O que fazer em Medellín

18

Atualizado em 9 de março de 2018

Medellín é minha escala obrigatória para a deliciosa ilha de San Andrés. É daqui que partem os voos da Viva Colombia e, portanto, a cidade acaba sendo um destino na rota de quem quer economizar na passagem aérea. Com o cronograma apertado, tenho apenas um dia para decidir o que fazer em Medellín. Claro, sei que estou em uma cidade grande – são quase 2,5 milhões de habitantes. Logo, não tenho esperança de ver tudo o que desejo.

ATUALIZAÇÃO | A Viva Colombia ampliou as opções e, atualmente, tem voos para San Andrés partindo de Bogotá, Cartagena e Cáli, além de Medellín.

Nas décadas de 1980 e 1990, Medellín – fala-se Medejin – chegou a ocupar o posto de cidade mais perigosa do mundo. Quem nunca ouviu falar das histórias de Pablo Escobar e do Cartel de Medellín? Foi nessa época que o narcotráfico alcançou poder, conquistando a Europa e os Estados Unidos. Enquanto isso, o comércio da cocaína gerava riqueza, medo e mortes deste lado do mundo, ao passo que a droga ganhava mais consumidores nos países ricos.

Nas últimas décadas, o governo colombiano tem trabalhado pesado para mudar a imagem da cidade. Investimentos em mobilidade urbana, segurança e na promoção da qualidade de vida de quem vive aqui têm tido efeito. Hoje, Medellín se tornou um importante destino turístico do país. Isso é algo que não se podia imaginar quando a cidade ostentava o título de capital mundial do crime.

O que fazer em Medellín

Vista da cidade de Medellín do alto do Cerro Nutibara.

O que fazer em Medellín

Rio Medellín.

O que fazer e ver em Medellín

Plaza Botero | Minha primeira parada na lista do que fazer em Medellín é a Plaza Botero. Aqui estão expostas 23 esculturas do artista colombiano Fernando Botero. Nascido em Medellín, em 1932, foi criando figuras fofas e assimétricas que ele ganhou fama mundial.

A Plaza Botero era uma área obscura da cidade. Sem vida, era ocupada pelo tráfico e por vadios que praticavam aqui pequenos furtos. Embora tenha sido revitalizado, esse talvez seja o local onde você deve ter mais atenção quanto à sua segurança. Isso devido ao grande volume de pessoas que transitam pelo lugar.

Museo de Antioquia | Aqui, em frente à praça, está o Museo de Antioquia. Neste museu estão também outras dezenas de esculturas e telas de Botero. O prédio, por si só, é uma grandiosa obra de arte. Antiga sede do governo municipal, ele tem um jardim harmonioso, com cafés onde acontecem apresentações de bandas locais. O museu funciona de segunda a sábado, das 10h às 17h30. Aos domingos e feriados, das 10h às 16h30. A entrada custa COP 10.000.

O que fazer em Medellín

Plaza Botero e o Museo de Antioquia, ao fundo, são programa para você fazer em Medellín.

O que fazer em Medellín

Obras de Botero no acervo do Museo de Antioquia.

O que fazer em Medellín

Jardim do Parque Explora também deve estar em sua lista do que fazer em Medellín.

O que fazer em Medellín

O Vivário e o Aquário do Parque Explora compensam a visita.

Parque Explora | Este é um daqueles lugares que você não pode deixar de incluir em sua lista do que fazer em Medellín, já que no parque está o maior aquário de água doce do mundo. Mas não é só isso: no vivário, dezenas de espécies de répteis e anfíbios podem ser vistas bem de perto. No terceiro andar do Parque Explora, há quatro salas de exposições superinteressantes.

Eu visitei três exposições: a primeira retratava o processo da comunicação humana, a segunda era uma viagem pelas histórias de Júlio Verne, e a terceira, uma experiência fantástica em que os cinco sentidos são colocados a prova. Aqui pertinho também estão o Planetario de Medellín, o Parque de los Deseos e o Jardín Botánico. Então, aproveite a visita que acontece de terça a sexta, 8h30 às 17h30, e aos sábados, domingos e feriados, das 10h às 6h30. A entrada custa COP 20.000.

Reserve já o seu hotel em Medellín e garanta os melhores preços.

Parque de los Pies Descalzos | Bem no meio do centro administrativo de Medellín, este parque é um daqueles refúgios que toda cidade moderna deveria ter e, por isso, deve estar em sua lista do que fazer em Medellín. A ideia não poderia ser melhor: em uma área toda coberta por pequenas pedrinhas, você só pode entrar descalço, e uma placa anuncia “sinta a energia que vem da terra”. Para anular a confusão sonora que vem das ruas, o parque tem uma enorme estrutura de onde caem 60 pequenas cascatas, criando um som constante e muito mais agradável do que aquele que vem do motor dos carros. Passando por aqui, não deixe de aproveitar a oportunidade para relaxar.

O que fazer em Medellín

Aqui, os sapatos ficam do lado de fora.

O que fazer em Medellín

A cortina de água que isola o barulho vindo das avenidas.

O que fazer em Medellín

Caminho de acesso ao Parque de los Pies Descalzos.

Cerro Nutibara | Esse pequeno monte, que fica bem no centro da cidade de Medellín, é o ponto ideal para ter uma visão geral da cidade e das montanhas que a cercam. Aqui em cima, há ainda uma réplica de um antigo povoado Paisa, a etnia que deu origem a toda a região, e o Museu de la Ciudad com exposições fotográficas. Por favor, coloque isso em sua programação de atividades para fazer em Medellín.

Jardin Botánico | A Carol Moreno, que escreve o Mochilão Trips, também esteve em Medellín e nos dá outra dica. Ela conta que o Jardim Botânico tem entrada gratuita e é uma ótima opção. Lá, você pode visitar o orquidário e desfrutar da natureza bem pertinho do Centro. 

El Peñol | Esta rocha, com mais de 200 metros de altura, fica a cerca de 80 quilômetros de Medellín e é um clássico bate-volta que você pode fazer em Medellín. Para chegar ao seu topo, você deve subir 740 degraus. Do alto, dá para ter uma vista sensacional da represa Peñol-Guatapé e dos povoados da região. Esse foi um passeio que eu não tive oportunidade de fazer, mas está na minha lista para a próxima viagem por estas bandas.

O que fazer em Medellín

Réplica de um tradicional povoado Paisa.

O que fazer em Medellín

El Penõl, em Guatapé: já está na minha lista para a próxima viagem: Foto: Wikimedia

Planeje o que fazer em Medellín

Quando ir | O clima de Medellín é o equatorial de montanha, com temperaturas amenas o ano inteiro: sempre entre 16 e 28 graus. A temporada de chuvas é longa e vai de março a novembro. O mês mais chuvoso é outubro, quando as temperaturas mais variam. Na temporada seca, que vai de dezembro a fevereiro, as temperaturas se mantêm entre os 17 e 28 graus. A recomendação é sempre ter um casaco ao alcance, usar protetor solar e óculos escuros.  Para saber mais, leia: Quando ir a Medellín.

Como chegar | A porta de entrada para a cidade de Medellín é o Aeroporto Internacional José Maria Cordova (MDE), que fica na cidade de Rionegro, a 35 quilômetros. Para chegar ao Centro, há três opções: você pode tomar um táxi privado e pagar cerca de COP 60.000, pegar um táxi coletivo, pagando cerca de COP 30.000, ou pegar o micro-ônibus que parte periodicamente e custa apenas COP 8.600. Veja outras dicas em: Como chegar a Medellín.

Eu usei os três serviços e considero todos viáveis, dependendo das circunstâncias. O micro-ônibus é o mais lento de todos e pode ser cansativo. Além disso, você deverá descer em San Diego e tomar outro táxi até o seu destino final. Mesmo assim, essa é a opção mais barata já que, infelizmente, o moderno sistema de trens de Medellín não chega até Rionegro. Outro aeroporto que atende a cidade é o Aeroporto Olaya Herrera (EOH), que fica em Medellín, mas que só opera com pequenas aeronaves.

Onde ficar | A cidade de Medellín tem grandes redes de hotéis e várias opções para quem curte hostel. Por uma questão de comodidade, eu fiquei no Ibis Medellín. O hotel fica numa área tranquila, mas perto de tudo. Eu sugiro que você leia: Onde se hospedar em Medellín

Quem leva | Sempre é bom planejar tudo e fazer as reservas com antecedência. Se preferir, dê uma olhada nos passeios que você pode fazer em Medellín.

Se você não quiser perder tempo para entender o transporte público da cidade ou se não se sentir à vontade para abordar um táxi na rua, o Turis Bus te leva a todos esses lugares. Por COP 35.000 você pode fazer o passeio que dura 3h30 descendo em uma das sete paradas para visitar museus, parques e outros atrativos de Medellín, e depois regressar ao ônibus. Esse mesmo ônibus faz viagens até o El Peñol e outros destinos ao redor da cidade.

Informações essenciais

Visto e documentos | Brasileiros não precisam de visto para ficar na Colômbia por até 90 dias, e, como o país faz parte do Mercosul, você só precisa apresentar sua carteira de identidade, desde que ela esteja em bom estado de conservação e tenha sido emitida há menos de dez anos, ou o passaporte, claro. Eu esclareço essa e algumas outras dúvidas nesse vídeo.

Vacina | Desde abril de 2017, o governo colombiano exige a vacinação contra a febre amarela. Depois de vacinado, você terá que solicitar o Comprovante Internacional de Vacinação, como eu explico em: Como solicitar o certificado de vacinação.

Informações importantes | Para planejar sua viagem com segurança e tranquilidade, eu sugiro que você também leia este post: Viagem para a Colômbia: visto, taxas e vacinas. Para saber qual a melhor forma de levar seu dinheiro na viagem, leia: Dinheiro na Colômbia: câmbio, saque e taxas.

Veja todos os posts sobre Medellín

SOBRE O AUTOR

Altier Moulin

Sou um jornalista que gosta de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Desde menino, meu desejo era viajar pelo mundo. Já adulto, descobri que isso não era apenas um sentimento, mas um propósito de vida.

18 Comentários

  1. Avatar

    Olá amigo viajante!!!

    Adorei, de verdade, tudo que li aqui. Estamos indo, meu marido e eu, para Medellín e Cartagena ainda este mês e as tuas informações e dicas nos ajudarão muito em nossa estadia por lá. Parabéns pela linguagem simples, correta e de fácil entendimento a todos. Sempre que precisar, sei onde encontrar informações úteis e pertinentes.
    Grande abraço e que Deus te abençoe sempre.

    • Altier Moulin

      Oi Aline,

      Desconheço qualquer atividade turística relacionada a ele. Acredito que os colombianos querem mesmo é esquecer essa época. 😉

      Um abraço!

      • Avatar
        Ajakson Rosa da Silveira on

        Há a Hacienda Napóles que era de propriedade de Pablo Escobar, o governo a transformou em um parque devido a grande quantidade de animais que se encontram lá dentre eles hipopótamos e diversas espécies de aves,, que eram de propriedade de Escobar, além de alguns carros antigos de sua coleção particular, e há quem diga que tem uns doláres enterrados pela fazenda.

  2. Avatar

    Grato pelas dicas caro viajante!

    Acabei de comprar minha passagem pela Viva Colômbia, e a diferença de preço é enorme. Graças a Deus bem mais barata no site da Viva Colômbia e com várias opções de destinos e datas. Nos sites de pesquisa daqui do Brasil ela nem aparece e os preços chegam a ser 5 X mais caros.

    Parabéns pelo trabalho.

  3. Avatar

    Boa noite, Altier!

    To indo para Bogotá e de lá para Cartagena com um amigo, depois ficarei só. Queria saber o que você me recomenda: ir primeiro pra San Andrés ou Medellin – vale lembrar que vou passar um final de semana e não sei se isso pesa também.
    Aguardo respostas.

    • Altier Moulin

      Oi Matilde,

      Sua questões não ficaram claras. Você quer decidir seu final de semana entre San Andrés e Medellin? Se for isso, escolha San Andrés. Medellin é agitada em qualquer dia e sempre haverá o que fazer na cidade.

      Um abraço.

  4. Avatar
    Norma Teixeira on

    Muito util suas orientações, somente com a intenção de sugerir se colocasse as indicações como chegar e qual o melhor meeio de transporte. Obrigada

  5. Avatar

    Olá Altier! Parabéns pelo blog. Tenho lido ele bastante para poder montar meu roteiro até a Colômbia. duas duvidas me surgiram:

    1. Quais os melhores bairros para hospedar em Medellin? Meu estilo é mochileiro.

    2. Quero ir de Cali até Quito de ônibus. Você tem alguma objeção quanto a segurança?

    Obrigado mais uma vez.

    • Altier Moulin

      Oi Allisson,

      Talvez a região central seja mais interessante para você por conta do transporte público, especialmente na região da Plaza Botero.
      A respeito da viagem de ônibus, nunca ouvi comentários negativos sobre esta rota. Claro, tenha os cuidados básicos e vá na fé.

      Um abraço.

  6. Avatar

    Boa noite Altier, estou indo para Colômbia de agosto. Suas dicas são muito úteis. Vou ficar 02 semanas, visitando Bogotá, Medellin, Cartagena e Santa Marta.
    Apenas comentando, existe um tratado entre os países sul americanos, em que as pessoas podem transitar apenas com o documento de identidade.
    Vou locar um carro em Bogotá até Medellin, passando pela Fazenda Nápoles, é tranquilo né?
    Abraço.

Escreva um comentário