Huacachina: um oásis no deserto de Ica

2

Atualizado em 20 de abril de 2018

Deixando Nazca, já a caminho de Lima, encontro a pequena Ica, capital da província de Pisco. A região é famosa pelo vilarejo de Huacachina, um oásis que surge no deserto mais árido do mundo. Porém, os turistas não chegam a Huacachina para desfrutar da sombra de suas palmeiras: todos estamos aqui para correr pelas gigantescas dunas e sobre elas deslizar feito crianças.

Essa pequena vila, que surgiu ao redor de um lago natural, também é chamada de Oasis das Américas. O povoado, que funciona como um pequeno refúgio para os moradores de Ica, tem se tornado, cada vez mais, um importante atrativo turístico para a região. Infelizmente, eu não tive muito tempo para descobrir mais sobre esse lugar.

O que fiquei sabendo por aqui é que há uma lenda super curiosa que explica o aparecimento das dunas e do lago no meio do deserto. Como contam os mais antigos, o lago surgiu depois que uma princesa foi sequestrada por um caçador enquanto tomava banho em sua banheira. Aproveitando um descuido do seu algoz, a princesa fugiu e, do balanço do seu vestido, surgiram as dunas que rodeiam o lago.

ica-1

A grandiosidade das dunas de Huacachina.

ica-3

De longe, vemos a cidade de Ica.

ica-2

Descendo as dunas: alegria de criança.

Programe-se para sobrevoar as Linhas de Nazca

Quem leva | Há algumas empresas que oferecem o passeio pelas dunas de Huacachina, com a possibilidade de você descer escorregando sobre elas – o que eles chamam de sandboard. Veja algumas opções.

Quando ir | Nessa região, o clima sempre é quente, seco e os dias são ensolarados. A temperatura média anual é de 23 graus. Porém, entre os meses de janeiro e março ela pode superar os 30. Se durante o dia você vai sentir calor, prepare-se para o frio da noite: as temperaturas podem cair até 15 graus.

O Peru, de forma geral, é um país propício a terremotos. A maioria deles é de baixa intensidade, o que não representa risco de morte. Ainda assim, turistas podem se assustar ao sentirem a terra tremer.

Como os dias por aqui são sempre ensolarados, você pode programar sua viagem para qualquer época do ano. Em março é feita a colheita da uva. Por isso, nessa época, acontece o Festival Internacional da Vindima na cidade de Ica, a maior e mais importante da região.

Como chegar | Há ônibus partindo das principais cidades peruanas com destino a Ica. De Lima partem ônibus diários da Cruz del Sur e da Oltursa.  Para saber mais, leia: Empresas de ônibus no Peru.

O aeroporto mais próximo é o Aeroporto Capitão FAP Renán Elías Olivera (PIO), que fica a 82 quilômetros. Para saber mais sobre as principais empresas aéreas que operam no Peru, leia: Companhias aéreas do Peru. De Ica a Huacachina, a maneira mais simples é tomar um táxi, que deve custar em torno de PEN 25.

Saúde | O seguro viagem não é obrigatório, mas eu não aconselho que você viaje sem ele, já que é muito comum ser afetado pelo mal de altitude. Saiba como comprar seu seguro viagem com desconto. Veja mais dicas em: Dicas para cuidar de sua saúde no Peru.

Visto e documentos | Brasileiros não precisam de visto para entrar e permanecer no Peru por até 90 dias. Na chegada, você poderá apresentar a carteira de identidade. Porém, ela deve ter sido emitida há menos de dez anos e estar em bom estado de conservação. Você também pode apresentar o passaporte.

SOBRE O AUTOR

Altier Moulin

Sou um viajante apaixonado pelas coisas desse mundo. Um jornalista que adora contar boas histórias e compartilhar informações de viagem. Meu propósito de vida é ajudar outras pessoas a conhecerem lugares novos e a viverem experiências inesquecíveis.

2 Comentários

Escreva um comentário