Ponte Carlos: conheça as lendas de um dos monumentos mais intrigares de Praga

Atualizado em 8 de novembro de 2022 – 4 min de leitura

Ponte Carlos

Uma das mais interessantes atrações de Praga é a Ponte Carlos – Karlův most, em tcheco. Ela começou a ser construída no século 14, exatamente no ano de 1357, e isso a faz ser a ponte mais antiga de toda a República Tcheca.

Claro que, com tantos anos de vida assim, a ponte já passou por muita coisa. Além disso, foi o cenário de histórias e contos que, hoje, muita gente aposta ser somente lenda.

São suas histórias e suas as trinta estátuas que fazem a ponto uma das atrações mais procuradas de Praga.

Neste artigo, eu vou explicar sobre:

Origem da Ponte

Construída sobre o rio Moldava – Vltava, em tcheco –, seu idealizador foi um rei ligado a crenças e superstições: para você ter uma ideia, até o dia e a hora do início da obra foram escolhidos por uma questão mística.

Ponte Carlos

Se Carlos IV tinha ou não razão, a gente não sabe, mas é fato que sua obra está imortalizada. Uma pena ele ter morrido antes da inauguração da Ponte.

É verdade que ela não é uma ponte grandiosa, que se destaca na paisagem: são apenas 516 metros e 16 arcos.

Só que você já imaginou a trabalheira que dava para fazer obras como essas quando não se tinha máquinas modernas como as de hoje? Foi exatamente por isso que a construção demorou 45 anos.

Fatos surpreendentes

Se a gente parar para ouvir todas as histórias que os moradores e guias têm para contar sobre a Ponte Carlos, pode ser que uma única viagem a Praga seja pouco.

Dizem que São João Nepobuceno, antigo arcebispo de Praga, foi lançado no rio. Depois de guerras e batalhas, a ponte precisou ser restaurada várias vezes. Sem falar que ela já teve vários nomes e, só mais tarde, em 1870, passou a ser uma homenagem ao seu idealizador.

Ponte Carlos

Nesse emaranhado de acontecimentos, ainda tem enchentes que destruíram seus arcos e a ocupação nazista, durante a Segunda Guerra Mundial. Dizem até que uma das torres da ponte foi usada até para expor as cabeças de doze líderes revolucionários durante 10 anos, a partir de 1621.

Depois que a segunda ponte foi erguida na capital tcheca, a Ponte Carlos ficou mais tranquila. Desde 1965, a ponte é exclusiva para pedestres.

Estátuas e lendas

A mais louca história dessa ponte – e olha que são muitas – diz que o arquiteto que planejou o monumento acreditava que se colocasse ovo, vinho e leite na argamassa, a ponte teria maior durabilidade.

Supersticioso que era, o rei Carlos IV mandou, então, que as vilas sob seu domínio enviassem tais ingredientes para a construção. Mito ou verdade, a crença de que a ponte seria mais resistente não pode ser negada.

Você vai notar que existem 30 estátuas de ambos os lados da ponte, mas elas nem sempre existiram. A maioria foi adicionada depois do século 18 e financiada por instituições privadas ou por ricos da época.

Ponte Carlos

A escultura de São João Nepobuceno foi a primeira.

Eu acho justo, já que ele foi o único a ser lançado da ponte direto para o rio. Essa punição, dizem por aí, foi porque o arcebispo havia ouvido as confissões da rainha Sophia e se negado a conta-las ao rei, Venceslau IV.

Em sua homenagem, no lugar onde foi jogado, existe um painel. As pessoas acreditam dar sorte tocar o tal painel – especialmente com cada dedo da mão sobre as estrelas. Isso garante, segundo a lenda, que um pedido especial será realizado.

Outra crença diz que você deve tocar os painéis abaixo da estátua de São João Nepobuceno.

O da esquerda tem um cavaleiro com um cachorro e quem encosta no animal tem sorte. Já quem tocar no santo sendo lançado no rio, no painel da direita, será agraciado com um retorno a Praga, segundo a lenda.

Ponte Carlos

O que muita gente não sabe é que a maioria das estátuas da ponte não é original: para preservar as obras seculares, muitas foram substituídas por réplicas. As originais ficam no Museu Nacional.

