Lençóis Maranhenses: roteiro para dois dias

6

Atualizado em 28 de fevereiro de 2018

Os Lençóis Maranhenses são famosos e não é de hoje. Essa imensa região de dunas, lagos e restinga é maior que a cidade de São Paulo e está na lista dos dez lugares mais lindos do Brasil, segundo o portal britânico GlobalGrasshopper.

Então, se você gosta de natureza e paisagens exuberantes, está na hora de fazer as malas e se mandar pra cá. Nesse post eu conto os detalhes da minha viagem até os Lençóis Maranhenses e explico como você pode passar dois dias aqui sem gastar muito, aproveitando o que essa região tem de melhor.

Pra começar, você precisa saber que o ponto de partida para conhecer os Lençóis Maranhenses é a cidade de Barreirinhas, a 250 quilômetros de São Luís. Existem opções alternativas como as pequenas Atins, Tutóia e Santo Amaro. Entretanto, é Barreirinhas que tem a melhor estrutura hoteleira e mais opções de restaurantes e comércio em geral.

Reserve já o seu hotel em Barreirinhas e garanta os melhores preços. 

Eu saio de São Luís por volta das 8h, depois do micro-ônibus ter buscado todos os passageiros nos locais marcados. Cerca de duas horas depois, por volta das 10h, o motorista faz uma parada de 20 minutos pra gente lanchar e usar o banheiro. Aqui, o farto buffet de café da manhã custa R$ 12. De volta ao meu lugar, a viagem segue tranquila e eu durmo que nem vejo o tempo passar.

Já em Barreirinhas, depois de fazer check-in no hotel, eu precisava encontrar um lugar para almoçar. Apesar de um cardápio bem apetitoso, os preços do restaurante que fica no hotel estavam bem fora do meu orçamento. Assim, a minha alternativa era procurar um lugar mais barato. Sem exagero: eu almocei um delicioso prato feito e gastei pouco mais de 20% do que gastaria comendo no hotel. Isso porque eu só caminhei duas quadras até encontrar o restaurante Dona Flor.

Lençóis Maranhenses

A primeira lagoa que vi. Essa é a dos Toyoteiros.

Lençóis Maranhenses

A Lagoa da Paz.

lençois-maranhenses-08

São dezenas de lagos que aparecem até o mês de setembro.

Bem alimentado, eu estava pronto para conhecer os Lençóis Maranhenses. E, aqui em Barreirinhas, há inúmeras agências que fazem os passeios de um, dois e três dias pelos lençóis. Eu escolhi ficar dois dias na região, mas fui embora com a certeza de que quero voltar.

Pouco depois das 14h o veículo que vai fazer o transporte até às dunas chega. Uma Hillux com a carroceria adaptada parece ser o carro ideal para aquela aventura. A poucos quilômetros do Centro está o Rio Preguiça. Depois de atravessá-lo de balsa, sigo por 12 quilômetros de estradas de areia até encontrar os Lençóis Maranhenses.

Essa parte é emoção pura. O carro em muitos lugares parece que vai atolar. Em outras horas parece que vai ser submerso pelos pequenos lagos que se formam na estrada. Num balançado frenético a viagem acaba onde começam as gigantescas e lindas dunas dos Lençóis Maranhenses.

lençois-maranhenses-01

A estrada é toda de areia e somente carros traçados chegam até os lençóis.

lençois-maranhenses-14

O veículo que fez o transporte do grupo em que estava.

lençois-maranhenses-15

Antigamente, muitos motoristas seguiam pelas dunas e chegavam até bem distante, mas como o número de pessoas que visita o lugar aumentou consideravelmente, trafegar por essa área ficou perigoso.

Desço do carro, e ansioso caminho até o cume da primeira duna à minha frente. Meus olhos parecem ver o paraíso. Um mundo infinito de areia e lagos esverdeados se descortina à minha frente. É um sobe e desce de vales e pequenas montanhas sem fim. Em cada uma delas as formas e as sombras desenhadas pelo tímido sol parecem ter sido feitas especialmente para mim. Ali, paro para apenas observar. Não havia cliques na máquina fotográfica e muito menos no celular – que até tinha sinal de internet. Naquele momento apenas a minha memória colecionava as imagens que esperou tanto tempo para ver.

Lençóis Maranhenses

Uma das primeiras vistas que tenho dos Lençóis Maranhenses.

lençois-maranhenses-04

Vales, montanhas de areia e lagoas, muitas lagoas.

lençois-maranhenses-09

As dunas somem no horizonte.

