O que fazer em Medellín: o imperdível da cidade para ver em um dia – ou mais

Atualizado em 5 de outubro de 2022 – 5 min de leitura

O que fazer em Medellín

Preciso começar dizendo que Medellín entrou no meu roteiro por causa de uma conexão – que era obrigatória – para a deliciosa ilha de San Andrés. Como nada é por acaso, descobri muitas coisas legais para fazer em Medellín.

Terra de Fernando Botero, o artista da Monalisa gordinha, e cenário principal da série Narcos, que conta a história de Pablo Escobar, Medellín tem museus encantadores, parques sensacionais, comida boa e um povo super acolhedor.

→ Onde ficar em Medellín

Como você deve imaginar, é impossível reunir tudo o que a cidade tem de bom – ainda mais difícil é ver e fazer tudo em uma única viagem. Então, eu reuni os lugares que mais gostei para lhe inspirar com o que fazer em Medellín.

Neste artigo, eu vou explicar sobre:

História de Medellín

Medellín fica no centro do território colombiano, em um vale a pouco mais de 1.500 metros de altitude. A cidade está rodeada por picos rochosos que ultrapassam os 2.100 metros, e seu povo é sempre muito cordial.

A história da cidade começa com os povos indígenas que habitavam o Vale de Aburrá muito antes de os conquistadores espanhóis chegarem, em agosto de 1541.

Mas só entre 1630 e 1650 começou, de fato, a povoação da região com a chegada dos primeiros imigrantes. Oficialmente, a cidade foi fundada em 1675.

Em sua história mais recente, a cidade alcançou lamentáveis índices de violências. Para você ter uma ideia, em 1991, foram assassinadas 6.500 pessoas, o que dá uma média de quase 20 pessoas por dia.

Entretanto, com o enfraquecimento do Cartel de Medellín, comandado pelo barão da droga Pablo Escobar, a redução gradativa da criminalidade passou a ser perseguida pelos governantes.

O que fazer em Medellín

O investimento em ações educativas e fiscalizadoras deu resultado, e a capital do departamento de Antioquia segue dando passos largos ruma à redução do número de assassinatos.

Por essas e tantas outras razões, os paisas – como são chamados os moradores da cidade – têm orgulho do progresso vivido por Medellín.

A região tem cerca de meia dúzia de universidades, e isso fomenta uma cena cultural vibrante e uma vida noturna agitada por milhares de jovens de todo o país.

Medellín é o segundo maior centro industrial do país e tem uma economia vibrante. Sua arquitetura tem um apelo decididamente modernista, que anda de mãos dadas com a progressividade dos seus moradores.

O que fazer em Medellín

O que fazer em Medellín

Parques, bibliotecas, museus e tantos outros espaços públicos são muito bem aproveitados.

Manifestações culturais e expressões de cordialidade enchem a cidade diariamente, e mesmo que eu passasse todos os dias da minha vida em Medellín, jamais descobriria todos os segredos da cidade.

Plaza Botero

A primeira atração da lista do que fazer em Medellín é a Plaza Botero.

Nela, estão expostas 23 esculturas do artista colombiano Fernando Botero, nascido em Medellín. Ao longo dos anos, ele foi criando figuras fofas e assimétricas que ganharam notoriedade mundial.

O que fazer em Medellín

A Plaza Botero era uma área obscura da cidade. Sem vida, era ocupada pelo tráfico e por vadios que praticavam pequenos furtos.

Embora tenha sido revitalizado, talvez seja o lugar onde você deve ter mais atenção quanto à sua segurança, por causa do grande volume de pessoas que transitam pelo lugar.

Museo de Antioquia

Em frente à Plaza Botero, está o Museo de Antioquia. Nele, estão também outras dezenas de esculturas e telas de Botero.

O que fazer em Medellín

O prédio, por si só, é uma grandiosa obra de arte. Antiga sede do governo municipal, ele tem um jardim harmonioso, com cafés onde acontecem apresentações de bandas locais.

Parque Explora

Este é um lugar que você não pode deixar de incluir em sua lista do que fazer em Medellín, porque no parque está o maior aquário de água doce do mundo – tem aquário de água salgada também.

O que fazer em Medellín

Mas não é só isso: no vivário, dezenas de espécies de répteis e anfíbios podem ser vistas bem de perto. No terceiro andar do Parque Explora, há quatro salas de exposições superinteressantes.

O que fazer em Medellín

Eu visitei três exposições: a primeira retratava o processo da comunicação humana, a segunda era uma viagem pelas histórias de Júlio Verne, e a terceira, uma experiência fantástica em que os cinco sentidos são colocados a prova.

