O que fazer em Cáli: a terra da salsa e seus encantadores tesouros coloniais

Atualizado em 5 de outubro de 2022 – 7 min de leitura

O que fazer em Cáli

Não é difícil encontrar o que fazer em Cáli: a cidade é uma das mais antigas das Américas e, apesar de ter ficado estigmatizada pelo narcotráfico, andar por suas ruas é mergulhar no passado colonial e na história recente da Colômbia.

Cáli foi fundada, em 1536, pelo conquistador Sebastián de Belalcázar, apenas três anos após a fundação de Cartagena das Índias e dois anos antes da fundação de Bogotá.

→ Onde ficar em Cáli

É por isso que é impossível planejar uma viagem para a cidade sem incluir no roteiro uma visita aos seus casarios, às suas igrejas seculares e, claro, às casas de salsa, ritmo que domina todos os ambientes.

Neste artigo, eu vou explicar sobre:

Entenda a cidade

Santiago de Cáli – ou apenas Cáli – é uma das mais antigas cidades da Colômbia e das Américas. Ela foi fundada em 1536 pelo conquistador Sebastián de Belalcázar, apenas três anos após a fundação de Cartagena das Índias e dois anos antes da fundação de Bogotá.

Cáli fica no sudoeste da Colômbia, a 995 metros acima do nível do mar, e é a capital do departamento Valle del Cauca. Atualmente, a cidade tem 2,3 milhões de habitantes e é um importante centro industrial e comercial.

Praticamente toda a cidade pode ser percorrida a pé, aproveitando a sombra das árvores plantadas às margens do rio Cáli.

É possível observar a arquitetura de igrejas e de outras construções que são consideradas patrimônio histórico, além de visitar vários museus que mostram os segredos do passado e da vida contemporânea de Cáli.

O que fazer em Cáli

Na década de 1980, a economia da cidade foi fortemente influenciada pelo crescimento do tráfico de drogas, que se tornou uma maneira rápida e fácil de acumular riquezas. O dinheiro de origem duvidosa se espalhou com velocidade por instituições públicas e por empresas privadas.

A lastimável realidade daquele tempo gerou muitas mortes e aumentou assustadoramente a corrupção no país, até que, em meados dos anos 1990, o governo central declarou guerra ao narcotráfico.

Atualmente, a cidade desfruta de um certa estabilidade econômica e é uma das mais produtivas do país, ocupando o terceiro posto entre as principais cidades, atrás de Bogotá e Medellín.

Além disso, Cáli é considerada a capital da salsa, ritmo que movimenta todos os cantos da cidade e que atrai grandes eventos como o Festival Mundial de Salsa.

O que fazer em Cáli

É verdade que muita gente ainda não descobriu o quanto Cáli é especial. Talvez, isso aconteça porque ela é considerada a cidade mais violenta da Colômbia.

Eu me aventurei de um canto a outro e garanto que existem muitas coisas interessantes para ver e fazer em Cáli.

Quanto à violência, durante meus dias na cidade, fiz o trajeto que queria pelo Centro Histórico todo a pé, sem nenhum incidente. Os cuidados que tive foram os mesmo que teria em qualquer outro lugar da América Latina.

→ Passeio pelo Centro Histórico de Cáli

O Centro Histórico é onde está a maioria das atrações, como museus e igrejas. Além disso, é um ótimo lugar para caminhar e para perceber a vida da capital da província de Cauca.

Museo del Oro Calima

É verdade que o Museu do Ouro de Cáli é muito mais simples do que o de Bogotá, mas já que você estará pertinho, vale a pena incluí-lo em sua lista do que fazer em Cáli.

A entrada é gratuita e, em uma única sala, o museu reconta a história dos três povoados indígenas que habitavam a região antes da chegada dos invasores espanhóis.

O que fazer em Cáli

Admire a precisão de peças milimétricas e entenda como eram os rituais de sepultamento dos mortos.

Eu gostei muito do sarcófago e da múmia em posição fetal, que estão muitíssimo bem conservados.

Consulte os horários e os preços no site do Museo del Oro Calama.

Iglesia e Museo ArqueolóGico de La Merced

Este prédio data de antes da fundação de Cáli. Aliás, nele foi celebrada a missa de fundação da cidade, em 1536.

O que fazer em Cáli

A construção antiga abriga, ainda, um interessante museu com objetos da era pré-colombiana pertencentes às culturas Quimbaya, Tolima, Calima, San Agustín, Nariño e Tumaco.

Teatro Municipal Enrique Buenaventura

Bem pertinho do Museo del Oro, aproveite para incluir o teatro na lista do que fazer em Cáli e apreciar a bela arquitetura deste prédio.

Iglesia de San Francisco

Esta bela construção fica em frente à sede do governo local em uma praça tradicionalmente construída no estilo espanhol.

O que fazer em Cáli

Orla do Rio CáLi

A famosa escultura Gato del Rio fica estrategicamente posicionada em uma das áreas mais bacanas de Cáli.

O que fazer em Cáli

Esse é o lugar que você deve escolher para relaxar, protegendo-se nas sombras dos imensos bambuzais, ou fazer uma caminhada despretensiosa para observar a vida que corre às margens do rio.

Museo Caliwood

Se você é apaixonado por cinema, não deixe de colocar o Museu Caliwood na sua lista do que fazer em Cáli.

Ele explica como são feitas as produções cinematográficas da região e fica pertinho do Museu la Tertulia.

Monumento a Las Tres Cruces

A uma altura de 1.480 metros acima do nível do mar, o Monumento a las Tres Cruces é uma ótima opção de passeio, porque, a partir do topo, você pode ter uma espetacular vista da cidade.

Se tiver fôlego, coloque o Cerro de las Tres Cruces em sua lista atividades para fazer em Cáli. Ele fica em Montebello, na área rural do município.

Na parte superior, estão o monumento das três cruzes, uma delegacia de polícia e várias antenas de comunicação.

O que fazer em Cáli

A subida até o topo começa no lugar conhecido como Altos de Normandía. Caminha-se por cerca de 480 metros, em um terreno bastante inclinado.

Você precisa saber que existem duas maneiras para subir o Cerro de las Tres Cruces a pé.

A entrada do bairro Normandía é a mais congestionada – especialmente aos domingos. Já pela entrada do bairro Juanambu, você tem que subir vários degraus de uma escada que parece não ter fim. Isso vai lhe exigir muito fisicamente.

De carro, a subida começa na estrada que vai para El Aguacatal, seguindo pelo bairro de Chocho e Montebello, até ver a sinalização do caminho para o monumento. Siga na estrada que vai para a aldeia de Golondrinas.

A HISTÓRIA DAS TRÊS CRUZES
A história desse monte começou há alguns séculos, quando dois frades decidiram expulsar Buziraco, um demônio que atormentava a cidade. Nessa época, em 1837, Cáli estava mergulhada em uma onda de mortes causadas por várias doenças, como varíola, dengue e hanseníase, e muitos incidentes, como incêndios e pragas, acometiam a cidade.

No auge do sofrimento, conta a lenda que algumas pessoas viram o tal demônio como a figura de um enorme morcego voando sobre os céus da cidade. Assim, cheios de coragem, os dois frades decidiram subir a montanha de Cáli, no dia 3 de maio daquele ano, carregando consigo três cruzes decoradas com flores e ramos de bambu para exorcizar Buziraco.

A lenda conta ainda que, quando as três cruzes foram implantadas, uma aterrorizante voz soou na colina.

A tradição de subir o monte em procissão continuou durante décadas – embora com muito menos fervor do que no começo –, até o dia 7 de junho de 1925, quando um terremoto de magnitude 6,8 na escala Richter sacudiu a cidade.

O tremor foi atrelado à libertação de Buziraco, que derrubou as cruzes e demoliu igrejas da cidade. Assim, o antigo demônio teria voltado com forças renovadas para atormentar o lugar. Lenda ou realidade, Cáli é, atualmente, a cidade com o maior número de homicídios na Colômbia.

Depois do terremoto, as cruzes foram reerguidas. Hoje, a cruz central mede 26 metros, e as laterais, 22 metros. Elas ainda são um destino tradicional para peregrinação de fiéis na Páscoa e no dia 3 de maio, mas, muito além de um marco religioso, o Monumento é um dos pontos turísticos mais importantes de Cáli.

Cerro de Cristo Rey

Indispensável em sua lista do que fazer em Cáli, você pode chegar de carro a esse monte a 1.474 metros de altura, onde está uma estátua do Cristo de braços abertos, com 26 metros de altura – quatro a menos que o Cristo Redentor –, inaugurada para celebrar os 50 anos de paz depois da Guerra dos Mil Dias.

O projeto foi coordenado pelo padre jesuíta José María Arteaga e executado pelo escultor italiano Alideo Tazzioli, que tinha chegado por acaso à cidade de Cáli, em 1930.

Depois de quatro anos de muito trabalho pesado, concluiu-se a imagem que pesa 464 toneladas. Declarado monumento nacional, o Cristo Rei está localizado no Cerro de los Cristales, no bairro los Andes.

Museo La Tertulia

Museo La Tertulia de arte moderna de Cali é muito bacana.

São três andares com obras fascinantes de artistas colombianos, mas o meu destaque vai para a sala El Cuerpo.

O que fazer em Cáli

Já na sala de exposições temporárias, que funciona no prédio ao lado, visitei as obras do movimento Arte Revolucionária, produzidas por um grupo de artistas colombianos na década de 1970 que expressava o seu engajamento político por meio de cartazes e outras peças.

Iglesia San Pedro

Considerada por muitos anos a mais importante edificação de Cáli, esta igreja tem suas bases lançadas no ano de 1608, e é considerada o maior exemplo arquitetônico dos primeiros anos da cidade.

Colina de San Antonio

Este pequeno monte, onde está a capela de Santo Antônio, proporciona uma vista muito interessante da cidade, principalmente da parte mais antiga.

O que fazer em Cáli

Atrás dele fica o Cristo Rei, um dos pontos mais visitados de Cáli. Então, aproveite para tirar boas fotos.

Zoológico de Cáli

Localizado em uma imensa área verde, às margens do rio Cáli, o Zoológico de Cáli tem mais de 2.500 animais de 270 diferentes espécies de várias partes do mundo.

O que fazer em Cáli

Da savana africana, alguns representantes são os leões e as zebras. Da Ásia, o destaque é o tigre branco.

O que fazer em Cáli

Das Américas, encontramos antas, ursos, flamingos, veados, entre tantos outros, que formam o conjunto de animais que habitam os ambientes recriados tentativa de fazer com que eles se sintam em casa.

Salsa

Sim, dançar salsa é um programa turístico que você não pode deixar de fazer em Cáli.

Este é um dos lugares do mundo onde a salsa é o ritmo mais popular, e você pode encontrar pessoas dançando nas ruas, mas sempre haverá um clube aberto – a qualquer hora do dia – para você balançar o quadril.

Na cidade você pode encontrar bairros inteiros dedicados a acolher e a mostrar ao turista o seu ritmo mais famoso.

As áreas mais tradicionais e que reúnem várias casas de salsa são Menga, na região norte, e Juanchito, na porção leste da cidade. O Granada é um dos bairros mais tradicionais de Cáli e também tem vários restaurantes e casas de noturnas.

Onde ficar em Cáli

Os bairros que eu considero mais viáveis para quem vai passar apenas alguns dias e quer conhecer os principais pontos de interesse de Cáli são:

Se sua ideia é curtir mais o Centro Histórico, eu sugiro os bairros San Antonio e El Peñon, cheio de casas e prédios coloniais. Se quiser ficar em uma área mais moderna, eu indico o bairro Granada, especialmente entre as ruas 4 e 12.