Fora da ponte, no lado esquerdo, fica a estátua de Bruncvík, um cavaleiro tcheco que tem um leão aos pés. Segundo a lenda, o cavaleiro teria ajudado o leão a matar um dragão de sete cabeças e, como agradecimento, o leão veio morar em Praga com ele.

Como visitar a Ponte Carlos

Quanto custa

A visita à Ponte Carlos é gratuita.

Quando ir

Não é tão simples encontrar a ponte vazia. Para isso, você pode escolher um horário bem cedo, logo no nascer do dia, ou à noite, quanto as luzes dão um charme especial ao lugar.

Nos dias mais ensolarados, da metade da manhã até o por do sol, o tumultuo é grande.

Como chegar

Não é difícil chegar à Ponte Carlos e, praticamente, tudo coopera pra isso. Há muitas placas – com os termos Karlův most e Charles Bridge – que indicam o caminho. Da Cidade Velha e do Malá Strana, dá pra ir andando.

As estações de metrô mais próximas são Malostranská e Staroměstská. No sistema de trens elétricos, você pode descer nas paradas Malostranské náměstí e Malostranská, ou nas Karlovy lázně e Staroměstská, que ficam na Cidade Velha.

Onde ficar em Praga

O segredo mais importante para ter dias incríveis é escolher um lugar para ficar em Praga nos arredores da  Cidade Velha, que compreende toda a parte do Centro Histórico.

Essa área é um bom lugar para ficar, principalmente se você gosta de monumentos históricos e do estilo medieval da cidade. Só tem um detalhe: quanto mais perto da Praça da Cidade Velha, mais caro fica o preço da hospedagem.

Nos arredores do bairro de Josefov, onde está o Quarteirão Judeu, por exemplo, você vê história em cada cantinho: você pode entrar em museus, sinagogas e até em um cemitério secular.

Onde ficar em Praga

Foto: Rachel Martin

Eu passei por Praga duas vezes e tive experiências de hospedagem bem diferentes, mas bastante agradáveis. Na primeira vez, fiquei em um apartamento espaçoso e perto da Praça da Cidade Velha. Na segunda, me hospedei no Time Traveler, um hostel excelente, mas que acabou fechando.

Eu penso que que Praga é uma cidade nos proporciona ter uma hospedagem mais descolada, porque o melhor mesmo está do lado de fora: escolha um lugar e aproveite seus dias para conhecer a cidade como ela merece.

Staré Město

Staré Město é o coração de Praga. A Cidade Velha, como é chamada em português, tem a melhor localização possível e isso faz com os preços da hospedagem seja mais caro. Mesmo assim, é uma ótima área para você escolher onde ficar em Praga.

Nesta área, também conhecida como distrito Praga 1, estão várias atrações imperdíveis de Praga e você poderá conhecer a maioria delas caminhando, como a Praça da Cidade Velha, Relógio Astronômico de Praga e o Quarteirão Judeu de Praga. 

As melhores opções de hospedagem desta área são:

Hotel Palác U Kočků

O Palác U Kočků é um excelente hotel, com uma localização privilegiada: a pouco mais de 150 metros da Praça da Cidade Velha, onde o coração de Praga bate mais forte, e a 350 metros da Ponte Carlos, um dos lugares mais intrigantes da cidade. A partir desta área, você consegue se locomover facilmente pela cidade a pé, de ônibus ou usando carros de aplicativos.

Os quartos são muito bons, amplos, com camas aconchegantes e roupa de cama de primeira. O café da manhã é muito elogiado, assim como o atendimento. É um dos hotéis com a melhor avaliação da cidade e vale cada centavo – o custo-benefício é super vantajoso.

Onde ficar em Praga

Myo Hotel Mysterius

O Myo Hotel Mysterius também tem um localização muito boa, coladinha na Praça da Cidade Velha. Os quartos são amplos, alguns têm vista para cidade e uma pequena cozinha, o que facilita muito a vida da gente: é como alugar um apartamento com todo o serviço de um hotel.

Onde ficar em Praga

O café da manhã é muito bom e com bastante variedade, os atendentes fala bem inglês e estão super dispostos a ajudar sempre. Além disso, o preço é super justo e vale muito à pena, principalmente se você estiver viajando em família ou com amigos.

Hotel Century Old Town Prague

O Hotel Century Old Town Prague tem um atendimento impecável, mas essa não é sua única qualidade. Quartos super aconchegantes, banheiros sempre limpos, áreas comuns bem cuidadas e café da manhã super elogiado são outros pontos fortes.

Onde ficar em Praga

A localização é ótima, no Centro Histórico de Praga, perto de tudo: dá para fazer muita coisa caminhando e sem pressa. Nesta área, é fácil ter acesso às principais atrações, além de restaurantes, lojas, estação de trem e pontos ônibus.

Grand Hotel Bohemia

O Grand Hotel Bohemia também é uma excelente opção para ficar em Praga, especialmente se for sua primeira vez na cidade: a localização estratégica facilita muito a vida de quem ainda não está familiarizado com o ambiente. Então, sem muito esforço, você consegue conhecer toda a parte histórica.

Além disso, o hotel tem uma história bem interessante, que você pode conhecer quando estiver hospedado nele. O atendimento e o café da manhã são muito elogiados, a limpeza e a arrumação são impecáveis e o preço é justo para um dos hotéis mais bem avaliados de Praga.

Onde ficar em Praga

Hotel Rott

O Hotel Rott é uma boa opção para quem quer ficar em uma boa localização sem gastar rios de dinheiro. Ele não é um hotel de luxo, mas tem tudo na medida para nos dar conforto, segurança e noites boas de sono.

Café da manhã muito bom e atendimento profissional e atencioso são outros pontos positivos do hotel, mas há quem ache os banheiros pequenos, mas isso pode ser apenas um detalhe para quem procura um bom custo-benefício.

Onde ficar em Praga

Ventana Hotel Prague

O Ventana Hotel Prague é muito bem avaliado em quesitos como limpeza, atendimento e localização. Além disso, o hotel tem quartos espaçosos, com camas grandes e muito confortáveis. Tudo é sempre muito organizado e o café é na medida certa.

Como fica a apenas uma quadra da Praça da Cidade Velha, exatamente atrás da Igreja da Nossa Senhora de Týn, é fácil explorar toda a área histórica e sentir um pouquinho como era Praga na Idade Média.

Stylishv Apartment 

O Stylish Apartment fica na melhor parte da Staré Město. Moderno, elegante e totalmente bem decorado, ele é uma excelente opção para ficar em Praga e ter uma experiência inesquecível, vivendo tudo que a parte turística oferece, mas indo um pouco além.

Onde ficar em Praga

O apartamento fica em um prédio com recepção e segurança, tem 54 metros quadrados e acomoda até três pessoas. O Michal, o dono do apartamento, é super camarada e ajuda em tudo o que precisamos para ter dias perfeitos.

Onde ficar em Praga

The Old Town Square

Os apartamentos do The Old Town Square ficam pertinho da Praça da Cidade Velha – a menos de 50 metros – e têm uma excelente vista desta parte da cidade. São várias unidades que acomodam até nove pessoas.

Onde ficar em Praga

Todos são muito bem decorados, com ambientes arejados e bem cuidados. As cozinhas são bem equipadas, os quartos têm camas grandes e roupa de cama de primeira. É uma ótima opção para quem ainda não decidiu onde ficar em Praga.

Onde ficar em Praga

The RoadHouse Prague

O The RoadHouse Prague é um dos melhores hostel do país. A localização é excelente, perto dos principais pontos turísticos e do transporte público – ele fica em uma rua não muito movimentada e isso é ótimo para quem gosta de tranquilidade à noite.

Todas as áreas são super bem organizadas, limpas, arejadas e a equipe dá um show de simpatia. O hostel trabalha com um limite máximo de 20 viajantes por diária e isso deixa o ambiente mais leve e seguro também.

Malá Strana

O Malá Strana faz parte do Centro Histórico, mas fica do outro lado do rio Moldava, aos pés do Castelo de Praga e do Parque Petřín, que são sensacionais.

A Staré Město e o Malá Strana foram as primeiras áreas a serem ocupadas no ajuntamento que, bem mais tarde, deu origem à cidade de Praga.

As duas áreas eram cercadas por uma muralha e, por isso, as ruas são mais estreitinhas, bem típicas de uma cidade medieval – isso dá um charme ainda mais especial.

O grande diferencial de Malá Strana é que a zona não é tão procurada por turistas e isso é perfeito para quem quer ficar perto de tudo, mas manter uma certa distância da agitação do dia a dia.

