Como é visitar a Cueva del Milodón

6

Atualizado em 17 de novembro de 2017

A 25 quilômetros de Puerto Natales, no Chile, a Cueva del Milodón é uma imensa caverna onde foram encontradas evidências de que o homem já habitava esta região gelada há pelo menos 12 mil anos. Com 30 metros de altura e mais de 200 de profundidade, esse monumento histórico protegido pelo governo chileno é uma das boas atrações desta região e vale a visita.

Aqui, além de entrar na caverna, você vai contemplar uma belíssima paisagem de montanhas nevadas e conhecer a figura que dá nome ao lugar. O milodón, que em português se chama milodonte, era uma espécie de preguiça gigante que viveu por aqui até cerca de dez mil anos. Com três metros de altura e pesando mais de 200 quilos, ele era herbívoro e habitou esta caverna. Entretanto, estudiosos acreditam que a presença do homem e do milodón não aconteceram de forma simultânea na Cueva.

Bem sinalizado e com trilhas delimitadas, o Monumento tem uma infraestrutura excelente, a exemplo de outros parques e áreas preservadas do Chile. Se quiser conhecer bem os atrativos deste lugar, você deve reservar pelo menos meio dia para conhecer tranquilamente os seus principais atrativos.

Como é visitar a Cueva del Milodón

Uma trilha de cerca de 200 metros nos leva até a caverna.

Como é visitar a Cueva del Milodón

O interior da gigantesca Cueva del Milodón.

Como é visitar a Cueva del Milodón

Réplica em tamanho real do Milodón que fica dentro da caverna.

Mirador | Localizado na cobertura da Cueva del Milodón, a partir desse mirante é possível ter uma vista espetacular do fiorde Eberhard e das montanhas e geleiras que rodeiam a caverna.

Cueva del Medio | Certamente essa foi uma das primeiras habitações do homem que viveu nesta região. Aqui, arqueólogos encontraram evidências dessa ocupação e, a partir delas, descreveram como era a vida há cerca de 11 mil anos.

Cueva Chica | Apesar de pequena, essa caverna surpreende por sua profundidade. Localizada no monte Benitez, ela é cercada por uma área de floresta nativa, o que permite ao visitante imaginar com era a região antes da chegada dos colonizadores. Daqui você pode ver os rastros deixados pelos glaciares.

Silla del Diablo | Os antigos moradores da patagônia chilena diziam que o Belzebu costumava sentar-se sobre esta formação rochosa para apreciar a beleza da região.

Como é visitar a Cueva del Milodón

A vista a partir do mirante.

Como é visitar a Cueva del Milodón

Planeje sua visita à Cueva del Milodón

Quando ir | Esse monumento pode ser visitado o ano inteiro. Na baixa estação, de maio a setembro, o horário de funcionamento é de 8h às 18h. Nos meses de outubro a abril, alta estação, as visitas vão até às 19h. A temperatura média é de 10 graus. No verão, a máxima é de 23 graus e no inverno, a mínima é de zero grau.

Quanto custa | A entrada para estrangeiros custa CLP 4.000, na alta estação, e CLP 2.000, na baixa. O pagamento é feito exclusivamente em pesos chilenos.

Como chegar | A Cueva del Molodón está a 25 quilômetros de Puerto Natales. Para chegar aqui, siga pela Ruta 9, no sentido para Puerto Bories por 17 quilômetros. Depois, entre na carretera Y-290 e dirija por mais oito quilômetros. As condições da estrada são boas.

Uma forma bem tranquila de visitar a Cueva del Milodón é contratar um passeio. Muitas empresas oferecem essas visitas dentro do pacote que vai ao Parque Nacional Torres del Paine. Essa é uma visita rápida e você conhecerá apenas a caverna principal.  Se você gosta de bicicleta, essa pode ser uma opção. A viagem de bike até aqui dura cerca de 1h30.

Como é visitar a Cueva del Milodón

Audioguia | Você pode fazer download dos arquivos em português e usá-los durante sua visita ao Monumento. Basta acessar o site da Cueva del Milodón.

SOBRE O AUTOR

Altier Moulin

Sou um jornalista que gosta de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Desde menino, meu desejo era viajar pelo mundo. Já adulto, descobri que isso não era apenas um sentimento, mas um propósito de vida.

6 Comentários

  1. Avatar

    Estive em Puerto Natales em 2012 e agora retornei para passar mais 5 dias.
    Quando estive aqui pela primeira vez cheguei de navio pela Navimag, que faz o caminho pelos fiordes desde a cidade de Puerto Montt. Viagem inesquecivel e barata (300 dolarea, com todas as refeições incluidas). A viagem dura 5 dias e o navio mais parece a ONU, com gente do mundo inteiro.
    Recomendo o restaurante Ultima Esperanza, frequentado pela população local e onde quase não se vê turistas. Comida boa e bem servida. Aposte no Congrio com papas fritas (peixe da região com batatas fritas).
    Nessa época do ano, o sol nasce por volta das 6 da manhã e se põe depois das 10 da noite, o que deixa o dia “grande” para caminhadas pelas ruas desta cidade charmosa que, certamente, me verá mais vezes.

  2. Avatar

    Estou indo agora em maio para este passeio e, como vou com duas crianças, gostaria de saber se tem local que vende alimentação dentro do parque. Você saberia informar?

Escreva um comentário