Descubra o Monumento Natural los Tres Ojos

8

Atualizado em 15 de maio de 2018

O coração da metrópole dominicana nos reserva uma daquelas agradáveis surpresas. A poucos minutos do centro de Santo Domingo está o Monumento Natural los Tres Ojos, uma maravilha que vai encantar os seus sentidos em uma experiência multissensorial.

Esse conjunto de cavernas, de onde brotam lagos azuis de água translúcida, fica no bairro Santo Domingo Este e foi descoberto em 1916. Estudiosos afirmam que a formação das piscinas naturais é um fenômeno que ocorre pouquíssimas vezes. Os canais de água subterrânea emergem da terra formando os lagos que, preservados, mantêm traços da história dos primeiros habitantes da ilha.

Mantido pelo governo dominicano, o monumento tem boa estrutura com trilhas pavimentadas, esculturas em madeira e lanchonetes. Porém, a sua melhor característica está a poucos metros, no subsolo, onde encontramos os lagos naturais.

Lago de Azufre | O primeiro lago fica logo na chegada, e você poderá vê-lo ao descer a escada principal. Seu nome, que significa lago de enxofre, se deve à substância branca que se encontra no seu fundo. Entretanto, estudos científicos demonstraram que se trata de cálcio e outros minerais. Ou seja, não é enxofre como imaginavam os antigos exploradores. Esse lago tem quatro metros de profundidade, mas, por causa da transparência da água, é possível ver detalhes do fundo.

Monumento Natural los Tres Ojos | Lado de Azufre

O Lago de Azufre e o seu fundo com manchas brancas.

Monumento Natural los Tres Ojos | Lago de Azufre

Eu me senti pequeno dentro da gigantesca caverna que cobre os lagos.

Lago las Damas | O segundo lago que visitei recebe esse nome porque é mais reservado e menos fundo. São, no máximo, 2,5 metros. Por isso, ele era destinado para mulheres e crianças se banharem. Mas, atualmente, não é permitido nadar em nenhum dos lagos.

Monumento Natural los Tres Ojos | Lago las Damas

O Lago las Damas: mais raso, ele era destinado a crianças e mulheres.

Lago La Nevera | Escondido da luz solar, esse é o mais frio de todos os lagos, por isso é chamado de frigorífico. Aqui, a temperatura não avança muito além dos 20 graus e a profundidade ultrapassa os cinco metros.

No fundo da caverna que cobre esse lago, é possível ver raios de luz que chegam pelo labirinto de rocha. A claridade vem do quarto lago, o Los Zaramagullones e, para chegar até lá, é necessário usar uma barca.

Monumento Natural los Tres Ojos | Lago La Nevera

La Nevera: o maior e mais gelado.

Monumento Natural los Tres Ojos | Lago La Nevera

A barca que nos leva para o quarto lago.

Los Zaramagullones | Esse é o quarto lago que visitei e seu nome se deve a uma espécie de pato que vive aqui. A emoção de chegar a esse ponto é indescritível: eu me senti como se fosse a primeira pessoa a chegar aqui. A vegetação nativa que rodeia o lago, os peixes que chegam à margem e o som das gotas d’água que escorrem pelas estalactites aguçam os meus sentidos. Aqui, paro por alguns minutos, sento sobre o pequeno deque de madeira e me divirto com os peixes que vêm beliscar a minha mão.

Com mais de seis metros de profundidade, esse é o único lago que está exposto ao ar livre. Os paredões que envolvem o Zaramagullones têm mais de 220 metros de circunferência e estão cobertos pela mata nativa preservada.

Monumento Natural los Tres Ojos | Lago Los Zaramagullones

A espetacular vista do Lago Los Zaramagullones.

Monumento Natural los Tres Ojos | Lago Los Zaramagullones

O pequeno deck que nos leva à margem do lago.

Monumento Natural los Tres Ojos | Lago Los Zaramagullones

Brincando com os peixes que vêm se alimentar na margem.

Monumento Natural los Tres Ojos | Lago Los Zaramagullones

A vista externa do Los Zaramagullones.

Descubra o Monumento Natural los Tres Ojos

Quanto custa | A entrada no Monumento Natural los Tres Ojos custa DOP 100. Para atravessar do Lago La Nevera até o Los Zaramagullones, é preciso pagar uma taxa de DOP 25.

Quando ir | O horário de funcionamento do parque onde estão as cavernas e os lagos é das 8h30 às 17h30.

De junho a setembro, a ocorrência de furacões e tempestades ciclônicas pode ser maior. É nesse período que os preços quase batem no chão, já que o número de turistas cai bastante. Em contrapartida, dezembro e janeiro sãos os meses mais movimentados. Nessa época, o céu é o limite para os preços.

Os dominicanos têm orgulho de afirmar que o seu país tem sol e calor o ano inteiro. Mais do que sol, eu diria que eles têm calor o ano inteiro. Mesmo nos dias nublados, a alta umidade do ar vai lhe fazer transpirar como nunca.

Quem leva | Há vários passeios guiados em Santo Domingo que incluem uma visita ao Monumento Natural los Tres Ojos. Consulte os preços e faça sua reserva.

