Torre de Belém: visite sem frustrações

0

Atualizado em 23 de abril de 2020

A Torre de Belém, que teve função militar durante vários séculos, se tornou um cartão-postal da capital portuguesa, e é um dos grandes motivos para você conhecer esta parte de Lisboa, a freguesia de Belém.

CLIQUE PARA SABER MAIS SOBRE A HISTÓRIA DA TORRE DE BELÉM

Construída entre 1514 e 1520, no reinado de D. Manuel I, a torre foi feita para substituir uma embarcação que ficava permanentemente no rio Tejo defendendo a entrada da cidade – era daqui que partiam as famosas naus que pretendiam descobrir o caminho para as Índias.

Ao longo do tempo, a Torre de Belém foi deixando de ser um baluarte defensivo e passou a ser usada para diversos fins: no reinado de Filipe II da Espanha, serviu até de prisão. Em 1907, a Unesco reconheceu o monumento como Patrimônio Mundial da Humanidade.

Eu achei esta área realmente sensacional e a arquitetura da Torre de Belém é demais, cheia de brasões relacionados ao Império Português.

Quando vier a esta área, você deve aproveitar para visitar o Padrão do Descobrimento, o Mosteiro dos Jerônimos, a confeitaria que faz o famoso Pastel de Belém e, se der tempo, o Museu Nacional de Coches.

Torre de Belém: visite sem frustrações

Detalhes da construção mostram o poder do Império Português.

Planeje sua visita à Torre de Belém

Quanto custa | A entrada custa EUR 6 e crianças com até 12 anos não pagam. Se quiser, você pode comprar o bilhete integrado para visitar, também, o Mosteiro dos Jerônimos, que custa EUR 12. A entrada é gratuita para todos no primeiro domingo do mês.

Eu, sinceramente, acho que você pode se contentar em ver apenas o lado de fora. É que eu nunca ouvi alguém dizer que a visita ao interior é algo imperdível ou sensacional. O pior é que sempre tem fila para entrar e só entram cem pessoas por vez. Então, fica aquela fila sem fim: você pode esperar cerca de duas horas até entrar.

Uma solução é comprar o ingresso pela internet. Você pode pagar com dinheiro, cartão de crédito e multibanco – é assim que eles chamam o cartão de débito.

Torre de Belém: visite sem frustrações

Aproveite para chegar mais cedo e curtir a vista com calma.

VALE A PENA
Chegar mais cedo para encontrar o monumento mais vazio. Sentado na margem do rio Tejo, você terá uma visão linda da Torre. Aproveite para caminhar pelo jardim e tirar fotos espetaculares.

SAI FORA
Deixar para comprar o ingresso no local e perder quase duas horas na fila. Realmente, eu não sei se vale todo esse esforço.

Quando ir | A torre fica aberta de terça a domingo, das 10h às 17h30, nos meses de outubro a abril, e das 10h às 18h30, de maio a setembro. O monumento não abre em alguns feriados: 1º de janeiro, domingo de Páscoa, 1º de maio, 13 de junho e 25 de dezembro.

Torre de Belém: visite sem frustrações

Não há como negar que isso é um belo cartão-postal.

Como chegar | É fácil chegar à freguesia de Belém. De trem, desça na estação Belém e caminhe poucos metros. De ônibus – autocarro, como dizem os portugueses -, as linhas 727, 28, 729, 714 e 751 chegam aqui. Se vier de elétrico, os famoso bondinho, pegue a linha 15.

Torre de Belém: visite sem frustrações

Talvez, você possa se contentar em ver tudo apenas do lado de fora.

Onde ficar | Eu fiquei no Centro de Lisboa, na região do Chiado. Aqui, um ponto positivo é a facilidade para usar o transporte público várias estações de metrô por perto. Além disso, dá para visitar vários pontos da cidade a pé. Veja opções de hospedagem em Lisboa.

SOBRE O AUTOR

Altier Moulin

Sou jornalista, capixaba e apaixonado pelo universo viajante. Sempre gostei de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Desde criança, sonhei em viajar pelo mundo e, já adulto, isso virou um propósito de vida.

Escreva um comentário