Pertinho do Parque Explora ficam o Planetario de Medellín, o Parque de los Deseos e o Jardín Botánico

Parque de los Pies Descalzos

Bem no meio do Centro Administrativo de Medellín, este parque é um daqueles refúgios que toda cidade moderna deveria ter e, por isso, deve estar em sua lista do que fazer em Medellín.

O que fazer em Medellín

A ideia não poderia ser melhor: em uma área toda coberta por pequenas pedrinhas, você só pode entrar descalço, e uma placa anuncia “sinta a energia que vem da terra”.

O que fazer em Medellín

Para anular a confusão sonora que vem das ruas, o parque tem uma enorme estrutura de onde caem 60 pequenas cascatas, criando um som constante e muito mais agradável do que aquele que vem do motor dos carros.

Passando por aqui, não deixe de aproveitar a oportunidade para relaxar.

Cerro Nutibara

O Cerro Nutibara, que fica no centro da cidade de Medellín, é o ponto ideal para ter uma visão geral da cidade e das montanhas que a cercam.

O que fazer em Medellín

Há, ainda, uma réplica de um antigo povoado paisa, a etnia que deu origem a toda a região, e o Museu de la Ciudad com exposições fotográficas.

O que fazer em Medellín

Por favor, coloque isso em sua programação de atividades para fazer em Medellín.

Jardin BotáNico

A Carol Moreno, que escreve o Mochilão Trips, também esteve em Medellín e nos dá outra dica.

Ela conta que o Jardim Botânico tem entrada gratuita e é uma ótima opção. Lá, você pode visitar o orquidário e desfrutar da natureza bem pertinho do Centro. 

El Peñol

Esta rocha, com mais de 200 metros de altura, fica a cerca de 80 quilômetros de Medellín e é um clássico bate-volta que você pode fazer em Medellín. 

Foto: Andrés Leal

Para chegar ao seu topo, você deve subir 740 degraus. Do alto, dá para ter uma vista sensacional da represa Peñol-Guatapé e dos povoados da região.

Esse foi um passeio que eu não tive oportunidade de fazer, mas está na minha lista para a próxima viagem por estas bandas.

Planeje sua viagem a Medellín

Quando ir

O clima de Medellín é o equatorial de montanha, com temperaturas amenas o ano inteiro: sempre entre 16 e 28 graus. A temporada de chuvas é longa e vai de março a novembro.

O mês mais chuvoso é outubro, quando as temperaturas mais variam.

→ Quando ir a Medellín

Na temporada seca, que vai de dezembro a fevereiro, as temperaturas se mantêm entre os 17 e 28 graus. A recomendação é sempre ter um casaco ao alcance, usar protetor solar e óculos escuros. 

Como chegar

A porta de entrada para a cidade de Medellín é o Aeroporto Internacional José Maria Cordova (MDE), que fica na cidade de Rionegro, a 35 quilômetros.

Para chegar ao Centro, há quatro opções: você pode usar um carro de aplicativo e pagar cerca de COP 65.000, tomar um táxi privado e pagar cerca de COP 80.000, pegar um táxi coletivo, pagando cerca de COP 40.000, ou pegar o micro-ônibus que parte periodicamente e custa cerca de COP 10.000.

→ Como chegar a Medellín

Eu usei os quatro serviços e considero todos viáveis, dependendo das circunstâncias.

O micro-ônibus é o mais lento de todos e pode ser cansativo. Além disso, você deverá descer em San Diego e tomar outro táxi até o seu destino final.

Mesmo assim, essa é a opção mais barata já que, infelizmente, o moderno sistema de trens de Medellín não chega até Rionegro. 

Outro aeroporto que atende a cidade é o Aeroporto Olaya Herrera (EOH), que fica em Medellín, mas que só opera com pequenas aeronaves.

Onde ficar em Medellín

Há três regiões principais para ficar em Medellín.

O El Poblado é uma das áreas mais badalados da cidade. Ela concentra uma grande quantidade de hotéis, apartamentos e diversos hostels e é onde fica a Zona Rosa, a região mais bacana de Medellín.

Na região do Laureles, é fácil encontrar boas opções de hospedagem com custo-benefício interessante. Se ficar nesta área, você estará perto do La Candelária, onde está o Centro Histórico, e terá acesso fácil ao sistema de transporte, que é muito eficiente.

Se você quer economizar,  uma boa pedida é ficar na região central de Medellín  – no La Candelária, por exemplo -, onde estão os hotéis mais baratos.

Porém, é importante lembrar que esta área é mais perigosa e você precisará ter mais cuidado ao caminhar durante o dia é à noite, pois “batedores de carteira” ficam de olho em turistas distraídos.

Faixas de preço em Medellín

Agora que você já viu as minhas opções preferidas – não só as minhas, mas as de muita gente também – é hora de dar uma olhada nos preços antes de decidir onde ficar em Medellín.



Booking.com

No mapa acima estão todas as opções de hospedagem da cidade, especialmente as da região central.  Para saber mais, você só precisa clicar nos pins azuis e pronto. 

El Poblado

O El Poblado é um conjunto de bairros que cresceu muito nos últimos anos, atraindo cada vez mais condomínios luxuosos e pessoas que podem pagar para morar neles.

É uma área nobre e muito valorizada, principalmente, por ser segura e concentrar ótimos serviços e excelentes opções de entretenimento. Sem falar que é nesta parte de Medellín que estão os melhores shoppings da cidade.

O El Poblado ainda tem outro atrativo que deixa tudo muito mais interessante: a Zona Rosa.

ZONA ROSA
A Zona Rosa de Medellín é uma área boêmia, onde estão os bares mais legais e os melhores restaurantes da cidade. Ela fica no coração do El Poblado e se hospedar em um dos muitos hotéis dos arredores pode ser muito interessante para quem quer aproveitar a noite.

Por outro lado, ficar muito perto do burburinho pode ser um incômodo para quem procura tranquilidade e silêncio. Então, a melhor opção é escolher um lugar que fique perto, mas não em cima da Zona Rosa.

É que, com o cair do noite, a tranquilidade que a gente vê nas ruas da Zona Rosa desaparece e dá lugar à agitação que faz dela a área mais badalada da cidade. Para quem é fã de gastronomia, não existe lugar melhor para ficar em Medellín.

Como é bastante turístico, o acesso ao transporte público é super fácil: o El Poblado é atendido pela linha A do metrô, que nos leva a vários pontos de interesse da cidade, como o Centro Histórico.

Há muitas opções de hospedagem no El Poblado e a regra é simples: quanto mais perto da Zona Rosa, mais caro.

Eu selecionei os hotéis mais bem avaliados, os hostels mais legais e apartamentos de temporada mais procurados por viajantes independentes para você ter uma ideia do que pode encontrar na região.

574 Hotel

O 574 Hotel é fantástico! Ele fica a três quadras da estação do metrô e de frente para uma gostosa área verde. Ele tem quartos impecáveis, com camas grandes e roupa de cama de qualidade. Todas as áreas sempre estão muito limpas e tudo é muito bem organizado.

Onde ficar em Medellín

O café da manhã é ótimo, servido na área externa do hotel, e é  tudo fresquinho, feito com produtos de qualidade. O atendimento é sempre muito elogiado e, considerando que esta é a área mais turística da cidade, o custo-benefício é interessante.

Hotel Dann Carlton Belfort Medellin

O Hotel Dann Carlton Belfort Medellin é imponente, tem uma piscina maravilhosa e quartos muito espaçosos, a maioria com uma sala de estar e mesa de jantar. É um hotel super completo e tem um restaurante de culinária italiana, o Orvietto, que é simplesmente incrível.

Onde ficar em Medellín

O café da manhã é bem farto, com bastante variedade e é servido como buffet e o atendimento, em todos os aspectos, é excepcional. Por isso tudo, é um ótimo lugar para ficar em Medellín.

Onde ficar em Medellín

Hampton by Hilton Medellin

O principal atrativo do Hampton by Hilton Medellin é a localização, em uma área excelente do El Poblado, perto de vários ótimos restaurantes e bares super legais. Só que este não é seu único ponto positivo.

Quartos espaçosos com camas grandes e super aconchegantes, vista privilegiada da cidade, equipe super atenciosa e café da manhã cheio de coisas gostosa entram na lista para você avaliar antes de escolher onde ficar em Medellín.

Viaggio Medellín Grand Select

O Viaggio Medellín Grand Select é um sonho. Os quartos são maravilhosos, enormes e alguns têm banheira de imersão do ladinho da cama. São várias categorias que acomodam até quatro pessoas – há estúdios e lofts completos e super charmosos.

Onde ficar em Medellín

A localização é perfeita, em uma área moderna, completamente segura e com muitos bares e restaurantes por perto. O café da manhã é bastante diversificado e saboroso. Outro ponto muito elogiado pelos viajantes é o atendimento, que é visto como simpático e profissional. Isso é fundamental, não é?

Selina Medellin

O Selina Medellin funcionou muito tempo exclusivamente como hostel, mas, atualmente, tem uma estrutura incrível com quartos amplos e em várias categorias – desde os compartilhados a suítes e apartamentos completos.

Onde ficar em Medellín

Por isso, eu acho uma opção super interessante para ficar em Medellín, especialmente se você gosta de conhecer outros viajantes e de ambientes mais despojados. Limpeza sempre em dia e ótima localização são os itens mais bem avaliados.

14 Urban Hotel

O 14 Urban Hotel é outro hotel que tem muita personalidade e estilo. Não é um hotel grande, mas tudo foi muito bem planejado para nos oferecer conforto e praticidade, dois itens que eu considero indispensáveis em um hotel.

Onde ficar em Medellín

Ele fica no El Poblado, perto dos melhores restaurantes da cidade e tem fácil acesso ao metrô. Os quartos são bons, sempre muito limpos, mas não espere encontrar quartos grandes: eles têm um tamanho coerente com o preço da diária. Vale a pena dar uma olhada com mais calma neste hotel.

La Martina Hotel Boutique

O La Martina Hotel Boutique fica em uma área muito boa, com tudo perto: academia, lavanderia, estação de metrô, supermercado, cafés, restaurantes e tudo mais. O Parque Lleras e a Zona Rosa estão a cerca de cinco minutos de caminhada.

Onde ficar em Medellín

Os quartos estão sempre limpos, são arejados e como o hotel tem uma estrutura de casa, é perfeito tanto para quem vai ficar poucos dias quanto para aqueles que querem encontrar um lar temporário em Medellín. O custo-benefício é interessante.

Ibis Medellín

Eu fiquei no Ibis Medellín quando estive em Medellín. Ele cumpre com a proposta da conhecida rede e é uma opção confortável e bem localizada: ele fica pertinho de shoppings, bares e restaurantes.

Os quartos são compactos e práticos, mas a cama é realmente tudo o que a gente precisa depois de dias viajando, sabe como é? O café da manhã é bem farto e super elogiado pelos hóspedes. Eu indico o  hotel para quem não gosta de surpresas ou não quer se aventurar com novidades.

Onde ficar em Medellín

Casa del Reloj

O Casa Del Reloj é um apart-hotel perfeito para quem quer mais privacidade e espaço, sem abrir mão do serviço de um hotel. Ele fica em uma área excelente, coladinho na Zona Rosa, a área mais boêmia da cidade.

Onde ficar em Medellín

Os apartamentos são ótimos, com várias categorias e acomodam até dez pessoas. Todos são muito bem equipados e aconchegantes, mas tudo fica melhor com o atendimento do pessoal que dá um show de simpatia: o colombiano é, naturalmente, muito atencioso e cordial.

Soy Local

O Soy Local é outro apart-hotel com um design muito legal, camas confortáveis e o atendimento é sempre simpático e prestativo. A localização é ótima, em uma rua mais tranquila, perto de tudo o que a gente precisa, e ainda dá para trabalhar do apartamento ou do terraço.

Todos os ambientes são muito limpos, as camas são muito confortáveis e as cozinhas têm todos os utensílios que precisamos para preparar uma refeição. O café da manhã é incrível, super saudável e nutritivo, tudo preparado pela equipe que dá todo suporte durante a estadia.

Onde ficar em Medellín

Apartamentos Loma Verde

O Apartamentos Loma Verde é um prédio com vários apartamentos que acomodam até seis pessoas. Ele fica em uma área tranquila, perfeita para quem quer desfrutar da agitação do El Poblado, mas ter momentos de calmaria.

Os apartamentos são super legais, limpos e muito bem equipados com móveis novos e super práticos. As janelas são grandes e deixam os ambientes mais arejados e iluminados. Eles têm, também, varandas grandes com vista para a rua ou para o jardim. É um ótimo lugar para ficar em Medellín.

Onde ficar em Medellín

Ivy Hostel

Se você topa dormir em um quarto compartilhado para economizar uma grana, o Ivy Hostel é uma boa opção para ficar em Medellín. Ele tem a mesma atmosfera divertida que o El Poblado e é garantido que você terá uma ótima experiência conhecendo viajantes do mundo todo.

Além dos quartos compartilhados, há suítes privativas muito bem equipadas. A internet funciona em qualquer área e o café da manhã é reforçado – quem não adora isso? Dá para usar a cozinha do hostel para preparar as refeições do dia a dia, e há dois restaurantes bons e baratos por perto.

Onde ficar em Medellín

Yolo Medellín

Com a avaliação “fabuloso”, o Yolo Medellín é outra ótima opção de hostel para ficar em Medellín. O entretenimento é prioridade e você não vai nem se sentir culpado por passar muito tempo no hostel por isso. Quando for curtir a cidade, peça informações na recepção: eles têm as melhores dicas para você descobrir os cantinhos de Medellín.

Onde ficar em Medellín

Dá para alugar bicicletas e até carro no próprio hostel, mas não deixe de bater um papo com outros viajantes no terraço, enquanto aproveita a vista do rio. O bar do hostel é outro ótimo lugar para conhecer novas pessoas e, depois de algumas bebidas, você pode se arriscar no karaokê.

Onde ficar em Medellín

Laureles

O Laureles não é uma área tão bonita quanto o El Poblado. Isso é um fato e não há como negá-lo, mas para quem busca uma experiência mais real com a cidade, pode ser uma área muito interessante para ficar em Medellín.

É que, diferentemente do El Poblado, esta parte da cidade ainda não atrai muitos turistas estrangeiros e, assim, as diárias acabam sendo mais baratas, o que é ótimo para quem pretende ficar mais tempo na cidade e economizar uma grana.

O Laureles é atendido pela linha B do metrô e tem uma boa estrutura de hotéis e ótimos bares e restaurantes. Sem o “glamour” do lado mais turístico, mas mais próximo da realidade colombiana. Isso é, definitivamente, um ponto muito positivo.

Os melhores hotéis ficam na região da Carrera 70. A Calle 33 é boa para quem gosta de curtir a noite, pois é nela que estão os melhores bares e as baladas mais populares.

Hotel Laureles Plaza

O Hotel Laureles Plaza tem um excelente custo-benefício. Isso significa que o que você paga é coerente com o que o hotel oferece. Ótimo atendimento, café da manhã muito bom, quartos limpos, camas boas e excelente localização.

Onde ficar em Medellín

No terraço, tem uma área de convívio muito agradável, com jacuzzi, lounges e até churrasqueira. Há muitos restaurantes perto do hotel e você pode combinar alguns passeios com o pessoal da recepção, que tem ótimas dicas.

Onde ficar em Medellín

Hotel Dorado La 70

O Hotel Dorado La 70 fica na carrera 70, uma rua super movimentada, com ótimas opções de restaurantes, bares e tudo mais. É uma excelente localização, com fácil acesso a todas as partes da cidade: a estação Estádio do metrô fica a três quadras do hotel.

Onde ficar em Medellín

Os quartos são amplos, super confortáveis e acomodam até cinco pessoas. O café da manhã e o atendimento são muito elogiados e isso deixa o hotel  ainda mais interessante para ficar em Medellín.

Obo Hotel

O Obo Hotel também tem uma localização excelente, próximo da Carrera 70, onde estão vários e restaurantes – tem para todos os gostos e bolsos. Só que, como o hotel não fica em cima do burburinho, dá para dormir tranquilamente sem ser incomodado pelo barulho das noitadas.

Onde ficar em Medellín

Além disso, perto do hotel a gente encontra farmácias, mercados, shoppings e estação do metrô. A estrutura do hotel é boa, lembra aquela rede famosa de hotéis, com quartos compactos, práticos e confortáveis. O ponto extra vai para a jacuzzi no terraço.

Hotel Egina Medellin

O Hotel Egina Medellin é um dos melhores da região do Laureles. Ele tem quartos amplos, camas grandes e roupa de cama de primeira – os travesseiros também são excelentes. Então, no quesito conforto, está aprovadíssimo.

A localização também é ótima, a uma quadra da estação de metrô. O atendimento é impecável e eles fazem de tudo para nos agradar. Isso faz muita diferença, né? O café da manhã é ótimo, com muitas variedades, mas a dica é tomar o café cedo, porque alguns itens não tem reposição.

Hotel Suramericana

O Hotel Suramericana é uma boa opção para quem está procurando um lugar para ficar em Medellín sem gastar muito. Ele tem vários pontos positivos. Ótima localização, de frente para a estação Suramericana do metrô, perto de restaurantes e de um grande supermercado.

Onde ficar em Medellín

O atendimento é muitíssimo elogiado, o café da manhã é simples, mas agradável e os quartos são muito bem cuidados e sempre estão limpos. Todos têm camas boas, são arejados e acomodam muito bem até cinco pessoas. Vale a pena dar uma olhada com calma neste hotel.

 

La Candelária

O La Candelária é o Centro Histórico de Medellín.

É nesta área que estão alguns dos pontos turísticos imperdíveis da cidade, como a Plaza Botero, o Museu de Antioquia e, um pouquinho mais para cima, o Parque Explora, que é muito interessante, especialmente se você for um viajante curioso como eu.

Como toda centro de cidade, a movimentação é maior durante o dia, já que o La Candelária é muito mais comercial do que residencial. Então, se escolher ficar nesta área, se prepare para encarar suas desertas à noite, o que pode ser perigoso.

Justamente por isso,  o Centro Histórico não é a melhor área para ficar em Medellín . Você pode explorar todas as áreas do bairro durante o dia, mas não é legal ter o La Candelária como base, para poder sair e chegar a qualquer hora do dia e da noite.

Além de não ser a área mais atraente da cidade, a maioria dos hotéis é antiga e tem serviços ultrapassados. Mas, claro, é possível encontrar boas opções com um atrativo especial: o preço.