Ficando nestas três áreas, você também estará relativamente perto do Cerro Tres Cruces e da Colina de San Antonio, dois grandes atrativos turísticos da cidade.

Faixas de preço em Cáli

Agora que você já viu as minhas opções preferidas – não só as minhas, mas as de muita gente também – é hora de dar uma olhada nos preços antes de decidir onde ficar em Cáli.



Booking.com

No mapa acima estão todas as opções de hospedagem da cidade, especialmente as do Centro Histórico.  Para saber mais, você só precisa clicar nos pins azuis e pronto. 

San Antonio

O San Antonio é um dos bairros que eu mais gosto em Cáli, especialmente porque é super fácil conhecer toda a parte histórica, com acesso fácil a outra partes da cidade, como o moderno Granada, que fica a apenas alguns minutos de caminhada, do outro lado do rio.

É uma área super boêmia, com muitos pontos de apresentações musicais, pequenas galerias de arte e ateliês de artesanato que convivem em harmonia há décadas – talvez, séculos. Eu gosto demais de lugares assim.

Sem falar que o casario colonial e as ruas de paralelepípedo deixam tudo ainda mais acolhedor.

O bairro tem muitos hotéis e pousadas aconchegantes, mas é preciso fazer a reserva com antecedência, porque a procura por esta área é grande.

No mapa acima, você consegue ver os hotéis mais bem avaliados, as pousadas mais procuradas e os hostels mais legais.

Hotel Colina de San Antonio

O Hotel Colina de San Antonio é perfeito para quem quer ficar pertinho do Centro Histórico e aproveitar a herança colonial da cidade. Ele é uma ótima opção para ficar em Cáli, porque tem estacionamento, quartos bem equipados, camas grandes e super aconchegantes. Como são várias categorias, desde os mais rústicos aos mais modernos, você pode escolher a que cabe melhor no seu orçamento.

Onde ficar em Cáli

A recepção funciona 24 horas e você pode se informar sobre passeios pela cidade: o atendimento é sempre muito elogiado. O café da manhã é sensacional, a limpeza é super criteriosa e a localização é, mesmo, excelente. Como não amar um lugar assim, né? E eu nem falei que, do terraço, a gente tem uma bela vista para a parte histórica da cidade.

Hotel Boutique Cuba de Cali

O Hotel Boutique Cuba de Cáli fica em uma área valorizada, segura e pertinho de vários pontos turísticos – isso significa que dá para fazer muita coisa a pé em curtas caminhadas. O hotel foi reformado recentemente e está tudo funcionando perfeitamente.

Onde ficar em Cáli

Os donos, que comandam o atendimento, são incríveis e toda a equipe não mede esforços para nos atender. O café da manhã é ótimo, os quartos são maravilhosos e a piscina é incrível. Em minha opinião, é um dos melhores lugares para ficar em Cáli.

Hotel Boutique San Antonio

O Hotel Boutique San Antonio funciona em um prédio colonial, que foi totalmente adaptado para virar um hotel e, desde então, recebe viajantes do mundo todo. A localização é excelente, com acesso fácil a vários pontos turísticos do Centro e perto de vários bares e restaurantes – dá para ir a pé.

A equipe que faz o atendimento é sempre muito simpática e prestativa. O café da manhã é bom – podia ter mais variedades – e os quartos, apesar de compactos, são bem práticos e aconchegantes. As camas são boas, os colchões são macios e a roupa de cama e de banho são de primeira qualidade. Além disso, o custo-benefício é muito bom.

Rossa Palma

O Rossa Palma nos proporciona uma experiência de hospedagem absolutamente fantástica. Tudo começa pelo atendimento, que já dá sinais de este é um hotel diferente e preocupado com o nosso bem-estar. Tudo se completa com as maravilhas dos quartos, que são amplos, bem decorados e com camas sensacionais.

Onde ficar em Cáli

Os ambientes coloridos, arejados, com muito verde e móveis de design deixam tudo mais aconchegante e, de verdade, não dá nem vontade de sair do hotel. Isso também faz parte de uma viagem. Certo? Ainda mais se você gosta de piscina, sombra e água fresca. É, sem dúvida, um ótimo lugar para ficar em Cáli.

Casa Ruta Sur

Decorada no estilo colonial, a pousada Casa Ruta Sur fica a cinco minutos a pé do Museu do Ouro, uma das grandes atrações do Centro Histórico. Ele é uma típica casa colonial que foi adaptada para receber gente do mundo todo e tem acolhimento e a simpatia dos donos como marca registrada.

Onde ficar em Cáli

Os quartos são amplos e as camas super confortáveis, tudo sempre muito bem cuidado e com cheirinho de limpeza, sabe como é? Não é por acaso que a pousada é super bem avaliada, considerada fantástica pelos hóspedes.

Moonshine Boutique Hostal

A Moonshine Boutique Hostal já foi um hostel, mas, hoje, é uma pousada. Ela tem quartos que acomodam até seis pessoas, mas não existe mais a opção de reservar apenas uma cama: mudanças pós-pandemia. Por isso, a pousada foi completamente reformada e readaptada.

Onde ficar em Cáli

O atendimento continua um dos melhores de Cáli, a cozinha compartilhada fica à disposição dos hóspedes e os ambientes, tanto os quartos quanto os de convivência, são práticos, sempre estão bem cuidados e limpos. Vale a pena dar uma olhada com calma, porque o custo-benefício é super interessante.

Viajero Cali 

Um dos mais queridos hostels da cidade, o Viajero Cáli também é uma escola de salsa, ritmo mais famoso desta terra. Nele, a movimentação é constante e você sempre estará cercado de gente legal, seja na piscina ou na sala de televisão.

Onde ficar em Cáli

Os quartos são agradáveis, limpos e bem arejados. A internet funciona em todas as áreas e você pode contratar passeios na recepção: como ele fica perto de várias atrações do Centro Histórico, dá pra fazer praticamente tudo a pé. Tudo é muito limpo, seguro e a atmosfera é leve.

El Peñon

O El Peñon é um dos melhores bairros para ficar em Cáli. Ele fica coladinho com o Centro Histórico, na margem do rio Cáli, em uma área bastante arborizada e segura.

Em poucos metros, você vai encontrar ótimos restaurantes, bares, mercados, cafés, lojas e, além disso, o acesso a outras partes da cidade é super fácil. Isso é um ponto muito positivo!

Nesta área, você pode caminhar até o Gato del Rio, um ícone de Cáli, e aproveitar para conhecer o Museu la Tertulia, que tem excelentes exposições de arte contemporânea.

É um lugar para a gente explorar com calma e, assim, ir descobrindo suas maravilhas. Para ter uma ideia melhor das distâncias, veja o mapa abaixo.

Hotel El Peñon

O Hotel El Peñon é muito bem localizado, perto de vários pontos turísticos, e tem quartos espaçosos e camas muito confortáveis. O hotel tem dois restaurantes muito bons e isso pode se traduzir em praticidade. Todas as áreas são sempre muito limpas e bem cuidadas.

Onde ficar em Cáli

A equipe que faz o atendimento é sempre muito simpática e prestativa – eles ajudam bastante com dicas. É um hotel, que, no geral, tem um custo-benefício excelente e isso é, sem dúvida, um ponto muito positivo. Preciso dizer, ainda, que o café da manhã é muito gostoso, com produtos de qualidade.

Onde ficar em Cáli

Hotel Obelisco

O Hotel Obelisco é mais uma excelente opção para ficar em Cáli, porque ele tem tudo que a gente precisa: quartos amplos, arejados e limpos, banheiros espaçosos e com chuveiros ótimos, atendimento extremamente atencioso e café da manhã dentro dos padrões, com muitas coisas gostosas.

Onde ficar em Cáli

Tem uma localização ótima, pertinho do rio Cáli, então dá para fazer caminhadas e visitar vários pontos turísticos, tanto no Centro Histórico quanto nos bairros vizinhos. Vale a pena dar uma olhada com calma neste hotel porque o custo-benefício pode ser interessante.

Hotel Dann Carlton Cali

O Hotel Dann Carlton Cáli é famoso por duas características: o café da manhã, daqueles que a gente nunca quer parar de comer, e a piscina, perfeita para o dia e para a noite, porque faz bastante calor em Cáli no verão.

Onde ficar em Cáli

Além disso, ele tem uma estrutura muito boa, apesar de não ser um hotel novo. Talvez seja por isso que o valor das diárias não seja exorbitante, então dá para encontrar um quarto que cabe no seu orçamento com facilidade. É uma excelente escolha para ficar em Cáli.

On Hotel

O On Hotel é o que tem mais a minha cara. É que eu gosto de hotéis menores, com decoração minimalista, praticidade e conforto: a primeira coisa que olho em um hotel é a cama. Vai entender, né? E este hotelzinho ainda tem um capricho incrível com a limpeza e com a manutenção.

Onde ficar em Cáli

Os quartos são amplos, alguns têm uma salinha de estar, todos bem arejados e com banheiros bons, espaçosos e roupa de cama e banho excelentes. Sem falar que a localização é fantástica, em uma área bem segura para fazer caminhadas de dia e à noite.

Granada

O Granada é um bairro mais contemporâneo, com avenidas largas e onde vive a classe média alta da cidade. Então, já deu para entender que o bairro é um ótimo lugar para ficar em Cáli.

Super bem cuidado e seguro, é neste bairro que fica a Zona Rosa de Cáli, área que concentra os melhores restaurantes, bares e cafés da cidade. Então, para quem quer curtir à noite, é a opção mais interessante.

Os hotéis são um pouco mais luxuosos do que em outras partes da cidade, mas, como vou mostrar, sempre é possível encontrar um lugar para ficar sem estourar o orçamento.

No mapa abaixo estão algumas opções que considero as melhores do Granada. Tem opções para todos os gostos e bolsos!

Sonesta Hotel Cali

Na área mais nova de Cáli, o Sonesta Hotel Cáli fica um pouco mais longe do Centro Histórico – nada que um carro de aplicativo não resolva. Ele é ideal para quem quer conforto sem medida para aproveitar este lado da cidade. O que eu mais gostei foi da área da piscina: no calor de Cáli, ela faz muita diferença.

Onde ficar em Cáli

Com dois restaurantes e quartos extremamente confortáveis, o hotel fica perto de importantes centros de compras, como o Chipichape Shopping Centre e a Zona Rosa, região de restaurantes, bares e cafés que é um barato.

Há estacionamento gratuito, o café da manhã é feito com produtos da estação e tudo é muito bom mesmo. Tem balcão de turismo na recepção, então dá para contratar passeios guiados ali mesmo. Esta é, sem dúvida, uma das melhores opções de Cáli.

Cáli Marriot

Outra ótima opção para ficar em Cáli, o moderno Cáli Marriott Hotel fica no Granada, o mais novo centro de entretenimento da cidade. Ele é para viajantes exigentes, que prezam pelo conforto e pela qualidade dos serviços prestados, sem se importar tanto com valores.

Onde ficar em Cáli

O hotel está cercado por lojas elegantes, restaurantes renomados e muitas outras atrações. O Shopping Centenario, por exemplo, fica a apenas 250 metros e até o Centro Histórico são apenas 15 minutos de caminhada.

O hotel tem SPA, sauna, academia, dois restaurantes, um terraço amplo e um bar com vista para a piscina. Os quartos são extremamente confortáveis e as camas têm lençóis de algodão egípcio – nem precisava disso, né? A internet funciona muito bem, já que há pontos de acesso individuais em cada quarto.