Como chegar | O Monumento Natural los Tres Ojos fica a cerca de 40 minutos do centro de Santo Domingo. O acesso é feito pela Avenida Las Americas, próximo ao Parque del Este.

O principal aeroporto da República Dominicana é o Aeroporto Internacional Las Américas (SDQ) e há voos diretos saindo do Brasil para cá. A Gol opera voos para a capital dominicana e para Punta Cana, a 198 quilômetros. Além dela, outras companhias aéreas fazem o trecho de Guarulhos a Santo Domingo, como a Avianca e a Latam.

ATUALIZAÇÃO | A Gol suspendeu seus voos para Santo Domingo desde 1º de fevereiro de 2015 e não há previsão de retorno.

A mais importante empresa de ônibus do país é a Caribe Tour, que tem uma frota nova que nos leva a diferentes pontos do país. Outras empresas, como a Metro e Expreso Bávaro, também têm saídas regulares.

Como as distâncias entre uma cidade e outra são pequenas, uma boa opção é alugar um carro para conhecer melhor os diferentes aspectos do país. O trânsito nas principais cidades dominicanas é tão complexo que eu explico isso em Entenda o trânsito de Santo Domingo.

Onde ficar | Santo Domingo é uma cidade complexa, agitada e com um trânsito mais que caótico: nos momentos de pico, os engarrafamentos são quilométricos. Por isso, escolher onde se hospedar aqui faz toda a diferença. Para conhecer melhor a cidade, o ideal é ficar no Centro. Veja todas as opções de hospedagem em Santo Domingo.

Visto e documentos | Brasileiros não precisam de visto para entrar na República Dominicana, mas é necessário apresentar o passaporte e pagar uma taxa de USD 10 na entrada. Esse valor somente poderá ser pago em dólares americanos. Portanto, sugiro que você já tenha isso em mãos para evitar fazer a conversão no aeroporto.

Minha viagem à República Dominicana teve o apoio da Betta Câmbio e da Vital Card.

SOBRE O AUTOR

Altier Moulin

Sou um jornalista que gosta de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Desde menino, meu desejo era viajar pelo mundo. Já adulto, descobri que isso não era apenas um sentimento, mas um propósito de vida.

8 Comentários

    • Altier Moulin

      Oi Deise,

      Infelizmente não. Como eu informo no final do post, não é permitido nadar em nenhum dos lagos. Temos que nos contentar em ver, apenas.

      Um abraço!

  1. Avatar

    Vou para Santo Domingo em fevereiro e queria conhecer esse parque. Você acha difícil o acesso às lagoas? O parque é muito grande?
    Quanto tempo demora para ver as quatro lagoas? Há muitas escadas? Vou com meus pais idosos e queria saber se eles vão conseguir aproveitar ou se é melhor fazer outra coisa mais light…

    • Altier Moulin

      Oi Leticia,

      O parque não e muito grande e o caminho do estacionamento até a entrada das grutas é calçado, regular e bem arborizado. Para chegar às piscinas existem algumas escadas, mas nada impossível de ser acessado. Acredito que seja possível sim levar os seus pais sim, basta ir com calma. A área das piscinas é pequena e eles não vão caminhar muito.

      Um abraço!

  2. Avatar

    Obrigada Altier,

    Vou ver se “encaixo” esse passeio. Estarei das 9h as 15h em Sto. Domingo. O ruim é que estaremos com malas.
    Eu tinha pensado em fechar com um táxi para nos esperarmos lá.
    De que forma vc fez essa visita? Excursão? Táxi?
    Pergunto porque vi em um site que é recomendado ir com guias.

    Abraço

    • Altier Moulin

      Oi Letícia,

      Eu fui de carro, acompanhado por duas pessoas que moram lá. Não vejo necessidade de ir acompanhado com guias, portanto é realmente opcional.

      Um abraço!

  3. Avatar
    Danielle Gonzaga on

    Olá Altier,

    Primeiramente gostaria de dizer que ainda não conhecia o blog, achei fantástico! Posts diretos e recheados de fotos belíssimas. Muitas estrelinhas pra vc! 🙂

    Estou indo à RD no final desse mês, terei um dia e meio para conhecer Santo Domingo e pelo que li dos relatos, além da zona colonial, fiquei muito interessada em conhecer o parque de los 3 ojos. Minha maior dúvida é se existe um horário ideal para ir lá. Digo isso porque quando fui à gruta azul em Bonito-MS li pessoas dizendo que o ideal era ir quando o sol estava em determinada posição, pois assim a água ficaria mais azul devido à incidência dos raios solares.
    Lá nos 3 ojos funciona da mesma forma? Em que horário aproximadamente vc foi? Acha que fará diferença a minha preocupação em escolher o horário ideal ou isso é besteira?

    Obrigada! Parabéns novamente pelo blog!
    Abraços!

    • Altier Moulin

      Oi Danielle, obrigado pelos elogios.

      Como o Parque é coberto por grandes árvores, não há incidência direta do sol nas lagoas. Entretanto, eu sugiro que você visite por volta do meio-dia quando a luz é mais direta.

      Um abraço.

Escreva um comentário