Meu devaneio momentâneo é interrompido pelo guia que me orienta por onde o grupo de nove pessoas – contando comigo – seguiria.

A primeira lagoa estava ali a poucos metros. Algumas delas, especialmente as que sempre se formam no mesmo lugar, têm nomes. Essa aqui, grande e cristalina se chama Lagoa dos Toyoteiros, em homenagem aos motoristas das caminhonetes.

Não resisto e dou um mergulho. A água é quentinha e bate na minha cintura. Depois dessa, muitas outras lagoas aparecem pelo meu caminho. Algumas delas ainda não têm nome, mas foi na Lagoa da Paz onde me esbaldei.

Nessa região de mais de 155 mil hectares algumas lagoas, como a dos Peixes, nunca secam. Mas para chegar até ela é preciso caminhar cerca de 40 minutos. Então, o ideal é vir pra cá entre os meses de junho e setembro, quando as lagoas estão cheias.

Sem que eu percebesse o tempo passa. O sol se aproxima do seu lugar de dormir e o reflexo sobre as lagoas deixa amarela a branca areia das dunas. Do alto de uma dessas montanhas eu vejo o astro-rei se esconder enquanto pássaros cortam o horizonte em busca de um lugar seguro para passar a noite. Terminava, assim, o meu primeiro dia nos Lençóis Maranhenses.

Veja como foi o meu segundo dia de viagem pelos Lençóis Maranhenses.

lençois-maranhenses-26

Espetáculo da natureza em forma de reflexos.

Lençóis Maranhenses

O sol se esconde atrás das dunas.

lençois-maranhenses-06

Meu dia terminou assim.

Planeje sua viagem aos Lençóis Maranhenses

Quando ir | Você pode visitar os Lençóis Maranhenses o ano todo, mas é entre os meses de junho e setembro que as lagoas se formam trazendo ainda mais beleza ao lugar.

Como chegar | Há várias maneiras de chegar a Barreirinhas, cidade que é considerada o principal portal para os Lençóis Maranhenses. Eu fiz um post com todos os detalhes dessa viagem e ensino como chegar aqui.

Onde ficar | Eu me hospedei no Hotel Pousada do Buriti, que é simplesmente o melhor da cidade. Esse hotel tem uma ótima estrutura com apartamentos espaçosos, piscina, lanchonete, restaurante, um belíssimo lago e estacionamento.

Uma diária para casal aqui custa a parti de R$ 210, mas é bom fazer a reserva com antecedência, pois a procura é muito grande já que a estrutura que ele oferece é realmente superior. Ah! O café da manhã é delicioso e eles preparam tapioca na hora pra gente. Veja outras opções de hospedagem.

lençois-maranhenses-19

Meu quarto no hotel Pousada do Buriti.

lençois-maranhenses-24

RESERVE AGORA

É possível acampar nos Lençóis Maranhenses, mas não há qualquer estrutura aqui. Portanto, você precisará estrar provido de tudo o que precisar e combinar isso, antes, com a empresa que te levará até lá.

Onde comer | Se não quiser pagar caro nos restaurantes dos hotéis, caminhe um pouco pelas ruas de Barreirinhas que você vai achar opções mais baratas. Eu almocei um delicioso prato feito – o bom e velho PF – no restaurante Dona Flor e paguei R$ 12.

Na tela | Se quiser sentir um gostinho da beleza dos Lençóis Maranhenses antes mesmo de sair de casa, assista ao filme Casa de Areia, estralado por Fernanda Montenegro.

lençois-maranhenses-18

A minha refeição no Dona Flor.

Minha viagem aos Lençóis Maranhenses teve o apoio da GI Conect. Veja outras matérias produzidas nessa viagem e utilize a tag #PNEMaranhão para acessar todo o conteúdo publicado nas redes sociais.

SOBRE O AUTOR

Altier Moulin

Sou um jornalista que gosta de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Desde menino, meu desejo era viajar pelo mundo. Já adulto, descobri que isso não era apenas um sentimento, mas um propósito de vida.

6 Comentários

  1. Avatar
    Ana Karolina Mendes Moreno on

    Nossa, amei o texto! Muito mesmo!
    Estou planejando uma viagem com minha família e queria passar dois dias nos lençóis maranhenses, pois depois vamos seguir para o Delta do Parnaíba. Queria saber quanto custou o passeio na Hillux, se você pagou para um ou dois dias.

    Obrigado!!

    • Altier Moulin

      Ana, eu escolhi o pacote com transporte desde São Luis, e isso incluiu os dois dias de passeio. O link da empresa está no texto.

      Um abraço! 🙂

Escreva um comentário