Estas são as opções que considere viáveis no La Candelária.

Hotel 47 Medellin Street

O Hotel 47 Medellin Street é um dos mais interessantes do La Candelária. Ele tem um estilo moderno, com tudo muito organizado, limpo e com manutenção em dia. A localização é excelente, dá para conhecer boa parte do Centro Histórico a pé.

Onde ficar em Medellín

Os quartos são muito confortáveis e alguns têm banheira de hidromassagem. O café da manhã é muito bom e o bar e restaurante que funciona na cobertura tem uma vista muito legal da região. Além disso tudo, o custo-benefício é super interessante.

Hotel Gallery

O Hotel Gallery é um verdadeiro tesouro escondido no Centro de Medellín. O hotel, como o nome diz, é uma verdadeira galeria de arte com impressionantes pinturas em todas as áreas – inclusive a fachada, que tem um grafite sensacional.

Onde ficar em Medellín

Além deste conceito genial, o hotel fica perto de tudo: estação do metrô, pontos de ônibus, padarias, restaurantes, mercados e todo o comércio em geral. O café da manhã é delicioso e a gente ainda pode desfrutar de uma vista linda da cidade. Os quarto são super limpos e muito agradáveis.

Hotel Natural

O Hotel Natural é bom para quem está procurando um lugar baratinho para ficar no La Candelária, mas não abre mão de alguns requisitos, como conforto e limpeza. O hotel não é novo, mas é bem cuidado e tem serviços básicos, perfeito para quem vai passar o dia na rua.

Os quartos são bons, com camas boas, mas nada de fantástico. O hotel fica em uma área não muito interessante à noite, e este é um ponto que você precisa observar antes de decidir onde ficar em Medellín.

Onde ficar em Medellín

Hotel Romanza Medellin

O Hotel Romanza Medellin tem uma pegada mais romântica e é interessante para casais econômicos, que querem aproveitar a viagem para explorar a cidade e ter um pouquinho mais de privacidade.

Onde ficar em Medellín

Ele fica em uma área muito central, perto de tudo – inclusive da estação do Metrô. O atendimento é excelente, sempre muito elogiado pelos hóspedes. O valor da diária é muito bom, levando em consideração o que o hotel oferece, e a limpeza está sempre em dia.

61Prado Hotel

Do outro lado do Centro Histórico, o 61Prado Hotel tem uma atmosfera totalmente diferente. A estrutura é muito boa, os quartos são grandes e super limpos. A equipe de profissionais é muito prestativa e educada. Só que o lugar mais disputado do hotel é o terraço, que tem uma vista fantástica e mesas e cadeiras para convivência.

O hotel funciona em um casarão antigo que foi reformado e adaptado para receber bem hóspedes do mundo inteiro. É uma boa opção para quem quer ficar em Medellín, bem pertinho das atrações históricas.
Onde ficar em Medellín

Home Aris Apartments 201

O Home Aris Apartments 201 é outro apartamento muito aconchegante, perfeito para quem quer comodidade, privacidade e ficar em uma área tranquila e segura do La Candelária – infelizmente, nem todas são.

O apartamento é todo novinho, bem decorado, claro e arejado. Ele tem 70 metros quadrados e acomoda até cinco pessoas: são dois quartos com cama de casal e um sofá-cama na sala. Isso deixa o custo-benefício muito interessante. É um bom lugar para ficar em Medellín.

Onde ficar em Medellín

MedellíN Backpacker Hostel

O Medellín Backpacker Hostel é uma das opções com melhor custo-benefício para ficar em Medellín. Ele fica na região do La Candelária, mas um pouco afastado do Centro. Em compensação, é vizinho de um dos melhores parques da cidade, o Explora.

Onde ficar em Medellín

A decoração é charmosa e feita para fazer a gente se sentir em casa: quartos claros, arejados, sempre muito limpos e organizados. Isso vale para todas as áreas. Tem um ótimo terraço, banheiros com chuveiros quentes e atendimento impecável. É uma grande escolha!

Informações Básicas

Visto

Brasileiros não precisam de visto para entrar na Colômbia. O prazo máximo de permanência no país é de 90 dias, podendo ser prorrogado por mais 90 dias.

Documentos

Você pode viajar com o passaporte, que tenha validade de seis meses, ou com a carteira de identidade, desde que ela tenha sido emitida há menos de dez anos.

Dinheiro

A moeda local é o peso colombiano, identificado pela sigla COP. Para sua viagem, leve dólares e troque nas casas de câmbio.

Vacinas

A vacinação contra febre amarela é obrigatória. Veja como emitir o Certificado Internacional de Vacinação.

Informações sobre covid-19

Desde que reabriu suas fronteiras, o Colômbia adotou várias medidas de prevenção e controle dos casos de covid-19. Isso significa que é preciso cumprir alguns requisitos sanitários e legais para entrar no país.

De forma geral, os documentos exigidos para a entrada de brasileiros – além dos já citados acima – são os seguintes:

  1. Comprovante de vacinação contra covid-19 com esquema vacinal completo, com a última vacina aplicada há, pelo menos, quatorze dias – exigido apenas de viajantes vacinados maiores de 18 anos – veja como emitir o comprovante nacional e internacional;
  2. Resultado negativo de teste RT-PCR feito há, no máximo, 72 horas antes do embarque, ou de antígeno (teste rápido) feito, no máximo, 48 horas antes do embarque – exigido apenas de viajantes não vacinados maiores de 18 anos;
  3. Formulário Check-Mig preenchido e enviado eletronicamente entre 72h e 1h antes da chegada à Colômbia – exigido de todos os viajantes – veja como preencher o Check-Mig;
  4. Certificado de vacinação contra febre amarela (CIVP) – veja como solicitar o CIVP pela internet.
FORMULÁRIO CHECK-MIG

O Check-Mig é um formulário online que serve como uma declaração de saúde obrigatória para qualquer pessoa que deseja viajar para a Colômbia. Ele deve ser preenchido tanto para entrada quanto na saída do país.

O formulário funciona como uma medida de segurança durante a pandemia covid-19, tornando mais fácil para as autoridades colombianas rastrear possíveis casos e entrar em contato com viajantes infectados.

O formulário deve ser preenchida dentro de um período de 72 horas a 1h antes de atravessar a fronteira colombiana, a partir do site Migración Colombia e pelo aplicativo disponível na Play Store e na App Store.

→ Como preencher o Check-Mig

Você pode acompanhar atualizações no site do Governo da Colômbia.

RETORNO AO BRASIL

Viajantes com o esquema vacinal completo não precisam fazer teste de antígeno (teste rápido) ou RT-PCR para retornar ao Brasil, e também não é preciso preencher a Declaração de Saúde do Viajante, que está suspensa pela Anvisa.

Viajantes não-vacinados ou vacinados parcialmente precisam apresentar resultado negativo de teste de antígeno (teste rápido), coletado até 24 horas antes do voo, ou RT-PCR, coletado até 72 horas antes do embarque.

Seguro viagem

Apesar de não ser obrigatório,  viajar sem o seguro viagem durante a pandemia não é uma boa ideia.  Ainda que você esteja com o esquema vacinal completo, é bom saber que terá atendimento médico e hospitalar na hora que precisar.

Além disso, o preço do seguro viagem é menor do que se costuma pensar e ele também garante que você estará amparado em situações como cancelamento da viagem, extravio de bagagem e muitas outras.

→ Faça uma cotação do seguro viagem

Então, antes de embarcar, compre o seguro viagem, imprima o comprovante e tenho o número de emergência em local de fácil acesso.

Eu sempre uso a plataforma da Seguros Promo para comparar valores antes de fazer a compra. Eles têm um suporte muito eficiente e preços sempre muito bons.

CARTEIRA DE IDENTIDADE

Viajantes de países que fazem parte do Mercosul ou que são associados ao bloco podem viajar usando apenas a carteira de identidade.

Isso foi possível por causa de um acordo, assinado em 2008, que reconhece a validade dos documentos de identificação pessoal de cada país como documento de viagem válido para Argentina, Brasil, Paraguai, Uruguai, Venezuela (suspenso temporariamente), Bolívia (em processo de adesão), Chile, Colômbia, Equador, Guiana, Peru e Suriname.

Embora a carteira de identidade não tenha prazo de validade por lei, as companhias aéreas podem negar identidades emitidas há mais de dez anos, por medida de segurança contra fraudes.

Havendo dúvida quanto ao estado de conservação, quanto à fotografia ou quanto à data de emissão da identidade, a empresa aérea deve ser consultada com antecedência, evitando transtornos no dia embarque.

É muito importante saber que a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e carteiras de identificação emitidas por órgãos de classe, como OAB e CRM, por exemplo, não são aceitas.

A certidão de nascimento também não é válida como documento de identificação. Portanto, crianças e adolescentes devem apresentar a carteira de identidade ou o passaporte para viajar.

Nos casos em que o motivo da viagem é diferente de turismo – trabalho, estudo, residência, etc. –, a carteira de identidade não será suficiente, sendo obrigatório apresentar o passaporte válido e visto específico, se for o caso.

Veja mais sobre a Colômbia

Ficou mais fácil planejar sua viagem? Se tiver alguma dúvida, deixe sua pergunta nos comentários que eu respondo.

Se preferir, pode falar comigo no Instagram: @altiermoulin. Agora, aproveite para ver outras dicas da Colômbia.