Isso, claramente, deixa os preços das diárias mais acessíveis do que na Staré Město.

Luxury Family Hotel Royal Palace

A localização do Luxury Family Hotel Royal Palace é sempre muito elogiada, porque fica pertinho do linha do bondinho e da estação Malostranska do metrô. Além disso, dá para ir caminhando até o castelo e outros pontos turísticos.

Onde ficar em Praga

É um hotel super tradicional na cidade. O pessoal que faz o atendimento na recepção super educado e a limpeza do quartos é criteriosa. Já o café da manhã, apesar de ter bastante variedade, poderia melhorar, segundo a opinião dos hóspedes.

Boutique Hotel Klarov

O Boutique Hotel Klarov tem quartos muito confortáveis e ambientes super bem decorados, limpos e arejados, perfeitos para você ficar em Praga. A localização também é excelente, no Centro de Praga, perto de todos os lugares que você precisa conhecer na cidade.

Para quem viaja de carro, há estacionamento na frente do hotel e você pode contar com a ajuda dos funcionários para lhe dar muitas dicas incríveis. É um hotel com bom custo-benefício.

Onde ficar em Praga

Hotel Waldstein

O Hotel Waldstein tem uma localização excelente, a apenas alguns minutos de caminhada dos principais pontos turístico de Praga. O café da manhã é muito bom e super completo, sempre com bastante variedades.

Onde ficar em Praga

O hotel é muito charmoso e tem quartos com decoração elegante, iluminação agradável, sistema de aquecimento e ar condicionado. A equipe da recepção é muito simpática e dá um show no atendimento.

Residence U Černého Orla

O Residence U Černého Orla é super bem localizado, a poucos passos da Ponte Carlos e dos principais pontos turísticos de Praga. O pessoal do atendimento e da limpeza são super atenciosos e nos auxiliam em diversas ocasiões.

A estética do hotel é super elegante, preservando seu valor histórico. Os quartos são espaçosos e confortáveis, com camas grandes e roupa de cama de primeira. O café da manhã é bem servido e, por isso tudo, é um ótimo lugar para você escolher onde ficar em Praga.

Hotel U 3 Pstrosu

O Hotel U 3 Pstrosu funciona em um prédio histórico, ao lado da Ponte Carlos e do rio Moldava. O hotel fica na região da Malá Strana, onde a arquitetura medieval predomina e é possível sentir como era a vivência em séculos passados.

O hotel é muito charmoso e aconchegante e oferece algumas comodidades, como o cafezinho num hall muito bonito. A localização é excepcional, não faltam opções de restaurantes, lojas e atrações turísticas para visitar. Muito indicado para quem deseja mergulhar na arquitetura antiga e histórica da “cidade das cem cúpulas.

Onde ficar em Praga

Josefov

Josefov é o bairro judeu de Praga e se restringe a apenas alguns quarteirões, cercados pela Staré Město.

Apesar de pequeno, a importância histórica, cultural e econômica do bairro é gigantesca e é um bom lugar para ficar em Praga, especialmente se você gosta de visitar lugares históricos.

Eu já expliquei como é visitar o Quarteirão Judeu de Praga para conhecer o que restou – e o que foi recuperado – depois da Segunda Guerra Mundial, já que boa parte do bairro foi demolida.

Isso fez com que Josefov perdesse um pouco de seu aspecto medieval, mas, ainda assim, suas ruas são vibrantes e cheias de coisas que nos aproximam da cultura judaica europeia.

The President

É praticamente impossível não gostar do The President. Um dos hotéis mais luxuosos da cidade, ele é um cinco estrelas moderno que dialoga bem com o estilo medieval do Centro Histórico.

Onde ficar em Praga

O atendimento é impecável, a localização é excelente, os quartos são grandes, arejados, sempre muito limpos e bem cuidados. O SPA é muitíssimo elogiado e isso é um grande diferencial do hotel, que pode ser uma ótima escolha para ficar em Praga.

Myo Hotel Caruso

O Myo Hotel Caruso é muito bem avaliado em itens como limpeza, conforto, atendimento e localização: ele fica coladinho ao Quarteirão Judeu de Praga, onde estão todas as atrações da comunidade judaica.

Além de uma estrutura que agrada muito aos viajantes, o atendimento e a simpatia da equipe fazem muita diferença. O café da manhã é bom e tem bastante variedade.

