Pesquisar
Close this search box.

Onde comer em Lisboa: dicas para não gastar muito

Atualizado em 9 de janeiro de 2024 – POR ALTIER MOULIN

Onde comer em Lisboa sem gastar muito

A capital portuguesa é uma cidade grande e tem muitas coisas para a gente ver, fazer e, principalmente, muitos bons restaurantes. Isso significa que há opções para todos os bolsos e gostos, mas, se quiser economizar, eu acho bom você saber onde comer em Lisboa.

Se você quiser saber um pouco mais dos pratos típicos de Portugal e do que você vai encontrar na mesa dos portugueses, leia: Comidas de Portugal: o que comer no país.

Onde comer em Lisboa

No restaurante Namur, que é bem simplesinho e fica perto do elevador Santa Justa, o almoço custa EUR 6. O menu do dia – eu comi frango assado – inclui prato principal, suco e sobremesa.

Uma dica preciosa e escolher uma mesa do lado de dentro, porque quem senta nas mesinhas da calçada, no lado de fora, paga mais caro.

Onde comer em Lisboa sem gastar muito

O Café à Brasileira é uma opção, assim, bem mais turística e não tão barata, mas também não é nada caro que a gente não possa pagar.

O menu completo, aqui, custa EUR 7.

Infelizmente, eu não consegui almoçar no Café à Brasileira, porque havia falta de funcionários. Isso é muito comum: se a cozinheira falta, por exemplo, eles não servem comida no dia.

Onde comer em Lisboa sem gastar muito

O Farta Brutos é um restaurante bem pequeno, mas bem antigo e tradicional para comer em Lisboa. Eu comi o bacalhau a brás, que é super bem indicado.

A Adega dos Arcos é um lugar, também, muito famoso e muito recomendado em Lisboa.

O restaurante serve pratos típicos de Portugal e é, exatamente, aquela tradicional tasca – como se fosse um boteco aqui no Brasil: algo simples com muito valor cultural e gastronômico. O bacalhau na telha custa ERU 22 e alimenta muito bem duas pessoas.

Onde comer em Lisboa sem gastar muito

Se você gosta de comida oriental – ou apenas quer dar um tempo das comidas portuguesas -, quer comer muito e pagar um preço justo, vá ao WOK Oriental. Ele fica ao lado do Elevador Santa Justa – não tem erro – e funciona no esquema buffet livre.

Você pode se servir a vontade por um preço único: EUR 7,95, durante a semana, e EUR 8,95, nos finais de semana e feriados. Se comprar para levar, o preço cai para EUR 4,50.

A comida é boa, há muitas opções e você pode repetir várias vezes.

Onde comer em Lisboa sem gastar muito

O Refeitório do Senhor Abel fica no bairro de Marvilla, muito indicado para quem quer fugir do roteiro básico da cidade e para quem gosta de arte de rua.

O restaurante serve comida italiana – pizzas e massas – e tem um cardápio bem variado, com preços para todo mundo pagar.

Onde comer em Lisboa sem gastar muito

Na mesma rua, a Rua do Açúcar, o Café com Calma é um lugar para você aproveitar o fim da tarde. Gerenciado por brasileiros, é um ambiente com boa música e com gostinho de casa. Sabe como é?

Claro que, nesta lista, você não pode deixar passar a confeitaria que faz o famoso – e original – pastel de Belém. Afinal, vir a Lisboa e não comer essas iguarias é a mesma coisa que ir a Roma e não ver o Papa.

Comidas de Portugal: o que comer no país

A Antiga Confeitaria de Belém fica na freguesia de Belém, perto do Mosteiro dos Jerônimos e da Torre de Belém, lugares que certamente você vai conhecer.

Nessa região, na mesma calçada da confeitaria, você pode almoçar ou jantar no O Prado ou no Rui dos Pregos. A comida é boa e, no menu do dia, você paga menos.

Veja outras dicas em: Roteiro para Portugal: dicas para uma viagem perfeita.

Informações Básicas

Visto

Brasileiros não precisam de visto para entrar em Portugal e permanecer por até 90 dias.

Documentos

É necessário apresentar o passaporte com seis meses de validade.

Dinheiro

A moeda do país é o euro e a maioria dos lugares aceita cartões de crédito e débito internacional

Vacinas

Nenhuma vacina específica é exigida de brasileiros embarcados no Brasil.

Informações sobre covid-19

Desde 1º de julho de 2022, Portugal não exige comprovante de vacinação ou exames. Isso significa que o país já não tem mais barreiras sanitárias, mas é sempre bom tomar os cuidados preventivos.

Apesar desta mudança,  o seguro viagem continua sendo obrigatório. 

Seguro viagem

O seguro viagem é obrigatório para todos os países europeus que fazem parte do Tratado de Schengen:  Portugal é um deles. 

Sem o seguro, você pode ser impedido de entrar no país. E tem mais: há uma cobertura mínima de EUR 30.000. Portanto, você precisa informar para qual – ou quais – país vai viajar antes de comprar o seguro.

→ PLANOS MAIS INDICADOS

Eu sempre indico o Seguros Promo, um site que compara os preços de várias seguradoras e nos mostra os melhores valores para cada cobertura.

Você vai notar que existem muitas opções de seguradoras e planos, mas o que você precisa mesmo é de um seguro viagem com no mínimo EUR 30.000 de cobertura para despesas médicas e hospitalares.

O plano TRAVEL ASSIST 150 MUNDO (EXCETO EUA) +COVID-19 é um dos mais completos. Ele tem cobertura para despesas médicas no valor de EUR 150.000, seguro bagagem de USD 1.500 e é válido em toda a Europa.

O ITA 30 SMART EUROPA é um dos mais baratos. Ele tem despesas médica e hospitalar no valor de EUR 30.000, seguro bagagem de EUR 250 e cobertura para covid-19 na modalidade de reembolso – é bom ler tudo direitinho antes de comprar.

Veja mais dicas de Portugal

Ficou mas fácil planejar sua viagem? Se tiver alguma dúvida, é só deixar suas pergunta nos comentários que eu respondo.

Se preferir, pode falar comigo no Instagram: @altiermoulin. Agora, aproveite para ver outras dicas de Portugal.

SOBRE O AUTOR

COMENTÁRIOS

4 respostas

  1. Amei as sugestões. Temos sempre a falsa impressão de que é impossível visitar Lisboa sem gastar uma fortuna. E por este artigo, fiquei bem tranquila. Falta agora localizar os endereços e escolher um deles sem perder tempo. Obrigada pelas dicas. Mande mais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *