Os detalhes do mural Fürstenzug

0

Atualizado em 2 de março de 2018

Um dos pontos turísticos mais visitados de Dresden é o mural Fürstenzug. A Procissão dos Príncipes – como é chamado – é um imenso painel a céu aberto. Ele foi pintado entre os anos 1871 e 1876, na parede do Stallhof, o antigo estábulo real. A proposta do artista Adolf Wilhelm Walther era homenagear a dinastia Wettins, que comandou o estado livre da Saxônia entre os séculos 12 e 20. Mas, pouco tempo depois de concluído, os sinais de deterioração apareceram. Com isso, foi preciso pensar em uma alternativa que perpetuasse a real homenagem.

SOBRE A ORIGEM DA SAXÔNIA

Nos séculos 3 e 4, todo o território norte da Europa Central  era ocupado por tribos como os bávaros, os francos, os frísios e os saxões. Todas elas eram comandadas por um rei, exceto os saxões que, divididos em grupos menores, seguiam liderados por chefes. Nos períodos de guerra, essas pequenas comunidades escolhiam um duque entre seus líderes e, assim, seguiam para a batalha.

Conhecido por ser um povo de grande habilidade militar, os saxões ganharam mais territórios. Passaram a ocupar outras regiões na Europa, chegaram à ilha da Grã-Bretanha, juntamente com a tribo anglo. Então, deram origem à civilização anglo-saxônica.

Depois de muitos conflitos motivados pela posse de terras, a Saxônia passou a integrar a Confederação Germânica, organizada em 1845. O último reinado saxão durou até 1948, quando o rei Frederick Augustus III abdicou ao trono. Depois disso, a Saxônia passou a ser considerada um estado alemão, que, mais tarde, foi dividido em três. Em 1990, com a reunificação da Alemanha, a Saxônia voltou a ser uma das províncias alemãs, mantendo Dresden como sua capital.

Para deixar a obra mais resistente ao tempo e à água, ela foi totalmente refeita no início dos anos 1900. Foram mais de 23 mil azulejos de porcelana, cada um medindo 20 centímetros. Mas, o que muita gente que passa por aqui não sabe, é que, muito antes de receber o painel com as nobres figuras da dinastia saxônica, essa parede já enfeitava a cidade com afrescos delicados e suavemente coloridos.

Os detalhes do mural Fürstenzug, em Dresden

O painel que mede quase 102 metros e fica a céu aberto.

Os detalhes do mural Fürstenzug, em Dresden

O maior mural de porcelana do mundo.

Os detalhes do mural Fürstenzug, em Dresden

Feito para durar para sempre, ele homenageia a dinastia saxônica.

Lembrados e esquecidos

Outro fato interessante sobre o mural Fürstenzug é que o painel retrata autoridades e personalidades importantes, incluindo reis e duques. Mas, também retrata pessoas comuns da sociedade de cada época, como cientistas, artesãos, fazendeiros e até crianças.

Entre as personalidades homenageadas no mural Fürstenzug está o rei George of Saxony, que reinou por apenas dois anos. Em compensação, os reis Heinrich I von Eilenburg e Frederick Augustus III, o último da dinastia Saxônica, foram completamente esquecidos.

Os detalhes do mural Fürstenzug, em Dresden

Entre as figuras estão nobres e plebeus, representantes da sociedade da época.

Os detalhes do mural Fürstenzug, em Dresden

As janelas que compõem o mural.

Os detalhes do mural Fürstenzug, em Dresden

Detalhe com o nome dos homenageados.

Quando dobrei a esquina da rua Augustusstrasse, me espantei com o tamanho do painel.  Ele tem quase 102 metros de comprimento e dez de altura. Isso faz do Fürstenzug a maior obra de arte feita em porcelana do mundo. Na imensa parede que ocupa praticamente um quarteirão inteiro, estão ainda 18 janelas que se integram perfeitamente ao painel.

Tão bem feito, o mural resistiu até mesmo à Segunda Guerra, sofrendo apenas pequenas danificações por causa do terrível ataque aéreo que devastou a cidade em 13 de fevereiro de 1945.

Os detalhes do mural Fürstenzug, em Dresden

Registro do bombardeio de 1945.

Os detalhes do mural Fürstenzug, em Dresden

Placa da rua onde fica o mural de Fürstenzug.

Planeje sua visita ao Mural Fürstenzug

Quanto custa | Não é preciso pagar nada para apreciar o mural Fürstenzug. Na calçada em frente ao painel, há várias barraquinhas que vendem lembranças e cartões-postais.

Quando ir | É possível visitar o mural todos os dias do ano. Durante o dia, é mais fácil ver os detalhes. À noite, iluminado, ele ganha outros contornos.

Dresden tem um verão com temperaturas amenas, mas esse é também o período mais chuvoso, sendo que julho é o mês que mais chove. O inverno é seco e muito frio, com temperaturas sempre abaixo de zero grau, e a neve cai durante os meses de novembro a março. Na minha opinião, o melhor período para conhecer Dresden é de maio a setembro, quando os dias estão mais claros e mais longos. Mas, como já expliquei, esses são também os meses mais chuvosos do ano.

Quem leva | Se você é daquele tipo de viajante que gosta de conhecer as histórias de cada lugar, eu indico que você contrate um passeio guiado. Essa opção de caminhada pelo Centro Histórico inclui uma visita ao mural.

Como chegar | O mural Fürstenzug fica na Schlossplatz, a praça do Palácio Real. Para chegar aqui, você pode usar o serviço de bondinhos. A linha 4 do TRAM para na estação Altmarkt, e as linhas 8 e 9, na estação Theaterplatz. A linhas de ônibus 333, 369 e S/H (Pirna) param na Rua Wilsdruffer, a cinco minutos de caminhada.

O Aeroporto de Dresden (DSR) recebe somente voos domésticos, e fica a 12 quilômetros do centro da cidade.

Onde ficar | Dresden tem ótimas opções de hospedagem, e isso inclui as redes mundiais, como os hotéis Ibis, e hostels mais baratinhos. Eu me hospedei no Ibis Bastei. Ele fica numa região bastante comercial, super movimentada com muitas lojas, bares e restaurantes. Além disso, a Estação Central de trens fica a duas quadras e o Centro Histórico, a cerca de 15 minutos caminhando. Veja outras opções de hospedagem em Dresden.

Visto | Brasileiros não precisam de visto para entrar na Alemanha, e podem permanecer aqui por até 90 dias. Na chegada, o oficial da imigração poderá exigir, além de seu passaporte, a passagem de volta e o comprovante do seguro viagem, que é obrigatório para todos os países que assinaram o Acordo de Schengen.

Outras informações | Para ver outras informações sobre a Alemanha e planejar sua viagem com mais precisão, leia: Viagem para a Alemanha: o que você precisa saber. Para quem gosta de cinema, uma boa dica é dar uma olhada nessa lista: Nove filmes sobre a Segunda Guerra Mundial.

SOBRE O AUTOR

Altier Moulin

Sou um jornalista que gosta de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Desde menino, meu desejo era viajar pelo mundo. Já adulto, descobri que isso não era apenas um sentimento, mas um propósito de vida.

Escreva um comentário