Now Hotel

O Now Hotel tem estilo próprio e muitos pontos positivos. Quartos amplos e confortáveis, ambientes comuns arejados, limpos e bem cuidados, atendimento super elogiado e café da manhã muito bom, com muitas opções – isso é ótimo porque agrada a todo mundo.

Onde ficar em Cáli

O meu destaque vai para a piscina vermelha. Super diferente, né? A localização é excelente, no Granada, um dos bairros mais bonitos, organizados e seguros de Cáli, do ladinho do Centro Histórico. Isso significa que dá para aproveitar os dois lados da cidade sem fazer muitos deslocamentos.

Onde ficar em Cáli

Hotel Basic MS Centenario

O Hotel Basic MS Centenario tem duas características principais que fazem dele uma excelente opção para ficar em Cáli: o tamanho dos quartos e o preço da diária. Eu digo isso porque você vai ficar muito bem instalado, em uma área ótima, e ter espaço de sobra por um preço justo.

Sem falar que o lugar é tranquilo e sem barulho, a equipe que faz o atendimento é muito simpática e sempre ganha elogios dos hóspedes. Tem, ainda, o café da manhã que faz jus ao preço que pagamos, e o fácil acesso a outras partes da cidade.

Leclerc Hotel Boutique

Para encerrar esta lista com muita classe, o Leclerc Hotel Boutique. Ele tem uma equipe espetacular que prepara tudo para que a gente tenha a melhor experiência de hospedagem possível. Isso faz muita diferença, porque, mesmo o lugar sendo maravilhoso, o atendimento é o que nos conquista.

Toda a estrutura é fantástica, com quartos aconchegantes, bem decorados e com conforto máximo. O café da manhã tem muitas opções saudáveis e durante o todo dia a gente pode se servir de suco, café e chá. Além disso, todos os dias o hotel prepara uma surpresinha para deixar tudo mais especial. É uma excelente escolha para ficar em Cáli.

Informações Básicas

Visto

Brasileiros não precisam de visto para entrar na Colômbia. O prazo máximo de permanência no país é de 90 dias, podendo ser prorrogado por mais 90 dias.

Documentos

Você pode viajar com o passaporte, que tenha validade de seis meses, ou com a carteira de identidade, desde que ela tenha sido emitida há menos de dez anos.

Dinheiro

A moeda local é o peso colombiano, identificado pela sigla COP. Para sua viagem, leve dólares e troque nas casas de câmbio.

Vacinas

A vacinação contra febre amarela é obrigatória. Veja como emitir o Certificado Internacional de Vacinação.

Informações sobre covid-19

Desde que reabriu suas fronteiras, o Colômbia adotou várias medidas de prevenção e controle dos casos de covid-19. Isso significa que é preciso cumprir alguns requisitos sanitários e legais para entrar no país.

De forma geral, os documentos exigidos para a entrada de brasileiros – além dos já citados acima – são os seguintes:

  1. Comprovante de vacinação contra covid-19 com esquema vacinal completo, com a última vacina aplicada há, pelo menos, quatorze dias – exigido apenas de viajantes vacinados maiores de 18 anos – veja como emitir o comprovante nacional e internacional;
  2. Resultado negativo de teste RT-PCR feito há, no máximo, 72 horas antes do embarque, ou de antígeno (teste rápido) feito, no máximo, 48 horas antes do embarque – exigido apenas de viajantes não vacinados maiores de 18 anos;
  3. Formulário Check-Mig preenchido e enviado eletronicamente entre 72h e 1h antes da chegada à Colômbia – exigido de todos os viajantes – veja como preencher o Check-Mig;
  4. Certificado de vacinação contra febre amarela (CIVP) – veja como solicitar o CIVP pela internet.
FORMULÁRIO CHECK-MIG

O Check-Mig é um formulário online que serve como uma declaração de saúde obrigatória para qualquer pessoa que deseja viajar para a Colômbia. Ele deve ser preenchido tanto para entrada quanto na saída do país.