Gold Art Apartments

O Gold Art Apartments é um prédio com vários estúdios de temporada que acomodam de uma a cinco pessoas. A localização é excelente, a poucos passos da Praça da Cidade Velha, o que facilita muito na hora de explorar a cidade.

Todos os ambientes são super limpos, bem equipados e a comunicação com o anfitrião é muito prática, assim como o sistema de check-in e check-out. Vale a pena das uma olhada com mais calma antes de decidir onde ficar em Praga.

Hostel Franz Kafka

Quem procura um bom lugar com bom custo-benefício vai gostar do Hostel Franz Kafka. Ele também fica pertinho do Centro Histórico, tem acesso fácil e rápido ao transporte público. O hostel também fica perto de bares, restaurantes, mercados, padarias e lojas.

Super bem avaliado pelos hóspedes, o hostel tem quartos econômicos com até seis camas e suítes privativas com cama de casal. O destaque vai para o atendimento, que é fantástico.

Nové Město

A Nové Město – Cidade Nova, em português – já é uma área mais moderna, mas ainda assim bem perto do Centro Histórico.

Eu acho uma das melhores áreas para ficar em Praga porque é tudo muito prático, organizado e com fácil acesso ao transporte público. Embora seja possível fazer muita coisa a pé, caminhando pela Václavské Náměstí – a Praça Venceslau –, que é ladeada por duas avenidas largas que vão até a Cidade Velha.

Fazer esse caminhada é uma das coisas mais agradáveis de Praga, especialmente quando a cidade está ensolarada e mais colorida.

No final da Václavské Náměstí fica o Museu Nacional de Praga e há vários restaurantes super legais para almoçar ou jantar, mas tenha em mente que esta parte da cidade pode ter preços um pouco mais altos.

Elysee Hotel

O Elysee Hotel tem uma localização excelente, bem perto do Museu Nacional de Praga, em uma área super bem cuidada e turística. Os quartos são super confortáveis, com camas grandes, roupa de cama e banho de primeiro e tudo está sempre impecavelmente limpo.

O café da manhã é maravilhoso, sempre com muita variedade e frutas frescas. O atendimento é muito elogiado e a gente percebe a simpatia dos atendentes desde o momento do check-in. É um custo-benefício que vale a pena.

K+K Hotel Fenix

A localização do K+K Hotel Fenix é excelente, perto do Museu Nacional de Praga e da avenida mais movimentada da cidade – a Václavské – que tem várias lojas e ótimos restaurantes. Também tem uma estação de metrô bem perto, mas é possível ir a pé até o Centro Histórico.

Os quartos são bem resolvido, muito bem decorados, modernos e têm estação de trabalho para quem faz home office. A internet funciona muito bem e o café da manhã muito bom, com muita fartura de coisas gostosas. O custo-benefício é excelente!

Myo Hotel Wenceslas

O Myo Hotel Wenceslas também tem uma localização ótima, a uma curta distância das principais atrações de Praga. Os quartos são espaçosos, com camas grandes e roupa de cama de primeira. A limpeza é criteriosa e tudo sempre está muito bem organizado.

O atendimento é de um hotel boutique, super atencioso e individualizado. Uma boa dica é ficar nos quartos que têm vista para o quintal se não quiser ser incomodado com o barulho da rua. O café da manhã é muito bom, dentro do esperado pela categoria do hotel.

Apartrezidence Opletalova

O Apartrezidence Opletalova é um conjunto de apartamentos que tem as melhores avaliações de Praga. São muito pontos positivos que fazem dele uma ótima escolha para ficar em Praga: a localização é ótima e a privacidade e o conforto são garantidos.

Os apartamentos são muito bem decorados, com móveis novos, manutenção em dia e limpeza caprichada. O Sr. Pavel, quem nos recebe em Praga, é muito atencioso e prestativo, e sempre está preocupado para que tudo esteja bem.

Hapimag Apartments Prague

O Hapimag Apartments Prague fica em uma área muito boa, perto da Praça Venceslau, na parte mais vibrante da Cidade Nova. Essa localização facilita muito, pois o acesso é rápido para qualquer parte da cidade e, também, está cercada de tudo que a gente precisa: bares, restaurante, lojas e muito mais.

Os apartamentos são muito bons, foram reformados há pouco tempo e isso trouxe mais leveza e conforto: alguns têm até varandinha com vista. Eles acomodam de uma a sete pessoas.

Thai Sun Hostel

Quem quiser ficar na área mais moderna de Praga sem gastar muito e topa dividir um quarto de hostel, o Thai Sun Hostel pode ser uma boa opção. A localização é excelente, bem central e com acesso a linhas do bondinho, mas dá para fazer muita coisa a a pé.

Os quartos são básicos e há suítes privativas com camas de casal. A limpeza é criteriosa e a organização em dia. A vibe tailandesa é um extra, uma experiência nova no coração da Europa.

Faixas de preço de Praga

Agora que você já viu as minhas opções preferidas – não só as minhas, mas as de muita gente também – é hora de dar uma olhada nos preços antes de decidir onde ficar em Praga.



Booking.com

No mapa acima estão todas as opções de hospedagem da cidade, especialmente as do Centro Histórico.  Para saber mais, você só precisa clicar nos pins azuis e pronto. 

Informações Básicas

Visto

Brasileiros não precisam de visto para entrar no país e permanecer por até 90 dias.

Documentos

É necessário apresentar o passaporte com seis meses de validade.

Dinheiro

A moeda nacional é a coroa tcheca, identificada pela sigla CZK e pelo símbolo Kč. Veja como usar seu dinheiro na República Tcheca.

Vacinas

Nenhuma vacina específica é exigida de brasileiros embarcados no Brasil, independentemente da idade e do motivo da viagem.

Informações sobre covid-19

Desde 9 de abril de 2022, a República Tcheca suspendeu todas as exigências relativas à pandemia de covid-19 para viajantes internacionais.

RETORNO AO BRASIL

De acordo com informações da Anvisa, viajantes com o esquema vacinal completo não precisam fazer teste de antígeno (teste rápido) ou RT-PCR para retornar ao Brasil, e também não é preciso preencher a Declaração de Saúde do Viajante, que está suspensa pela Anvisa.

Viajantes não-vacinados ou vacinados parcialmente precisam apresentar resultado negativo de teste de antígeno (teste rápido), coletado até 24 horas antes do voo, ou RT-PCR, coletado até 72 horas antes do embarque.

Seguro Viagem

O seguro viagem é obrigatório para todos os países europeus que fazem parte do Tratado de Schengen:   a República Tcheca é um deles. 

Sem o seguro, você pode ser impedido de entrar no país. E tem mais: há uma cobertura mínima de EUR 30.000. Portanto, você precisa informar para qual – ou quais – país vai viajar antes de comprar o seguro.

Eu sempre indico o Seguros Promo, um site que compara os preços de várias seguradoras e nos mostra os melhores valores para cada cobertura.

Além disso, nem todos os países têm um sistema de saúde público e gratuito. Na verdade, na maioria deles, viajantes estrangeiros não têm acesso a assistência médica gratuita. Por isso, é muito importante ter o seguro internacional de saúde – também chamado de seguro viagem.

→ Faça uma cotação do seguro viagem

O custo de um seguro viagem é menor do que se costuma pensar e ele garante que você terá atendimento em casos de emergências médicas comuns, como acidentes de trânsito, intoxicações alimentares, acidentes vasculares e infartos cardíacos, por exemplo.

Você já imaginou quanto custa um tratamento médico para esses casos em outros países? Dependendo da gravidade, o atendimento pode custar milhares de dólares, podendo gerar sérias dificuldades financeiras para você e seus familiares para o resto da vida.

Então, antes de embarcar, compre o seguro viagem, imprima o comprovante e tenho o número de emergência em local de fácil acesso.

Veja mais dicas da República Tcheca

Ficou mais fácil planejar sua viagem? Se ainda tiver alguma dúvida, deixe sua pergunta nos comentários que eu respondo.

Se preferir, pode falar comigo pelo Instagram: @altiermoulin. Aproveite, também, para ler outros posts sobre a República Tcheca.

Sobre o Autor

<a href="https://www.penaestrada.blog.br/author/altier/" target="_self">Altier Moulin</a>

Altier Moulin

Sou jornalista, capixaba e apaixonado pelo universo viajante. Sempre gostei de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Quando criança, sonhava em viajar pelo mundo e, já adulto, isso virou um propósito de vida.

comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *