica a 65 quilômetros de São Miguel das Missões.

De carro | Partindo de Porto Alegre, as rodovias que te conduzirão por 475 quilômetros até São Miguel das Missões são as BR-448, passando por Lajeado e Soledade até chegar ao município de Tapera, quando você seguirá pelas RS-223 e BR-377 até a Cruz Alta. Daqui em diante, siga pela RS-342 e BR-285 até o entroncamento com a RS-356.

De ônibus | A Ouro e Prata tem ônibus regulares de Porto Alegre até a cidade de Santo Ângelo com preços a partir de R$ 104. De Santo Ângelo, quem te leva para São Miguel das Missões é a Antonello, que cobra R$ 10,50 pela passagem.

SOBRE O AUTOR

Altier Moulin

Sou um jornalista que gosta de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Desde menino, meu desejo era viajar pelo mundo. Já adulto, descobri que isso não era apenas um sentimento, mas um propósito de vida.

14 Comentários

    • Altier Moulin

      Oi Tatiana,

      Eu fiz o trajeto saindo do centro do Rio Grande do Sul, portanto não saberia lhe indicar um local para almoçar neste trecho que você propôs.

      Um abraço.

  1. Avatar

    Boa tarde

    Você acha que preciso ficar 2 noites em São Miguel para conhecer as ruínas?
    Aí nao preciso pagar duas diárias de hotel.

    • Altier Moulin

      Não, Vitor. Um dia e uma noite são suficientes.
      Mas, olha, o sítio foi bem danificado com as últimas chuvas que aconteceram no Rio Grande do Sul.
      Veja: http://goo.gl/OqBZzY
      Acho bom dar uma ligada pra eles antes de ir.

      Um abraço.

  2. Avatar

    OLá. Irei visitar São Miguel no próximo Carnaval. A guia, professora aposentada, cobra 60 reais por quanto tempo de acompanhamento? O valor é por pessoa?
    Abraço

Escreva um comentário