O formulário funciona como uma medida de segurança durante a pandemia covid-19, tornando mais fácil para as autoridades colombianas rastrear possíveis casos e entrar em contato com viajantes infectados.

O formulário deve ser preenchida dentro de um período de 72 horas a 1h antes de atravessar a fronteira colombiana, a partir do site Migración Colombia e pelo aplicativo disponível na Play Store e na App Store.

→ Como preencher o Check-Mig

Você pode acompanhar atualizações no site do Governo da Colômbia.

RETORNO AO BRASIL

Viajantes com o esquema vacinal completo não precisam fazer teste de antígeno (teste rápido) ou RT-PCR para retornar ao Brasil, e também não é preciso preencher a Declaração de Saúde do Viajante, que está suspensa pela Anvisa.

Viajantes não-vacinados ou vacinados parcialmente precisam apresentar resultado negativo de teste de antígeno (teste rápido), coletado até 24 horas antes do voo, ou RT-PCR, coletado até 72 horas antes do embarque.

Seguro viagem

Apesar de não ser obrigatório,  viajar sem o seguro viagem durante a pandemia não é uma boa ideia.  Ainda que você esteja com o esquema vacinal completo, é bom saber que terá atendimento médico e hospitalar na hora que precisar.

Além disso, o preço do seguro viagem é menor do que se costuma pensar e ele também garante que você estará amparado em situações como cancelamento da viagem, extravio de bagagem e muitas outras.

→ Faça uma cotação do seguro viagem

Então, antes de embarcar, compre o seguro viagem, imprima o comprovante e tenho o número de emergência em local de fácil acesso.

Eu sempre uso a plataforma da Seguros Promo para comparar valores antes de fazer a compra. Eles têm um suporte muito eficiente e preços sempre muito bons.

CARTEIRA DE IDENTIDADE

Viajantes de países que fazem parte do Mercosul ou que são associados ao bloco podem viajar usando apenas a carteira de identidade.

Isso foi possível por causa de um acordo, assinado em 2008, que reconhece a validade dos documentos de identificação pessoal de cada país como documento de viagem válido para Argentina, Brasil, Paraguai, Uruguai, Venezuela (suspenso temporariamente), Bolívia (em processo de adesão), Chile, Colômbia, Equador, Guiana, Peru e Suriname.

Embora a carteira de identidade não tenha prazo de validade por lei, as companhias aéreas podem negar identidades emitidas há mais de dez anos, por medida de segurança contra fraudes.

Havendo dúvida quanto ao estado de conservação, quanto à fotografia ou quanto à data de emissão da identidade, a empresa aérea deve ser consultada com antecedência, evitando transtornos no dia embarque.

É muito importante saber que a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e carteiras de identificação emitidas por órgãos de classe, como OAB e CRM, por exemplo, não são aceitas.

A certidão de nascimento também não é válida como documento de identificação. Portanto, crianças e adolescentes devem apresentar a carteira de identidade ou o passaporte para viajar.

Nos casos em que o motivo da viagem é diferente de turismo – trabalho, estudo, residência, etc. –, a carteira de identidade não será suficiente, sendo obrigatório apresentar o passaporte válido e visto específico, se for o caso.

Veja mais sobre a Colômbia

Ficou mais fácil planejar sua viagem? Se tiver alguma dúvida, deixe sua pergunta nos comentários que eu respondo.

Se preferir, pode falar comigo no Instagram: @altiermoulin. Agora, aproveite para ver outras dicas da Colômbia.

Sobre o Autor

<a href="https://www.penaestrada.blog.br/author/altier/" target="_self">Altier Moulin</a>

Altier Moulin

Sou jornalista, capixaba e apaixonado pelo universo viajante. Sempre gostei de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Quando criança, sonhava em viajar pelo mundo e, já adulto, isso virou um propósito de vida.

comentários

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15