Sobre o Autor

<a href="https://www.penaestrada.blog.br/author/altier/" target="_self">Altier Moulin</a>

Altier Moulin

Sou jornalista, capixaba e apaixonado pelo universo viajante. Sempre gostei de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Quando criança, sonhava em viajar pelo mundo e, já adulto, isso virou um propósito de vida.

comentários

18 Comentários

  1. Carlos Grando

    Boa noite Altier, estou indo para Colômbia de agosto. Suas dicas são muito úteis. Vou ficar 02 semanas, visitando Bogotá, Medellin, Cartagena e Santa Marta.
    Apenas comentando, existe um tratado entre os países sul americanos, em que as pessoas podem transitar apenas com o documento de identidade.
    Vou locar um carro em Bogotá até Medellin, passando pela Fazenda Nápoles, é tranquilo né?
    Abraço.

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi, Carlos.

      Infelizmente não tenho informações específicas dessa área.

      Um abraço.

      Responder
  2. Allisson

    Olá Altier! Parabéns pelo blog. Tenho lido ele bastante para poder montar meu roteiro até a Colômbia. duas duvidas me surgiram:

    1. Quais os melhores bairros para hospedar em Medellin? Meu estilo é mochileiro.

    2. Quero ir de Cali até Quito de ônibus. Você tem alguma objeção quanto a segurança?

    Obrigado mais uma vez.

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi Allisson,

      Talvez a região central seja mais interessante para você por conta do transporte público, especialmente na região da Plaza Botero.
      A respeito da viagem de ônibus, nunca ouvi comentários negativos sobre esta rota. Claro, tenha os cuidados básicos e vá na fé.

      Um abraço.

      Responder
  3. Norma Teixeira

    Muito util suas orientações, somente com a intenção de sugerir se colocasse as indicações como chegar e qual o melhor meeio de transporte. Obrigada

    Responder
    • Altier Moulin

      Obrigado, Norma. Vou acrescentar.

      Responder
  4. Matilde Coqueiro

    Boa noite, Altier!

    To indo para Bogotá e de lá para Cartagena com um amigo, depois ficarei só. Queria saber o que você me recomenda: ir primeiro pra San Andrés ou Medellin – vale lembrar que vou passar um final de semana e não sei se isso pesa também.
    Aguardo respostas.

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi Matilde,

      Sua questões não ficaram claras. Você quer decidir seu final de semana entre San Andrés e Medellin? Se for isso, escolha San Andrés. Medellin é agitada em qualquer dia e sempre haverá o que fazer na cidade.

      Um abraço.

      Responder
  5. Dornellas

    Grato pelas dicas caro viajante!

    Acabei de comprar minha passagem pela Viva Colômbia, e a diferença de preço é enorme. Graças a Deus bem mais barata no site da Viva Colômbia e com várias opções de destinos e datas. Nos sites de pesquisa daqui do Brasil ela nem aparece e os preços chegam a ser 5 X mais caros.

    Parabéns pelo trabalho.

    Responder
    • Altier Moulin

      Obrigado e boa viagem!

      Responder
  6. Aline

    Por favor, algum passeio turístico relacionado a história de Pablo Escobar em Medellín?

    Responder
    • Altier Moulin

      Oi Aline,

      Desconheço qualquer atividade turística relacionada a ele. Acredito que os colombianos querem mesmo é esquecer essa época. 😉

      Um abraço!

      Responder
      • Ajakson Rosa da Silveira

        Há a Hacienda Napóles que era de propriedade de Pablo Escobar, o governo a transformou em um parque devido a grande quantidade de animais que se encontram lá dentre eles hipopótamos e diversas espécies de aves,, que eram de propriedade de Escobar, além de alguns carros antigos de sua coleção particular, e há quem diga que tem uns doláres enterrados pela fazenda.

        Responder
        • Altier Moulin

          Obrigado pela dica, Ajakson.

          Responder
  7. Jean V. Moreira

    Estou pensando em ir para Medellín no final do ano.
    Quantos dias me recomendaria?

    Responder
    • Altier Moulin

      Para fazer a cidade e os arredores, eu recomendo três dias, Jean.

      Responder
  8. Mara Maria

    Olá amigo viajante!!!

    Adorei, de verdade, tudo que li aqui. Estamos indo, meu marido e eu, para Medellín e Cartagena ainda este mês e as tuas informações e dicas nos ajudarão muito em nossa estadia por lá. Parabéns pela linguagem simples, correta e de fácil entendimento a todos. Sempre que precisar, sei onde encontrar informações úteis e pertinentes.
    Grande abraço e que Deus te abençoe sempre.

    Responder
    • Altier Moulin

      Muito obrigado, Mara. Aproveite a viagem!

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *