Viagem para a Alemanha: o que você precisa saber

8

Atualizado em 2 de janeiro de 2019

Se você está planejando fazer uma viagem para a Alemanha , aqui eu escrevi algumas informações essenciais. Assim você pode se planejar e ter uma experiência inesquecível.

Um dos mais bem preparados países do mundo para receber o turista, a Alemanha fica na Europa Central. Seu território ocupa uma grande porção de terra que supera 357 mil quilômetros quadrados. A capital do país é Berlim, cidade com grande histórico de guerras e separações políticas, como o famoso Muro de Berlim.

São aproximadamente 82 milhões de habitantes no país. A Alemanha tem sua economia baseada predominantemente na indústria – sendo que a automotiva é uma das principais. Além disso, o turismo é um dos pontos de grande interesse e investimento do governo alemão, que disponibiliza avançados centros de informação nas principais cidades do país.

Se locomover na Alemanha é fácil, rápido e muitas vezes barato. Para viagens de longas distâncias, ônibus e trens cobrem todo o país e boa parte da Europa. Nas grandes cidades, um moderno e sistema de trens, metros e ônibus ampliam as possibilidades para turistas explorarem melhor seus atrativos.

Se você está planejando viajar para a Alemanha, leia e tome nota de algumas informações essenciais para sua viagem.

Viagem para a Alemanha

Documentos | Brasileiros precisam apresentar o passaporte com pelo menos seis meses de validade. Carteira de Identidade e quaisquer outros documentos brasileiros não serão aceitos. É preciso, ainda, ter um seguro viagem específico para países europeus. Pode ser que o oficial da imigração solicite que você apresente o comprovante.

Em alguns casos, os oficiais também solicitam que você mostre a passagem aérea de volta. Isso, além de outros documentos da viagem, como a comprovação da hospedagem e de sua capacidade financeira para custear suas despesas no país.

Visto | Brasileiros não precisam de visto para permanecerem no país por até noventa dias.

Vacinas | Nenhuma vacina é obrigatória para brasileiros.

Dinheiro | A moeda da Alemanha é o Euro. O país faz parte da União Europeia desde sua fundação, em 1993. Para sua viagem você pode levar a moeda em espécie ou sacar nos caixas rápidos usando o cartão de seu banco. Lembre-se que ele precisa estar liberado para uso no exterior.

Fuso horário | Cinco horas a mais que o horário oficial de Brasília.

Língua | A língua oficial do país é o alemão, mas existem alguns dialetos com pequenas variações. Por exemplo, em Berlim, a forma diferenciada de falar ficou conhecida como Berlinisch. Talvez esse seja o único dialeto oficial do país. Na região de Sttutgart, os nativos falam o Schwäbisch, um alemão bem diferente do padrão. Além disso, o sotaque é o principal ponto de diferenciação de um alemão do norte para um alemão do sul, por exemplo.

Com palavras longas ditas de uma forma espetacularmente rápida, o alemão não é uma língua fácil de se entender. Mas não se preocupe, a segunda língua do país é o inglês. Cerca de 65% da população fala bem a língua britânica. No Brasil, esse percentual é de 5%.

Clima | O clima do país é temperado, com as quatro estações bem definidas. Os meses mais frios são dezembro e janeiro. Enquanto os mais quentes são julho e agosto, quando as temperaturas chegam aos 30 graus.

Alimentação e Segurança

Segurança | De forma geral, a Alemanha é um país seguro para turistas brasileiros. Pequenos crimes, como roubo bolsas e carteiras em áreas turísticas e de grande concentração, são registrados com pouca frequência. Mesmo assim, é sempre bom ter cuidado.

Um dos problemas enfrentados pelo país no campo da segurança é a existência de grupos neonazistas que pregam o ódio e a discriminação racial. Para você ter uma ideia, a cidade de Magdeburg, no estado de Brandenburg, é considerada a capital desse grupo de radicais. Mesmo que o foco de seus adeptos sejam imigrantes de origem africana, judia e asiática, é sempre bom ter cuidado.

De acordo com um relatório publicado pela ONU, em 2016, a Alemanha ocupa a excelente posição de número 16 entre os 169 países que fizeram parte do estudo de monitoramento da paz e do bem-estar da população. A pesquisa levou em consideração, por exemplo, o aumento das atividades terroristas e instabilidades políticas. O Brasil ocupa, na mesma lista, a posição 105, enquanto a Islândia lidera com a primeira posição.

Comida | A Alemanha é o país da batata e do chucrute. A famosa salsicha – wurst, em alemão – e o tradicional pretzel – um pão em forma de nó bastante salgado – encontrados praticamente em todas as esquinas, são também símbolos da mesa alemã, mas isso varia de acordo com cada região do país.

A carne mais consumida é a suína, e a bebida mais famosa por aqui é, claro, a cerveja. Os alemães ingerem, em média, 150 litros de cerveja por ano, e são mais de mil tipos diferentes, sendo que quase todas as cidades possuem sua própria fabricação.

Viagem para a Alemanha: o que você precisa saber

O tradicional pretzel alemão.

Viagem para a Alemanha: o que você precisa saber

Existem dezenas de tipos diferentes de wrust.

Vida gay | Berlim é uma das cidades europeias mais abertas aos gays. Para você ter uma ideia, foi aqui que funcionou o primeiro bar oficialmente gay do mundo. O principal bairro gay da cidade é o Schöneberg. Aqui estão bares, restaurantes, hotéis, lojas, academias, boates e outras dezenas de opções para o público LGBT.

Apesar da liberdade que experimentam, de forma geral, os gays berlinenses são mais discretos quanto a afetos e carinhos em público – eu não vi nem um casal andando de mãos dadas, por exemplo. Por outro lado, o estilo underground é uma forte característica de Berlim, e também de algumas outras principais cidades alemãs.

Drogas | A Alemanha não permite a importação de drogas ilegais como maconha, cocaína e ecstasy, por exemplo. O consumo é tolerado, mas não é permitido em locais públicos.

Estudos do governo alemão indicam que o consumo de álcool entre a população mais jovem tem diminuído, assim como tem regredido o interesse pela maconha e pelo cigarro, apesar dos alemães ainda fumarem muito: existem até máquinas automáticas que vendem cigarros espalhadas pelas cidades.

Compras | A maioria das lojas alemãs oferece produtos de qualidade, porém quase sempre são caros. Em Berlim e em outras cidades maiores, você encontra as grandes marcas internacionais que oferecem produtos com preços mais baixos, como H&M e Zara, por exemplo. Geralmente, as lojas funcionam a partir das 9h e você pode pagar com dinheiro ou com cartão de crédito. Não são todos os lugares que aceitam o cartão de débito.

Hospedagem | A maioria das cidades alemãs tem hotéis de redes internacionais que oferecem bastante conforto, mas opções perto dos Centros Históricos ou em lugares mais tranquilos costumam ser mais caras. Hostels, AirBnB e até o Couchsurfing podem ser uma boa alternativa no país.

Em minha viagem, eu experimentei várias opções de hospedagem e todas as reservas eu fiz pelo Booking. Encontre aqui o seu hotel na Alemanha.

Energia Elétrica | A tensão elétrica da Alemanha é 220 Volts e o tipo de tomada padrão é o de dois pinos, como na foto abaixo. Para usar eletrônicos brasileiros, você precisará de um adaptador.

Viagem para a Alemanha: o que você precisa saber

O padrão de tomadas da Alemanha.

Internet | A internet na Alemanha tem uma conexão excelente, mas o ponto negativo é que poucos estabelecimentos – como hotéis, bares, cafés e restaurantes – oferecem wi-fi grátis. Uma boa solução pode ser comprar um chip local, principalmente se você for ficar por mais de cinco dias.

Transporte na Alemanha

Aeroportos | Berlim tem dois aeroportos internacionais, o Brandemburgo (BER) e o Tegel (TXL), e ambos recebem voos partindo do Brasil que fazem escala em Frankfurt (FRA), também na Alemanha, ou em outra cidade europeia. Outros importantes aeroportos são os de Munique (MUC) e  de Düsseldorf (DUS).

A Lufthansa é a principal companhia do país e responde por um dos melhores serviços da Europa, de acordo com indicadores da própria empresa – apesar deles terem danificado minha mala no voo de ida, e terem-na extraviado na volta.

Geralmente, viajar de avião é mais caro do que de trem e de ônibus – esse último é a melhor opção em termos financeiros -, mas você pode conseguir descontos procurando por last minute tickets.

Trânsito | Para dirigir na Alemanha, brasileiros podem usar a Carteira de Habilitação, que deve ser apresentada juntamente com o passaporte. Dirigir sob o efeito do álcool é intolerável em qualquer parte do país, e nos grandes centros, policiais com uniformes azul-marinho multam quem estaciona em local proibido ou quem não paga a taxa de estacionamento.

Para quem gosta de viajar de carro e de ter mais liberdade no roteiro, as estradas da Alemanha – chamadas de Autobahn – são excelentes. Elas têm no mínimo quatro pistas e são muito bem sinalizadas.

Brasileiros podem dirigir aqui por até seis meses apresentando a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e o passaporte. Depois deste prazo, você terá que solicitar a carteira alemã ou a permissão internacional.

Viagem para a Alemanha: o que você precisa saber

A estrada que vai de Berlim a Varsóvia, na Polônia.

Transporte público | Uma característica muito positiva da Alemanha é seu variado e qualificado sistema de transporte: trens e ônibus estão entre os mais seguros e confortáveis do mundo.

Os ônibus funcionam bem, e alguns têm serviço de bordo. As principais companhias têm partidas diárias para capitais como Londres, Paris, Viena, Moscou e Roma. Os tíquetes podem ser comprados nas estações rodoviárias ou pela internet, na maioria dos casos. As principais empresas são Eurolines,  Flixbus, Dein Bus e LuxExpress.

Na Alemanha o serviço de caronas é muito organizado e existem centrais – chamadas Mitfahrzentrale – em quase todas as grandes cidades. Para viajar de carona, você paga um valor tabelado de acordo com a cidade, mas é importante entrar em contato pelo menos dois dias antes da viagem.

Táxis funcionam bem nas cidades maiores, e principalmente em Berlim, onde o Uber ainda não é permitido.

Dinheiro na Alemanha: câmbio, saques e taxas

Usar o transporte público é uma forma de economizar seu dinheiro na Alemanha.

Viagem para a Alemanha

Veja todas as dicas para sua viagem à Alemanha. Clicando sobre cada item abaixo, você terá informações detalhadas de todas as atividades que fiz e as cidades que visitei.

SOBRE O AUTOR

Altier Moulin

Sou um jornalista que gosta de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Desde menino, meu desejo era viajar pelo mundo. Já adulto, descobri que isso não era apenas um sentimento, mas um propósito de vida.

8 Comentários

    • Altier Moulin

      Oi, Leo.

      Brasileiros podem dirigir aqui por até seis meses apresentando a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e o passaporte. Depois deste prazo, você terá que solicitar a carteira alemã ou a permissão internacional.

      Um abraço.

  1. Avatar

    Oi, estou em Berlim nesse exato momento, e estou em dúvidas, conheces algum lugar onde tenha eletrônicos, com preços bem em conta? pretendo comprar IPad ou tablet Samsung. pelo cartão de crédito parcelado. Espero que possas me ajudar. obrigado

  2. Avatar

    Ótimo artigo, Altier. Só um detalhe: o trecho “Berlim é uma das cidades europeias mais abertas ao homossexualismo” ficou muito mal colocado, poderia ter escrito “mais abertas aos gays; LGBTs ou até mesmo a homossexualiDADE”.

Escreva um comentário