Como é se hospedar no hotel Luna Daniela, em Purmamarca, na Argentina

0

Atualizado em 29 de julho de 2020

Como é se hospedar no hotel Luna Daniela

Logo que cheguei a Purmamarca, no norte da Argentina, senti que este lugar tem algo diferente. Pequeno e aconchegante, suas ruas são de terra batida, as casa são simples – no melhor sentido da palavra – e a paisagem que tinha do hotel Luna Daniela, onde me hospedei, era sensacional.

Ele fica a dois quilômetros do centro, de frente para as montanhas que são o grande atrativo deste lugar. Como está em uma área mais tranquila – não que a cidade seja agitada –, o hotel é ideal para quem quer fazer uma pausa na viagem: inicialmente, eu ficaria uma noite apenas, mas, o encanto foi tão grande, que fiquei mais tempo.

Salta e Jujuy: o exuberante norte da Argentina

Do que mais gostei

O hotel Luna Daniela é excelente para quem viaja sozinho, em família ou com amigos. Os quartos são grandes, limpos e têm calefação – o que é importante demais nessa região – televisão, internet sem fio, chuveiro quente e banheira.

O café da manhã é básico, com pães, chá, café, leite, geleias de frutas da região e, claro, doce de leite. O restaurante serve refeições durante todo o dia, e, se quiser, você pode consultar o cardápio.

O hotel e parte da bela vista dos montes de Purmamarca.

De todas as áreas, as que eu mais gostei foram os terraços: as varandas dos quartos são interligadas e criam uma grande área ao ar livre, onde a gente pode se sentar para ver as montanhas, durante o dia, e o incrível céu estrelado, à noite.

Além disso, os quartos têm grande janelas, de onde a gente pode ver tudo sem ter que se expor ao frio congelante do inverno – eu peguei três graus aqui, mas ainda bem que a cama quentinha e o aquecedor me salvaram.

Como é se hospedar no hotel Luna Daniela

Atendimento elogiado

O atendimento no hotel merece ser elogiado. Em todo tempo, eles se colocaram à disposição para o que eu precisasse: como quando pedi para chamar um táxi – que eles chamam de remis – e quando precisei que repetissem a senha da internet várias vezes até eu entender.

Como é se hospedar no hotel Luna Daniela

Nesta região, o Cerro de Siete Colores é o mais famoso atrativo e ele fica bem pertinho do hotel: do centro da cidade, a gente tem uma vista perfeita dele. Aqui, você também deve fazer a caminhada pelo Paseo Los Colorados, uma caminhada que nos leva mais perto dessas montanhas.

Como é se hospedar no hotel Luna Daniela

Se precisar de ajuda, é só se informar na recepção, porque o hotel tem parceria com a ADN Travel, que organiza passeios em toda esta região.

Como se hospedar no hotel Luna Daniela

Quanto custa

Uma diária para casal no hotel Luna Daniela custa cerca de R$ 270 e o cancelamento da reserva é gratuito, quando comunicado com antecedência. O pagamento pode ser feito na chegada.

Eu sempre uso o Booking.com para fazer minhas reservas, porque ele é o maior site de hospedagem do mundo, tem muitas facilidades – como o cancelamento gratuito – e, além disso, cobre todos os preços.

Como é se hospedar no hotel Luna Daniela

Como chegar

O hotel Luna Daniela fica no povoado de Purmamarca, na província de Jujuy, no norte da Argentina. Para chegar aqui, você deve seguir pela Ruta Nacional 52, até o quilômetro 6,5 – ou seja, a seis quilômetros e meio do trevo da RN-9, seguindo pela estrada que leva a Jama, no Chile. Para quem vem de carro, há estacionamento gratuito no Luna Daniela.

De ônibus, há chegadas e partidas, praticamente, a cada meia-hora e a passagem saindo de Jujuy custa cerca de ARS 85. Da rodoviária ao hotel, um táxi vai lhe cobrar cerca de ARS 20. O aeroporto mais próximo fica em Jujuy, a 83 quilômetros do hotel.  Para saber mais, leia: Como chegar a Jujuy.

Quando ir

O período mais agradável para vir à região de Purmamarca é nos meses de abril a outubro, sendo que a estação mais seca se concentra nos meses de julho e agosto. Aliás, agosto é o mês mais seco e praticamente sem chances de chover. Para saber mais, leia: Quando ir a Jujuy, no norte da Argentina.

Informações Básicas
Visto | Brasileiros  não precisam de visto para entrar no país e o tempo de permanência é de até 90 dias. 
Documentos | Brasileiros podem apresentar o passaporte ou a carteira de identidade emitida há menos de 10 anos.
Moeda | O peso argentino (ARG) é a moeda local. Para sua viagem, leve reais ou dólares e troque nas casas de câmbio.
Vacinas | Nenhuma vacina é obrigatória, independentemente do motivo da viagem, mas é indicado ter um seguro viagem.

Veja mais sobre a Argentina

Ficou mais fácil planejar sua viagem? Se tiver alguma dúvida, deixe sua pergunta nos comentários que eu respondo e aproveite para ver outras dicas.

SOBRE O AUTOR

Altier Moulin

Sou um viajante apaixonado pelas coisas desse mundo. Um jornalista que adora contar boas histórias e compartilhar informações de viagem. Meu propósito de vida é ajudar outras pessoas a conhecerem lugares novos e a viverem experiências inesquecíveis.

Escreva um comentário

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Altier Moulin (@penaestrada) em